SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL
Curso de Engenharia de produção
Matheus Vilas Boas Zacarias
Acadêmico do curso de Engenharia d...
2
Também mostra correlações com outras áreas da Engenharia de Produção, e as
primeiras agências ambientais e as normas cri...
3
“consiste numa postura reativa diante das exigências legais para implantar
equipamentos e sistemas tecnológicos que aten...
4
suficiente de absorção desta carga poluidora. Colocam-se, então, as empresas, numa situação
de escolha. A procura de res...
5
Uma administração rumo à sustentabilidade deve:
 Assumir um compromisso no âmbito de sua rede de relações (responsabili...
6
Na Britânia era usada uma norma parecida a Norma britânica BS 7750 que trata de
desenvolver e implantar gestão ambiental...
7
relatórios anuais financeiros ou de sustentabilidade, bem como em seus
endereços na Internet. Também é possível consulta...
8
3.5. Produção mais limpa e eco eficiência
A escassez de recursos naturais nos pede para reestruturar nossos processos pr...
9
4. EXEMPLOS DE ORGANIZAÇÕES QUE TRABALHAM COM G.A.
O termo “gestão ambiental” é bastante abrangente. Ele é frequentement...
10
4.2 Praticando o Sistema de gestão ambiental
Os resíduos industriais constituem um problema ambiental e o seu gerenciam...
11
A Panasonic foi uma das 100 primeiras empresas a implantar a ISO14001 no Brasil, com esta
implantação a e Panasonic cri...
12
Desde 2002, as emissões da Petrobras são compiladas por meio do Sistema de Gestão de
Emissões Atmosféricas (Sigea®), si...
13
• Lei Penal Ambiental (Lei 9605/98),
• Política Nacional de Educação Ambiental (Lei 9795/99),
• Sistema Único de Saúde ...
14
5.3. Relações entre Gestão de qualidade e Ga
A qualidade se tornou um grande foco das organizações pois os consumidores...
15
6. CONCLUSÃO
Conclui-se que no meio organizacional hoje e necessário o uso de Gestão Ambiental, pois a
não utilização d...
16
7. BIBLIOGRAFIA
A ABNT NBR ISO 14064:2007, Disponível em:
<http://www.abnt.org.br/m5.asp?cod_noticia=119&cod_pagina=962...
17
OTÁVIO BATALHA. Introdução a Engenharia de Produção, 6ª Tiragem 2008. 312pag.
PANASONIC BRASIL- ATIVIDADES AMBIENTAIS-S...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Meio ambiente

306 visualizações

Publicada em

No trabalho citam-se empresas como Petrobras utiliza engenharia da sustentabilidade em seu dia a dia e busca sempre estar dentro das normas trabalhando com as politicas de responsabilidade social e desenvolvendo formas de Investimos em pesquisa, para o desenvolvimento de processos e produtos que contribuam para racionalizar o consumo de recursos naturais, buscando diversificar o uso das fontes, entre elas as de energia renovável.

Publicada em: Engenharia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
306
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Meio ambiente

  1. 1. SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL Curso de Engenharia de produção Matheus Vilas Boas Zacarias Acadêmico do curso de Engenharia de Produção Faculdade Integrado Campus Campo Mourão Email:zacarias_matheusvb@hotmail.com Resumo a sustentabilidade nas empresas nos traz uma eficiência no uso n destinação correta de resíduos que podem prejudicar o nosso meio ambiente pois sofremos com o efeito estufa e com desastre naturais; A gestão ambiental é a forma pela qual as empresas se “Mobilizam , interna ou externamente , na conquista de uma qualidade ambiental desejada” . faz uma contextualização crítica , comparando à gestão ambiental atual com o Sistema de Gestão Ambiental pos implantação para analisar se e viável a empresa ao meio e a natureza manter a implantação. Palavras chave: Sistema de gestão ambiental (SGA), sustentabilidade,Meio ambiente,certificação. 1. INTRODUÇÃO O uso da Engenharia da sustentabilidade hoje nas empresas nos traz uma melhor eficiência no uso da matéria-prima, e a destinação correta de resíduos que podem prejudicar o nosso meio ambiente. Essa área da engenharia se divide em seis subáreas que são sistemas de gestão ambiental e certificação, gestão de recursos naturais e energéticos, gestão de efluentes e resíduos industriais, produção mais limpa e eco eficiência, responsabilidade social e desenvolvimento sustentável. No trabalho citam-se empresas como Petrobras utiliza engenharia da sustentabilidade em seu dia a dia e busca sempre estar dentro das normas trabalhando com as politicas de responsabilidade social e desenvolvendo formas de Investimos em pesquisa, para o desenvolvimento de processos e produtos que contribuam para racionalizar o consumo de recursos naturais, buscando diversificar o uso das fontes, entre elas as de energia renovável. Também se estimula o uso racional de energia e modernizar os processos para aumentar a eficiência energética, reduzindo emissões de gases poluentes e também cita a Panasonic que foi uma das primeiras que introduziram a ISO14001 e começaram a trabalhar com sistemas de certificação no Brasil. E outras que em seus processos produtivos implantaram a Gestão Ambiental e estão obtendo sucesso.
  2. 2. 2 Também mostra correlações com outras áreas da Engenharia de Produção, e as primeiras agências ambientais e as normas criadas de proteção ao meio ambiente. Para reduzir riscos à saúde humana e ao meio ambiente, as operações contam com planos de ação e simulados de emergência e a força de trabalho passa por frequentes cursos de capacitação. Além disso, patrocina uma série de projetos ambientais voltados para mitigar emissões de carbono, proteger ambientes e espécies ameaçadas e conservar a biodiversidade. 2. GESTÃO AMBIENTAL O conceito de gestão ambiental passa por profundas transformações. Inicialmente, era marcado pelos chamados “instrumentos de comando e controle”, por imposição do Estado Época em que a política e a gestão ambiental estavam imersas em conflitos de interesses diversos, sejam eles: públicos e privados, de competências dentro do próprio Estado e entre empresas, Estado e sociedade civil (POMBO; MAGRINI, 2008). De acordo com Barbieri (2004, p.99), “as preocupações ambientais dos empresários são influenciadas por três grandes conjuntos de forças que se interagem reciprocamente: o governo, a sociedade e o mercado”. Lavorato (2004, p. 8) define a Gestão Ambiental como: “um conjunto de princípios, estratégias e diretrizes de ações e procedimentos para preservar a integridade dos meios físico e biótico, bem como a dos grupos sociais que deles dependem. A Gestão Ambiental visa ordenar as atividades humanas para que estas originem o menor impacto possível sobre o meio”. A legislação nacional define Meio ambiente como o conjunto de condições, leis, influencias e interações de ordem física, química e biológica, que permitem, abrigam e regem a vida em todas as suas formas. O termo deriva do latim mediu e significa o lugar onde se vive. Já o termo ambiente deriva também do latim ambiente e denomina aquilo que cerca ou envolve os seres vivos por todos os lados. A gestão ambiental é a forma pela qual as empresas se “Mobilizam, interna ou externamente, na conquista de uma qualidade ambiental desejada”. Medeiros e Silva (2003, p. 2): Silva Filho (2008, p. 6) faz uma contextualização crítica, comparando à gestão ambiental com o Sistema de Gestão Ambiental (SGA), recorrendo a Valle (1995):
  3. 3. 3 “consiste numa postura reativa diante das exigências legais para implantar equipamentos e sistemas tecnológicos que atenue, reduzam ou eliminem determinado resíduo ou agressão ambiental. Já o Sistema de Gestão Ambiental é quando a empresa tem uma visão estratégica em relação ao meio ambiente”. Destaca-se ainda que o ciclo de atuação da gestão ambiental, para que ela seja eficaz, deve cobrir desde a fase de concepção do projeto ate a eliminação efetiva dos resíduos gerados pelo empreendimento depois de implantado durante toda a sua vida útil. Deve também assegurar a melhoria continua das condições de segurança, higiene e saúde operacional de todos os seus empregados e um relacionamento sadio com os segmentos da sociedade que interagem com esse empreendimento a empresa. Valle (1995 p.39) Já Barbieri (2004, p.2) define meio ambiente como: “O ambiente natural e o artificial, isto e, o ambiente físico e o biológico originais e o que foi alterado, destruído e construído pelos humanos, como as áreas urbanas, industriais e rurais. Esses elementos condicionam a existência dos seres vivos, podendo-se dizer,portanto,que o maio ambiente não e apenas o espaço onde os seres vivos existem ou podem existir, mas a própria condição a existência de vida na terra”. O meio ambiente pode ser classificado em quatro tipos:  Meio ambiente natural: abrange os recursos naturais, a flora, a fauna, ou seja, a natureza.  Meio ambiente cultural: abrange a cultura das civilizações, incluindo áreas e monumentos tombados pelo patrimônio cultural da humanidade.  Meio ambiente artificial: relaciona-se a tudo o que não e natural, mas e inerente a vida humana, como construções, por exemplo.  Meio ambiente do trabalho: diz respeito a tudo aquilo relacionado a vida no trabalho. “O cerne da Gestão Ambiental (GA) esta na melhoria da qualidade ambiental de serviços, produtos e ambientes de trabalho de qualquer organização publica ou privada.” (DIAS, 2007, p.89). A busca das empresas por assimetrias que lhes tragam vantagem competitiva tem sido constante. Uma nova ordem mundial, nas últimas décadas, tem trazido a tona as questões ambientais e suas consequências, para um mundo que já não dispõem de capacidade
  4. 4. 4 suficiente de absorção desta carga poluidora. Colocam-se, então, as empresas, numa situação de escolha. A procura de resultados finais, ecologicamente corretos, torna-se, com isso, uma restrição ou uma oportunidade, cabendo à competência administrativa decidir. (NASCIMENTO, 1999). 3. DEFINIÇÃO Planejamento da utilização eficiente de recursos naturais nos sistemas produtivos diversos da destinação e tratamento dos resíduos e efluentes destes sistemas, bem como da implantação de sistemas de gestão ambiental e responsabilidade social as subáreas são. 1. Sistemas de Gestão Ambiental e Certificação; 2. Gestão de Recursos Naturais e Energéticos; 3. Gestão de Efluentes e Resíduos Industriais; 4. Produção mais Limpa e Eco eficiência; 5. Responsabilidade Social; 6. Desenvolvimento Sustentável. A engenharia da sustentabilidade ou gestão ambiental tem suas subáreas no seu planejamento de implantação e reformulação das politicas da organização. Estas subáreas da GA são instrumentos para se obter desenvolvimento industrial sustentável. 3.1. Sustentabilidade Há vários fatores para pensarmos em novas formas de orientar sistemas produtivos e a conscientizar nossos consumidores. A sustentabilidade e uma palavra que se escuta sempre em todos os meios de comunicação. Com a vasta extração de recursos naturais se cria a sustentabilidade empresarial e que e a economia dos recursos que nos tiramos do nosso planeta, Atualmente, a sustentabilidade empresarial não é um dos temas principais dentro das organizações, porém vem ganhando espaço a partir do conhecimento que os consumidores estão adquirindo a respeito desse assunto e da sua importância. Empresas atuam nessa área buscando ao máximo a diminuição ao impacto no meio ambiente e usam a responsabilidade social para garantir o futuro das próximas gerações. O principal fator motivacional as empresas mudarem sua “fraca percepção” a respeito dos impactos ambientais que seus resíduos geram e a busca da sustentabilidade do negocio. Nesse aspecto a expressão sustentabilidade e fundamental na abordagem de Sachs (1993).
  5. 5. 5 Uma administração rumo à sustentabilidade deve:  Assumir um compromisso no âmbito de sua rede de relações (responsabilidade social corporativa).  Produzir produtos de melhor qualidade com menor poluição e menor uso de recursos naturais (eco eficiência).  Analisar o ciclo de vida dos produtos, bem como os impactos ambientais resultantes das atividades de produção em toda a cadeia produtiva;  Formar parcerias empresariais tendo como objetivo a formação de complexos industriais sistêmicos, onde os resíduos sejam transformados em novos recursos, imitando os ecossistemas naturais (emissão zero).  Aderir aos sistemas de gestão certificáveis;  Aplicar continuamente estratégias ambientais aos processos e produtos com o intuito de reduzir ao meio ambiente e ao ser humano (produção mais limpa);  Desenvolver relatórios de sustentabilidade corporativa bem como os acionistas deve governar seu negocio, otimizando o desempenho da empresa e facilitando o acesso ao capital (governança corporativa). 3.2. Sistemas de Gestão Ambiental e Certificação A ISO 14001 e uma lei que determina o que deve ser implantado na organização para estabelece um ritmo de gestão ambiental apesar das criticas já temos 250 mil certificados no mundo. Mas já era em 1985 utilizada uma outra norma a Responsible care program programa desenvolvido pela Canadian Chemical Producers Association-CCPA no Canadá e implantada no estados unidos e na Inglaterra e Austrália a partir de 1990. Sugundo Donaire(1999), o Resposible care se propõe a ser um instrumento eficaz para direcionamento do gerenciamento ambiental além de preocupar-se com a questão ambiental de cada empresa, incluindo recomendações para a segurança das instalações, processos e produtos, e questões relativas a saúde e segurança dos trabalhadores.
  6. 6. 6 Na Britânia era usada uma norma parecida a Norma britânica BS 7750 que trata de desenvolver e implantar gestão ambiental comprometimento com a melhoria, mas não estabelecendo uma exigência absoluta com o desempenho ambiental. Na ISO 14001 destaca-se implantar sistema de gestão ambiental e reformular as estratégias e politicas de estratégias. O sistema ambiental requer 1. Assegurar a conformidade com leis 2. Estabelecer politicas e procedimentos para que a organização alcance os objetivos ambientais propostos. 3. Identificar e administrar os riscos empresarias resultantes dos riscos ambientais. 4. Identificar o nível de recursos e de pessoal apropriado aos riscos e aos objetivos ambientais garantindo sai disponibilidade quando e onde forem necessários. A ISO 14001 verifica o sistema de gestão ambiental dentro do ciclo PDCA (planejar, executar, verificar e agir.) Seis passos devem ser cumpridos para a obtenção do certificado: 1. Desenvolver uma política ambiental; 2. Identificar as atividades da empresa, produtos e serviços que possuam interação com o meio ambiente; 3. Identificar requisitos legais e regulatórios; 4. Identificar as prioridades da empresa e definir objetivos e metas de redução de impacto ambiental; 5. Ajustar a estrutura organizacional da empresa para atingir estes objetivos, atribuindo responsabilidades, realizando treinamentos, comunicando e documentando; 6. Checar e corrigir o SGA. A certificação da norma e realizado por auditoria externa, quando as politicas de sustentabilidade estão reformuladas e seguem um padrão. As empresas que utilizam a norma devem decidir se comunicarão ou não seus resultados externamente. Se resolver comunicar, a empresa deve pré- estabelecer como o fará. As empresas podem divulgar seus resultados em seus
  7. 7. 7 relatórios anuais financeiros ou de sustentabilidade, bem como em seus endereços na Internet. Também é possível consultar listas de empresas certificadas na página do INMETRO, mas nem todas as empresas certificadas já constam desta base de dados (INMETRO, s.d). A implantação desta norma em 2010 era de 250 mil certificações que vem ajudando muito no desenvolvimento sustentável da empresa, mudando as formas de pensamento e trazendo a responsabilidade social para o meio organizacional. Quando a empresa e certificada existe um prazo para serem reformuladas algumas pendencias que ficaram para trás. No Brasil, a adoção da ISO 14001 vem aumentando continuamente nos últimos anos, indicando amadurecimento das questões ambientais empresariais na direção de uma gestão sustentável (OLIVEIRA; SERRA, 2010). 3.3. A gestão de efluentes Os resíduos precisam de uma grande atenção, em todos os países se gera números enormes de resíduos e precisa-se criar algo para a destinação deles, programas vem conscientizando empresa quanto consumidor de destinar ao lugar certo e reciclar; na produção a um grande desafio que é a produção limpa e diminuir os riscos de emissão de gases poluentes. Os resíduos industriais constituem um problema ambiental e o seu gerenciamento deve ser conduzido de forma adequada, seja pela sua disposição final ou pela reciclagem (NASCIMENTO; MOTHÉ, s.d). 3.4. Gestão de Recursos Naturais e Energéticos A Gestão dos Recursos Energéticos (GRE) s procura desenvolver formas de diminuir os fluxos de extração de recursos naturais. Busca também foras de tecnologia limpa e se produzir mais com menos pois muitos dos recursos não são renováveis. Gestão dos recursos naturais, entendida como uma particularidade da Gestão Ambiental (GA) preocupa-se em especial com o conjunto de princípios, estratégias e diretrizes de ações determinadas e conceituadas pelos agentes socioeconômicos, públicos e privados, que interagem no processo de uso dos recursos naturais, garantindo-lhes sustentabilidade. (AGENDA 21, 2000, p.16).
  8. 8. 8 3.5. Produção mais limpa e eco eficiência A escassez de recursos naturais nos pede para reestruturar nossos processos produtivos a Panasonic, por exemplo, na implantação da ISO14001 buscou tirar substancias toxicas dos seus produtos. A ONU afirma que para uma produção limpa: Aplicação contínua de uma estratégia econômica, ambiental e tecnológica integrada aos processos e produtos, a fim de aumentar a eficiência no uso de matérias-primas, água e energia, através da não geração, minimização ou reciclagem de resíduos gerados, com benefícios ambientais e econômicos para os processos produtivos. Algumas empresas usam a eco eficiência no reduzindo o índice de poluição na atmosfera gerado pelos carros,e a reciclagem de caixas de leite que levam cerca de 180anos para se decompor e são ultilizadas para fazer telhas para a cobertura de casas. A eco eficiência permite que as empresas sejam ambientalmente responsáveis e, ao mesmo tempo, lucrativas. Favorece a reciclabilidade e a durabilidade do produto. O traço específico da ecoeficiência em relação à produção mais limpa é buscar ir mais além do aproveitamento sustentável dos recursos e da redução da contaminação, destacando a criação de valor agregado tanto para os negócios, como para a sociedade em geral, mantendo os padrões de competitividade. (DIAS, 2007). 3.6. Desenvolvimento sustentável e responsabilidade social Busca ter a visão de que poluir hoje nos afetara amanha nossas gerações que iram sofrer a visão da responsabilidade social e proteger a nossas futuras gerações. O objetivo e não esgotar nossos recursos para o futuro pois esses recursos talvez não seja renovável. Muitas vezes, desenvolvimento é confundido com crescimento econômico, que depende do consumo crescente de energia e recursos naturais. Esse tipo de desenvolvimento tende a ser insustentável, pois leva ao esgotamento dos recursos naturais dos quais a humanidade depende. (WWF, 1999, p.1). a responsabilidade social busca novas praticas perante a nível interno que e com meus companheiros na organização e perante a externa que são as consequências geradas para consumidores e meio ambiente. Segundo Silva apred. Toro e Hoyos (1998) A RS é o compromisso da empresa em contribuir com o desenvolvimento, o bem-estar e a melhoria da qualidade de vida dos empregados, suas famílias e a comunidade em geral.
  9. 9. 9 4. EXEMPLOS DE ORGANIZAÇÕES QUE TRABALHAM COM G.A. O termo “gestão ambiental” é bastante abrangente. Ele é frequentemente usado para designar ações ambientais em determinados espaços geográficos, por exemplo: gestão ambiental de bacia hidrográfica, parques e reservas florestais, micro e macro regiões, áreas de proteção ambiental, reservas da biosfera e outros. A gestão ambiental e algo que precisa ser implantado nas empresas nos dias de hoje pois e necessário incrementar a cadeia produtiva na sustentabilidade. Pois aonde iram parar os resíduos da produção a vários problemas associados a isso, pois hoje com o avanço tecnológico tudo entra e sai do mercado com facilidade e rapidez celulares, por exemplo, temos Sistemas operacionais como Windows, Android,Ios, backberry etc. os modelos são diversos. Hoje a leis que as baterias tem que ser devolvidas as fabricas e os celulares não viram, mas com o carregador terá um conector de 19 pinos padrão em todas as marcas para diminuir o fluxo de lixo tecnológico. 4.1 Apple é empresa de tecnologia que mais polui A empresa de tecnologia que mais prejudica o meio ambiente e a Apple segundo uma estatística recém-publicada estudo Greenpeace Guide to Greener Electronics ela não pontua mal em todos os requisitos. O ranking compara as políticas ambientais anunciadas de cada fabricante, não analisando os riscos ambientais dos produtos. Figura 1- lista completa com as notas de cada empresa, na escala de 0 a 10:
  10. 10. 10 4.2 Praticando o Sistema de gestão ambiental Os resíduos industriais constituem um problema ambiental e o seu gerenciamento deve ser conduzido de forma adequada, seja pela sua disposição final ou pela reciclagem (NASCIMENTO; MOTHÉ, s.d). A gestão ambiental em sua pratica procura-se produzir mais com menos com isso existem 8 requisitos: a) Minimizar a intensidade de materiais dos bens e serviços; b) Minimizar a intensidade energética de bens e serviços; c) Minimizar a dispersão de tóxicos; d) Fomentar a reciclabilidade dos materiais; e) Maximizar a utilização sustentável de recursos renováveis; f) Estender a durabilidade dos produtos; g) Aumentar a intensidade de serviço dos bens e serviços; h) Promover a educação dos consumidores para um uso mais racional dos recursos naturais e Energéticos. A busca da implantação da gestão ambiental e buscar uma politica de responsabilidade junto meio ambiente e colaboradores buscando visar a saúde dos funcionários e dos clientes isso e o diferencial competitivo da organização. Definir uma empresa sustentável é ainda um mistério para muitos consumidores preocupados com o tema. Afinal de contas, nem sempre são transparentes para os clientes os processos internos que transformar uma empresa comum numa empresa sustentável. (Abreu, 2009) Com o consumidor preocupado com o meio ambiente as empresas usam propagandas de reutilização, ou programas que são financiados pelas compra do produto isso faz com que o consumidor tenha uma visão diferente perante aquela organização. Philips Para ganhar mercado, a subsidiária brasileira aposta em equipamentos que consomem menos energia. Natura Pioneira em sustentabilidade no Brasil, a empresa possui um dos programas de neutralização de carbono mais eficazes. Unilever Ao mudar o formato das embalagens de seus produtos, a subsidiária brasileira diminuiu em quase 305 o consumo de papel. Tabela 1- 3 empresas sustentáveis
  11. 11. 11 A Panasonic foi uma das 100 primeiras empresas a implantar a ISO14001 no Brasil, com esta implantação a e Panasonic cria um programa de certificação de todos os matérias. todo produto adquirido pela Panasonic precisa do ‘Green Procurement’, o que consiste numa declaração do fornecedor de que sua matéria-prima não possui qualquer vestígio dos materiais perigosos descritos na normativa RoHS e, ainda, implantou projetos de redução do consumo de água, mediante a eliminação de desperdício no processo produtivo e a reutilização da água como sub-produto em toda a fábrica. Os princípios da política ambiental da Panasonic do Brasil são: Aperfeiçoar os processos por meio da melhoria contínua do Sistema da Gestão Ambiental; Desenvolver as atividades, produtos e serviços, atendendo às legislações ambientais e requisitos pertinentes a empresa, sociedade e clientes; Eliminar o uso de substâncias proibidas e controlar a geração de resíduos e efluentes; Aprimorar o senso de responsabilidade individual e gerencial, com relação à proteção do meio ambiente; e Promover o diálogo aberto com os colaboradores, fornecedores, clientes e comunidade. Ele busca satisfazer seus clientes garantindo segurança e confiabilidade de seus produtos, respeitando o meio ambiente, buscando formas de produzir com menos produtos tóxicos, atendendo requisitos das normas. Já a Petrobras reformulou seus pensamentos sobre sustentabilidade e responsabilidade social emitindo menor numero de gases tóxicos a atmosfera e a busca de seguir as normas citadas abaixo. Gerenciamento de emissões No inventário anual de emissões atmosféricas reúne dados de mais de 35 mil fontes de emissão e é divulgado voluntariamente em publicações próprias e por meio da participação em iniciativas como o Carbon Disclosure Project (CDP) – uma organização independente, sem fins lucrativos, que detém o maior banco de dados global em impacto climático corporativo do mundo. Trata-se de um requerimento coletivo, por meio de questionário anual formulado por investidores institucionais e endereçado às empresas listadas nas principais bolsas de valores do mundo, visando obter a divulgação de informações sobre as políticas corporativas de mudança do clima.
  12. 12. 12 Desde 2002, as emissões da Petrobras são compiladas por meio do Sistema de Gestão de Emissões Atmosféricas (Sigea®), sistema informatizado cujos resultados são submetidos periodicamente à verificação por terceira parte, segundo a norma ( ABNT NBR ISO 14064 - Gases de efeito estufa, publicada no dia 5 de novembro, está dividido nas seguintes partes: Parte 3 - Especificação e orientação para a validação e verificação de declarações relativas a gases de efeito estufa). 5. RELAÇÕES A Gestão ambiental tem relações com algumas áreas da E.P. as Áreas citadas no trabalho são A segurança do trabalho, Logística e qualidade. Essas áreas estão envolvidas na implantação de normas e Processos de reestruturação de politicas da organização. 5.1. Segurança do trabalho na GA Como se tem varias normas de proteção aos funcionários e precisa-se usar vários equipamento de produção para se trabalhar.hoje as empresas necessitam de algo para evitar riscos a saúde. Logo vale lembrar a estreita relação existente entre a Saúde do Trabalhador e a Saúde Ambiental, que são frequentemente tratadas em campos diferentes.toda atividade deprodução produz danos tanto a meio ambiente quanto ao consumidor,as empresas tem uma nova ideia de produção depois de normas implantadas para reformulação das politicas da empresas elas não podem ferir as leis de responsabilidade social e tem de estar sempre apar do que eu posso melhorar para produzir mas com menos e usufluir de recursos naturais de forma com que não agrido o meio. E preciso Repensar, Recusar, Reduzir, Reutilizar, Reciclar. Quando na teoria É certo ter tido esforços para a proteção de ambos e mesmo que na prática tenham sido tratadas em campos diferentes, já na teoria são cuidados em conjunto. A começar pelos próprios conceitos que tanto em Saúde e Segurança do Trabalho e do Meio Ambiente costumeiramente são os mesmos, a saber: promoção, prevenção, recuperação, proteção, avaliação, etc.Nos aspectos legais a promoção da saúde e segurança do trabalho e do meio ambiente, andam juntos e não é de hoje. A preservação ambiental é transversal e perpassa todo o ordenamento jurídico, segundo Cristiane Derani (Direito Ambiental Econômico, pg. 84). • Consolidação das Leis do Trabalho (Cap. V, titulo II),
  13. 13. 13 • Lei Penal Ambiental (Lei 9605/98), • Política Nacional de Educação Ambiental (Lei 9795/99), • Sistema Único de Saúde – SUS, • Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9503/97), • Constituições Estaduais e outros O profissional de segurança do trabalho hoje não e responsável pelo negligencias perante segurança do meio ambiente, mas essas duas áreas se correlacionam. 5.2. Relação entre logística na GA Temos sete bilhões de pessoas em nosso planeta os níveis de lixo produzidos diariamente são altos e precisamos ter a consciência de reciclar pois temos vários produtos que podem ser reutilizado como por exemplo a reciclagem de latinhas ou o uso de garrafas como a indústria coca cola de refrigerantes que tem essa politica de logística reversa. Que e enfatizar o consumidor a comprar garrafas que são retornáveis. A coca cola busca aprimorar estratégias de gestão que contribuam para assegurar o ciclo produtivo das embalagens. E uma tarefa desafiadora e que também depende da participação de consumidores, clientes e demais parceiros de negócios. Por isso, ela tem atuado de forma a mobilizá-los em um movimento que beneficia toda a sociedade. Parte importante das soluções encontradas para o alcance dos objetivos definidos também passa pela disseminação da Política dos 3Rs. REDUZIR Fomentando inovações tecnológicas que permitam a redução do consumo de matérias-primas na produção das embalagens. REUTILIZAR Ampliando a oferta de embalagens retornáveis. RECICLAR Gerando renda e impulsionando o aprimoramento da gestão de cooperativas de catadores. Tabela 2- O sistema 3RS. A logística reversa busca trazer ao consumidor a ter um pensamento sustentável fazer com que ele se preocupe com o meio ambiente reduzindo os níveis de poluição e proporcional uma produção mais limpa e diminuindo os níveis de extração de recursos naturais.
  14. 14. 14 5.3. Relações entre Gestão de qualidade e Ga A qualidade se tornou um grande foco das organizações pois os consumidores vem exigindo produtos com qualidade e valores agregados. A qualidade contribui com a gestão ambiental no TQC(Total Quality Control) tanto com o TQM(Total Qualitity Management) esses conceitos trouxeram melhorias continuas a GA. No entanto também foram influenciadas somente pela gestão de qualidade havia outros sistemas que foram desenvolvidos como em 1947 nos Estados Unidos, o Federal Insecticide,fungicicide,and Rodenticide Act que era responsável por regularizar e investigar o uso de agrotóxico, herbicidas e fungicidas entre outros produtos. Em 1955 mas outro sistema foi implantado nos Estados Unidos o Air Pollution Control Act, com objetivo de investigar a emissão de gases poluentes na atmosfera e a controla-la.em 1870 se cria a Agencia Ambiental Americana,Federal Environmental Protection Agency(EPA).com objetivo de “proteger nosso meio ambiente para as futuras gerações, seguindo e obedecendo as leis determinadas pelo congresso americano e nossa missão maior que e de controla a poluição nas áreas relacionadas a Ar, Água, Resíduo, Pesticidas, Radiação e Substancias Tóxicas sempre em cooperação com os governo locais e estaduais. A EPA também teve grande importância na formulação da norma ISO14001 que é prevenção da poluição e atendimento á legislação. A europa também teve grande importância criando normas de área de reciclagem que exigia aos fabricantes a destinação certa das embalagens dos seus produtos.
  15. 15. 15 6. CONCLUSÃO Conclui-se que no meio organizacional hoje e necessário o uso de Gestão Ambiental, pois a não utilização dessas políticas e normas pode nos trazer vários riscos. Como vemos em jornais e documentários a poluição de rios, os desastres nucleares e o desmatamento da nossa flora e fauna. O uso dessas novas politicas deve ser utilizado com aprofundação na área, pois a má colocação dessas Normas também não será viável a empresa pois podemos sim extrair nossos recursos naturais mas esse recursos podem não ser renováveis pois como o petróleo estatísticas mostram que temos mas 45 anos de extração dele e precisa-se encontrar alguma outra fonte renovável que não seja nuclear pois o Brasil e um pais que e preconceituoso com esse tipo de energia pois a indícios de emissão de radiação. A Gestão ambiental busca a empresa ter a responsabilidade de se envolver nas boas praticas ambientais promovendo a segurança de gerações futuras a saúde de seus colaboradores e consumidores o trabalho apresenta empresa que utilizam a GA em seus meio organizacional na forma de implantar as normas, nas praticas de reciclagem, na melhoria da produção para menores indícios de emissões de gases, como as empresas citadas Petrobras, Panasonic, Unilever, Philips e Natura que são empresas que tem boas praticas de responsabilidade social e também mostram empresas que implantam mas não utilizam de forma certa como a Apple que tem maior nível de produção de lixo tecnológico. Conclui-se que com a competitividade nas empresas hoje e necessário se obter a GA no meio organizacional, pois se tem uma nova visão de consumidor para empresa. A implantação desta gestão pode ser considerada uma estratégia.
  16. 16. 16 7. BIBLIOGRAFIA A ABNT NBR ISO 14064:2007, Disponível em: <http://www.abnt.org.br/m5.asp?cod_noticia=119&cod_pagina=962.> RIZZATTO A. Meio ambiente do trabalho publicado em: 27/04/2009 disponível: <http://www.rumosustentavel.com.br/meio-ambiente-do-trabalho-seguranca-e-saude-do- trabalhador-espaco-nao-adequado-ao-trabalhador-representa-agressao-a-sociedade/> acesso em 06.Maio.2014. Atitude sustentável empresas sustentáveis importância do conceito para negócios Disponivel em : <http://www.atitudessustentaveis.com.br/atitudes-sustentaveis/empresas-sustentaveis- importancia-do-conceito-para-negocios/> acesso em 10.Maio.2014. Carvalho N. D., Santos S .H. T., Trierweiller C. A., Campos S. M. L., Bornia C. A. Desenvolvimento Sustentável e Responsabilidade Social: As Contribuições da Engenharia de Produção , gestão ambiental: um levantamento da produção científica brasileira divulgada em periódicos da área de engenharia de produção, Bento Gonçalves 2012,Anais eletrônicos,enegep 2012. P.19. Disponível em:<http://www.abepro.org.br/biblioteca/ENEGEP2012_TN_STO_165_961_19715.pdf> acesso em: 19. Maio. 2014. Coca-Cola Brasil Embalagens sustentável disponível em: <https://cocacolabrasil.com.br/viva-positivamente/embalagens-sustentaveis/> acesso em: 10.Maio2014 CRISTINA A.; BOTTEGA E. , ANDRADE M., TEIXEIRA F.W., A área de Engenharia da Sustentabilidade: definição, subáreas, mercado de trabalho e projeções futuras.IV encontro E.p agroindustrial fecilcam,Campo mourão 2010,Anais eletrônicos,fecilcam 2010.P.11.disponível em: <http://www.fecilcam.br/anais_iveepa/arquivos/9/9-14.pdf> acesso 02.abril.2014 FERNANDA FAUSTINO O papel do gestor ambiental nas organizações publicado em 7.outubro.2011 disponivel: <http://rmai.com.br/v4/Read/972/o-papel-do-gestor-ambiental- nas-organizacoes.aspx> acesso em 06/05/2014. FOLHA DE SÃO PAULO-Petrobras e condenada por Vazamento de óleo na Paraná- publicada em 13/08/2013, Disponível em: <http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2013/08/1325897-petrobras-e-condenada-por-vazamento-de- oleo-no-parana.shtml> acesso em 21/04/2014. JAQUELINE BAUMEL,Diário da Terra / Reportagem,disponivel em: <http://www.oquevocefezpeloplanetahoje.com.br/ecoeficiencia-o-que-e-isso/> acesso em 06/05/2014.
  17. 17. 17 OTÁVIO BATALHA. Introdução a Engenharia de Produção, 6ª Tiragem 2008. 312pag. PANASONIC BRASIL- ATIVIDADES AMBIENTAIS-SITE disponível em: <http://www.panasonic.com.br/about/eco/index.aspx> acesso em 21/04/2014 PRODES/INPE Dados detalhados do PRODES/INPE- confirmam estimativa de desmatamento na Amazônia publicado em 29 /04/ 2010, Disponível em: <http://www.inpe.br/noticias/noticia.php?Cod_Noticia=2175> acesso em 19/04/2014. REVISTA EXAME publicado em 27/11 –MEUMUNDOSUSTENTAVEL- desiponivel em: <http://meumundosustentavel.com/noticias/20-empresas-sustentaveis/> acesso em 21.abril.2014. SOCIEDADE E MEIO AMBIENTE- disponível em : <http://www.petrobras.com.br/pt/sociedade-e-meio- ambiente/?gclid=CJf_3KXi7L0CFWxp7Aod5VgAOw> acesso em 19/04/2014. TECNOLOGIA TERRA,Apple é empresa de tecnologia que mais polui- publicado em 07.abril.2007,disponível em :<http://tecnologia.terra.com.br/noticias/0,,OI1532016- EI15608,00-Apple+e+empresa+de+tecnologia+que+mais+polui.html> acesso em 21/04/2014.

×