Personalidades afro-brasileiras

2.215 visualizações

Publicada em

Personalidades afro-brasileiras

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.215
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
107
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Personalidades afro-brasileiras

  1. 1. Taís Araújo Taís Bianca Gama de Araújo (Rio de Janeiro, 25 de novembro de 1978) é uma atriz e apresentadora brasileira premiada no cinema e na televisão, e formada em jornalismo. Seu primeiro papel de destaque na TV foi como a protagonista da novela Xica da Silva, de Walcyr Carrasco, na extinta Rede Manchete. Sete anos depois, veio sua primeira protagonista na Rede Globo, a Preta de Da Cor do Pecado, de João Emanuel Carneiro. Atualmente vive a personagem Helena, na novela Viver a Vida, de Manoel Carlos. Conta com onze telenovelas, oito filmes, uma minissérie e pelo menos cinco peças de teatro em seu currículo, além de atuações em séries e programas televisivos. Foi a primeira atriz negra a ser protagonista de uma telenovela brasileira, com Xica da Silva, na extinta Rede Manchete. Por esse trabalho, realizado quando tinha apenas dezessete anos, tornou-se conhecida internacionalmente e foi eleita um dos 50 rostos mais lindos do mundo, pela revista People em espanhol. Daiane dos Santos Daiane Garcia dos Santos (Porto Alegre, 10 de fevereiro de 1983) é uma ginasta brasileira. Foi revelada pelo Centro Olímpico de Curitiba e tem duas rotinas de solo nomeadas Dos Santos. Segundo o Comitê Olímpico Brasileiro, foi a primeira ginasta no mundo a executar o salto duplo twist carpado considerado de alta dificuldade. No Campeonato Mundial de Ginástica de 2003, em Anaheim, na Califórnia, Daiane fez história com a vitória e conquista da primeira medalha de ouro brasileira em mundiais. Aos 20 anos na época, ela obteve o primeiro lugar nos exercícios de solo, depois de ser classificada para as finais em terceiro lugar. A pontuação de Daiane foi de 9737 pontos na final, que permitiu superar a ginasta Cătălina Ponor (Romênia), com 9700, e a então campeã Elena Gómez (Espanha), com 9675.
  2. 2. Camila Pitanga Camila Manhães Sampaio, mais conhecida como Camila Pitanga (Rio de Janeiro, 14 de junho de 1977) é uma atriz e modelo brasileira. É filha dos atores Vera Manhães e Antônio Pitanga e irmã do também ator Rocco Pitanga. Camila é, desde 1999, casada com o diretor de arte Cláudio Amaral Peixoto, e teve em 2008 uma filha chamada Antônia (em homenagem ao pai).É atéia. Estudou no Colégio Pentágono, do Rio de Janeiro. Em 1984, aos seis anos de idade, foi figurante no filme Quilombo, de Cacá Diegues. Ainda muito jovem, começou carreira de modelo e foi angeliquete, uma das assistentes de palco da apresentadora Angélica no Clube da Criança da extinta TV Manchete. Estreou como atriz de televisão na telenovela Fera Ferida (1993) e, no cinema, com Super Colosso (1995). Benedita da Silva Benedita da Silva nasceu em 1942 na favela da Praia do Pinto, na cidade do Rio de Janeiro, e viveu, durante 57 anos, no Morro do Chapéu Mangueira no Leme. É formada como auxiliar de enfermagem, e tem diploma universitário no curso de Serviço Social. É casada com o ator Antonio Pitanga, que é pai de Camila e Rocco Pitanga. Iniciou sua carreira política ao se eleger vereadora em 1982, após militância na Associação de Favelas do Estado do Rio de Janeiro. Em 1986, foi eleita deputada federal, cargo para o qual se reelegeu em 1990. Na Legislatura de 1987-1991, Benedita participou da Assembléia Nacional Constituinte, onde atuou como titular da Subcomissão dos Negros, das Populações Indígenas e Minorias. Em seguida, passou à Comissão de Ordem Social e da Comissão dos Direitos e Garantias do Homem e da Mulher. Tornou-se a primeira mulher negra a ocupar uma vaga no Senado.
  3. 3. Zezé Motta Atriz de sucesso, consagrada internacionalmente por sua atuação no filme "Xica da Silva" (Cacá Diegues, 1976), iniciou sua carreira de cantora em São Paulo em 1971, em casas noturnas como as boates Balacobaco e Telecoteco. Ainda na década de 70 fez um show no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro que impulsionou a carreira. O primeiro disco veio em 1978, "Zezé Motta", seguido por "Negritude", "Dengo", "Frágil Força", "Chave dos Segredos", "Quarteto Negro". Entre seus maiores sucessos estão as interpretações de "Dores de Amores", "Magrelinha" (ambas de Luiz Melodia), "Trocando em Miúdos" (Chico Buarque/ Francis Hime), "Prazer Zezé" (Rita Lee/ Roberto de Carvalho), "Crioula" (Moraes Moreira) e "Senhora Liberdade" (Wilson Moreira e Nei Lopes)Milton Nascimento Milton Nascimento Um exímio compositor e dono de uma das mais belas vozes do Brasil, Milton Nascimento é um dos destaques da música popular brasileira. Despontou nos anos de 1960, quando foi classificado no II Festival da Canção, da Rede Globo, com as músicas Travessia, Morro Velho e Maria, Minha Fé. Percorreu uma trajetória que conta hoje com 29 discos, inúmeros shows pelo Brasil e pelo mundo e parcerias com músicos como Wayne Shorter, Pat Metheny, Peter Gabriel, Gal Costa, Carlinhos Brown, Gilberto Gil e Elis Regina. Conquistou o Oscar da música popular norte-americana, o Grammy, em 1998, com o álbum Nascimento (1997). Sua música, definida por ele mesmo como world music, é um sincretimo de estilos, onde mistura jazz, blues, rock e música latina, e temas, como sua terra, Minas Gerais, a negritude e o cristianismo. Carioca de nascimento, filho de uma empregada doméstica, foi adotado e mudou-se, com 1 ano, para Três Pontas. Suas primeiras notas musicais foram tiradas de um acordeão, que ganhou de aniversário. Vieram depois o violão e o piano.
  4. 4. Daiane dos Santos Daiane Garcia dos Santos (Porto Alegre, 10 de fevereiro de 1983) é uma ginasta brasileira. Foi revelada pelo Centro Olímpico de Curitiba e tem duas rotinas de solo nomeadas Dos Santos. Segundo o Comitê Olímpico Brasileiro, foi a primeira ginasta no mundo a executar o salto duplo twist carpado[1] considerado de alta dificuldade. No Campeonato Mundial de Ginástica de 2003, em Anaheim, na Califórnia, Daiane fez história com a vitória e conquista da primeira medalha de ouro brasileira em mundiais. Aos 20 anos na época, ela obteve o primeiro lugar nos exercícios de solo, depois de ser classificada para as finais em terceiro lugar. A pontuação de Daiane foi de 9737 pontos na final, que permitiu superar a ginasta Cătălina Ponor (Romênia), com 9700, e a então campeã Elena Gómez (Espanha), com 9675. Tim Maia Sebastião Rodrigues Maia, o Tim Maia, penúltimo filho em uma família de 19 irmãos, ficou conhecido como o síndico da Música Brasileira. Tim começou a carreira junto com Roberto e Erasmo Carlos formando no Rio de Janeiro, em 1957, o grupo Sputniks. Conseguiu gravar o primeiro disco solo em 1970. E veio cheio de surpresas, estourando sucessos como Azul da cor do mar e Primavera. Estes seriam seguidos de muitos outros: A festa do Santo Reis, Não quero dinheiro (só quero amar), Você, Réu confesso, Gostava tanto de você e Sossego, para citar alguns. A soul music e o funk com tempero brasileiro foi atravessando a década de 80 com mais sucessos como Descobridor dos sete mares e Do Leme ao Pontal. Às vezes o vozeirão de Tim servia às canções mais açucaradas como Me dê motivo, Leva e Um dia de domingo. Com seu eterno bom humor e senso crítico, ele definiria mais tarde sua fórmula infalível. Ninguém duvida que Tim foi e sempre será um dos mais talentosos artistas da música brasileira.
  5. 5. A Festa do Santo Reis Hoje é o dia de Santo Reis Anda meio esquecido Mas é o dia da festa De Santo Reis Hoje é o dia de Santo Reis Anda meio esquisito Mas é o dia da festa De Santo Reis... Eles chegam tocando Sanfona e violão Os pandeiros de fita Carregam sempre na mão Eles vão levando Levando o que pode Se deixar com eles Eles levam até os bodes... É os bodes da gente É os bodes, mééé É os bodes da gente É os bodes, mééé... Hoje é o dia de Santo Reis Hoje é o dia de Santo Reis Hoje é o dia, hié! hié! De Santo Reis Hoje é o dia de Santo Reis É o dia da festa, hié! hié!..(3x) Alcione Desde pequena, graças ao pai policial e integrante da banda de sua corporação, João Carlos Dias Nazaré, inserida no meio musical maranhense, Alcione fez sua primeira apresentação já aos doze anos. Fez o curso normal, formando-se em magistério. Mudou- se para o Rio de Janeiro em 1967, trabalhando na TV Excelsior. Após ter feito excursão por países da América do Sul, morou em São Paulo e na Europa por dois anos. Voltou ao Brasil em 1972 e três anos depois ganhou o primeiro disco de ouro através do primeiro LP, A voz do samba (1975). Identificando-se com o samba, desde cedo tornou-se fervorosa simpatizante da Mangueira, Escola que reunia grandes sambistas na capital do Rio. Ganhou o apelido de Marrom, com o qual também é conhecida, e o primeiro grande sucesso foi Não deixe o samba morrer, de Edson e Aluísio, no repertório do primeiro LP. Em mais de três décadas de carreira, ganhou prêmios de dezenove discos de ouro, dois de platina e um duplo de platina; por dois anos consecutivos, ganhou o prêmio Tim na categoria melhor cantora de samba, entre 2004 e 2005.
  6. 6. Gostoso Veneno Este amor me envenena Mas todo amor sempre vale a pena Desfalecer de prazer, morrer de dor Tanto faz, eu quero é mais amor A água da fonte bebida na palma da mão Rosa se abrindo, se despetalando no chão Quem não viu e nem provou Não viveu, nunca amou Se a vida é curta e o mundo é pequeno Vou vivendo morrendo de amor A Loba Sou doce, dengosa, polida Fiel como um cão Sou capaz de te dar minha vida Mas olha não pise na bola Se pular a cerca eu detono, comigo não rola Sou de me entregar de corpo e alma na paixão Mas não tente nunca enganar meu coração Amor pra mim, só vale assim Sem precisar pedir perdão Adoro sua mão atrevida Seu toque, seu simples olhar Já me deixa despida Saiba que eu não sou boba De baixo da pele de gata eu escondo uma loba Quando estou amando eu sou mulher de um homem só Desço do meu salto Faço o que te der prazer Mas oh meu rei A minha lei, você tem que saber Sou mulher que te deixa se você me trair E arranjar um novo amor, só pra me distrair Me balança mas não me destrói Porque chumbo trocado não doi Eu não como na mão de quem brinca com aminha emoção Sou mulher capaz de tudo pra te ver feliz Mas também sou de cortar o mal pela raiz Não divido você com ninguém Não nasci pra viver num harem Não me deixa saber ou será bem pior pra você Me esquecer Marcelinho Carioca Marcelinho Carioca, nascido como Marcelo Pimenta Emolino dos Santos Guanabara, é considerado um dos maiores jogadores do Corinthians de todos os tempos (imagine então os piores), conhecido por ser aquele que perdeu o pênalti nas quartas de final da Libertadores, classificando o Palmeiras para a próxima fase culminando com o título do time verde naquele ano. Além disso, jogando pelo Império do Mal Flamengo, no começo de sua vida noturna carreira futebolística, já havia perdido o pênalty que deu o título da Supercopa dos campeões da Libertadores para o São Paulo, em 1993 - fato que levou Galvão Bueno a amaldiçoar toda sua família, mulher, filhos e netos. Títulos Corinthians  1994 - 3º Colocado no Campeonato paulista  1995 - Perdeu a Libertadores  1996 - 3º Colocado no Campeonato paulista  1998 - Vice-campeão paulista  1999 - Perdeu a Libertadores de novo  2000 - Perdeu a Libertadores mais uma vez
  7. 7. Vampeta Marcos Andre Batista Santos, mais conhecido como Vampeta, (Nazaré das Farinhas, 13 de março de 1974) é um futebolista brasileiro. Seu apelido tem origem nos tempos de infância: quando perdeu a primeira dentição (de leite), ficou conhecido como Vampiro e devido a ser muito feio ficou conhecido como Capeta. Da mistura dos dois apelidos surgiu Vampeta. Começou sua carreira no Vitória da Bahia, onde jogou de 1990 à 1994. Depois passou pelo PSV Eindhoven, na Holanda, disputou a temporada 1994/95. Voltou ao Brasil ainda em 1995, por empréstimo, para jogar dois anos no Fluminense. Em 1997, retornou ao PSV Eindhoven. Nessa temporada foi Campeão Holandês, e considerado o melhor volante do campeonato. Em 1998, se transferiu para o Corinthians, onde formou com Marcelinho Carioca, Rincón e Ricardinho, um dos melhores meios de campo da história recente do futebol brasileiro. O time, dirigido inicialmente por Vanderley Luxemburgo e depois pelo seu auxiliar Oswaldo de Oliveira, foi vice- campeão Paulista em 1998, Campeão Brasileiro em 1998, Campeão Paulista em 1999, Campeão Brasileiro em 1999 e Campeão Mundial em 2000. Suas boas atuações o levaram a Seleção Brasileira, onde foi a Campeão da Copa América e vice- Campeão da Copa das Confederações em 1999. Margareth Menezes Nascida em Boa Viagem, uma região pobre de Salvador, Margareth começou a cantar em corais religiosos ainda pequena. Aos quinze anos de idade, apendeu a tocar violão. Aos dezoito, deu início à carreira de atriz ao se apresentar na peça Ser ou não ser gente, no Teatro Vila Velha. Aos vinte um anos de idade começou a se apresentar em bares dando início à carreira de cantora, mas sem abandonar a de atriz. Com a mesma idade, apresentou-se no espaço cultural Circo Troca de Segredos (de cuja fundação participou), sendo bem recebida pelo público. Conciliando as carreiras na música e no teatro, apresentou-se em São Paulo na peça Colagens e bobagens em 1985. Nesse mesmo ano, produziu e dirigiu, ao lado de Silas Henrique, "Banho de Luz", seu primeiro show solo, que lhe rendeu o Troféu Caymmi de melhor intérprete. Com o sucesso, começou a se apresentar em outras cidades da Bahia. Em 1987, com o advento da Axé music, e o começo da participação feminina em trios elétricos, tornou-se a vocalista do trio do bloco 20 Vê. Seus shows começaram a fazer grande sucesso de público e crítica em Salvador e recebe novamente o Troféu Caymmi de melhor intérprete.
  8. 8. Desperta (preconceito De Cor) Por preconceito de cor você perdeu esse amor Você parou a canção que tocou no coração Não quis mergulhar no fundo Não quis pegar minha mão Você radicalizou, foi duro como cimento Eu era o buquê em flor, só esperando o momento Mas se você não sacou, eu vou lhe dizer É porque eu sou preto que todo mundo é preto É porque eu sou branco que todo mundo é branco É porque eu sou índio que todo mundo é índio É porque, nem porque, é porque Por preconceito de cor morrem todo dia mil A fome, a violência, descaso e impaciência Há ódio a cada segundo, se afunda mais esse mundo Se acha superior, mágoa a mãe que é santa Bate na cara que é minha, homem maltrata criança Pecado de pecador, é preconceito de cor É porque eu sou preto que todo preto é bom É porque eu sou branco que todo branco é bom É porque eu sou índio que todo índio é bom É porque, nem porque, é porque Por preconceito de cor, se é pobre já é ladrão Mas o doutor que roubou nunca vai para prisão Policial matador tem preconceito de cor Por preconceito de cor se espalha a ignorância Não se oferece ajuda, outros perderam esperança É tanto tempo perdido e um deus-pai esquecido É porque eu sou preto que vou me esconder É porque eu sou branco que detesto você É porque eu sou índio que vou me extinguir É porque, nem porque, é porque desperta. Jair Rodrigues Jair Rodrigues de Oliveira (Igarapava, 6 de fevereiro de 1939) é um cantor brasileiro, pai de Luciana Mello e Jair Oliveira, que seguiram a carreira musical. Foi criado em Nova Europa, cidade do interior de São Paulo, onde morou até 1954; depois mudou-se com a família para São Carlos, onde pode começar sua carreira musical, pois a cidade possuia a melhor vida noturna de toda a região. Sua carreira musical começou quando foi crooner no meio dos anos 50 no interior de São Paulo, na cidade de São Carlos, lá chegando em 1954 e participando da noite sãocarlense que era intensa na época, também com participações na Rádio São Carlos como calouro e com apresentações, vivendo intensamente em São Carlos, até o fim da década. No início da década seguinte foi tentar o sucesso na capital do Estado, e obteve-o participando de programas de calouros na televisão. Elis Regina e Jair Rodrigues fizeram muito sucesso com sua parceria no programa O Fino da Bossa, programa da TV Record, em 1965.
  9. 9. A Cor de Deus Você sabe a cor de Deus ? Quem sabe não revela, Você sabe a cor de Deus ? Quem sabe não revela. Em vez do apart'ait, aperte a mão do negro, O negro tem direito, de viver, Negro é paz, negro é amor, não faz a guerra, O negro também é a esperança desta terra. O seu sofrimento, É como um lamento, Que corta os quatro cantos, Num canto de sentimento. Fraternidade, igualdade, liberdade, E tendo um universo cheio de felicidade, Fraternidade, igualdade, liberdade, E tendo um universo cheio de felicidade. Na África tem negro, com sofrimento, Aqui também o negro, tem seu lamento, No mundo inteiro o negro tem, seu sentimento. Você sabe a cor de Deus ? Quem sabe não revela, Você sabe a cor de Deus ? Quem sabe não revela Lázaro Ramos O ator foi indicado ao Emmy 2007 de melhor ator por sua interpretação na novela Cobras & Lagartos como Foguinho[1] . O International Emmy Awards, ou simplesmente Emmy, é o equivalente ao Oscar da televisão internacional. Foi revelado no Bando de Teatro Olodum (que integra o Teatro Vila Velha)[2] , na cidade de Salvador, estado da Bahia, Brasil. Desde 1994 participou de mais de 14 espetáculos, incluindo o sucesso de público e crítica a peça A máquina, de João Falcão, que estourou no eixo Rio-SP e o levou a trocar Salvador pelo Rio de Janeiro. Participou também das peças Mamãe não pode saber, novamente sob direção de João Falcão. Em 2000, juntamente com os também baianos Vladimir Brichta e Wagner Moura, foi para a cidade de Recife, estado de Pernambuco, integrar o elenco da peça A Máquina, de João Falcão. Em Madame Satã, seu primeiro protagonista no cinema, Lázaro Ramos representou a personalidade homossexual do bairro carioca da Lapa. É um dos mais premiados atores brasileiros de sua geração, e repetidamente elogiado pela crítica.
  10. 10. Já trabalhou também no programa Fantástico da Rede Globo, como apresentador, e dirige o programa Espelho, no Canal Brasil. Lázaro Ramos foi casado com a atriz Taís Araújo, com quem contracenou na telenovela Cobras & Lagartos, interpretando o personagem Foguinho, um trambiqueiro simpático que caiu no gosto do público. Papel pelo qual foi indicado ao Emmy 2007 Milton Gonçalves Nome Completo: Mílton Gonçalves Natural de: Monte Santo, Minas Gerais, Brasil Nascimento: 9 de Dezembro de 1933 Milton foi gráfico antes de entrar para a vida artística, onde começou no teatro amador com a peça "A Mão do Macaco". Pelas mãos de Egídio Écio entrou para o Teatro de Arena de São Paulo, marco do teatro nacional, um grupo que procurava mostrar o homem brasileiro e seu mundo. Este grupo foi sua escola e seu trabalho onde, além de ser ator, foi contra-regra, produtor, iluminador etc. Como ator em teatro ele participou de mais de trinta peças. Paralelamente ao teatro entrou também para a televisão e para o cinema. Em 1974, ganhou os quatro melhores prêmios de cinema no Brasil por sua atuação no filme "A Rainha Diaba": Air France, Coruja de Ouro, Prêmio Governador do Estado de São Paulo e Candango no Festival de Brasília. Pelé Edson Arantes do Nascimento, conhecido como Pelé é um ex-futebolista brasileiro que atuava como atacante considerado o maior futebolista da história. Começou sua carreira no Santos aos 16 anos, entrou na Seleção Brasileira de Futebol aos 16, e venceu sua primeira Copa do Mundo de futebol aos 17. Apesar das numerosas ofertas de clubes europeus, as condições econômicas e as regulações do futebol brasileiro da época beneficiaram o Santos, permitindo-lhes manter Pelé por quase duas décadas no clube até 1974. Desde sua aposentadoria em 1977, Pelé tornou-se embaixador mundial do futebol, também tendo passagens pelas artes cênicas e empreendimentos comerciais. É atualmente o Presidente Honorário do New York Cosmos. Pelé é também o único brasileiro (e um dos raros estrangeiros) a receber uma honraria do Reino Unido pelas mãos da Rainha Isabel II no Palácio de Buckingham. Foi condecorado como Cavaleiro Comandante da Mais Excelente Ordem do Império Britânico por promover o futebol e popularizá-lo no mundo.
  11. 11. Machado de Assis Joaquim Maria Machado de Assis é considerado um dos mais importantes escritores da literatura brasileira. Nasceu no Rio de Janeiro em 21/6/1839, filho de uma família muito pobre. Mulato e vítima de preconceito, perdeu na infância sua mãe e foi criado pela madrasta. Superou todas as dificuldades da época e tornou-se um grande escritor. Na infância, estudou numa escola pública durante o primário e aprendeu francês e latim. Trabalhou como aprendiz de tipógrafo, foi revisor e funcionário público. Publicou seu primeiro poema intitulado Ela, na revista Marmota Fluminense. Trabalhou como colaborador de algumas revistas e jornais do Rio de Janeiro. Foi um dos fundadores da Academia Brasileira de letras e seu primeiro presidente. Podemos dividir as obras de Machado de Assis em duas fases: Na primeira fase (fase romântica) os personagens de suas obras possuem características românticas, sendo o amor e os relacionamentos amorosos os principais temas de seus livros. Desta fase podemos destacar as seguintes obras: Ressurreição (1872), seu primeiro livro, A Mão e a Luva (1874), Helena (1876) e Iaiá Garcia (1878). Na Segunda Fase ( fase realista ), Machado de Assis abre espaços para as questões psicológicas dos personagens. É a fase em que o autor retrata muito bem as características do realismo literário. Machado de Assis faz uma análise profunda e realista do ser humano, destacando suas vontades, necessidades, defeitos e qualidades. Nesta fase destaca-se as seguintes obras: Memórias Póstumas de Brás Cubas (1881), Quincas Borba (1892), Dom Casmurro (1900) e Memorial de Aires (1908). Machado de Assis também escreveu contos, tais como: Missa do Galo, O Espelho e O Alienista. Escreveu diversos poemas, crônicas sobre o cotidiano, peças de teatro, críticas literárias e teatrais. Machado de Assis morreu de câncer, em sua cidade natal, no ano de 1908. Relação das obras: Romances Ressurreição - 1872 A mão e a luva - 1874 Helena - 1876 Iaiá Garcia - 1878 Memórias Póstumas de Brás Cubas - 1881 Quincas Borba - 1891 Dom Casmurro - 1899 Esaú e Jacó - 1904 Memorial de Aires - 1908 Poesia Crisálidas Falenas Americanas Ocidentais Poesias completas Contos A Carteira Miss Dollar O Alienista Noite de Almirante O Homem Célebre Conto da Escola Uns Braços A Cartomante O Enfermeiro Trio em Lá Menor Missa do Galo Teatro Hoje avental, amanhã luva - 1860 Desencantos - 1861 O caminho da porta, 1863 Quase ministro - 1864 Os deuses de casaca - 1866 Tu, só tu, puro amor - 1880 Lição de botânica – 1906
  12. 12. Joaquim Barbosa Joaquim Benedito Barbosa Gomes é um jurista brasileiro. Foi procurador da República e ministro do Supremo Tribunal Federal, corte da qual foi presidente de 2012 até 2014. É professor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro e advogado. Em 2013 foi eleito pela Revista Time como uma das cem pessoas mais influentes do mundo. Foi incluído em uma lista de 10 brasileiros que foram notícia no mundo em 2013, elaborada pela BBC Brasil. Joaquim Barbosa nasceu em Paracatu, noroeste de Minas Gerais. É o primogênito de oito filhos. Pai pedreiro e mãe dona de casa, passou a ser arrimo de família quando estes se separaram. Aos 16 anos foi sozinho para Brasília, arranjou emprego na gráfica do Correio Braziliense e terminou o segundo grau, sempre estudando em colégio público. Obteve seu bacharelado em Direito na Universidade de Brasília, onde, em seguida, obteve seu mestrado em Direito do Estado. Aleijadinho . Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho, nasceu em 29 de agosto de 1730 em Vila Rica (atual Ouro Preto). É considerado um dos maiores artistas barrocos do Brasil e suas esculturas e obras de arquitetura encantaram a sociedade brasileira do século XVIII. O artista usava em suas obras, madeira e pedra-sabão (matéria-prima brasileira), além de misturar diversos estilos barrocos (rococó e estilos clássico e gótico). Sua existência é cercada por controvérsias. Muitos estudiosos acreditam que ele não existiu e que foi , na verdade, uma invenção do governo de Getúlio Vargas. Aos 40 anos, ficou doente. Ninguém sabe ao certo o que o houve, mas especula-se que teve lepra e foi por causa da doença que recebeu o famoso apelido. Aos poucos, foi perdendo o movimento das mãos e dos pés e para trabalhar pedia ao seu ajudante para amarrar as ferramentas no seu braço. Mesmo assim, continuou trabalhando em igrejas e altares de Minas Gerais.

×