Acções Futuras

185 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Turismo
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
185
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Acções Futuras

  1. 1. Sessão 5 – Tarefa 2: Acções futuras D.1<br />D.1. Articulação da BE com a Escola/Agrupamento. Acesso e serviços prestados pela BE<br />Duas coisas que a BE devia deixar de fazer<br />A BE não pode nem deve ser um local associado ao “castigo” que recebe os alunos com comportamentos inadequados, pouco próprios em contexto de sala de aula, sendo conotada, por força das circunstâncias, com um carácter pejorativo. Além de ser um espaço de trabalho, é também um lugar de lazer, onde é agradável ser e estar num ambiente favorável ao conhecimento e às novas aprendizagens. <br />Não proceder ao registo de contactos e reuniões informais considerados de suma importância e reveladores de evidências, prova das actividades dinamizadas e tão necessárias no contexto do novo Modelo de Auto-avaliação. Penso que com a apropriação deste novo Modelo, este tipo de atitudes terá que mudar radicalmente e a sua consciencialização será um facto.<br />Duas coisas que a BE devia continuar a fazer<br />A BE deve continuar a criar e a desenvolver um trabalho colaborativo e articulado com as diversas estruturas pedagógicas do Agrupamento e também com as BEs de outras escolas, identificando e recolhendo recursos, divulgando e desenvolvendo actividades conjuntas orientadas para o sucesso do aluno, respeitantes nomeadamente à literacia da informação e à promoção da leitura.<br />A BE deve continuar a manter na sua equipa um perfil pluridisciplinar, constituída por elementos que representam os diferentes departamentos, facilitando assim a articulação e a planificação das actividades e dos projectos, tão necessária para que a BE cumpra com êxito a sua missão e objectivos e para melhor serem compreendidos o seu papel e a sua importância.<br />Duas coisas que a BE devia começar a fazer<br />Utilizar em pleno das suas funções o programa Bibliobase, iniciando a utilização dos módulos de empréstimo e revendo a catalogação do material livro e não livro, para uma utilização mais eficiente do referido programa.<br />Envolver e sensibilizar de forma mais activa os órgãos de gestão, direcção e administração no processo do novo modelo de Auto-avaliação da BE. É necessário que o professor bibliotecário revele o seu papel proactivo na consecução de diversas formações referentes à divulgação do mesmo.<br /> A formanda<br /> Marta Medeiros<br />

×