Horto EXPRESS fevereiro

278 visualizações

Publicada em

Jornal elaborado pela Mocidade do Centro Espírita Auta de Souza - Maria da Graça / Rio de Janeiro

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
278
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Horto EXPRESS fevereiro

  1. 1. Ano I - nº 2 - Fevereiro de 2011 Publicação para a Internet do Jornal da Mocidade do Centro Espírita Auta de Souza .Sempre nos perguntamos se fizemos tudo que podéríamos... Será que não deve-ríamos ter agido deste ou daquele modo? Perguntas como estas nos assal-tam todos os dias quan-do meditamos sobre nossas vidas.Às vezes constatamos que fomos displicentes e que poderíamos ter tido umapostura diferente, mais condizente com a Doutrina que abraçamos.Tudo isso é resultado de nosso processo evolutivo. Estamos longe da per-feição... Mas se pensarmos bem veremos que somos capazes de refletir sobrenossos erros, nossos deslizes,sejam eles pequenos ou não. Admitir o erro éo primeiro passo para corrigí-los.É aí que entra a importância de nossa presença em grupos como o CEAS,pois éem Centros como o nosso que estudamos a Doutrina, conseguimos as expli-cações que desejamos, estudamos, ouvimos as experiências de nossos com-panheiros, somos orientados e, acima de tudo, temos a chance de botar emprática os ensinamentos adquiridos.Agradeçamos sempre por termos a oportunidade de participar deste grupo.Você que ainda não faz parte, junte-se a nós!!! A Mocidade Campanhas em andamento: Primeiro Enxoval: Responsável: Marly M. Dion Dá a primeira ajuda à mãe, tão necessária no primeiro momento de vida da criança. Distribuição de quentinhas: Responsável: Tia Rose Proporciona refeição a moradores de rua. Famílias Assistidas: Responsável: Lúcia Bernardes Orienta e dá assistência à famílias cadastradas, distribuindo cestas básicas e roupas. A Mocidade Quer ajudar? Procure os responsáveis quando fõr ao CEAS ou escreva para marqueskdu@gmail.com
  2. 2. Texto indicado por Thiago TergolinoUm estudo indica que muitos cientistas acreditam em Deus conforme o conceito mais comum e usual.Repetindo com exatidão uma famosa pesquisa realizada em 1916, Edward Larson, da Universidade da Geórgia, constatou que a profundidade dafé religiosa entre os cientistas não diminuiu apesar dos avanços científicos e tecnológicos deste século.Tanto em 1916 como agora, em torno de 40% dos biólogos, físicos e matemáticos que participaram da pesquisa disseram que acreditavam emum Deus que, segundo a estrita definição do questionário, se comunica com a humanidade e a quem se pode orar "na expectativa de receberuma resposta".Cerca de 15% em ambas as pesquisas alegaram ser agnósticos ou de não ter "uma convicção definida" sobre a questão.Em torno de 42% em 1916 e aproximadamente 45% agora disseram que não criam em um Deus como o especificado no questionário, apesarde que não se verificou se eles criam em alguma outra definição de divindade ou ser superior.Mais revelador do que os próprios números, segundo disseram os especialistas, é a sua estabilidade. O fato das convicções pessoais doscientistas terem permanecido inalteradas durante quase um século caracterizado por mudanças sugere que a religiosidade ortodoxa não estádesaparecendo em maior grau entre os que são considerados a elite intelectual e a população em geral. Os resultados também indicam que,enquanto a religião e a ciência são freqüentemente apontadas como irreconciliavelmente antagônicas, cada uma disputando para si o trono daverdade, muitos cientistas não vêem contradição entre a busca para entender as leis da natureza e a fé em uma divindidade superior ( TheState, South Carolina`s Home Page, 4/4/97) . Albert Einstein - Nasceu em Ulm, Alemanha, em 1879. Foi um físico alemão radicado nos Estados Unidos mais conhecido por desenvolver a teoria darelatividade. Ganhou o Prémio Nobel da Física de 1921 pela correta explicação do efeito fotoeléctrico; noentanto, o prémio só foi anunciado em 1922. O seu trabalho teórico possibilitou o desenvolvimento daenergia atômica, apesar de não prever tal possibilidade :"A opinião comum de que sou ateu repousa sobre grave erro.Quem a pretende deduzir de minhas teorias científicas não asentendeu. Creio em um Deus pessoal e posso dizer que, nunca, emminha vida, cedi a uma ideologia atéia.Não há oposição entre a ciência e a religião. Apenas há cientistasatrasados, que professam idéias que datam de 1880. Aos dezoitoanos, eu já considerava as teorias sobre o evolucionismomecanicista e casualista como irremediavelmente antiquadas.No interior do átomo não reinam a harmonia e a regularidade queestes cientistas costumam pressupor. Nele se depreendem apenasleis prováveis, formuladas na base de estatísticas reformáveis.Ora, essa indeterminação, no plano da matéria, abre lugar àintervenção de uma causa, que produza o equilíbrio e a harmoniadessas reações dessemelhantes e contraditórias da matéria.Há, porém, várias maneiras de se representar Deus. Alguns orepresentam como o Deus mecânico, que intervém no mundo paramodificar as leis da natureza e o curso dos acontecimentos.Querem pô-lo a seu serviço, por meio de fórmulas mágicas.É o Deus de certos primitivos, antigos ou modernos. Outros orepresentam como o Deus jurídico, legislador e agente policial da moralidade, que impõe o medo eestabelece distâncias.Outros, enfim, como o Deus interior, que dirige por dentro todas as coisas e que se revela aos homens nomais íntimo da consciência.A mais bela e profunda emoção que se pode experimentar é a sensação do misterioso. Este é o semeadorda verdadeira ciência. Aquele a quem seja estranha tal sensação, aquele que não mais possa devanear eser empolgado pelo encantamento, não passa, em verdade, de um morto.Saber que realmente existe aquilo que é impenetrável a nós, e que se manifesta como a mais alta dassabedorias e a mais radiosa das belezas, que as nossas faculdades embotadas só podem entender emsuas formas mais primitivas, esse conhecimento, esse sentimento está no centro mesmo da verdadeirareligiosidade.A experiência cósmica religiosa é a mais forte e a mais nobre fonte de pesquisa científica.Minha religião consiste em humilde admiração do espírito superior e ilimitado que se revela nos menoresdetalhes que podemos perceber em nossos espíritos frágeis e incertos.A religião do futuro será cósmica e transcenderá um Deus pessoal, evitando os dogmas e a teologia.Essa convicção, profundamente emocional na presença de um poder racionalmente superior, que se revelano incompreensível universo, é a idéia que faço de Deus".
  3. 3. Itália, 1745. Volta mostrou que a origem da Alessandro Volta corrente eléctrica, descoberta por Luigi Galvani, não estava nos seres vivos mas simno contacto entre dois metais diferentes num meio ionizado. Construiu asprimeiras pilhas químicas no final do século XVIII. Estes estudos foram as basesdo rápido desenvolvimento da teoria electromagnética nas décadas seguintes.Foi director da Faculdade de Filosofia da Universidade de Pádua :"Submeti a um estudo profundo as verdades fundamentais da fé, e […] dessemodo encontrei eloqüentes testemunhos que tornam a religião acreditável aquem use apenas a sua razão". André Marie Ampere - França, em 1775. Foi professor de física, química e matemática em Lyon e em Bourg. Ampère desenvolveu trabalhos muito importantes nos campos da física, química e da matemática. Entre 1807 e 1816, estabeleceu a diferença entre átomos e moléculas, enunciou o chamado “princípio de Avogadro”, publicou uma tese sobre a refracção da luz e concebeu uma classificação de elementos, precursora da tabela periódica de elementos. Descobridor da lei fundamental da eletrodinâmica, cujo nome deu origem ao termo “amperagem” :"A mais persuasiva demonstração da existência de Deus depreende-se da evidente harmonia daquelesmeios que asseguram a ordem do universo e pelos quais os seres vivos encontram no seu organismo tudoaquilo de que precisam para a sua subsistência, a sua reprodução e o desenvolvimento das suasvirtualidades físicas e espirituais". use apenas a sua razão".Ernst Werner Von Siemens - Alemanha, em 1816. Foi um inventor eindustrial alemão. Siemens inventou um telégrafo que usava uma agulha paraapontar para a letra correcta, em vez de usar o código Morse. Baseado na suainvenção, fundou a companhia Siemens AG em 12 de Outubro de 1847. Foi ainda oconstrutor das primeiras linhas subterrâneas de telégrafo na Europa :"Quanto mais fundo penetramos na harmoniosa dinâmica da natureza, tanto maisnos sentimos inspirados a uma atitude de modéstia e humildade […] e tanto mais seeleva a nossa admiração pela infinita Sabedoria, que penetra todas as criaturas".Guglielmo Marconi - Itália, em 1874. Foi um físico inventor do rádio, primeiro sistema prácticode telegrafia sem fios, em 1896. Inventor do telégrafo sem fio, prêmio Nobel em 1909 :"Declaro com ufania que sou homem de fé. Creio no poder da oração. Creio nisto não só como fiel cristão,mas também como Cientista".Isaac Newton - Inglaterra, em 1642. Fundador da física clássica e descobridor da lei da gravidade.Cientista inglês, mais reconhecido como físico e matemático, embora tenha sido também astrônomo,alquimista e filósofo natural."A maravilhosa disposição e harmonia do universo só pode ter tido origem segundo o plano de um Ser quetudo sabe e tudo pode. Isso fica sendo a minha última e mais elevada descoberta".John Ambrose Fleming - Inglaterra, em 1849. Foi um engenheiro eletrônico e físico britânico.Descobridor da válvula e do diodo :"A grande quantidade de descobertas modernas destruiu por completo o antigo materialismo. O universoapresenta-se hoje ao nosso olhar como um pensamento. Ora, o pensamento supõe a existência de umPensador".Thomas Alva Edison - Estados Unidos, em 1847. Foi um inventor e empresário. Edison é umdos precursores da tecnologia do século XX. É um dos maiores inventores que o mundo já viu."Tenho […] enorme respeito e a mais elevada admiração por todos os engenheiros, especialmente pelomaior deles : Deus". Texto editado . Publicado em http://www.usinadeletras.com.br/exibelotexto.php?
  4. 4. 05/03/1815 Desencarna Mesmer, Franz Anton, médico e magnetizador, pai do Mesmerismo. 05/03/1939 Fundação do Centro Espírita Bezerra de Menezes, no Rio de Janeiro, RJ, tendo como fundador e 1º Presidente o Prof. Arnaldo Claro de S. Thiago. 09/03/1979 Data do desencarne de José Herculano Pires, autor de vários livros e tradutor das obras de Kardec. 09/03/1984 Desencarna no Rio de Janeiro Yvone do Amaral Pereira. 10/03/1986 Desencarna no Rio de Janeiro Francisco Klors Werneck, escritor espírita. 14/03/1874 O pesquisador naturalista inglês Alfred Russel Wallace torna-se o primeiro cientista a obter uma fotografia de um Espírito materializado. 20/03/1833 Nasce na Inglaterra aquele que foi considerado o maior médium de efeitos físicos, Daniel Dunglas Home. 22/03/1882 Publicação pela primeira vez na língua portuguesa o livro “A Gênese”, de Allan Kardec. 23/03/1857 Nasce Gabriel Delanne. “o cientista da Codificação Espírita”. A Federação Espírita Brasileira publica seus livros: “A Alma é Imortal”, “O Espiritismo Perante a Ciência”, “A Evolução Anímica”, “O Fenômeno Espírita”, “A Reencarnação”. 25/03/1856 Allan Kardec toma conhecimento através de uma comunicação mediúnica da existência do Espírito "A Verdade", esteio da codificação. 31/03/1848 O Fenômeno espírita em Hydesville - EUA 31/03/1869 Desencarna em Paris, vitima de um aneurisma, Allan Kardec, “O Codificador da Doutrina Espírita””. 31/03/1897 Fundação da Livraria da Federação Espírita Brasileira. Se você já pode dominar a intemperança mental... Se esquece os próprios constrangimentos, a fim de cultivar o prazer de servir... Se sabe cultivar o comentário infeliz, sem passá-lo adiante... Se vence a indisposição contra o estudo e continua, tanto quanto possível, emcontato com a leitura construtiva... Se olvida mágoas sinceramente, mantendo um espírito compreensivo e cordial, àfrente dos ofensores... Se você se aceita como é, com as dificuldades e conflitos que tem, trabalhando comtudo aquilo que não pode modificar... Se persevera na execução dos seus propósitos enobrecedores, apesar de tudo quese faça ou fale contra você... Se compreende que os outros têm o direito de experimentar o tipo de felicidade aque se inclinem, como nos acontece... Se crê e pratica o princípio de que somente auxiliando o próximo, é que seremosauxiliados... Se é capaz de sofrer e lutar na seara do bem, sem trazer o coração amargoso eintolerante... Então, você estará dando passos largos para libertar-se da sombra, entrando, emdefinitivo, no trabalho da autodesobsessão. Psicografado pelo médium Francisco Cândido Xavier, extraído da obra “Passos da Vida”
  5. 5. http://entendendooespiritismo.blogspot.com/2009/05/atualidades.htmlO artigo do físico Marcelo Gleiser do dia 2 citação do livro de Jared Diamond , Armas,de março de 2009 no caderno Mais do jornal Germes e Aço, em que o autor argumenta queFolha de São Paulo aborda um tema que vem além de mosquetes e canhões o expansionismoao encontro da questão 743 do O Livro dos europeu deve-se, também, as doençasEspíritos, quando Kardec pergunta aos contagiosas que dizimaram cidades e vilas,Espíritos: “ A guerra desaparecerá um dia porque as populações não tinham anticorposda face da Terra?” “ Sim” , respondem os necessários para combatê-las.Espíritos “ quando os homens compreenderema justiça e praticarem a Lei de Deus. Então Continua de forma bem clara sua magníficatodos os povos serão irmãos.” matéria, lembrando-nos de Hiroshima e Nagasaki, populações civis na Etiópia eGleiser demonstra mediante esta matéria que muito mais.a ciência sempre colaborou com suaspesquisas nas guerras. “ A ciência, muitas E encerra com a seguinte colocação: “ Essesvezes, acaba sendo vista como a culpada de argumentos não exoneram os cientistas detudo. São os cientistas os responsáveis por sua cumplicidade histórica. Seu dever civilessas armas, são eles os monstros, é, a meu ver, melhorar as condições de vidamanipulados pelos políticos, como da humanidade. Desse pacto, inevitavelmente,marionetes” , dizem os descontentes. nascem novas tecnologias e novas armas. NãoMarcelo Gleiser argumenta: “ Em primeiro é com a ciência que devemos nos preocupar,lugar, a ciência em si não cria ou destrói. mas com a imaturidade do homem, cientista ouSomos nós os criadores e destruidores. não, que não sabe como lidar com o poderSomos nós que decidimos o que fazer com as que vem roubando dos deuses.”nossas invenções. Esquecemos também quesomos nós que elegemos os políticos que Da nossa parte gostaríamos de lembrar aofazem uso de armas de destruição.” grande físico, que não roubamos “ o poder dos deuses” , mas, sim, utilizamos aAcompanhemos a história e vamos verificar inteligência que adquirimos nas sucessivasque desde a mais remota Antigüidade é reencarnações. Infelizmente, ainda nãosempre o Homem – usando sua inteligência e aprendemos que somos todos irmãos e sósua avidez de poder – quem coloca a ciência alcançaremos a felicidade e a paz quandopara a destruição e posse. colaborarmos para que essa paz permaneça emPrincipia o seu artigo falando do grande nós e em toda a humanidade. Aí, sim, ainventor Arquimedes, que ajudou o rei Hiero felicidade reinará no nosso “ Planetade Siracusa a criar máquinas de guerra e Azul” .com isso conseguiu deter o poderoso exercitoromano. Também poderá ser encontrada uma Ana Gaspar Ano I - Edição nº 2 - Fevereiro de 2011 CENTRO ESPÍRÍTA AUTA DE SOUZA Rua Domingos Magalhães, 201 - Maria da Graça - Rio de Janeiro - RJ - próximo à estação do metrô.
  6. 6. Editada por Allan Kardec durante doze anos, a Revista Espírita – Jornal de Estudos Psicológicos –é um clássico, fundamental para entender o pensamento kardequiano. Foi lançada em 10 de janeiro de1858 e serviu como laboratório experimental para as obras e projetos futuros do Codificador do Espi-ritismo. Muitos textos que aparecem em suas páginas depois fizeram parte das obras de Kardec quese seguiram à publicação de O Livro dos Espíritos.Sabedores da importância do estudo desta obra, passaremos a publicar em nossas edições trechos queesperamos possam servir de estudo, ou pelo menos, nos obriguem a meditar sobre assuntos variados eimportantes para a compreensão e vivência na Doutrina Espírita. SENHORITA CLARY D... – EVOCAÇÃONota: A senhorita Clary D..., interessante mocinha, morta em 1850, aos 13 anos de idade, desde entãoficou como o gênio dafamília, onde é evocada com freqüência e à qual deu um grande número de comu-nicações do mais alto interesse. A conversa que relataremos a seguir ocorreu entre nós no dia 12 de janei-ro de 1857, por intermédio de seu irmão, médium.1. Tendes uma lembrança precisa de vossa existência lugar, como se dá a separação de vossa alma?corporal? Resp. – A aparência se desvanece; o pensamento segueResp. – O Espírito vê o presente, o passado e um pouco do sozinho.futuro, conforme sua perfeição e sua proximidade de Deus. 10. É, pois, uma faculdade que se destaca; onde fica o ser2. Essa condição de perfeição é relativa apenas ao futuro, restante?ou se refere igualmente ao presente e ao passado? Resp. – A forma não é o ser.Resp. – O Espírito vê o futuro mais claramente à medida 11. Mas, como age esse pensamento? Não agirá sempreque se aproxima de Deus. Depois da morte a alma vê e por intermédio da matéria?abarca de relance todas as suas passadas migrações, mas não Resp. – Não.pode ver o que Deus lhe prepara; para isso, é preciso que 12. Quando vossa faculdade de pensar se destaca, nãoesteja inteiramente em Deus, desde muitas existências. agis, então, por intermédio da matéria?3. Sabeis em que época reencarnareis? Resp. – A sombra se dissipa; reproduz-se onde oResp. – Em 10 ou 100 anos. pensamento a guia.4. Será na Terra ou em outro mundo? 13. Visto que só tínheis 13 anos quando morrestes, comoResp. – Num outro. se explica que podeis nos dar, sobre perguntas tão5. Em relação à Terra, o mundo para onde ireis terá abstratas, respostas que estão fora do alcance de umacondições melhores, iguais ou inferiores? criança de vossa idade?Resp. – Muito melhores que as da Terra; lá se é feliz. Resp. – Minha alma é tão antiga!6. Visto que estais aqui entre nós, ocupais um lugar 14. Podeis citar-nos, entre vossas existências anteriores,determinado; qual é? uma das que mais elevaram os vossos conhecimentos?Resp. – Estou com aparência etérea; posso dizer que meu Resp. – Estive no corpo de um homem, que tornei virtuoso;Espírito, propriamente dito, estende-se muito mais longe; após sua morte estive no corpo de uma menina cujovejo muitas coisas e me transporto para bem longe daqui semblante retratava a própria alma; Deus me recompensa.com a rapidez do pensamento; minha aparência está à direita 15. A nós poderia ser concedido vos ver aqui, tal qualde meu irmão e guia-lhe o braço. estais atualmente?7. O corpo etéreo de que estais revestida vos permite Resp. – A vós poderia.experimentar sensações físicas, como o calor e o frio, por 16. Como o poderíamos? Depende de nós, de vós ou deexemplo? pessoas mais íntimas?Resp. – Quando me lembro muito de meu corpo, sinto uma Resp. – De vós.espécie de impressão, como quando se tira um manto e se 17. Que condições deveríamos satisfazer para isso?fica com a sensação de ainda estar com ele por algum Resp. – Recolher-vos algum tempo, com fé e fervor; serdestempo. menos numerosos, isolar-vos um pouco e providenciardes8. Acabais de dizer que podeis transportar-vos com a um médium do gênero de Home.rapidez do pensamento; o pensamento não é a própriaalma que se desprende de seu envoltório? Obs: Daniel Douglas Home, médium notável, nascido emResp. – Sim. Edimburgo, Escócia em 15 de março de 1833.9. Quando vosso pensamento se transporta para algum
  7. 7. Você sabia que o CEAS Lembre-se de procurar o dispõe de uma equipe de Bazar, certamente ele será trabalhadores com ação na mais do que uma alternativa área de artesanato? de qualidade quando você Isso mesmo. A Lucia precisar presentear alguém Dantas, a Miriam Pinheiro, ou deixar a sua casa mais a Marly M.Dion e outras bonita e alegre. pessoas dedicam parte do Ia esquecendo...roupas??? seu tempo a ensinar É inacreditável a qualidade costura, pintura e outras do material apresentado, técnicas aos frequentadores apesar do preço e interessados. convidativo. Os trabalhos são sempre apresentados nos nossos Não esqueça nunca de bazares, com venda dos procurar o Bazar do CEAS. produtos a preços Ele sempre é montado excelentes que, boa parte antes das palestras públicas das vezes, não cobre o das quintas-feiras, ou custo do material gasto na quando algum evento é peça. Tudo isso para ajudar realizado. rete às obras sociais dao CEAS. bLem Quer ver seu artigo publicado em nosso jornal? Poderemos fazê-lo sem qualquer problema.Para isso mande seu artigo, ou sua idéia para o Carlos Eduardo através do e-mail marqueskdu@gmail.com .Lembre-se o HORTO EXPRESS não tem qualquer finalidade comercial. Não publicamos anúncios, nem outros artigos com afinalidade de aferirmos vantagens financeiras. Os artigos publicados servem para integrar e informar os frequentadores etrabalhadores do Centro Espírita Auta de Souza difundindo as obras da Casa e da Doutrina que abraçamos. O Horto Express Expediente: Redação: Mocidade do CEAS e colaboradores diversos CEAS - Centro Espírita Auta de Souza Colégio Diretor: 1ª Sandra Abreu Vasconcellos; 2ª Núria M. Sanchez 3ª Maria José Macedo; 4ª Sonia Rios Alves Secretária: Marly Mendes Dion 1º Tesoureiro: Hamilton Alves; 2º Tesoureiro: Fábio Tergolino Departamentos Temporários: Infância e Juventude: Tania Laino e Promoção e Ass. Social: Maria Lucia Bernardes O CEAS segue o modêlo de administração preconizado por Allan Kardek em Óbras Póstumas, quando nos orienta que “Em vez de um chefe único, a direção será confiada auma comissão central permanente, cuja organização e atribuições se definam de maneira a não dar azo ao arbítrio.” Edição da FEB em 13.04.2005, pág. 429
  8. 8. por José Carlos LealPara se entender o carnaval e outras festas O carnaval é uma dessas festas que costuma serpopulares, é necessário lembrar que a Terra ocupa o chamada de folia que vem do francês folle quesegundo lugar na escala evolutiva enquanto um significa loucura ou extravagância sem queplaneta de provas e expiações. Aqui, e em mundos tenha existido perda da razão. No caso do carnavalsemelhantes, encarnam espíritos recém saídos da a palavra significa desvio, anormalidade,barbárie, dando os primeiros passos na sua história fantasia descontração ou mesmo alegria. Assim, aevolutiva e esses espíritos trazem consigo um grupo festa carnavalesca é o momento em que o espíritode sensações ou pulsões que precisam ser humano pode extrojetar o que há de mais profundoextravasadas para que não se voltem contra a de mais primitivo em si mesmo. O poeta Vinicius desociedade em que encarnaram. Não foi a toa que Morais deixou isto muito claro ao dizer: " Tristeza nãoFreud nos defendeu a tese de que a cultura nasce da tem fim, felicidade sim / A felicidade parece a granderepressão. Em verdade, estamos encarnados ilusão do carnaval/ ? a gente trabalha um anopara reprimirmos as más tendências e adquirir inteiro / por um momento de sonho/ pra fazer aelementos espirituais positivos como o amor, a fantasia de rei ou de pirara ou jardineira / Pra tudo sesolidariedade, o respeito ao próximo e as diferenças, acabar na quarta-feira."em uma palavra, desenvolver as faculdades positivas Qual a posição do espírita ante o carnaval? Semdo espírito. querer ditar normas, apenas dando a minha opinião, A festa é o momento em que o espírito tem a o espírita, em primeiro lugar, deve compreender ooportunidade de pôr para fora, não necessariamente, carnaval; não ser muito severo, não ter medo deleo que ele tem de pior mas as suas emoções mais por acreditá-lo uma expressão do mal e do diabólicoprofundas. Como somos espíritos altamente da alma humana; não fugir dele por medo de suaimperfeitos as nossas festas quase sempre sedução. Não deve, como fazem algumas religiõesexplicitam emoções do tipo primário. Nos tempos da criar blocos ou escolas-de-samba para brincar umGrécia antiga, as bacanais, festas dedicadas ao deus carnaval cristão. Pode ser um observador comedido,Dioniso ou Baco tornaram-se tão perigosas para o se gosta da festa, ir ao sambódromo ou às ruas paraequilíbrio da polis (cidade) que teve de ser ver os foliões e, se não gosta, pode aproveitar otransformada em teatro como uma forma de feriadão para descansar, meditar ou estudar"domesticação" do conteúdo nocivo da alma espiritismo sozinho ou em conjunto; em resumohumana. A Festa do deus Líber em Roma; a Festa seguir o conselho de Paulo: "Viver no Mundo semdos Asnos que acontecia na igreja de Ruan no dia de ser do mundo."Natal e na cidade de Beauvais no dia 14 de janeiroentre outras inúmeras festas populares em todo omundo e em todos tempos, têm esta mesma função.Artigo publicado no Correio Espírita, http://www.correioespirita.org.br/index.php?option=com_content&task=view&id=447&Itemid=47O jornal Correio Espírita assim como seu mantenedor, o Centro Cultural Correio Espírita realiza uma divulgação comprometidacom a seriedade , com os estudos e aprendizados da Doutrina Espírita conforme Allan Kardec, dispondo de exemplares impres-sos vendidos em bancas de jornais ou através de assinaturas, conforme instruções contidas no site supracitado.Sobre o autor:O professor José Carlos Leal nasceu no Rio de Janeiro em 20 de fevereiro de 1940.É graduado em Letras pela Universidade Gama Filho (UGF), pós-graduado em Ciência da Literatura pelaUniversidade Federal do Rio de Janeiro (mestrado) e livre-docente em Teoria da Literatura pela UGF.É membro da Academia Duque Caxiense de Letras e Artes e da Academia de Letras de Matias Barbosa, MinasGerais, criador do Curso de Oratória Forense na UGF e professor do Instituto de Cultura Espírita do Brasil (ICEB).Como espírita, o professor se sobressai também como escritor, palestrante e conferencista, dedicando-se a trabalhosde seminários e workshops relacionados a assuntos da Doutrina Espírita. Ano I - Edição nº 2 - Fevereiro de 2011 CENTRO ESPÍRÍTA AUTA DE SOUZA Rua Domingos Magalhães, 201 - Maria da Graça - Rio de Janeiro - RJ - próximo à estação do metrô.

×