Fonoaudiologia

9.943 visualizações

Publicada em

Palestra sobre saúde vocal

Publicada em: Educação
0 comentários
17 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.943
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
27
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
462
Comentários
0
Gostaram
17
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fonoaudiologia

  1. 1. PROJETOFONAÇÃOSAUDÁVEL
  2. 2. Sem a Comunicação
  3. 3. O que ela pode fazer por você?
  4. 4. Prevenção e Alteração• Voz• Fala• Linguagem• Aprendizagem• Audição• Psicomotricidade• Deglutição• Leitura e Escrita
  5. 5. VOZ• É o som produzido pelo ser humano e expressa suas emoções e pensamentos.• É o resultado do equilíbrio de duas forças: a força do ar que sai dos pulmões (aerodinâmica) e a força muscular da laringe (mioelástica), principalmente das pregas vocais.• Nossa voz se modifica durante toda vida.• Através de cuidados básicos podemos mantê-la sempre saudável.
  6. 6. Pregas VocaisExpiração/Inspiração
  7. 7. Mecanismo de Fonação Como a Voz é Produzida?• No processo de inspiração, o ar entra os pulmões e as pregas vocais se afastam. Ao falar (expiração) , as pregas vocais se aproximam, o ar sai dos pulmões e, passando pela laringe, põe em vibração as pregas vocais.• De início o som é baixo e fraco, sendo amplificado pelas caixas de ressonância (faringe, boca,nariz).• Após a amplificação o som é articulado pelos órgãos fono-articulatórios (OFAS).
  8. 8. Aparelho Fonador
  9. 9. Amplificação da Voz
  10. 10. Diafragma
  11. 11. Higiene Vocal Um Caminho Para Fonação Saudável Behlau & Pontes (1995), definemhigiene vocal como algumas normas básicasque auxiliam a preservar a saúde vocal eprevinem o aparecimento de alterações. Esses cuidados são fundamentais paraos profissionais da voz, e todos que desejamter longevidade vocal.
  12. 12. Profissionais da Voz• Atores • Políticos• Advogados • Vendedores• Cantores • Repórteres• Operadores de • Dubladores Telemarketing • Telefonistas• Religiosos • Locutores• Professores • Promotores
  13. 13. Cuidados Básicos Com a Voz• Ingerir muita água à temperatura ambiente.• Alimentação leve e variada.• Repouso corporal e vocal.• Postura corporal.• Usar roupas confortáveis.• Fazer exercícios vocais regularmente.• Tratar alergias respiratórias.
  14. 14. O Que Deve Ser Evitado• Vida sedentária.• Automedicação.• Conversar em ambientes ruidosos.• Cantar doente.• Falar e gritar em excesso.• Choque térmico.• Tabagismo e etilismo.• Ambientes pouco arejados.• Falar enquanto faz exercícios físicos ou carrega peso.
  15. 15. Lesões• Nódulos * • Sulcos• Pólipos * • Edema de Reinke *• Laringites * • Leucoplasias• Fendas Glóticas * • Paralisias de ppvv• Cistos • Papilomas• Granulomas • Carcinomas * Lesões mais freqüentes.
  16. 16. Nódulos
  17. 17. Nódulos
  18. 18. Pólipos
  19. 19. Edemas de Reinke
  20. 20. Cistos
  21. 21. Sulco Vocal
  22. 22. Fendas Glóticas• Ocorrência de “espaços” durante o mecanismo de fonação.• Conseqüentes a alterações funcionais e/ou orgânicas relacionadas as atividades dos músculos da laringe.
  23. 23. Fenda Triangular Posterior em Alteração Estrutural Mínima
  24. 24. Fenda Triangular Médio-Posterior
  25. 25. Fenda TriangularMédio-Posterior em Nódulo Vocal
  26. 26. Fenda Fusiforme em Alteração Estrutural Mínima
  27. 27. Laringite Crônica
  28. 28. Paralisia de PPVV
  29. 29. Granuloma
  30. 30. Carcinoma
  31. 31. Leucoplasia
  32. 32. Papiloma
  33. 33. Sinais e Sintomas• Rouquidão.• Afonia.• Voz Soprosa.• Fadiga Vocal.• Pigarro.• Ardência e dor na garganta.• Dificuldade para engolir. OBS: Se esses sintomas permanecerem por mais de quinze dias, procure um médico Otorrinolaringologista.
  34. 34. Técnica Vocal• Respiração (lateral ou costal-diafragmática).• Ressonância (para trabalhar o timbre da voz).• Projeção da voz (lançando no espaço global).• Relaxamento (realizado sempre de olhos abertos).• Aquecimento e Desaquecimento Vocal.• Postura Corporal.
  35. 35. Considerações Finais O objetivo deste trabalho foi de orientar,conscientizar e divulgar a importância da higienevocal como medida preventiva eficaz paramanutenção e/ou melhora da qualidade vocal. Resultados de pesquisas comprovam arelevância de tais procedimentos, especialmentepara os que fazem uso da voz profissionalmente.
  36. 36. ReferênciasObras Consultadas• BEHLAU, M. & PONTES, P. Avaliação e tratamento das disfonias. São Paulo: Lovise, 1995.• DELANNO, C. Mais do que nunca é preciso cantar. Rio de Janeiro, I.E.I. Independent Entertainment International, 2ª edição, 2000.• INTERNET. Site: www.cade.com.br
  37. 37. OBRIGADA!!! Mariza Moreira dos SantosFonoaudióloga - CRFa 10630 RJ Especialista em Voz - CFFa Nº 3685/07

×