Eu E A Moda

1.956 visualizações

Publicada em

Publicada em: Estilo de vida, Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.956
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Eu E A Moda

  1. 1. Eu e a moda <ul><li>Meu nome é Marli Pinho Dettori </li></ul><ul><li>Nasci em 23/07/1974 </li></ul><ul><li>No estado do Paraná </li></ul><ul><li>Onde morei até os 2 anos. </li></ul><ul><li>Atualmente moro em </li></ul><ul><li>Indaiatuba - SP </li></ul><ul><li>Na década de meu nascimento </li></ul><ul><li>visual hippie setentista. </li></ul><ul><li>Baladeiros da era disco e os punks </li></ul>
  2. 2. O que eu espero deste curso <ul><li>Neste curso eu espero de conseguir as técnicas que me faltam para completar minha carreira profissional que comecei aos 14 anos e até hoje sigo sempre com muita paixão . </li></ul><ul><li>Esse é o motivo e objetivo de eu escolher esse curso, paixão pela minha profissão. </li></ul>
  3. 3. Vestido modelado e costurado por mim <ul><li>Espero também que essas novas técnicas me ajude a ter crescimento na minha profissão. </li></ul><ul><li>Fotos </li></ul><ul><li>Minha </li></ul><ul><li>creação </li></ul>
  4. 4. Minha creação. <ul><li>essa é uma saia que eu fiz a partir de uma canga pintada a mão por um amigo pintor </li></ul><ul><li>Pedro Tavares </li></ul>
  5. 5. Mesmo sem as técnicas de desenho, sempre tento desenhar alguma coisa. <ul><li>Um desenho que fiz de rostos onde retrata um futuro, alguns tristes, outros felizes, outros furiosos, outros cheios de esperança. </li></ul>
  6. 6. O que eu penso da moda <ul><li>Me encanto sempre quando leio como tudo aconteceu no mundo da moda. </li></ul><ul><li>A forma em que a moda esteve sempre presente se adaptando a mudanças de acordo com nossas vidas sociais nunca deixando de fora os grandes acontecimentos, as grandes revoluções, as grandes pessoas as grandes maravilhas sempre visando as nossas necessidades e desejos. </li></ul><ul><li>Esse é um mundo onde é permitido sonhar, criar, protestar. </li></ul>
  7. 7. Decada de 20 <ul><li>Na década de 20 as mulheres livres dos seus espartilhos frequentavam ópera ou teatro e cinematógrafos. </li></ul><ul><li>A Era do Jazz usavam vestidos curtinhos geralmente em seda e as costas à mostra </li></ul><ul><li>Em 1927 Jacques Doucet (1853-1929) subiu as saias até o ponto de mostrar as ligas rendadas das mulheres. </li></ul>
  8. 8. Nomes importantes. <ul><li>Na década de 20 a estilista Coco Chanel, fes seus cortes retos, capas, blazers, boinas e cabelos curtos. </li></ul><ul><li>Outro importante foi Jean Patou, suas roupas de banho revolucionaram a moda praia, também criava roupas para atrizes famosas. </li></ul><ul><li>Infelizmente a década de 20 foi enterrada com uma forte turbulência a Bolsa de Valores de Nova York registrou a maior queda da sua história. </li></ul>
  9. 9. Década de 30 <ul><li>Por causa da grande queda da Bolsa de Valores de Nova York muitas empresas faliram, pessoas ficaram pobres de um dia para o outro o que levou os estilistas a usarem materiais mais baratos como o Italiano Salvatore Ferragamo ele usou cãnhamo, a palha e os primeiros materiais sintéticos, ele inventou a palmilha compensada. </li></ul><ul><li>Os vestidos passaram a ser longos e retos e os cabelos compridos </li></ul><ul><li>A mulher devia ser magra e esportiva sobrancelhas e pálpebras marcadas com lápis e pó de arroz claro. </li></ul><ul><li>Os óculos escúros foram usados pelos astros do cinema </li></ul><ul><li>Aproximando a Segunda Guerra Mundial muitos estilistas fecharam suas maisons e se mudaram da França para outros países. </li></ul>
  10. 10. Decada de 40 <ul><li>Na década de 40 a Segunda Guerra mundial avia começado e o governo limitou a quantidade de tecido a serem usadas na fabricação das roupas, motivo em que levou as pessoas a reformarem suas roupas antigas. </li></ul><ul><li>Mas mesmo com tantas dificuldades a moda não parou </li></ul><ul><li>Os cortes eram retos e masculinos ainda em estilo militar com tecidos pesados como o tweed. </li></ul><ul><li>As saias eram mais curtas com pregas finas ou franzidas, calças compridas se tornaram praticas e vestidos que imitava uma saia com casaco. </li></ul><ul><li>Em 1945 como não avia tecido suficiente para desenvolver coleções luxuosas começaram os estilista a fazerem suas criações com bonecas. </li></ul>
  11. 11. Década de 50 <ul><li>Com o fim da guerra e o racionamento de tecidos os estilistas se empolgaram e usavam muitos metros de tecidos para fabricarem vestidos luxuosos. </li></ul><ul><li>Vestidos bem amplos e na altura dos tornozelos com cinturas marcadas. </li></ul><ul><li>Muita maquiagem realçando os lábios e o branco dos rostos . </li></ul><ul><li>Transformaram essa época glamourosa os estilistas. </li></ul><ul><li>Humbert de Givenchy, Pierre Balmain, Chanel, Madame Grès, Nina Ricci e próprio Cristian Dior. </li></ul><ul><li>Ao som do Rock and roll a juventude procurava sua própria moda </li></ul><ul><li>Assim apareceu a moda colegial, além de saias rodadas calças cigarretes até o tornozelo. </li></ul>
  12. 12. Década de 60 <ul><li>Ao som do Rock end Roll e o rebolado frenético de Elvis Presley, surgiram então os blusão de couro, topete, jeans </li></ul><ul><li>André courrèges com sua coleção de linhas retas, mini saias, botas brancas. </li></ul><ul><li>Saint laurent criou vestidos tubinhos </li></ul><ul><li>Paco Rabane usou aluminio com sua matéria prima </li></ul><ul><li>As mudanças no vestuários alcançaram a lingerie visando o conforto tanto para usar mini saia como dançar o twist e o rock. </li></ul><ul><li>O unissex ganhou força como jeans e camisas sem golas </li></ul><ul><li>yves saint laurent criou um lindo smoking para mulheres </li></ul><ul><li>Toda rebeldia dos anos 60 contestava a sociedade com seus sistema de ensino cultura como sexualidade, costumes, moral e estética. </li></ul>

×