o domínio de napoleão na europa

1.455 visualizações

Publicada em

aqui

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.455
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
30
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

o domínio de napoleão na europa

  1. 1. O Domínio de Napoleão na Europa Módulo 26
  2. 2. Nascido em Ajácio, Córsega em 15 de agosto de 1769, teve a sua desenvoltura na carreira militar.
  3. 3. Com apenas 24 anos já se tornara general. Durante o período do terror, chegou a ser preso por apoiar Robespierre. Mas, devido à sua liderança, organização e administração, foi visto como o melhor representante para a França.
  4. 4. Colocado no poder através do golpe do 18 Brumário, em 15 anos, ele realizou mais do que qualquer outro líder francês em toda a história. Transformou-se em um verdadeiro déspota, que governou com mão de ferro a Europa.
  5. 5. Governou primeiramente como cônsul e depois como imperador. Suas ações na Europa ganharam repercussão até fora da Europa.
  6. 6. O processo de independência do Brasil está intimamente ligado às ações napoleônicas. A família real portuguesa tinha vínculo familiar com ele, pois a irmã de Dona Leopoldina, esposa de Dom Pedro I era casada com Napoleão.
  7. 7. De Cônsul a Imperador O governo francês foi instituído sob a responsabilidade de 3 cônsules. Napoleão era o primeiro. Uma nova constituição foi elaborada para dar legitimidade a Napoleão.
  8. 8. Napoleão era o representante do Executivo, com autoridade ilimitada. Sabendo das instabilidades políticas dos países vizinhos, iniciou negociações com a Inglaterra.
  9. 9. Havia uma tensão militar entre os dois países que já duravam 10 anos, que foi encerrada pela Paz de Amiens.
  10. 10. Foi criado o Banco da França em 1800, para buscar a recuperação econômica. Ele teve autonomia para realizar empréstimos aos setores industrial e agrícola, promovendo empregos, crescimento rural e reaquecimento da economia.
  11. 11. Um acordo com a igreja católica estabeleceu o confisco de propriedades da Igreja . No setor educacional, na intenção de ter pessoas mais bem instruídas, criou um sistema de liceus.
  12. 12. Com intenções de alcançar um consulado vitalício, Napoleão criou o Código Civil Napoleônico. Conseguiu aprovação até à hereditariedade do cargo. Era claro que tudo se encaminhava para um retorno à monarquia.
  13. 13. Em 18 de maio de 1804, entra em vigor a nova Constituição, nomeando Napoleão como Imperador. Um plebiscito confirmou junto ao povo a maioria da aprovação da nomeação.
  14. 14. Temendo críticas, Napoleão determinou censura à imprensa. Não se aceitava questionamentos ao governo. A imagem de Napoleão era exaltada, nem que fosse em textos que ele mesmo escrevia.
  15. 15. Já visando uma forte participação militar, determinou o serviço militar obrigatório. Esta exigência apresentava ideais expansionistas do governo.
  16. 16. Apresentando um autoritarismo decisivo, estabeleceu o fim das liberdades políticas. Gen. Belthier e Papa Pio VI (fev./1798) Até a Igreja teve que se moldar às vontades de Napoleão.
  17. 17. As propostas expansionistas de Napoleão alcançaram submissão das nações vizinhas. Cerca de 20 nações colaboraram para a composição de um Grande Exército, que possuía mais de 500 mil soldados.
  18. 18. Não encontrando apoio ou submissão por parte da Inglaterra, Napoleão a ataca, mas é derrotado pela forte marinha inglesa na Batalha de Trafalgar.
  19. 19. Percebendo que não dominaria a Inglaterra, aplicou um Bloqueio Continental, onde determinou que nenhuma embarcação que passasse pelo porto inglês seria recebido em nenhum porto de domínio francês.
  20. 20. Por causa de suas relações políticas e econômicas com a Inglaterra, Portugal não aderiu ao bloqueio. Isto ocasionou a invasão de Portugal em novembro de 1808.
  21. 21. Porém, antes da chegada do exército à Lisboa, Dom João VI toda a Corte fugiram para o Brasil, embarcando em 36 navios. A família real fica neste “exílio” no Brasil de 1808 até 1820.
  22. 22. Agregando Estados independentes e países aliados, o território de domínio de Napoleão tinha extensão continental.
  23. 23. Diante da necessidade de produtos industrializados pelos ingleses, que não eram substituídos pelos franceses, a Rússia furou o Bloqueio. Napoleão resolve, então invadir a Rússia.
  24. 24. Esta investida, ocasiona a primeira derrota em terra do exército francês.
  25. 25. Em cada cidade da rota do exército até Moscou, a população russa destruía tudo o que poderia ser útil a eles, colocando fogo nas cidades e as abandonando.
  26. 26. Quando o exército inimigo chegava, não tinha condições de obter alimentação ou descansar. Chegando em Moscou, prevendo a derrota, Napoleão determinou a retirada o exército.
  27. 27. O exército russo não os deixa retornar em paz e intensificou uma perseguição, que aliada ao frio, cansaço e fome, massacrou mais de 90% dos franceses.
  28. 28. Posteriormente, em 29 de janeiro de 1814, a Inglaterra se une à Áustria, Prússia e Rússia e impõe uma derrota final a Napoleão. No dia seguinte, Napoleão abdica o trono francês e se exila na Ilha de Elba.
  29. 29. Em 30 de maio de 1814, o Tratado de Paris estabelece o fim da Era Napoleônica. No início de 1815, Napoleão surge na França, na tentativa de reconquistar o poder.
  30. 30. Os soldados franceses que deveriam prendê-lo, o receberam como herói. O reino que havia sido passado a Luís XVIII, (irmão de Luís XVI) foi tomado e ele ocupa o trono por aproximados 100 dias.
  31. 31. Finalmente, veio a derrota final: na Batalha de Waterloo, Napoleão é preso e enviado para a Ilha de Santa Helena, ficando 6 anos, até morrer em 1821.
  32. 32. Museu das Armas - Paris

×