SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
O Modelo de Auto-avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização
                                      (Workshop)




Práticas e modelos de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares




O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias
de operacionalização (Workshop)


1ª parte



ACTIVIDADE – distinguir descrição de avaliação



   1- Dos seguintes enunciados, indicar os que são avaliativos e os que são
      descritivos.

   2- Melhorar os enunciados mais descritivos, transformando-os claramente em
      enunciados avaliativos.




A análise dos dados obtidos deve conduzir à elaboração de avaliações sobre a BE e
os seus serviços em termos de: eficácia, valor, utilidade, impacto… Neste aspecto é
importante distinguir entre elaborar uma à elaboração de avaliações sobre a BE e os
 A análise dos dados obtidos deve conduzir descrição e uma avaliação.
 seus serviços em termos de: eficácia, valor, utilidade, impacto… Neste aspecto é
 importante distinguir entre elaborar uma descrição e uma avaliação.




A formanda Marta Medeiros
ENUNCIADOSAuto-avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização
           O Modelo de        DESCRTIVO/AVALIATIVO TRANSFORMAÇÃO NUM
                                          (Workshop)
                                                                      ENUNCIADO AVALIATIVO
1- Foi recolhida informação dos                                Foi recolhida informação dos
departamentos sobre a colecção                                 departamentos sobre a colecção
da BE.                                                         da BE.O departamento de Ciências
                                                               Experimentais e Matemática
                                                               considerou a colecção da BE
                                                               desactualizada e insuficiente para
                                      DESCRITIVO               o desenvolvimento das suas
                                                               actividades, não correspondendo
                                                               às necessidades dos utilizadores,
                                                               os restantes departamentos
                                                               consideraram a colecção
                                                               abrangente e de qualidade em
                                                               relação às necessidades da
                                                               escola.
2- A BE promove
sistematicamente mecanismos de
avaliação cujos resultados são
utilizados na planificação do
                                      AVALIATIVO
trabalho.

3- Iniciativa de um projecto                                   Iniciativa de um projecto (parceria
(parceria com a Câmara                                         com a Câmara Municipal), de
Municipal) de âmbito nacional.                                 âmbito nacional (Comemorações
                                      DESCRITIVO               da República) envolvendo todas as
                                                               turmas, pertinente para o estudo
                                                               desta temática, estimulando novas
                                                               aprendizagens e favorecendo a
                                                               construção do conhecimento.
4- Aproximação estimulante às
famílias e seu envolvimento no
projecto da BE, com o projecto
“Leituras em família”.
                                      AVALIATIVO

5- Horário da BE cobre todo o                                  Horário da BE cobre todo o tempo
tempo de abertura da escola.                                   de abertura da escola, permitindo
                                                               uma taxa de utilização
                                                               correspondente a 77% de
                                                               utilizadores, satisfazendo as suas
                                      DESCRITIVO               necessidades educativas e
                                                               agilizando o processo de
                                                               construção de uma cidadania
                                                               efectiva e a participação na
                                                               democracia.

6- A actualização do material                                  A actualização do material
informático não corresponde às                                 informático não corresponde às
necessidades dos utilizadores
                                      DESCRITIVO               necessidades dos utilizadores
(professores, alunos).                                         (professores, alunos), sendo
                                                               considerado pela grande parte
                                                               insuficiente e/ou inadequado,
                                                               limitando-se os propósitos que
                                                               uma sociedade de informação
                                                               coloca a todos.
                                                                A BE disponibiliza guiões de
                                                               pesquisa actualizados e
7- A BE disponibiliza guiões de                                esclarecedores baseados no
pesquisa baseados no Marta Medeiros
           A formanda modelo                                   modelo Big6, contribuindo para o
Big6.                                 DESCRITIVO               desenvolvimento das
                                                               competências de literacia da
                                                               informação, tecnológica e digital.
O Modelo de Auto-avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização
                                      (Workshop)




A formanda Marta Medeiros

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Resposta tarefa 1 sessão7_enviar
Resposta tarefa 1 sessão7_enviarResposta tarefa 1 sessão7_enviar
Resposta tarefa 1 sessão7_enviaresperancasantos
 
Plano De Avaliacao[1]
Plano De Avaliacao[1]Plano De Avaliacao[1]
Plano De Avaliacao[1]claudinapires
 
Modelo Aa Be Contexto Escola P.Point
Modelo Aa Be Contexto Escola P.PointModelo Aa Be Contexto Escola P.Point
Modelo Aa Be Contexto Escola P.Pointeudorapereira
 
Acções Futuras D2
Acções Futuras    D2Acções Futuras    D2
Acções Futuras D2EB2 Mira
 
Resposta sessao2 tarefa2-enviar
Resposta sessao2 tarefa2-enviarResposta sessao2 tarefa2-enviar
Resposta sessao2 tarefa2-enviaresperancasantos
 
Tabela Av Externa Modelo Auto Av. Be
Tabela Av Externa Modelo Auto Av. BeTabela Av Externa Modelo Auto Av. Be
Tabela Av Externa Modelo Auto Av. Berbento
 
23 11 16 Plano Anual de Actividades
23 11 16 Plano Anual de Actividades23 11 16 Plano Anual de Actividades
23 11 16 Plano Anual de Actividadesnuno.jose.duarte
 
FóRum 1 HéLia Pereira
FóRum 1   HéLia PereiraFóRum 1   HéLia Pereira
FóRum 1 HéLia PereiraHélia Jacob
 
Tarefa 7 1.ª Parte
Tarefa 7   1.ª Parte Tarefa 7   1.ª Parte
Tarefa 7 1.ª Parte guestc76ae9
 
Plano de Avaliação
Plano de AvaliaçãoPlano de Avaliação
Plano de Avaliaçãoclaudinapires
 
Plano De AvaliaçãO
Plano De AvaliaçãOPlano De AvaliaçãO
Plano De AvaliaçãOclaudinapires
 

Mais procurados (17)

Resposta tarefa 1 sessão7_enviar
Resposta tarefa 1 sessão7_enviarResposta tarefa 1 sessão7_enviar
Resposta tarefa 1 sessão7_enviar
 
Plano De Avaliacao[1]
Plano De Avaliacao[1]Plano De Avaliacao[1]
Plano De Avaliacao[1]
 
Trabalho 5
Trabalho 5Trabalho 5
Trabalho 5
 
Modelo Aa Be Contexto Escola P.Point
Modelo Aa Be Contexto Escola P.PointModelo Aa Be Contexto Escola P.Point
Modelo Aa Be Contexto Escola P.Point
 
Acções Futuras D2
Acções Futuras    D2Acções Futuras    D2
Acções Futuras D2
 
Resposta sessao2 tarefa2-enviar
Resposta sessao2 tarefa2-enviarResposta sessao2 tarefa2-enviar
Resposta sessao2 tarefa2-enviar
 
Tabela Av Externa Modelo Auto Av. Be
Tabela Av Externa Modelo Auto Av. BeTabela Av Externa Modelo Auto Av. Be
Tabela Av Externa Modelo Auto Av. Be
 
8 de Dezembro 2009
8 de Dezembro 20098 de Dezembro 2009
8 de Dezembro 2009
 
23 11 16 Plano Anual de Actividades
23 11 16 Plano Anual de Actividades23 11 16 Plano Anual de Actividades
23 11 16 Plano Anual de Actividades
 
Tarefa 6 Ige Rbe Isabel
Tarefa 6 Ige Rbe IsabelTarefa 6 Ige Rbe Isabel
Tarefa 6 Ige Rbe Isabel
 
FóRum 1 HéLia Pereira
FóRum 1   HéLia PereiraFóRum 1   HéLia Pereira
FóRum 1 HéLia Pereira
 
Apresentação MABE
Apresentação MABEApresentação MABE
Apresentação MABE
 
Apresentação MABE
Apresentação MABEApresentação MABE
Apresentação MABE
 
Referencias Blo
Referencias BloReferencias Blo
Referencias Blo
 
Tarefa 7 1.ª Parte
Tarefa 7   1.ª Parte Tarefa 7   1.ª Parte
Tarefa 7 1.ª Parte
 
Plano de Avaliação
Plano de AvaliaçãoPlano de Avaliação
Plano de Avaliação
 
Plano De AvaliaçãO
Plano De AvaliaçãOPlano De AvaliaçãO
Plano De AvaliaçãO
 

Destaque

【滋賀医科大学】2007年度環境報告書
【滋賀医科大学】2007年度環境報告書【滋賀医科大学】2007年度環境報告書
【滋賀医科大学】2007年度環境報告書env50
 
Planificacion de psicomotricidad por sonia chipugsi
Planificacion de psicomotricidad por sonia chipugsiPlanificacion de psicomotricidad por sonia chipugsi
Planificacion de psicomotricidad por sonia chipugsisonia_chipugsi
 
La comunicació:
La comunicació:La comunicació:
La comunicació:Sarita_99
 
Ganadería en el Perú
Ganadería en el Perú Ganadería en el Perú
Ganadería en el Perú claudiaguanilo
 
Selma 2
Selma 2Selma 2
Selma 2Cenpec
 
Limitaciones y procedimientos de animales vivos
Limitaciones y procedimientos de animales vivosLimitaciones y procedimientos de animales vivos
Limitaciones y procedimientos de animales vivosoperaciones1
 
La salud publica en venezuela
La salud publica en venezuelaLa salud publica en venezuela
La salud publica en venezuelayosmanrico
 
E portafolio-Victor Hugo Ballesteros-Grupo 201512 -133
E portafolio-Victor Hugo Ballesteros-Grupo 201512 -133E portafolio-Victor Hugo Ballesteros-Grupo 201512 -133
E portafolio-Victor Hugo Ballesteros-Grupo 201512 -133luna2014unadvirtual
 
Dissertação - Extensão Virtual do Mundo Real: Integração Semântica e Inferência
Dissertação - Extensão Virtual do Mundo Real: Integração Semântica e InferênciaDissertação - Extensão Virtual do Mundo Real: Integração Semântica e Inferência
Dissertação - Extensão Virtual do Mundo Real: Integração Semântica e InferênciaLuciano Edson Mertins
 

Destaque (20)

Ricardo de oliveira_brandao
Ricardo de oliveira_brandaoRicardo de oliveira_brandao
Ricardo de oliveira_brandao
 
Linda
LindaLinda
Linda
 
Dolor abdominal
Dolor abdominalDolor abdominal
Dolor abdominal
 
2entrada
2entrada2entrada
2entrada
 
【滋賀医科大学】2007年度環境報告書
【滋賀医科大学】2007年度環境報告書【滋賀医科大学】2007年度環境報告書
【滋賀医科大学】2007年度環境報告書
 
Graffiti
GraffitiGraffiti
Graffiti
 
Engracada49
Engracada49Engracada49
Engracada49
 
Mapas mentalesm
Mapas mentalesmMapas mentalesm
Mapas mentalesm
 
Planificacion de psicomotricidad por sonia chipugsi
Planificacion de psicomotricidad por sonia chipugsiPlanificacion de psicomotricidad por sonia chipugsi
Planificacion de psicomotricidad por sonia chipugsi
 
Visita al Sr. Joaquin Porté
Visita al Sr. Joaquin PortéVisita al Sr. Joaquin Porté
Visita al Sr. Joaquin Porté
 
La comunicació:
La comunicació:La comunicació:
La comunicació:
 
Ganadería en el Perú
Ganadería en el Perú Ganadería en el Perú
Ganadería en el Perú
 
Selma 2
Selma 2Selma 2
Selma 2
 
Limitaciones y procedimientos de animales vivos
Limitaciones y procedimientos de animales vivosLimitaciones y procedimientos de animales vivos
Limitaciones y procedimientos de animales vivos
 
La salud publica en venezuela
La salud publica en venezuelaLa salud publica en venezuela
La salud publica en venezuela
 
TRABAJO
TRABAJOTRABAJO
TRABAJO
 
E portafolio-Victor Hugo Ballesteros-Grupo 201512 -133
E portafolio-Victor Hugo Ballesteros-Grupo 201512 -133E portafolio-Victor Hugo Ballesteros-Grupo 201512 -133
E portafolio-Victor Hugo Ballesteros-Grupo 201512 -133
 
Escola Charrua
Escola CharruaEscola Charrua
Escola Charrua
 
Dissertação - Extensão Virtual do Mundo Real: Integração Semântica e Inferência
Dissertação - Extensão Virtual do Mundo Real: Integração Semântica e InferênciaDissertação - Extensão Virtual do Mundo Real: Integração Semântica e Inferência
Dissertação - Extensão Virtual do Mundo Real: Integração Semântica e Inferência
 
Base de datos
Base de datosBase de datos
Base de datos
 

Semelhante a 7ª Sessão Fórum 1

Distinguir descrição de avaliação
Distinguir descrição de avaliaçãoDistinguir descrição de avaliação
Distinguir descrição de avaliaçãomariaemilianovais
 
Modulo 7 Tarefa 1[1]
Modulo 7 Tarefa 1[1]Modulo 7 Tarefa 1[1]
Modulo 7 Tarefa 1[1]guestc5adc9
 
Modulo 7 Tarefa 1
Modulo 7 Tarefa 1Modulo 7 Tarefa 1
Modulo 7 Tarefa 1guestc5adc9
 
Distinguir DescriçãO De AvaliaçãO
Distinguir DescriçãO De AvaliaçãODistinguir DescriçãO De AvaliaçãO
Distinguir DescriçãO De AvaliaçãOFernanda Esberard
 
DescriçãO AvaliaçãO 1ª Tarefa
DescriçãO AvaliaçãO 1ª TarefaDescriçãO AvaliaçãO 1ª Tarefa
DescriçãO AvaliaçãO 1ª Tarefamargaridafer
 
1ª Tarefa - 7ª Sessão
1ª Tarefa - 7ª Sessão1ª Tarefa - 7ª Sessão
1ª Tarefa - 7ª Sessãomizedomingues
 
Tarefa 1 SessãO8
Tarefa 1   SessãO8Tarefa 1   SessãO8
Tarefa 1 SessãO8rapscasg
 
Plano De Av Sessao5
Plano De  Av Sessao5Plano De  Av Sessao5
Plano De Av Sessao5FilipaNeves
 
DescriçãO AvaliaçãO
DescriçãO   AvaliaçãODescriçãO   AvaliaçãO
DescriçãO AvaliaçãOdinadourado
 
Sessão 7 1ª parte
Sessão 7 1ª parteSessão 7 1ª parte
Sessão 7 1ª parteanabraga
 
Trabalho 1
Trabalho 1Trabalho 1
Trabalho 1EB2 Mira
 
Sessão 7 Act.1(Workshop)
Sessão 7 Act.1(Workshop)Sessão 7 Act.1(Workshop)
Sessão 7 Act.1(Workshop)guest1d174ffe
 
S7 T8 Worrkshop 12 Dez
S7 T8 Worrkshop 12 DezS7 T8 Worrkshop 12 Dez
S7 T8 Worrkshop 12 Dezbiblioteclar
 

Semelhante a 7ª Sessão Fórum 1 (20)

Distinguir descrição de avaliação
Distinguir descrição de avaliaçãoDistinguir descrição de avaliação
Distinguir descrição de avaliação
 
Modulo 7 Tarefa 1[1]
Modulo 7 Tarefa 1[1]Modulo 7 Tarefa 1[1]
Modulo 7 Tarefa 1[1]
 
Modulo 7 Tarefa 1
Modulo 7 Tarefa 1Modulo 7 Tarefa 1
Modulo 7 Tarefa 1
 
Distinguir DescriçãO De AvaliaçãO
Distinguir DescriçãO De AvaliaçãODistinguir DescriçãO De AvaliaçãO
Distinguir DescriçãO De AvaliaçãO
 
Enunciados Forum1
Enunciados Forum1Enunciados Forum1
Enunciados Forum1
 
Sessao8parte1
Sessao8parte1Sessao8parte1
Sessao8parte1
 
DescriçãO AvaliaçãO 1ª Tarefa
DescriçãO AvaliaçãO 1ª TarefaDescriçãO AvaliaçãO 1ª Tarefa
DescriçãO AvaliaçãO 1ª Tarefa
 
SessãO 7 Forum 1
SessãO 7 Forum 1SessãO 7 Forum 1
SessãO 7 Forum 1
 
1ª Tarefa - 7ª Sessão
1ª Tarefa - 7ª Sessão1ª Tarefa - 7ª Sessão
1ª Tarefa - 7ª Sessão
 
Actividade 1
Actividade 1Actividade 1
Actividade 1
 
Tarefa 1 SessãO8
Tarefa 1   SessãO8Tarefa 1   SessãO8
Tarefa 1 SessãO8
 
Trab 1aparte
Trab 1aparteTrab 1aparte
Trab 1aparte
 
Workshop Sessao7
Workshop Sessao7Workshop Sessao7
Workshop Sessao7
 
Plano De Av Sessao5
Plano De  Av Sessao5Plano De  Av Sessao5
Plano De Av Sessao5
 
DescriçãO AvaliaçãO
DescriçãO   AvaliaçãODescriçãO   AvaliaçãO
DescriçãO AvaliaçãO
 
Sessão 7 1ª parte
Sessão 7 1ª parteSessão 7 1ª parte
Sessão 7 1ª parte
 
Trabalho 1
Trabalho 1Trabalho 1
Trabalho 1
 
Sessão 7 Act.1(Workshop)
Sessão 7 Act.1(Workshop)Sessão 7 Act.1(Workshop)
Sessão 7 Act.1(Workshop)
 
S7 T8 Worrkshop 12 Dez
S7 T8 Worrkshop 12 DezS7 T8 Worrkshop 12 Dez
S7 T8 Worrkshop 12 Dez
 
A
AA
A
 

Mais de martamedeiros

A noite dos animais inventados (resumo da história)
A noite dos animais inventados (resumo da história)A noite dos animais inventados (resumo da história)
A noite dos animais inventados (resumo da história)martamedeiros
 
Reflexão crítica final
Reflexão crítica final Reflexão crítica final
Reflexão crítica final martamedeiros
 
Tarefa 3 - Comentário à reflexão de Adosinda Pires
Tarefa 3 -  Comentário à reflexão de Adosinda PiresTarefa 3 -  Comentário à reflexão de Adosinda Pires
Tarefa 3 - Comentário à reflexão de Adosinda Piresmartamedeiros
 
Sessão 7 - Tarefa 2
Sessão 7 - Tarefa 2Sessão 7 - Tarefa 2
Sessão 7 - Tarefa 2martamedeiros
 
Comentário à atividade de Adosinda Pires
Comentário à atividade de Adosinda PiresComentário à atividade de Adosinda Pires
Comentário à atividade de Adosinda Piresmartamedeiros
 
Comentário à atividade de Adosinda Pires
Comentário à atividade de Adosinda PiresComentário à atividade de Adosinda Pires
Comentário à atividade de Adosinda Piresmartamedeiros
 
Planificação de uma atividade
Planificação de uma atividadePlanificação de uma atividade
Planificação de uma atividademartamedeiros
 
Tarefa 3 - Comentários aos tutoriais
Tarefa 3 - Comentários aos tutoriaisTarefa 3 - Comentários aos tutoriais
Tarefa 3 - Comentários aos tutoriaismartamedeiros
 
Comentario a reflexao_de_fernanda_guedes
Comentario a reflexao_de_fernanda_guedesComentario a reflexao_de_fernanda_guedes
Comentario a reflexao_de_fernanda_guedesmartamedeiros
 
Vencedores do 1.º período - Autor do Mês -
Vencedores do 1.º período - Autor do Mês -Vencedores do 1.º período - Autor do Mês -
Vencedores do 1.º período - Autor do Mês -martamedeiros
 
Ana maria magalhães e isabel alçada
Ana maria magalhães e isabel alçadaAna maria magalhães e isabel alçada
Ana maria magalhães e isabel alçadamartamedeiros
 

Mais de martamedeiros (20)

A noite dos animais inventados (resumo da história)
A noite dos animais inventados (resumo da história)A noite dos animais inventados (resumo da história)
A noite dos animais inventados (resumo da história)
 
À Roda dos Livros
À Roda dos LivrosÀ Roda dos Livros
À Roda dos Livros
 
Reflexão crítica final
Reflexão crítica final Reflexão crítica final
Reflexão crítica final
 
Tarefa 3 - Comentário à reflexão de Adosinda Pires
Tarefa 3 -  Comentário à reflexão de Adosinda PiresTarefa 3 -  Comentário à reflexão de Adosinda Pires
Tarefa 3 - Comentário à reflexão de Adosinda Pires
 
Sessão 8 -Tarefa 2
Sessão 8 -Tarefa 2Sessão 8 -Tarefa 2
Sessão 8 -Tarefa 2
 
Sessão 8 -Tarefa 1
Sessão 8 -Tarefa 1Sessão 8 -Tarefa 1
Sessão 8 -Tarefa 1
 
O pato submarino
O pato submarinoO pato submarino
O pato submarino
 
O pato submarino
O pato submarinoO pato submarino
O pato submarino
 
Sessão 7 - Tarefa 2
Sessão 7 - Tarefa 2Sessão 7 - Tarefa 2
Sessão 7 - Tarefa 2
 
Comentário à atividade de Adosinda Pires
Comentário à atividade de Adosinda PiresComentário à atividade de Adosinda Pires
Comentário à atividade de Adosinda Pires
 
Comentário à atividade de Adosinda Pires
Comentário à atividade de Adosinda PiresComentário à atividade de Adosinda Pires
Comentário à atividade de Adosinda Pires
 
Planificação de uma atividade
Planificação de uma atividadePlanificação de uma atividade
Planificação de uma atividade
 
Sessão 4
Sessão 4Sessão 4
Sessão 4
 
Tarefa 3 - Comentários aos tutoriais
Tarefa 3 - Comentários aos tutoriaisTarefa 3 - Comentários aos tutoriais
Tarefa 3 - Comentários aos tutoriais
 
Comentario a reflexao_de_fernanda_guedes
Comentario a reflexao_de_fernanda_guedesComentario a reflexao_de_fernanda_guedes
Comentario a reflexao_de_fernanda_guedes
 
Tarefa1
Tarefa1Tarefa1
Tarefa1
 
Vencedores do 1.º período - Autor do Mês -
Vencedores do 1.º período - Autor do Mês -Vencedores do 1.º período - Autor do Mês -
Vencedores do 1.º período - Autor do Mês -
 
Ana maria magalhães e isabel alçada
Ana maria magalhães e isabel alçadaAna maria magalhães e isabel alçada
Ana maria magalhães e isabel alçada
 
R.l.styne
R.l.styneR.l.styne
R.l.styne
 
Bibliografia
BibliografiaBibliografia
Bibliografia
 

Último

COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINASCOI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINASMarcio Venturelli
 
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIAEAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIAMarcio Venturelli
 
ATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docxATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docx2m Assessoria
 
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo PagliusiPalestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo PagliusiPaulo Pagliusi, PhD, CISM
 
ATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docxATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docx2m Assessoria
 
Aula 01 - Introducao a Processamento de Frutos e Hortalicas.pdf
Aula 01 - Introducao a Processamento de Frutos e Hortalicas.pdfAula 01 - Introducao a Processamento de Frutos e Hortalicas.pdf
Aula 01 - Introducao a Processamento de Frutos e Hortalicas.pdfInocencioHoracio3
 
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo PagliusiEntrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo PagliusiPaulo Pagliusi, PhD, CISM
 
ATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docxATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docx2m Assessoria
 

Último (8)

COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINASCOI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
 
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIAEAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
 
ATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docxATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docx
 
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo PagliusiPalestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
 
ATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docxATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docx
 
Aula 01 - Introducao a Processamento de Frutos e Hortalicas.pdf
Aula 01 - Introducao a Processamento de Frutos e Hortalicas.pdfAula 01 - Introducao a Processamento de Frutos e Hortalicas.pdf
Aula 01 - Introducao a Processamento de Frutos e Hortalicas.pdf
 
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo PagliusiEntrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
 
ATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docxATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docx
 

7ª Sessão Fórum 1

  • 1. O Modelo de Auto-avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (Workshop) Práticas e modelos de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (Workshop) 1ª parte ACTIVIDADE – distinguir descrição de avaliação 1- Dos seguintes enunciados, indicar os que são avaliativos e os que são descritivos. 2- Melhorar os enunciados mais descritivos, transformando-os claramente em enunciados avaliativos. A análise dos dados obtidos deve conduzir à elaboração de avaliações sobre a BE e os seus serviços em termos de: eficácia, valor, utilidade, impacto… Neste aspecto é importante distinguir entre elaborar uma à elaboração de avaliações sobre a BE e os A análise dos dados obtidos deve conduzir descrição e uma avaliação. seus serviços em termos de: eficácia, valor, utilidade, impacto… Neste aspecto é importante distinguir entre elaborar uma descrição e uma avaliação. A formanda Marta Medeiros
  • 2. ENUNCIADOSAuto-avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização O Modelo de DESCRTIVO/AVALIATIVO TRANSFORMAÇÃO NUM (Workshop) ENUNCIADO AVALIATIVO 1- Foi recolhida informação dos Foi recolhida informação dos departamentos sobre a colecção departamentos sobre a colecção da BE. da BE.O departamento de Ciências Experimentais e Matemática considerou a colecção da BE desactualizada e insuficiente para DESCRITIVO o desenvolvimento das suas actividades, não correspondendo às necessidades dos utilizadores, os restantes departamentos consideraram a colecção abrangente e de qualidade em relação às necessidades da escola. 2- A BE promove sistematicamente mecanismos de avaliação cujos resultados são utilizados na planificação do AVALIATIVO trabalho. 3- Iniciativa de um projecto Iniciativa de um projecto (parceria (parceria com a Câmara com a Câmara Municipal), de Municipal) de âmbito nacional. âmbito nacional (Comemorações DESCRITIVO da República) envolvendo todas as turmas, pertinente para o estudo desta temática, estimulando novas aprendizagens e favorecendo a construção do conhecimento. 4- Aproximação estimulante às famílias e seu envolvimento no projecto da BE, com o projecto “Leituras em família”. AVALIATIVO 5- Horário da BE cobre todo o Horário da BE cobre todo o tempo tempo de abertura da escola. de abertura da escola, permitindo uma taxa de utilização correspondente a 77% de utilizadores, satisfazendo as suas DESCRITIVO necessidades educativas e agilizando o processo de construção de uma cidadania efectiva e a participação na democracia. 6- A actualização do material A actualização do material informático não corresponde às informático não corresponde às necessidades dos utilizadores DESCRITIVO necessidades dos utilizadores (professores, alunos). (professores, alunos), sendo considerado pela grande parte insuficiente e/ou inadequado, limitando-se os propósitos que uma sociedade de informação coloca a todos. A BE disponibiliza guiões de pesquisa actualizados e 7- A BE disponibiliza guiões de esclarecedores baseados no pesquisa baseados no Marta Medeiros A formanda modelo modelo Big6, contribuindo para o Big6. DESCRITIVO desenvolvimento das competências de literacia da informação, tecnológica e digital.
  • 3. O Modelo de Auto-avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (Workshop) A formanda Marta Medeiros