ILUMINISMO
A política e o Iluminismo
Como o Iluminismo chegou
• Inconformado com as ações da igreja católica, que iam contra a
própria bíblia, Martin Luther Ki...
Política antes do iluminismo
• O Absolutismo era um sistema político que consistia na
divisão social em três classes: cler...
Reforma política
• Junto com a reforma protestante, surgiu a reforma política, pois ao perceber que
vinha perdendo fiéis, ...
Comparando a política brasileira com a
política iluminista
• O Brasil é uma República Federativa formada por vinte e seis ...
Conclusão
• Como podemos ver, o Brasil é um país com um modelo político que tem como base os ideias iluministas que visam
...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Iluminismo

352 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
352
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Iluminismo

  1. 1. ILUMINISMO A política e o Iluminismo
  2. 2. Como o Iluminismo chegou • Inconformado com as ações da igreja católica, que iam contra a própria bíblia, Martin Luther King publicou 95 teses para a reforma da fé cristã, mas foi expulso do clérigo e da igreja. • Com isso iniciou-se a reforma protestante, que ia contra a igreja católica, e vinha ganhando novos adeptos. • Ao se deparar com isso, filósofos aderiram ao movimento de reforma, aproveitando a crise presente pela reforma protestante, e começaram a disseminar ideias que iam contra os ensinamentos da igreja e tinham como base a razão. • Outro fator bem significante é o barroco, que é a forma de arte que ilustra esse período, pois ao se deparar com essas ideias tão opostas, as pessoas eram marcadas pela dúvida, pois não sabiam em que acreditar. • Por causa desta dúvida, no barroco, a ênfase na oposição das trevas e da luz é causa de a igreja proibir as pessoas de pensar criticamente, e o iluminismo pelo contrário, criava um ambiente que usava a razão como base, e incentivava as investigações científicas
  3. 3. Política antes do iluminismo • O Absolutismo era um sistema político que consistia na divisão social em três classes: clero, nobreza e “povo”. • O rei, tinha poder absoluto, sendo ele o próprio estado, junto com a influência marcante do clero na política, pois a igreja era altamente influente na política. • A nobreza eram os ricos que eram próximos do rei e da igreja, e possuíam grandes privilégios na sociedade por causa dessa relação. • O “povo” era a base desse sistema, que o mantinha e que não interferia nele, pois sua posição política era insignificante.
  4. 4. Reforma política • Junto com a reforma protestante, surgiu a reforma política, pois ao perceber que vinha perdendo fiéis, a igreja implantou a contra reforma, que não foi tão eficiente quanto precisava, e assim, a posição privilegiada que possuía no cenário político foi perdida pela implantação do estado laico sugerido pelos iluministas. • Essa reforma política, era baseada na liberdade econômica, que era inexistente no modelo absolutista. • São implantados alguns modelos políticos, como a divisão do estado em três poderes: O legislativos, o executivo e o judiciário. • O modelo econômico foi modificada por essas ideias iluministas • Ao criticar o Antigo Regime, a burguesia foi desenvolvendo sua própria ideologia, baseando-se no seguinte argumento: – I. o Estado só é verdadeiramente poderoso se for rico; II. para enriquecer, ele precisa expandir as atividades capitalistas; III. para expandir as atividades capitalistas é preciso dar liberdade e poder à burguesia • Por pregar a liberdade, o estado deveria ser livre de qualquer parcialidade, sendo assim ele deveria defender a igualdade, a tolerância religiosa e filosófica, a liberdade pessoal e social e a propriedade privada.
  5. 5. Comparando a política brasileira com a política iluminista • O Brasil é uma República Federativa formada por vinte e seis estados, essa reunião de estado é conhecida também como União Federal. Na administração dos negócios públicos, a responsabilidade cabe à união aos estados, aos municípios e ao Distrito Federal. Para que todos eles possam atuar em harmonia, existe a Constituição Federal, que não só indica o que cabe a cada um fazer, como também a relacionar os direitos fundamentais. Esses direitos não podem ser desrespeitados pelas outras leis, que ficam abaixo da Constituição Federal ( leis penais, comercias, civis, processuais e outras). Cada estado do Brasil tem sua constituição e suas leis menores, mas todas elas têm de estar de acordo com a Constituição Federal. Os municípios tem suas leis orgânicas e outras leis que cuidam de assuntos de interesse dos territórios a que correspondem. A constituição Federal declara o que compete à união, aos estados e aos municípios. • O Estado é laico e não adota nenhuma religião como padrão. • O presidente é escolhido de forma democrática por voto obrigatório aos cidadãos maiores de idade e não idosos. • O estado interfere o mínimo na economia, para manter a liberdade econômica, agindo só para manter estável a economia do país.
  6. 6. Conclusão • Como podemos ver, o Brasil é um país com um modelo político que tem como base os ideias iluministas que visam à razão, onde o “povo” se posiciona de forma decisiva nas decisões do país. • Muitos iluministas pregavam que os homens são produto da educação e da sociedade em que vivem. Isso significa que a educação é responsável pela formação até mesmo ontológico do ser humano e por conseguinte, responsável pelo tipo de sociedade que se formará. • O filósofo Rosseau dizia: “O homem é bom por natureza, à sociedade que o corrompe.” Isto é, uma boa educação forma bons cidadãos. O filósofo contrariava nesse pensamento o calvinismo, que se espalhava na Europa, pregando que o homem é por natureza ruim e pecaminoso. Tais pensamentos religiosos usam da desgraça para por analogia exaltar seu Deus. Também, diminuem psicologicamente as pessoas para a levarem a sua ideia. Rosseau condenava isso. • Esses filósofos iluministas acreditavam que a educação da época, feita pelos padres, promovia a superstição, ignorância e fanatismo. Por isso atacavam a Igreja. • Os filósofos D’Alembert e Diderot publicaram uma enciclopédia que abordava todos assuntos e divulgava as ideias iluministas. Era uma maneira de levar uma educação sem estar peso no estribo da religião. • No Brasil, a educação é sucateada, o estado não investe quase nada em melhorias. • Não podemos sustentar um estado que têm um modelo político que visa a razão com pessoas sem acesso a educação a educação, e essas pessoas tem o direito de lutar por essa educação, mas não lutam de fato. • No nosso caso, estudamos em um Centro Federal de educação tecnológica que falta professores, infra estrutura , e quando ocorrem greves, simplesmente ficamos reclamando e não agimos em prol de nossa própria educação , por conformidade. • Deixo uma pergunta: O que fazemos para melhorar nosso país?

×