Radio, tv e cinema

2.964 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.964
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
109
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Radio, tv e cinema

  1. 1. Rádio  
  2. 2. Enquanto mídia não visual, à primeira ! vista o rádio parece restringir o escopo criativo e apresentar diversos ! problemas de comunicação para os anunciantes. ! ! No entanto a única limitação é a ! imaginação do redator.! ! !
  3. 3. Como se ouve As  pessoas  ouvem  rádio  de  dois  modos  diferentes:         •  O  Habitual    -­‐  Está  relacionado  aos  padrões  ro<neiros  de   comportamento:  Os  ouvintes  escutam  os  mesmos  programas  de   rádio  com  uma  frequencia  previsível   •  Discricionário  –  se  refere  à  escolha  consciente  e  específica  de  um   canal  ou  programa  por  um  ouvinte     A atenção do público e os níveis de envolvimento normalmente são maiores quando o comportamento é discricionário. Em geral a audição discricionária ocorre durante períodos de lazer, quando o público pode oferecer mais comprometimento ao programa de rádio que está ouvindo!
  4. 4. Por que e quando se ouve? •  Funcionais  –  Incluem  a  necessidade  de  se  obter  informações  como   previsão  do  tempo,  noJcias  e  trânsito.   •  Emocionais  –  Podem  estar  ligados  à  relação  do  ouvinte  com  um   programa  ou  apresentador  específico,  ou  à  preferência  do  ouvinte   por  um  gênero  musical.     Durante a manhã, as necessidades dos ouvintes flutuam entre as funcionais e as emocionais.
  5. 5. U<lize  o  fato  de  que  seus     ouvintes  nao  podem  ver!  A  Falta  de  imagens  em  movimento  para  ilustrar  seu  anuncio  de  rádio  não  precisa  reduzir  o  impacto  da  mensagem.  Os  bons  comerciais  de  Rádio  podem  <rar  vantagem  desse  aspecto,  maximizando  a  surpresa  da  mensagem  de  modo  unico  e  convincente.     Passos  da  Publicidade  no  rádio    •   Criar  as  imagens  na  mente  do  ouvinte  .  (palavras,  tons  do   roteiro  provocam  certa  certas  associações  e  referencias)  •   Conhecer  bem  o  público  pra  acertar  na  redação  
  6. 6. Prepare  a  Cena  É importante inserir informações suficientes nas Primeiras Frases de seu roteiro para dar ao ouvinte um ponto de referência para que ele se contextualize.
  7. 7. A “Virada" Como os ouvintes de rádio não conseguem “ver”o anúncio,a equipe de criação pode confundir expectativas com diálogos E efeitos sonoros inteligentes, que sustentam o suspense até momento da grande virada no roteiro. Roteirista precisa fazer o ouvinte pensar que algo vai acontecer ou já aconteceu…“A Virada” é o termo usado para definir o momento no roteiro em que o significado da cena e da proposta ou mensagem Publicitária se revela.
  8. 8. Vantagens  •  As campanhas de rádio podem ser realizadas regional ouNacionalmente. As campanhas em estações de rádio locaisPermitem uma melhor segmentação do público por região.•  Em comparação à TV, as campanhas de rádio são relativam.baratas.•  Os orçamentos são mais flexíveis, permitindo que os comercSejam tocados com mais frequencia e por mais tempo a fim deaumentar a cobertura.•  As pessoas podem ouvir rádio em circustâncias nas quaisassistir televisão ou ler uma revista seria impossível.•  O Rádio tende a ser uma mídia mais íntima e dialógica, o quePermite ao ouvinte criar suas próprias imagens mentais.
  9. 9. Desvantagens  •  Com exceção dos programas da manhã, a audiencia das rádios érelativamente baixa em comparação a outros públicos de mídia.•  Existe o risco de as pessoas cansarem de ouvir o mesmo comercial.•  A falta de imagens significa que o comercial precisa se esforçarmais para alcançar o impacto dramatico da televisão
  10. 10. TV  e  Cinema  
  11. 11. TV  e  Cinema  Com  o  aumento  dos  canais  digitais  e  via  satélite,  as  empresas  têm  a  sua  disposição  inúmeras  oportunidades  de  se  comunicar  com  públicos  cada  vez  mais  fragmentados.  Apesar  de  a  televisão  não  ser  a  midia  mais  adequada  para  todos  os  anunciantes  (Principalmente  por  causa  das  restrições  orçamentárias)  
  12. 12. O  Poder  do  Comercial  •  O  Comercial  de  Televisão  e  de  cinema  é  ainda   considerado  a  mídia  mais  poderosa  e  persuasiva   de  todas.    •  Para  a  maioria  das  equipes  de  criação,  trabalhar   com  comerciais  de  TV  é  o  ponto  alto.  •  Comerciais  contam  histórias.  Possibilitam  união   de  atores,  efeitos,  dialogos,  músicas  e  narração   permite  transformar  conceitos  em  realidade  de   maneiras  incriveis.  (Roteiro  e  Storybord.)  
  13. 13. •  Evolução  dos  comerciais  (50  anos)  •  As  equipes  de  criação  <nham   algumas  desconfianças  a  u<lização   da  TV.    
  14. 14. Partes  do  Processo  de  Produção  Produtor  da  Agencia    •  Ligação  entre  a  agência  de  PP  e  a  Produtora  •  Estabelece  uma  relação  com  a  equipe  de  criação  e   garante  que  o  diretor  e  a  produtora  sejam  os   melhores  para  o  roteiro.  (reuniao  com  produtoras  >   leitura  Storyboard  •  Supervisionar  e  Monitorar  o  orçamento  
  15. 15. Produtor  da  Produtora    •  Missão  principal:  gerenciar  o  projeto  do   comercial,  organizando  locações,  acessorios.  •  Contrata  equipe  de  filmagem,  aluga   equipamentos  além  de  cuidar  de  questoes   contratuais.  •  Organiza  todas  as  questões  de  pós-­‐produção,   edição,  efeitos  especiais,  música  e  narrações.  •  Em  empresas  pequenas,  também  é  a  função   do  produtor  representar  diretores,  vendendo   os  trabalhos  anteriores  a  produtores  de   agências.  
  16. 16. Animação  •  Uso  da  animação  em  comerciais  de  cinema  e  de   televisão  sempre  foi  popular.  Ex.  Tigre  do  Sucrilhos   Kellog’s.  •  A  Animação  permite  a  produção  de  roteiros  que   expandam  limites  da  imaginação  do  público.  •  Muito  mais  forte  quando  dirigida  a  crianças  
  17. 17. Vantagens  da  Midia  •  O  comercial  de  televisão  pode  criar  grandes  marcas,  com  seu   alcance  de  massa  e  impacto  criado  pela  ação,  som  e  cor  •  Tudo  é  possível  –  não  seja  limitado.  Se  o  roteiro  pedir   marcianos  comendo  pure  de  batata..  Do  it.  •  A  duração  do  comercial  tem  certa  flexibilidade.  30,40  e  60   segundos  de  duração  oferecem  possibilidades  diversas.   (Teasers)  •  U<lizando  os  meios  certos,  os  anunciantes  pode  a<ngir  os   grandes  públicos  •  Possibilidade  de  mostrar  o  produto  em  ação  •  Comerciais  de  TV  e  Cinema  podem  mostrar  pessoas  reais  e   representar  um  episodio  do  co<diano  com  o  qual  o  publico   alvo  pode  se  iden<ficar.  (famosos)  •  Os  comerciais  podem  conter  jingles  que  se  tornam  parte  da   linguagem  co<diana  durante  algum  tempo.  Ex:  Marisa…  •  A  u<lização  de  uma  trilha  sonora  escolhida  cuidadosamente   para  acompanhar  o  comercial  pode  estabelecer  uma  relação   entre  publico  –  alvo  e  Marca.  
  18. 18. Desvantagens    •  A  produção  de  comerciais  de  televisão  é  normalmente  cara,  assim  como  a   compra  de  espaços  (Mídia).  A  Logís<ca  da  produção  de  um  comercial  com   atores,  construção  de  cenários  ou  cenas  em  locação,  efeitos  especiais  e  edicão  é   processo  que  envolve  muitos  especialistas.  •  O  Processo  de  produção  como  um  todo,  do  conceito  à  exibição,  é  rela<vamente   lento.  Um  comercial  de  TV  com  atores  leva  em  media  3  meses  para  ser   produzido.  •  O  Público  às  vezes  usa  o  intervalo  comercial  para  fazer  outras  a<vidades.  •  Comerciais  de  TV  estão  sujeitos  a  regulamentações  mais  restritas.  •  Se  a  sua  história  é  complexa,  pode  ser  dificil  transmi<r  a  mensagem  ou  a   informação  no  tempo  comercial  disponível.  

×