Plano de Curso de Arte - 2014

23.992 visualizações

Publicada em

Plano de Ensino Anual
Disciplina: Arte
Série: 2º ano do Ensino Médio

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Plano de Curso de Arte - 2014

  1. 1. ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO UNIDADE REGIONAL DE EDUCAÇÃO DE IMPERATRIZ CENTRO DE ENSINO URBANO ROCHA RUA MARANHÃO S/N – FONE (99) 3525-3521 PLANO DE ENSINO ANUAL Série: 2º ano Turma: A Turno: matutino Período: 2014 Disciplina: Arte Professora: Mary Alvarenga Coordenador pedagógico: Giselda Nº de aulas previstas: Anual 80 Bimestral 20 Semanal 02 Área ou disciplinas envolvidas (para atividades interdisciplinares): História, Português, Filosofia e Geografia.  OBJETIVOS GERAIS (o que se espera ao final da etapa) – Compreender a arte como saber cultural e estético gerador de significação e integrador da organização do mundo e da própria identidade. – Criar produtos a partir das linguagens artísticas, compreendendo as etapas, a estrutura e o sentido do seu processo construtivo. – Reconhecer a arte como área de conhecimento autêntico e autônomo, respeitando o contexto sociocultural em que está inserida. – Apreciar a arte nas suas diversas formas de manifestação, considerando-a elemento fundamental da estrutura da sociedade. A arte pré-colombiana A arte dos indígenas brasileiros O Barroco na península Itálica 1ºBIMESTRE – A arte dos antigos povos mexicanos – A arte dos antigos povos da região dos Andes – Arte integrada a cultura – A arte no período pré-cabraliano – A arte indígena depois da chegada dos portugueses – O precursor do Barroco – A escultura Barroca – A arquitetura Barroca
  2. 2. O Barroco fora da península Itálica O Barroco no Brasil A transição do século XVIII para o século XIX 2ºBIMESTRE – O Barroco nos Países Baixos – O Barroco na Espanha: arquitetura – O Barroco na Espanha: pintura – As construções jesuíticas do Sul do Brasil – O Barroco d primeira capital do pais – O ciclo da cana leva o Barroco a Pernambuco e à Paraíba – Com o ciclo do ouro o Barroco chega ao Rio de Janeiro – O Barroco de uma região pobre: São Paulo – Barroco mineiro: o surgimento de uma arquitetura brasileira – Os clássicos e as academias – O Romantismo: primeira reação à arte neoclássica – A paisagem romântica – O realismo e a crescente industrialização
  3. 3. Movimento das Artes e Ofícios e Art. Nouveau A influência da Missão Artística Francesa na arte brasileira O Impressionismo3ºBIMESTRE – Arte Nouveau: uma soma de tendências – Art. Nouveau: a unidade das artes. – A Missão Artística Francesa – Os primeiros estudantes da Academia – Artistas europeus independentes da Missão Artística Francesa – Os grandes pintores Impressionistas – Monet; as cores inconstantes da natureza. – Renoir: a alegria e o otimismo do fim do século XIX – Degas: o ambiente fechado, a luz artificial. – A evolução do Impressionismo: o Pontilhismo A arte da segunda metade do século XIX no Brasil Final do século XIX na Europa A arte da segunda metade do século XIX no Brasil 4ºBIMESTRE – A pintura acadêmica no Brasil – O país começa a se modernizar – A arquitetura reflete a riqueza – O Art Nouveau – A fotografia chega ao Brasil – Gauguin: o uso arbitrário da cor – Cézanne: a busca da estrutura permanente da natureza – Van Gogh: a emoção como cor – Toulouse-Lautrec: traços rápidos, poucas cores e uma situação humana – A pintura acadêmica no Brasil – O país começa a se modernizar – A arquitetura reflete a riqueza – O Art Nouveau – A fotografia chega ao Brasil
  4. 4.  Temas transversais que posso incluir. Ética, Saúde, Meio Ambiente, Orientação Sexual e Pluralidade Cultural.  OBJETIVOS ESPECÍFICOS (o que espero da turma) – Reconhecer diferentes funções da arte, do trabalho da produção dos artistas em seus meios culturais. – Analisar as diversas produções artísticas como meio de explicar diferentes culturas, padrões de beleza e pré-conceitos. – Reconhecer o valor da diversidade artística e das inter-relações de elementos que se apresentam nas manifestações de vários grupos sociais e étnicos. – Promover o desenvolvimento cultural dos alunos, visando à formação de cidadãos críticos e participativos. – Realizar produções artísticas, individuais ou coletivas, nas linguagens da Arte (dança, musica. teatro, artes visuais, artes audiovisuais) – Apreciar produtos de Arte, em suas varias linguagens, desenvolvendo tanto a fruição quanto a analise estética. – Compreender os diferentes processos da Arte, com seus diferentes instrumentos de ordem material e ideal, como manifestações socioculturais e históricas. – Conhecer critérios culturalmente construídos e embasados em conhecimentos afins, de caráter filosófico, histórico, sociológico, antropológico, cientifico e tecnológico, entre outros. – Respeitar e preservar as diversas manifestações de Arte – em suas múltiplas funções – utilizadas por diferentes grupos sociais e étnicos, interagindo com o patrimônio nacional e internacional, que se deve conhecer e compreender em sua dimensão sócia histórica. – Ler e Pesquisar o material proposto, considerando as estratégias de leitura e pesquisa. – Reconhecer a arte desenvolvida pelos povos que habitavam a América antes da chegada dos espanhóis. – Valorizar as manifestações artísticas dos indígenas brasileiros – Perceber a identidade indígena como parte integrante e formadora do povo brasileiro – Conceituar e caracterizar a Arte barroca. – Analisar as origens e os precursores do Barroco. Historicidade do Barroco e seus principais artistas e correntes artísticas. – Caracterizar a Pintura, Escultura e Arquitetura Barroca na Península Itálica e fora dela. – Identificar e caracterizar o Barroco brasileiro. – Reconhecer as características do barroco brasileiro. Barroco nas diversas Regiões do Brasil. Estudo comparativo entre o barroco brasileiro e o barroco europeu. – Conhecer a importância da Missão Artística Francesa para a formação cultural do país. – Reconhecimento da figura histórica de Monet. – Reconhecimento do impressionismo: suas técnicas, temáticas e historicidade. – Identificar os conceitos fundamentais ligados ao uso das cores em composições visuais – Desenvolver a percepção e a capacidade de apreciação estética – Conhecer e compreender as relações entre a História e os diferentes movimentos artísticos ligados à arte moderna.
  5. 5.  METODOLOGIA (como deve ser ensinado)  Aulas expositivas e explicativa com uso do data show, TV, filmes ...  Indicação de algumas leituras para ampliação da abordagem dos temas.  Pesquisas para reflexão e debates sobre fatos históricos e artísticos  Estudo dirigido e exercícios em sala de aula.  Atividades de trabalhos em grupo  Confecções de trabalhos manuais artísticos: pintura, colagem, etc.  Apresentação de trabalhos individuais e coletivos  Aula teórica com apresentação de seminários, debates, palestras, etc.  Uso da apostila, textos, revistas.  AVALIAÇÃO (o que deverá ser avaliado) A avaliação será contínua e levará em consideração todas as atividades desenvolvidas pelo aluno, tais como: a compreensão, análise, senso crítico, atividades propostas, interesse, o desenvolvimento do aluno, assiduidade, organização das atividades, testes, presença e participação em aula.  EXECUÇÃO DE PROJETOS (sala de aula, de informática, pátio da escola, etc...) – Projetos didático 1. Educação Para as Relações de Gênero 2. Orientação sexual 3. Educação Fiscal 4. Educação em Direitos Humanos.
  6. 6.  RECURSOS (o que vou utilizar) – Apostila de Arte – Data show  Quadro  Textos diversos  TV/DVD  Cartazes  Letras de música e poemas  Revistas  Computador  Internet  Tablet  Notebook  Pen drive – Câmera digital – Revista Mundo Jovem  Papel A4, cartolinas, papel 40 e papel madeira Tesoura, revistas, cola e gravuras  BIBLIOGRAFIA CONSULTADA PROENÇA, Graça – História das Artes, Graça Proença – 1 ed. – São Paulo – Ática, 2008 REVERBEL, Olga Garcia – Jogos Teatrais na Escola: Atividades Globais de Expressão, Olga Garcia Rever bel – Ed. Scipione. PROENÇA, Graça. Descobrindo a história da arte: livro do professor/Graça Proença. São Paulo: Ática, 2007. PROENÇA, Graça. Descobrindo a história da arte: livro do professor/Graça Proença. São Paulo: Ática, 2007. BRASIL, Secretaria da Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Artes- Brasília MEC/SEF, 1997. Observações:

×