Materiais didáticos em EAD: estudos de casos.

853 visualizações

Publicada em

Experiência da autora dos slides, Mariza Gama, nos cursos a distância que realizou e realiza. Homenagem ao professor da Licenciatura em História - EAD/UNIRIO, pelas inovações implementadas na sua disciplina História Contemporânea (2013). Este é um trabalho para o curso de Capacitação em EAD, promovido pela UNIRIO (2013/2014).

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
853
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Materiais didáticos em EAD: estudos de casos.

  1. 1. Materiais didáticos em Educação a Distância: estudo de casos. Mariza da Gama L. Oliveira UNIRIO – Curso Capacitação Tutor em EAD.
  2. 2. Instituições e Cursos: Objetivo: Analisar dois materiais didáticos utilizados em cursos a distância, de acordo com a experiência da autora. Materiais didáticos: •UNIRIO – vídeos com explicações do professor, no início de cada unidade. •UFF – apostilas digitalizadas e impressas. Instituições/Cursos: •UNIRIO – Curso de Graduação em História – Disciplinas: História Contemporânea (Prof. Massimo). •UFF – Curso de Administração Pública Municipal (Especialização).
  3. 3. Transferência de Conhecimentos: Vídeos Sensibilização Aproximação Apostilas Digitalizadas: uso em tablets, etc; economia de tinta e papel. Encadernadas: atende ao público com dificuldade de acesso às TIC.
  4. 4. Comunicação entre formador e aluno: VÍDEOS: “Um bom vídeo é interessantíssimo para introduzir um novo assunto, para despertar a curiosidade, a motivação para novos temas” (MORAN, 2003, p. 39). No caso da UNIRIO, além da excelente explanação do professor, os alunos se sentiram estimulados, porque a maioria dos coordenadores de disciplinas não são conhecidos pessoalmente.
  5. 5. Comunicação entre formador e aluno: APOSTILAS digitalizadas e impressas: Apesar do curso da UFF não disponibilizar filmes e vídeos na plataforma Moodle, estes são indicados nas apostilas, e a ferramenta “Fórum” está sempre disponível para possibilitar a comunicação entre formador e aluno.
  6. 6. Organização dos Procedimentos: “Qualquer que seja sua função, a elaboração ou a seleção do material didático corresponde a um procedimento complexo de tomada de decisão com relação aos auxílios internos e externos a que recorrem os professores, para os auxiliarem na organização do trabalho pedagógico”. (ASSIS & CRUZ, 2007, p.107).
  7. 7. Organização dos Procedimentos: “O professor, com o acesso a tecnologias telemáticas, pode se tornar um orientador/gestor setorial do processo de aprendizagem, integrando de forma equilibrada a orientação intelectual, a emocional e a gerencial” (MORAN, 2003, p. 30). O uso de vídeos subsidiou a organização dos procedimentos de ensino- aprendizagem, porque, no caso específico do curso da UNIRIO, trouxe impacto emocional positivo e predisposição para o aluno estudar o conteúdo, tendo em vista a demonstração afetiva do professor em aproximar-se e mostrar-se ao grupo.
  8. 8. Organização dos Procedimentos: Ainda explorando Moran (2003): “Mais que a tecnologia, o que facilita o processo de ensino-aprendizagem é a capacidade de comunicação autêntica do professor de estabelecer relações de confiança com os seus alunos, pelo equilíbrio, pela competência e pela simpatia com que atua” (p. 53). No caso do uso das apostilas, para um curso com grande nº de alunos (900), de perfis variados, como a Pós da UFF, cumpre sua função de acesso ao conteúdo, e subsidia a organização dos procedimentos, visto que de tal material o aluno formula 2 avaliações a distância e 1 presencial; não como reprodutor, mas como autor, recebendo feedback constante do tutor pela plataforma.
  9. 9. Interatividade Cognitiva: Do ponto de vista das interações cognitivas processadas internamente pelo aluno, tanto o vídeo como o material escrito têm capacidade de promover, dependendo abordagem criativa do professor/tutor na construção do material. Nos casos analisados, contribuíram plenamente para que os alunos estabelecessem relações com outros conhecimentos. Do ponto de vista da interatividade cognitiva do grupo, tornou-se viável nos encontros presenciais nos polos e nas participações em fóruns; de caráter não obrigatório.
  10. 10. Avaliações e Revisões: Avaliação Formativa: 2 Avaliações a Distância enviadas pela plataforma (por disciplina/módulo). Avaliação Somativa/Final: 1 ou 2 Avaliações presenciais a cada disciplina concluída. Metodologia: Construção do Conhecimento: historiografia; situações práticas; aplicação do conhecimento.
  11. 11. Teoria de aprendizagem: A concepção Conectivista imprime às teorias Clássicas (Behaviorismo, Cognitivismo e Construtivismo) um plus no desenvolvimento da aprendizagem, com a intermediação das novas tecnologias digitais.
  12. 12. Função do material didático: Um material didático deve favorecer o desenvolvimento do pensamento, da reflexão, da atividade e da experiência, independente do recurso disponível.
  13. 13. O papel do professor: “A aquisição da informação, dos dados, dependerá cada vez menos do professor. As tecnologias podem trazer, hoje, dados, imagens, resumos de forma rápida e atraente. O papel do professor – o papel principal – é ajudar o aluno a interpretar esses dados, a relacioná-los, a contextualizá- los”(MORAN, 2003, p. 30). Enfim, a conectá-los.
  14. 14. O professor/tutor é o diferencial: Prof. Massimo Sciarretta sendo homenageado pela turma de 2013/2 (Lic. História EAD/UNIRIO) pelas inovações tecnológicas implantadas em sua disciplina: vídeos com explicações introdutórias a cada capítulo, gravadas por ele e pelo tutor a distância Pedro Munhoz, além da exibição parcial de filmes, que possibilitaram melhor articulação do tema a outros eventos. Os formandos Mariza Gama e André Luis Santos entregaram a placa.
  15. 15. Referência Bibliográfica: ASSIS, E.M.; CRUZ, V.A.G. Material didático em EAD: a importância da cooperação e colaboração na construção do conhecimento. Linhas Críticas, Brasília, v. 13, n. 24, p. 103 – 114, jan/jun 2007. MORAN, J.M. Ensino e aprendizagem inovadores com tecnologias audiovisuais e telemáticas. In: MORAN, J.M.; MASETTO, M.T.; BEHRENS, M.A. Novas tecnologias e mediação pedagógica. Campinas, SP: Papirus, 6ª. edição, 2003. (p. 11 – 65). Site de acesso ao Curso de Licenciatura em História/UNIRIO: http://cederj.edu.br/cederj/cursos/historia/ (exige senha do aluno). Site de acesso ao Curso de Adm. Pública Municipal/UFF: www.cead.uff.br (Plataforma Moodle - exige senha do aluno).

×