SITUAÇÃO COLONIAL (1963 [1955])
MUDANÇA SOCIAL / PROCESSOS DE TRANSFORMAÇÃO
SITUAÇÃO COLONIAL = É UMA CONJUNTURA
PARTICULA...
IDEOLOGIAS E COMPORTAMENTOS ESTEREOTIPADOS FRENTE
AO COLONIZADO ASSEGURADOS POR “RACIONALIZAÇÕES”
(DOUTRINA INCERTA E INAU...
Fatos políticos e administrativos
Pacificação
Trilhas e estradas
Mão-de-obra
Impostos
Regulamentação do salário e de condi...
Critérios de divisão: raça e
nacionalidade
Formas de separação: segregação, assimilação,
desequilíbrio em relação à metróp...
BALANDIER
“estado de crise” (permite conhecer melhor as
formas tradicionais da sociedade colonizada)
Entender o “fato soci...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Balandier situação colonial (1955)x

161 visualizações

Publicada em

balanbdier

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
161
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Balandier situação colonial (1955)x

  1. 1. SITUAÇÃO COLONIAL (1963 [1955]) MUDANÇA SOCIAL / PROCESSOS DE TRANSFORMAÇÃO SITUAÇÃO COLONIAL = É UMA CONJUNTURA PARTICULAR E DEVE SER ABORDADA POR MEIO DE UMA APREENSÃO COMPLETA SAIR DA COMPREENSÃO UNILATERAL E COM “RESERVAS” (CRÍTICA À ANTROPOLOGIA DA MUDANÇA) HISTORIADOR/ECONOMISTA/ADMINISTRADOR/SOCIÓL OGO/PSICÓLOGO (estes últimos tratam das relações raciais) HISTORIADOR – temas: “paz colonial” interesse e rentabilidade para a metrópole cooptação / recrutamento de mão-de-obra exploração econômica e controle político deslocamento de populações e criação de “reservas” Transformação do direito e autoridade tradicional “cirurgia social” Ideologias justificadoras (“missão civilizatória” e vantagens e lucros para a metrópole) estado de crise permanente (sociopatologia), reações/resistência colour line, dependência política e econômica, realizações sociais insuficientes, falta de contato entre “nativos” e casta dominante
  2. 2. IDEOLOGIAS E COMPORTAMENTOS ESTEREOTIPADOS FRENTE AO COLONIZADO ASSEGURADOS POR “RACIONALIZAÇÕES” (DOUTRINA INCERTA E INAUTÊNTICA DO COLONIZADOR: NATIVO NÃO É CAPAZ ETC) LAÇOS ENTRE O CRESCIMENTO DO CAPITALISMO E A EXPANSÃO COLONIAL colonizado = proletariado. Porém, não se pode reduzir apenas ao econômico (ligado ao político e ao racial) TRABALHOS INSPIRADOS POR MALINOWSKI DEFEITO: análise do “contato” entre instituições de mesma natureza (apenas descrição dos problemas e enumeração das mudanças, por exemplo, na família, na aldeia, ou a concentração no rural) Só a destruição do antigo, mas não o olhar para o novo (sindicatos, partidos, aparecimento de classes sociais, proletariado, conflitos etc)
  3. 3. Fatos políticos e administrativos Pacificação Trilhas e estradas Mão-de-obra Impostos Regulamentação do salário e de condições de trabalho Controle político Política indigenista: assimilação ou associação desigual SOCIEDADE DOMINADA: A RELAÇÃO DE DOMINAÇÃO CARACTERIZA A SITUAÇÃO COLONIAL CONTRIBUIÇÕES DA SOCIOLOGIA E DA PSICOLOGIA SOCIAL “SOCIEDADES PLURAIS” (não são comunidades) Colour bar (“problemas de minorias em termos tropicais”) Conceito de minoria definido quanto ao estatuto e relações com o grupo dominante GURPOS DA SITUAÇÃO COLONIAL: A) SOCEIDADE COLONIAL (dominantes) B) estrangeiros brancos C) COLOURED D) “NATIVES” – sociedade colonizada
  4. 4. Critérios de divisão: raça e nacionalidade Formas de separação: segregação, assimilação, desequilíbrio em relação à metrópole A sociedade colonizada: . sofre pressões de todos os grupos . é heterogênea etnicamente. . apresenta reações diferentes aos colonizadores . é dividida espiritualmente RAÇA E “CIVILIZAÇÃO” = ALTERIDADE ESTUDO DOS “CONTATOS” MALINOWSKI: . dar caráter “prático” à antropologia . DEFINE “SITUAÇÃO DE CONTATO” – não é assimilação mecânica . Estabelecer “ponto zero” versus realidade atual . Mais comparativo que histórico . Apenas “desajuste” . 03 culturas separadas: africana, ocidental, a do contato (com determinantes próprios) Qualquer instituição pode ser substituída por outra que responda às “necessidades fundamentais”
  5. 5. BALANDIER “estado de crise” (permite conhecer melhor as formas tradicionais da sociedade colonizada) Entender o “fato social total” de Mauss RELAÇÕES RACIAIS E PSICOLOGIA: . a antropologia não olhou para elas . “o que falta a liquidar” (EUA e Brasil) O. Mannoni: o racismo só se torna manifesto no momento em que o colonizado parece se emancipar de sua dependência

×