O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

Projeto de pesquisa - Automação Residencial

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE
PERNAMBUCO
PROJETO DE PESQUISA
Sistema de Automação Residencial
Bru...
Sumário
1. APRESENTAÇÃO..........................................................Error! Bookmark not defined.
3. OBJETIVOS...
3
1. INTRODUÇÃO
A automação de residências vem ganhando cada vez mais espaço e aceitação por
parte da sociedade uma vez qu...
Anúncio
Anúncio
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 11 Anúncio

Projeto de pesquisa - Automação Residencial

Baixar para ler offline

Proposta de pesquisa acadêmica formatado a respeito de um projeto de automação residencial elaborado na disciplina de Ciência e Tecnologia em Eletrônica. A proposta foi, também, apresentada à disciplina de Português Instrumental, no curso de Eletrônica, na modalidade subsequente, no Campus Recife, IFPE.
Orientadores: Virginia Celia e Fernando Carvalho

Proposta de pesquisa acadêmica formatado a respeito de um projeto de automação residencial elaborado na disciplina de Ciência e Tecnologia em Eletrônica. A proposta foi, também, apresentada à disciplina de Português Instrumental, no curso de Eletrônica, na modalidade subsequente, no Campus Recife, IFPE.
Orientadores: Virginia Celia e Fernando Carvalho

Anúncio
Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Semelhante a Projeto de pesquisa - Automação Residencial (20)

Mais de Matheus Alves (20)

Anúncio

Mais recentes (20)

Projeto de pesquisa - Automação Residencial

  1. 1. INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO PROJETO DE PESQUISA Sistema de Automação Residencial Bruno da Silva, José Vanes e Matheus Phelipe Acadêmicos Vírginia Celia Orientadora Recife, 19 de junho de 2017
  2. 2. Sumário 1. APRESENTAÇÃO..........................................................Error! Bookmark not defined. 3. OBJETIVOS...............................................................................................................4 3.1 Objetivo geral..............................................................................................................4 3.2 Objetivos específicos....................................................................................................4 4. JUSTIFICATIVA........................................................................................................4 5. REVISÃO BIBLIOGRÁFICA ....................................................................................5 6. METODOLOGIA.......................................................................................................5 6.1 Tipo de Metodologia....................................................................................................5 6.2 Sujeitos........................................................................................................................5 6.3 PROCEDIMENTO PARA ANÁLISE E COLETA DOS DADOS...............................5 6.3.1 Coleta de DadosMateriais...................................................................................5 6.3.2 Análise dos dados.................................................................................................6 7. CRONOGRAMA........................................................................................................7 8. REFERÊNCIAS..........................................................................................................8 9. ANEXOS.....................................................................................................................8
  3. 3. 3 1. INTRODUÇÃO A automação de residências vem ganhando cada vez mais espaço e aceitação por parte da sociedade uma vez que atividades como o trabalho e a faculdade vêm ocupando cada vez mais o tempo dos usuários. Como consequência dessa enxurrada de afazeres e informações a serem administradas, nota-se que há o aumento de práticas sedentárias, bem como o descrédito da população à manutenção de sua saúde. Tendo isso em mente, nota-se a forte influência da globalização, provedora de um excesso de atividades e informações às rotinas dos usuários que, em muitos casos, não conseguem processar tal demanda de forma saudável, gerando desgastes físicos e mentais. Como saída para isso, o uso da Internet das Coisas é capaz de propor uma redução da carga horária, revitalizando a forma como as pessoas trabalham, dando um novo significado e funções aos aparelhos já existentes em suas residências. Desse modo, a adaptação dos dispositivos eletroeletrônicos às novas demandas existentes, oriundas da Revolução Tecnológica, pode reduzir o estresse e gerar hábitos mais saudáveis aos usuários. Vale ressaltar que o mercado dispõe do uso de ferramentas tecnologias cada vez mais inteligentes e intuitivas capazes de fornecer tal adaptação. Em outras palavras, trata-se do uso de um meio tecnológico para simplificar e tornar tarefas habituais automatizadas, ofertando uma rotina mais organizada e redutora do estresse. Visando ampliar o acesso desse recurso a todos, surge, então, o Arduino, como pode ser visto na figura 1 do ANEXO A, com seu baixo custo-benefício e alta compatibilidade com os periféricos já existentes no mercado. Uma plataforma de prototipagem eletrônica de hardware livre e de placa única, projetada com um microcontrolador Atmel AVR com suporte de entrada/saída embutido, uma linguagem de programação padrão. Em virtude dessa crescente necessidade e do barateamento dos recursos ofertados, direcionar o tempo dos usuários, através do Arduino, para que ele se torne um assistente pessoal para tarefas que exigem maior prioridade e atuar como incentivador à adoção de uma vida mais saudável, de forma eficiente e acessível, sendo estes, portanto, os resultados esperados desta pesquisa.
  4. 4. 4 2. OBJETIVOS 2.1 Objetivo geral Expor os benefícios do uso de microcontroladores, no âmbito da automação residencial e assistência pessoal, à vida dos usuários. 2.2 Objetivos específicos 1. Analisar a viabilidade do Arduino nas atividades exigidas. 2. Categorizar as principais dificuldades e necessidades encontradas pelos usuários. 3. Examinar o impacto da globalização no encurtamento do tempo dos usuários. 4. Organizar de maneira eficiente a rotina de cada membro da residência. 3. JUSTIFICATIVA A integração entre vários dispositivos já é uma realidade e se encontra presente em nossas vidas. Tudo começou com as buscas incessantes pela realização de atividades remotas por volta da década de 40, quando W. Grey Walter e Johns Hopkins foram agentes para o estopim do que seria uma revolução no âmbito da computação. A simples realização de cálculos aritméticos com a mínima interferência humana possível ofertou à ciência a dinamização e, de certo modo, um aproveitamento mais eficiente de nossas atividades. De fato, a automação e a busca pelos seus aprimoramentos estão integradas à sociedade como um todo. Em uma conferência da Microsoft, Bill Gates afirmou que "Não estamos nem perto de finalizar o sonho básico do que o PC pode ser". O uso de smartphones, computadores pessoais, smartwatches (relógios inteligentes) e até mesmo produtos eletrodomésticos como as geladeiras que controlam sua temperatura automaticamente mostram que os atuais produtos se moldam a uma nova forma de executar a mesma coisa com um diferencial: dar mais fluidez e menos desgaste aos usuários. Além disso, a constante atualização da forma como tarefas são refeitas por meio da automação oferta um forte caráter sustentável, saudável e inclusivo, baseado em três pilares centrais: 1.o uso de um sistema inteligente versátil e inteligente, que solucione problemas e dê margem à 2.dedicação de um maior tempo para cuidados físicos e mentais, pode, ainda, se atrelar à criação de 3.um novo caminho para execução de
  5. 5. 5 atividades antes não feitas por determinados segmentos da sociedade, garantindo a igualdade de acesso dos recursos tecnológicos. Nota-se que o projeto tem como eixo principal o uso de uma plataforma acessível, simples, mas com enorme potencial de funcionalidades para a maioria do público. O barateamento e a simplificação da tecnologia tornam a automação uma realidade e serve como ferramenta de assistência e conscientização da população. 4. REVISÃO BIBLIOGRÁFICA 5. METODOLOGIA 5.1 Tipo de Metodologia A pesquisa pauta-se numa metodologia qualitativa de estudo de campo. Tal método se faz necessário uma vez que é preciso entender a realidade e as necessidades de cada perfil de usuário, em contextos distintos. Tornando a análise dos fatos coerente e coesa a cada segmento da sociedade. 5.2 Sujeitos Os membros constituintes dessa pesquisa são trabalhadores, estudantes e universitários da cidade do Recife, Pernambuco. 5.3PROCEDIMENTO PARAANÁLISE E COLETADOS DADOS A análise e a coleta dos dados tiveram como referencial a enquete realizada (utilizando a plataforma de formulários da Google – Google Formulários) tendo como propósito avaliar as principais necessidades encontradas pelos usuários. Além disso, utilizando a mesma plataforma de formulários, foram colhidos dados sobre o perfil predominante de usuários, bem como os impactos sofridos pelas dificuldades de ajustes de seus horários. Para garantir uma melhor eficiência deste estudo, tais quesitos foram postos em forma de estatísticas e se encontram anexados ao presente documento. 5.3.1 Coleta de DadosMateriais Visando o maior número possível de participantes, a escolha da plataforma Google foi indispensável. O Google formulários irá propiciar um enfoque mais detalhado da relação cotidiano versus usuário, bem como a resolução das lacunas encontradas pelo projeto. Garantindo, assim, um estudo conciso e melhor direcionado. Abaixo segue o eixo central para a coleta de dados nos formulários: (verifique os anexos I, II e III).
  6. 6. 6 Pesquisadores Pergunta Objetivo Análise Quais dificuldades são encontradas por você em seu dia a dia? Verificar o impacto da ausência do processo de automação na realização de atividades diárias. Serão avaliadas as formas de redução dos desafios encontrados por meio da automação. 5.3.2 Análise dos dados Através da análise dos dados dos participantes, será empregado um método que verifique impasses em comum por parte dos indivíduos. Os dados elaborados através dos formulários são provenientes de sua circulação nas principais redes sociais (Facebook, Twitter e WhatsApp). Atrelado a isso, o debate entre os participantes e professores da área de automação são de fundamental importância para a garantia de um levantamento socioeconômico que ajuste as possibilidades do projeto nos seguintes eixos principais: 1. Controle da iluminação: O controle de iluminação permite ao Arduino o total controle da iluminação de um ou mais cômodo da casa, baseando-se em três parâmetros: horário, nível de luminosidade do ambiente, e padrões de uso, sendo também possível controlar as lâmpadas pelo seu smartphone explorando a portabilidade e sendo, desse modo, uma assistente pessoal. O objetivo é entender quais as situações mais corriqueiras dos usuários, que usam os tradicionais interruptores e sentem dificuldades quando têm suas atividades funcionais comprometidas. Nesse intuito, o contexto apreendido pela análise dos dados facilitará a possibilidade de vários usos por parte dos usuários. 2. Despertador programável e assistente de medicamentos: De acordo com os levantamentos feitos, ficou claro que acordar no horário correto é umas das maiores dificuldades no dia a dia das pessoas. A maioria delas utiliza a função despertador dos seus smartphones, mas além do empecilho natural do sono,
  7. 7. 7 muitas vezes os aparelhos podem descarregar no meio da noite ou simplesmente não despertar, deixando os usuários prejudicados. Ao passo que o sono atua fortemente na problemática, a apreensão da rotina vivenciada e dos grupos etários predominantes para as dificuldades, direcionar uma funcionalidade antes não vista para a automação de uma residência deve ser altamente estudada: a ingestão de medicamentos no horário recomendado. Pensando nisso, o despertador programável do microcontrolador se adaptará ao modo de vida de cada membro da família, permitindo a customização de dosagens, horários, tons e vozes de aviso personalizadas. 3. Incentivo a boa forma: Em um dia a dia tão corrido e apressado, muitas vezes fica difícil lembrar de cuidar da saúde. Por isso, através do microcontrolador adotado e dos fatores causadores de riscos à saúde, se faz necessário incentivar os usuários a fazer práticas saudáveis simples, como lembrá-los de se hidratar, indicar os horários corretos das refeições e fazer automaticamente o cálculo do IMC e incluir em suas vidas uma rotina menos estressante e mais prazerosa. 6. CRONOGRAMA ATIVIDADES PERÍODO JANEIRO-MARÇO ABRIL- MAIO JUNHO-JULHO FORMULAÇÃO DO PROBLEMA X ESTUDO DA LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO C X X APLICAÇÃO DOS FORMULÁRIOS EM REDES SOCIAIS X ESTUDO DOS RESULTADOS DOS FORMULÁRIOS X ESTUDO DA VIABILIDADE DO ARDUINO X X TESTE DE FUNCIONALIDADES DO SISTEMA X X REDAÇÃO DO PROJETO DE PESQUISA X X X ENTREGA DO PROJETO DE PESQUISA X
  8. 8. 8 7. ORÇAMENTO MATERIAIS SERVIÇOS CUSTO(R$) ARDUINO UNO R3 -- R$ 110,00 KIT COMSENSORES BÁSICOS -- R$ 90,00 LABORATÓRIO DE ELETRÔNICA E INFORMÁTICA  Instalaçãodo Arduinoe sensoresnoambiente  Programação do Arduino R$ 50,00MÊS JUMPERS -- R$ 10,00 TOTAL = R$ 500,00* *O valor informado refere-sea quantia totalrequisitada duranteos6 mesesde pesquisa. 8. EXECUTOR(es) Bruno da Silva – Auxiliar de pesquisa e programador sênior Matheus Phelipe – Pesquisador e programador José Vanes – Coordenador de pesquisa e programador 9. REFERÊNCIAS Mizrahi,Victorine Viviane. Treinamento em Linguagem C – 2ª Edição. Pearson Education Br. Monk, Simon. Programação Com Arduino - Começando Com Sketches - Série Tekne. Bookman. Dr. Fernando Lucchese / Cláudio Nogueira de Castro. Desembarcando o Sedentarismo. L&Pm Pocket (Livros Digitais). Gimenez,Salvador Pinillos / Dantas,Leandro Poloni. Microcontroladores Pic 18 - Conceitos, Operação, Fluxogramas e Programação - Série Eixos. Editora Érica. 10. ANEXOS ANEXO A – Arduino
  9. 9. 9 Figura 1 Todos os anexos correspondem a pesquisa nas redes sociais de múltipla escolha com o público alvo os trabalhadores e estudantes atingindo 50 respostas: 10.1 ANEXO (I) Você sente dificuldade em: □ Acordar na hora certa? □ Lembrar a hora regulamente de tomar os remédios quando está doente? □ Dificuldade com o horário de trabalho, faculdade, etc.? □ Dificuldade com os horários de refeições? □ Todas as opçõesanteriores? 30.80% 28.20% 15.40% 7.70% 17.90% R ES P O S TA 1 R ES P O S T A 2 R ES P O S TA 3 R ES P O S TA 4 R ES P O S T A 5 DIFICULDADES DOS HORÁRIOS(%)
  10. 10. 10 10.2 ANEXO (II) Você costuma praticar esportes para manter a boaforma? □ Sim □ Talvez □ Não (Se escolher essa opção respondaa próxima pesquisa) 10.3 ANEXO III Porque não pratica esportes? □ Falta de tempo □ Cansaço da rotina □ Falta de incentivo 20% 8% 72% R ES P O S TA 1 R ES P O S TA 2 R ES P O S TA 3 DIFICULDADES DOS EXERCÍCIOS FÍSICOS(%)
  11. 11. 11 52.50% 24.10% 23.40% R ES P O S TA 1 R ES P O S TA 2 R ES P O S TA 3 MOTIVOS DE NÃO SE EXERCITAR(%)

×