[PORQUE]

312 visualizações

Publicada em

Poema [porque] de Sophia de Mello Breyner

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
312
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

[PORQUE]

  1. 1. [PORQUE] Porque os outros se mascaram mas tu não Porque os outros usam a virtude Para comprar o que não tem perdão. Porque os outros têm medo mas tu não. Porque os outros são os túmulos caiados Onde germina caiada a podridão. Porque os outros se calam mas tu não. Sophia de Mello Breyner Andresen, Obra Poética, Lisboa, Caminho, 2010
  2. 2. Porque os outros se compram e se vendem E os seus gestos dão sempre dividendo. Porque os outros são hábeis mas tu não. Porque os outros vão à sombra dos abrigos E tu vais de mãos dadas com os perigos. Porque os outros calculam mas tu não. Caiados – referência bíblica a túmulos belos por fora, mas muito diferentes por dentro. Dividendo – lucro, no sentido financeiro da palavra Lia Cleto e Mariya Shevchuk, 9ºB
  3. 3. [PORQUE] Porque os outros se mascaram mas tu não Porque os outros usam a virtude Para comprar o que não tem perdão. Porque os outros têm medo mas tu não. Porque os outros são os túmulos caiados Onde germina caiada a podridão. Porque os outros se calam mas tu não. Sophia de Mello Breyner Andresen, Obra Poética, Lisboa, Caminho, 2010
  4. 4. Porque os outros se compram e se vendem E os seus gestos dão sempre dividendo. Porque os outros são hábeis mas tu não. Porque os outros vão à sombra dos abrigos E tu vais de mãos dadas com os perigos. Porque os outros calculam mas tu não. Caiados – referência bíblica a túmulos belos por fora, mas muito diferentes por dentro. Dividendo – lucro, no sentido financeiro da palavra Lia Cleto e Mariya Shevchuk, 9ºB

×