O problema Desemprego

4.976 visualizações

Publicada em

Fala um pouco sobre o desemprego.

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.976
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O problema Desemprego

  1. 2. <ul><li>O desemprego afeta o Brasil e todos os países do mundo, pois todos precisam de um sustento e para isso, necessitam trabalhar, mas nem sempre arranjar um trabalho é fácil. </li></ul><ul><li>Muitas empresas que precisam de funcionarios tem a preferencia por pessoas que ja tenham experiencia do que recém formados ou pessoas sem experiencia, porque para esses requer de tempo para ensinar, a causa do desemprego muitas vezes não é por causa da falta de emprego e sim falta de mão-de-obra qualificada. </li></ul>
  2. 3. <ul><li>Desemprego é a medida da parcela da força de trabalho disponível que se encontra sem emprego. Esse fenômeno social é observado principalmente em países subdesenvolvidos cujas economias não conseguem suprir o crescimento populacional. Um agravante é a crescente mecanização e informatização dos processos de trabalho, acabando com cargos que antes eram desempenhados por pessoas sem instrução/qualificação e, agora, por exigirem conhecimento e formação, acabam excluindo muitos trabalhadores do mercado. </li></ul>
  3. 4. <ul><li>O desemprego não é um problema só no Brasil; ele ocorre na Europa e em toda parte do mundo. Excetuando-se os Estados Unidos, onde a questão está minimizada pelo longo período de crescimento da economia durante o governo de Bill Clinton, nas demais partes do mundo o fenômeno é visto com preocupação. Na Europa, o problema é muito grave; no Japão, atualmente observa-se a diminuição do número de vagas no mercado de trabalho; a Coréia do Sul enfrenta a mesma situação. Nos países subdesenvolvidos, a situação não é diferente. No Brasil, é grande a preocupação dos trabalhadores, dos sindicatos, das autoridades e dos estudiosos de problemas sociais, a despeito de não possuirmos dados precisos sobre o desemprego, isto porque, enquanto o IBGE fala em taxa de 12%, a Fundação Seade/Dieese fala em 18% na região metropolitana da Grande São Paulo. A verdade é que temos, hoje, em qualquer família alguém desempregado. Essa é uma realidade que está muito próxima de cada um de nós. O desemprego causa vários problemas: para o desempregado, para a família e para o Estado. Para o cidadão desempregado e sua família, o desemprego provoca insegurança, a indignidade, aquela sensação de inutilidade para o mundo social. A tecnologia, que vem desde a revolução industrial na Inglaterra em 1750, traz problemas, e certamente é uma das principais causas do desemprego mundial. Uma máquina substitui o trabalho de 10, 20, 40 ou mais pessoas. Já foi dito que a revolução industrial provocou insatisfação dos trabalhadores, mas pouco desemprego, porquanto, na época, as vagas fechadas numa empresa eram supridas pela abertura de outras empresas. Talvez a solução momentânea seja a requalificação profissional. Os profissionais que perdem seus postos de trabalho devem passar por treinamentos e reciclagens. Só assim poderão encontrar outra atividade e assumir uma nova vaga no concorrido mercado de trabalho moderno. O desempregado não pode ficar esperando nova oportunidade para ocupar a mesma vaga que ocupava antes da demissão, mesmo porque aquela vaga, ou melhor, aquela função pode deixar de existir. Aquele que deseja voltar ao mercado de trabalho deve se reciclar, buscando uma colocação em outra área ou ramo de atividade; para isso, ele deve estar preparado. </li></ul>
  4. 5. <ul><li>Para conseguir uma boa oportunidade em uma empresa existem alguns fatores muito importantes. Como todos sabem, conhecimentos em um segundo idioma (preferencialmente inglês) e domínio em informática são qualificações fundamentais.No entanto, algumas outras características têm sido muito valorizadas. O perfil pessoal atualmente pesa na hora da escolha. As empresas buscam jovens dinâmicos, com jogo de cintura suficiente para adaptar-se a diversas situações, que saibam pesquisar e trabalhar em grupo. Surge então a dúvida: como procurar e por onde começar? O processo de &quot;caça por um emprego&quot; tem três principais etapas. A primeira é a elaboração do currículo, a segunda seria a divulgação deste currículo no mercado de trabalho que deve gerar convites para as entrevistas e a terceira é sua preparação para enfrentar os processos seletivos com sucesso. “O currículo será seu cartão de apresentação nas empresas. Prepare um texto que destaque cada conquista obtida até o momento. Informe sua graduação, conhecimentos em idiomas, estágios realizados incluindo os curriculares, projetos, pesquisas ou algum trabalho de destaque desenvolvido durante a formação. Se o tema de seu trabalho de conclusão de curso estiver relacionado à área de seu interesse, mencione em seu currículo”, indica a consultora. Leia todos os classificados de emprego dos grandes jornais e envie seu currículo para as vagas que tiver interesse. Algumas empresas possuem um espaço no próprio site para cadastramento do currículo de profissionais interessados em trabalhar na empresa. Com toda esta divulgação o graduado deve ser convidado a participar de algumas entrevistas, e para conseguir o emprego precisa sair-se bem nelas. Seguem abaixo outras dicas da consultora a fim de se obter um bom desempenho durante as entrevistas: Pesquise sobre a empresa. É fundamental mostrar que você a conhece e possui interesse especial em trabalhar para esta companhia por algum motivo. Leia os jornais diariamente e informe-se sobre os principais acontecimentos. É comum surgirem perguntas sobre temas da atualidade durante o processo seletivo. Demonstre algumas das características mais desejadas pelos empregadores como energia, motivação, persistência, responsabilidade, honestidade e dedicação. Prepare-se para responder as perguntas mais comuns como &quot;Quanto você quer ganhar? Por que devemos contratá-lo? Por que você quer trabalhar nesta empresa? O que espera de sua carreira? Se você conseguir gerar entrevistas e estiver preparado para enfrentar o processo seletivo, as chances de conquistar uma boa oportunidade serão maiores. O início de toda carreira é difícil e depois do vestibular a procura por um espaço no mercado de trabalho é o primeiro grande desafio que um profissional terá que enfrentar. Portanto, estar preparado é fundamental. </li></ul>
  5. 6. <ul><li>Catho </li></ul><ul><li>Manager </li></ul><ul><li>Infojobs </li></ul><ul><li>Curriculum </li></ul>

×