PREPARE-SE PARA O NOVO CENÁRIO PREVIDENCIÁRIO<br />BMA CONSULTORIA<br />Dr. João Francisco Barros Martins<br />
OQUE VEREMOS HOJE?<br />
A CESAR O QUE É DE CESAR<br />Substituir a renda do trabalhador quando ele perde a capacidade de trabalho - doença, invali...
SAT – PRODUTO DEFICITÁRIO<br />
SAT – COMO É HOJE<br />ALÍQUOTAS FIXAS  GRAU DE RISCO   CNAE                FOLHA DE PGTO.<br />
SESMT<br />3 TEC. SEG<br />1 A ENF. TRAB<br />1 E. SEG  TRAB<br />1 MÉD. TRAB.<br />SESMT<br />3 TEC. SEG<br />1 A. ENF. T...
++++<br />AT  DO<br />- - - -<br />AT  DO<br />$<br />EM<br />SST<br />$$$$$<br />EM<br />SST<br />8%<br />1%<br />DISTORÇ...
40 CASOS INSS<br />5 CASOS INSS<br />SAT 20000<br />SAT 20000<br />DISTORÇÃO GERADA ALÍQUOTA FIXA<br />EMPRESA <br />RED<b...
COMO ACABAR COM A DISTORÇÃO<br />?<br />FLEXIBILIZAÇÃO<br />FAP<br />BONUS X MALUS<br />
FAP – FATOR AC. DE PREVENÇÃO<br />AMEAÇA <br />OU<br />OPORTUNIDADE?<br />
FAP – AMEAÇA OU OPORTUNIDADE?<br />?<br />FLEXIBILIZAÇÃO<br />FAP<br />
FAP – FATOS E DADOS<br /><ul><li> FOI ANUNCIADO EM 30/09/2009 E APLICADO A PARTIR DE JAN 2010.
  CONSIDERA OS INDICES DE FREQUENCIA, GRAVIDADE E CUSTO DA ACIDENTALIDADE DA EMPRESA.
 ÍNDICES MÉDIOS DE CADA SETOR ESTÃO DISPONÍVEIS PARA CONSULTA.
 CONSULTA AO FAP DE CADA EMPRESA É POR SENHA ELETRÔNICA.
  ESTARÃO DISPONÍVEIS OS DADOS QUE SERVIRAM PARA O CÁLCULO DO FAP DE CADA EMPRESA.
  AS ACIDENTALIDADES TEM PESOS DIFERENTES – MORTE E INVALIDEZ ONERAM O FAP EM MAIOR GRAU QUE AUX. DOENÇA OU AUX. ACIDENTÁR...
AS EMPRESAS COM ÓBITOS OU INVALIDEZ PERMANENTE NÃO RECEBERÃO OS BÔNUS DO FAP.
SE HOUVER INVESTIMENTO COMPROVADO EM MELHORIA NA SEGURANÇA DO TRABALHO, COM ACOMPANHAMENTO DO SINDICATO DOS TRABALHADORES ...
 ATÉ 31/10/09 SERÁ DISPONIBILIZADO O FORMULÁRIO PARA SOLICITAÇÃO DA REDUÇÃO.
 O CÁLCULO CONSIDERA A ROTATIVIDADE DOS EMPREGADOS . (75%)</li></li></ul><li>NTEP<br />NOVIDADES QUE CHEGAM COM O FAP<br />
EFEITO NTEP<br />
EFEITO NTEP<br />DIABETES<br />ALCOOLISMO<br />DEPRESSÃO<br />LOMBALGIA<br />HÉRNIAS<br />TRAUMAS<br />
EFEITO NTEP<br />
O REENQUADRAMENTO AO GRAU DE RISCO<br />O REENQUADRAMENTO DO GRAU DE RISCO TRAZIDA NO DECRETO 6.597 DE 10/09/2009 ALTERA S...
O REENQUADRAMENTO AO GRAU DE RISCO<br />
O REENQUADRAMENTO AO GRAU DE RISCO<br />
O REENQUADRAMENTO AO GRAU DE RISCO<br />
O REENQUADRAMENTO AO GRAU DE RISCO<br />
40 CASOS INSS<br />5 CASOS INSS<br />SAT 20000<br />SAT 20000<br />DISTORÇÃO GERADA ALÍQUOTA FIXA<br />EMPRESA <br />RED<b...
40 CASOS INSS<br />5 CASOS INSS<br />SAT 30000<br />SAT 30000<br />DISTORÇÃO GERADA ALÍQUOTA FIXA<br />EMPRESA <br />RED<b...
SAT 30000<br />SAT 30000<br />FAP  TENDE A 2,0<br />FAP TENDE A 0,5<br />SAT 60000<br />SAT 15000<br />DISTORÇÃO GERADA AL...
<ul><li>MAIS CUSTO COM SAT
 MAIS CUSTO COM BAIXA EFICIÊNCIA
 CONSTRUIU PASSIVO TRABALHISTA
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Bma Aprh Prepare Se Para O Novo CenáRio PrevidenciáRio Out 2009

448 visualizações

Publicada em

Apreesenta o FAP e repercussões no custo das empresas.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
448
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
22
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Bma Aprh Prepare Se Para O Novo CenáRio PrevidenciáRio Out 2009

  1. 1. PREPARE-SE PARA O NOVO CENÁRIO PREVIDENCIÁRIO<br />BMA CONSULTORIA<br />Dr. João Francisco Barros Martins<br />
  2. 2. OQUE VEREMOS HOJE?<br />
  3. 3. A CESAR O QUE É DE CESAR<br />Substituir a renda do trabalhador quando ele perde a capacidade de trabalho - doença, invalidez, idade avançada, morte , a maternidade. a reclusão, etc...<br />
  4. 4. SAT – PRODUTO DEFICITÁRIO<br />
  5. 5. SAT – COMO É HOJE<br />ALÍQUOTAS FIXAS GRAU DE RISCO CNAE FOLHA DE PGTO.<br />
  6. 6. SESMT<br />3 TEC. SEG<br />1 A ENF. TRAB<br />1 E. SEG TRAB<br />1 MÉD. TRAB.<br />SESMT<br />3 TEC. SEG<br />1 A. ENF. TRAB<br />1 E. SEG TRAB<br />1 MÉD. TRAB.<br />R$22.400,00<br />R$39.000,00<br />AÇÃO PONTUAL S/ FOCO<br />AÇÃO C/ FOCO EM SST<br />DISTORÇÃO GERADA ALÍQUOTA FIXA<br />EMPRESA <br />RED<br />501 EMPREGADOS<br />GRAU DE RISCO 3<br />PREV. SOCIAL 2%<br />MÁS PRÁTICAS EM SST<br />EMPRESA <br />GREEN<br />501 EMPREGADOS<br />GRAU DE RISCO 3<br />PREV. SOCIAL 2%<br />BOAS PRÁTICAS<br />EM SST<br />
  7. 7. ++++<br />AT DO<br />- - - -<br />AT DO<br />$<br />EM<br />SST<br />$$$$$<br />EM<br />SST<br />8%<br />1%<br />DISTORÇÃO GERADA ALÍQUOTA FIXA<br />EMPRESA <br />RED<br />501 EMPREGADOS<br />GRAU DE RISCO 3<br />PREV. SOCIAL 2%<br />MÁS PRÁTICAS EM SST<br />EMPRESA <br />GREEN<br />501 EMPREGADOS<br />GRAU DE RISCO 3<br />PREV. SOCIAL 2%<br />BOAS PRÁTICAS<br />EM SST<br />
  8. 8. 40 CASOS INSS<br />5 CASOS INSS<br />SAT 20000<br />SAT 20000<br />DISTORÇÃO GERADA ALÍQUOTA FIXA<br />EMPRESA <br />RED<br />501 EMPREGADOS<br />GRAU DE RISCO 3<br />PREV. SOCIAL 2%<br />MÁS PRÁTICAS EM SST<br />EMPRESA <br />GREEN<br />501 EMPREGADOS<br />GRAU DE RISCO 3<br />PREV. SOCIAL 2%<br />BOAS PRÁTICAS<br />EM SST<br />INSS $ 80.000 MÊS<br />INSS $ 10.000<br />MÊS<br />
  9. 9. COMO ACABAR COM A DISTORÇÃO<br />?<br />FLEXIBILIZAÇÃO<br />FAP<br />BONUS X MALUS<br />
  10. 10. FAP – FATOR AC. DE PREVENÇÃO<br />AMEAÇA <br />OU<br />OPORTUNIDADE?<br />
  11. 11. FAP – AMEAÇA OU OPORTUNIDADE?<br />?<br />FLEXIBILIZAÇÃO<br />FAP<br />
  12. 12. FAP – FATOS E DADOS<br /><ul><li> FOI ANUNCIADO EM 30/09/2009 E APLICADO A PARTIR DE JAN 2010.
  13. 13. CONSIDERA OS INDICES DE FREQUENCIA, GRAVIDADE E CUSTO DA ACIDENTALIDADE DA EMPRESA.
  14. 14. ÍNDICES MÉDIOS DE CADA SETOR ESTÃO DISPONÍVEIS PARA CONSULTA.
  15. 15. CONSULTA AO FAP DE CADA EMPRESA É POR SENHA ELETRÔNICA.
  16. 16. ESTARÃO DISPONÍVEIS OS DADOS QUE SERVIRAM PARA O CÁLCULO DO FAP DE CADA EMPRESA.
  17. 17. AS ACIDENTALIDADES TEM PESOS DIFERENTES – MORTE E INVALIDEZ ONERAM O FAP EM MAIOR GRAU QUE AUX. DOENÇA OU AUX. ACIDENTÁRIO </li></li></ul><li>FAP – FATOS E DADOS<br /><ul><li>TRAVAS PARA AS BONIFICAÇÕES:
  18. 18. AS EMPRESAS COM ÓBITOS OU INVALIDEZ PERMANENTE NÃO RECEBERÃO OS BÔNUS DO FAP.
  19. 19. SE HOUVER INVESTIMENTO COMPROVADO EM MELHORIA NA SEGURANÇA DO TRABALHO, COM ACOMPANHAMENTO DO SINDICATO DOS TRABALHADORES E DOS EMPREGADORES, A BONIFICAÇÃO PODERÁ SER MANTIDA.
  20. 20. ATÉ 31/10/09 SERÁ DISPONIBILIZADO O FORMULÁRIO PARA SOLICITAÇÃO DA REDUÇÃO.
  21. 21. O CÁLCULO CONSIDERA A ROTATIVIDADE DOS EMPREGADOS . (75%)</li></li></ul><li>NTEP<br />NOVIDADES QUE CHEGAM COM O FAP<br />
  22. 22. EFEITO NTEP<br />
  23. 23. EFEITO NTEP<br />DIABETES<br />ALCOOLISMO<br />DEPRESSÃO<br />LOMBALGIA<br />HÉRNIAS<br />TRAUMAS<br />
  24. 24. EFEITO NTEP<br />
  25. 25. O REENQUADRAMENTO AO GRAU DE RISCO<br />O REENQUADRAMENTO DO GRAU DE RISCO TRAZIDA NO DECRETO 6.597 DE 10/09/2009 ALTERA SIGNIFICATIVAMENTE AS ALÍQUOTAS DO SAT E QUE SERÃO UTILIZADAS PARA A APLICAÇÃO DO FAP .<br />VEJA O QUE ACONTECEU!!!<br />
  26. 26. O REENQUADRAMENTO AO GRAU DE RISCO<br />
  27. 27. O REENQUADRAMENTO AO GRAU DE RISCO<br />
  28. 28. O REENQUADRAMENTO AO GRAU DE RISCO<br />
  29. 29. O REENQUADRAMENTO AO GRAU DE RISCO<br />
  30. 30. 40 CASOS INSS<br />5 CASOS INSS<br />SAT 20000<br />SAT 20000<br />DISTORÇÃO GERADA ALÍQUOTA FIXA<br />EMPRESA <br />RED<br />501 EMPREGADOS<br />GRAU DE RISCO 3<br />PREV. SOCIAL 2%<br />MÁS PRÁTICAS EM SST<br />EMPRESA <br />GREEN<br />501 EMPREGADOS<br />GRAU DE RISCO 3<br />PREV. SOCIAL 2%<br />BOAS PRÁTICAS<br />EM SST<br />INSS $ 80.000 MÊS<br />INSS $ 10.000<br />MÊS<br />
  31. 31. 40 CASOS INSS<br />5 CASOS INSS<br />SAT 30000<br />SAT 30000<br />DISTORÇÃO GERADA ALÍQUOTA FIXA<br />EMPRESA <br />RED<br />501 EMPREGADOS<br />GRAU DE RISCO 3<br />PREV. SOCIAL 2%<br />MÁS PRÁTICAS EM SST<br />EMPRESA <br />GREEN<br />501 EMPREGADOS<br />GRAU DE RISCO 3<br />PREV. SOCIAL 2%<br />BOAS PRÁTICAS<br />EM SST<br />INSS $ 80.000 MÊS<br />INSS $ 10.000<br />MÊS<br />
  32. 32. SAT 30000<br />SAT 30000<br />FAP TENDE A 2,0<br />FAP TENDE A 0,5<br />SAT 60000<br />SAT 15000<br />DISTORÇÃO GERADA ALÍQUOTA FIXA<br />EMPRESA <br />RED<br />501 EMPREGADOS<br />GRAU DE RISCO 3<br />PREV. SOCIAL 2%<br />MÁS PRÁTICAS EM SST<br />EMPRESA <br />GREEN<br />501 EMPREGADOS<br />GRAU DE RISCO 3<br />PREV. SOCIAL 2%<br />BOAS PRÁTICAS<br />EM SST<br />
  33. 33. <ul><li>MAIS CUSTO COM SAT
  34. 34. MAIS CUSTO COM BAIXA EFICIÊNCIA
  35. 35. CONSTRUIU PASSIVO TRABALHISTA
  36. 36. REDUÇÃO DO SAT
  37. 37. PROCESSO PRODUTIVO EFICAZ
  38. 38. CUSTO REDUZIDO COMPETITIVO</li></ul>RESULTADO DA BOA ESTRATÉGIA EM SST<br />EMPRESA <br />RED<br />501 EMPREGADOS<br />GRAU DE RISCO 3<br />PREV. SOCIAL 2%<br />MÁS PRÁTICAS EM SST<br />EMPRESA <br />GREEN<br />501 EMPREGADOS<br />GRAU DE RISCO 3<br />PREV. SOCIAL 2%<br />BOAS PRÁTICAS<br />EM SST<br />
  39. 39. COMO TRANSFORMAR AMEAÇA EM OPORTUNIDADE<br />GESTÃO EM SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO<br />
  40. 40. DEZ PRIMEIROS PASSOS PARA GESTÃO DO FAP<br />1- SENHA ELETRÔNICA.<br />2- ANÁLISE DO CNAE .<br />3- LISTA DE CATs REGISTRADAS NO INSS DE ABR 2007 ATÉ HOJE.<br />4- LISTA DE BENEFÍCIOS CONCEDIDOS PELA PREVIDÊNCIA SOCIAL DE ABRIL 2007 A HOJE.<br />5- LISTA DE ADMITIDOS, DEMITIDOS A PARTIR DE ABR 2007<br />6- LISTA DOS VALORES DE CONTRIBUIÇÃO AO SAT A PARTIR DE 2007 E DOS VALORES PAGOS PELA PREVIDÊNCIA AOS EMPREGADOS AFASTADOS.<br />
  41. 41. DEZ PRIMEIROS PASSOS PARA GESTÃO DO FAP<br />7- ANÁLISE DOS DOCUMENTOS LEGAIS – SUA EXISTÊNCIA, APLICAÇÃO, CONSISTÊNCIA, RESULTADOS, EVIDÊNCIAS, ETC...<br />8- ESTRATÉGIAS PARA GESTÃO EM SAÚDE E SEGURANÇA – O PAPEL DA EQUIPE MULTIDISCIPLINAR.<br />9- DISCUSSÃO COM A ALTA GERÊNCIA SOBRE OS NOVOS PARADIGMAS.<br />10- ESCOLHA DE PARCEIROS – CONHECIMENTO, EXPERIÊNCIA , RELAÇÃO CUSTO BENEFÍCIO, RESULTADOS ESPERADOS.<br />
  42. 42. COMO ENFRENTAR O DESAFIO?<br />
  43. 43. RESULTADOS ESPERADOS!<br />
  44. 44. RESULTADOS ESPERADOS!<br />
  45. 45. GESTÃO DO FAP<br />
  46. 46. MUITO OBRIGADO.<br />João Francisco Barros Martins – Médico do Trabalho<br />contato@bmaconsultoria.com.br<br />Fone – 15.2104.23.27<br />www.bmaconsultoria.com.br<br />Sorocaba - SP<br />

×