JESUS DE NAZARÉ E A
PALESTINA DO I SÉCULO
Penápolis, 16 de maio de 2010.
Marivan
1. A TERRA ONDE JESUS NASCEU
1.1. Localização Geográfica
1.2. As dominações
1.3. Os Romanos
2. AS INSTITUIÇÕES JUDAICAS
2....
INTRODUÇÃO:
ALGUNS TEXTOS DO
MAGISTÉRIO DA IGREJA
 NOSTRA AETATE
N.4. “Perscrutando o mistério da
Igreja, este Sacrossant...
•Orientações para os Católicos no
Relacionamento com os Judeus.
(Comissão Nacional de Diálogo Inter-Religioso Católico-Jud...
N.7: “De modo especial, a
catequese e a liturgia evitarão
juízos desfavoráveis a respeito
dos judeus. É para desejar que
t...
•Notas para uma correta apresentação dos judeus e do
judaísmo na pregação e na catequese da Igreja Católica
(Discurso de J...
•O povo judeu e as suas Sagradas
Escrituras na Bíblia Cristã
(Pontifícia Comissão Bíblica, 2001)
N.84: “De fato, as Sagrad...
•Enraizamento de Jesus no Judaísmo
(Discurso de João Paulo II a Pontifícia Comissão Bíblica, 1997)
N.3: “Na realidade não ...
Ele se tornou assim um autêntico
filho de Israel...
Privar o Cristo de sua relação
ao A.T. é desligá-lo de suas
raízes e e...
1. A TERRA DE JESUS
1.1.Localização
Geográfica
1.2. As dominações
 EGITO (1580 até 950 a.C.)
 ASSÍRIA (1100 até 727 a.C.)
 BABILÔNIA (605 até 539 a.C.)
 PERSA (553 a...
1.3. Os Romanos
 A cobrança dos impostos: 25% de toda
colheita
 11% de corvéia
 10% de alfândega = 46% de impostos
arre...
2. AS INSTITUIÇÕES JUDAICAS
“O mundo repousa sobre três coisas: a Torá, o
serviço do Templo e a Caridade” (tratado da Misn...
2.2. A sinagoga: a casa da Palavra
“Sede ponderados em vossos julgamentos,
formai muitos discípulos e levantai uma cerca
e...
3. JESUS JUDEU,
SEGUNDO A RAÇA E A FÉ
3.1. Testemunhos históricos:
 Flávio Josefo
 Suêtonio.
 Plínio, o moço.
 Tácito....
3.2. Do ponto de vista
da raça
 A Igreja tem como fundamento básico o próprio
Cristo, segundo Paulo o Cristo é a própria ...
3.3. Do ponto de vista religioso
 A Profissão de fé (Shemá) no Deus Um (Mc 12, 28-30;
Dt 6,4);
 O Amor e respeito pela T...
JESUS HISTÓRICO
JESUS HISTÓRICO
JESUS HISTÓRICO
JESUS HISTÓRICO
JESUS HISTÓRICO
JESUS HISTÓRICO
JESUS HISTÓRICO
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

JESUS HISTÓRICO

622 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
622
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
29
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

JESUS HISTÓRICO

  1. 1. JESUS DE NAZARÉ E A PALESTINA DO I SÉCULO Penápolis, 16 de maio de 2010. Marivan
  2. 2. 1. A TERRA ONDE JESUS NASCEU 1.1. Localização Geográfica 1.2. As dominações 1.3. Os Romanos 2. AS INSTITUIÇÕES JUDAICAS 2.1. O Templo de Jerusalém 2.2. A sinagoga 3. JESUS JUDEU, SEGUNDO A CARNE E A FÉ 3.1. Testemunhos históricos 3.2. Do ponto de vista da raça 3.3. Do ponto de vista da fé
  3. 3. INTRODUÇÃO: ALGUNS TEXTOS DO MAGISTÉRIO DA IGREJA  NOSTRA AETATE N.4. “Perscrutando o mistério da Igreja, este Sacrossanto Concílio recorda o vínculo pelo qual o povo do Novo Testamento está espiritualmente ligado à estirpe de Abraão”.
  4. 4. •Orientações para os Católicos no Relacionamento com os Judeus. (Comissão Nacional de Diálogo Inter-Religioso Católico-Judaico. 1983) N.3: “O primeiro elemento constitutivo do povo judeu é a sua religião, que aos fiéis católicos não é lícito considerar simplesmente como uma das religiões que existem atualmente na terra. Na verdade, foi através do povo judeu que na história da humanidade se implantou a fé no Deus único ou o monoteísmo”.
  5. 5. N.7: “De modo especial, a catequese e a liturgia evitarão juízos desfavoráveis a respeito dos judeus. É para desejar que tanto os cursos de formação doutrinária católica como as celebrações litúrgica ponham em relevo os elementos comuns a judeus e a cristãos. Assim, por exemplo, é preciso lembrar que o N.T. é inteligível sem o A.T.: as festas cristãs da Páscoa, Pentecostes e as orações da liturgia , especialmente os Salmos, tem a sua origem na tradição judaica”.
  6. 6. •Notas para uma correta apresentação dos judeus e do judaísmo na pregação e na catequese da Igreja Católica (Discurso de João Paulo II, 1982) N.12: “Jesus era judeu e judeu permaneceu. Seu ministério foi voluntariamente restrito ás ‘ovelhas perdidas da casa de Israel’ (Mt 15,24). Jesus era inteiramente um homem do seu tempo e do seu meio judeu palestinense do 1º. Século, e partilhou das angústias e esperanças de seu povo”.
  7. 7. •O povo judeu e as suas Sagradas Escrituras na Bíblia Cristã (Pontifícia Comissão Bíblica, 2001) N.84: “De fato, as Sagradas Escrituras do povo judeu constituem uma parte essencial da Bíblia Cristã e estão presentes, de muitos modos, na outra parte. Sem o A.T., o Novo seria um livro indecifrável, uma planta privada das suas raízes e destinada a secar”.
  8. 8. •Enraizamento de Jesus no Judaísmo (Discurso de João Paulo II a Pontifícia Comissão Bíblica, 1997) N.3: “Na realidade não podemos expressar plenamente o mistério de Cristo sem recorrer ao A.T.. A identidade humana de Jesus se define a partir de sua relação com o povo de Israel, com a dinastia de Davi e a descendência de Abraão. Não se trata somente de uma aparência física. Freqüentando a sinagoga onde eram lidos os textos do A.T., Jesus tomava também humanamente consciência destes textos. Ele nutria seu espírito e seu coração destes textos. Em seguida, servindo-se deles em sua oração, neles inspirava seu comportamento.
  9. 9. Ele se tornou assim um autêntico filho de Israel... Privar o Cristo de sua relação ao A.T. é desligá-lo de suas raízes e esvaziar seu mistério de todo significado. Com efeito para ser significativa, a encarnação tinha necessidade de se enraizar em séculos de preparação. Se não fosse assim, Cristo teria sido como um meteoro caído acidentalmente sobre a terra e privado de qualquer ligação com a história da humanidade”.
  10. 10. 1. A TERRA DE JESUS 1.1.Localização Geográfica
  11. 11. 1.2. As dominações  EGITO (1580 até 950 a.C.)  ASSÍRIA (1100 até 727 a.C.)  BABILÔNIA (605 até 539 a.C.)  PERSA (553 até 330 a.C.)  MACEDÔNIOS (333 até 198 a.C.)  AUTONOMIA JUDAICA MACABEUS (195 até 70 a.C.)  ROMANOS (64...
  12. 12. 1.3. Os Romanos  A cobrança dos impostos: 25% de toda colheita  11% de corvéia  10% de alfândega = 46% de impostos arrecadados pelos romanos.  14% de impostos que eram arrecadados pelo Templo, referentes às Primícias; Primogênitos; ao Dízimo; Didracma.  O total de impostos chega a 60% de toda a produção.
  13. 13. 2. AS INSTITUIÇÕES JUDAICAS “O mundo repousa sobre três coisas: a Torá, o serviço do Templo e a Caridade” (tratado da Misnhá Pirkei Avot 1,2) 2.1. O Templo de Jerusalém: a vida em torno do Templo:  Construções e destruições  O significado religioso: a) A morada de Deus; b) O sacrifício (expiação e comunhão)  As críticas ao Templo: O serviço visto como um mero ato ritual e uma visão utilitarista (cf. Am 5,21; Os 6,6; Mt 12,7);  O verdadeiro sentido do culto: Kavaná acompanhada de Teshuvá
  14. 14. 2.2. A sinagoga: a casa da Palavra “Sede ponderados em vossos julgamentos, formai muitos discípulos e levantai uma cerca em volta da Torá” (P A.1,1)  O surgimento da sinagoga: Exílio  As Torót: tradição Oral (Mishná) e Escrita (Tanach)  Os grupos religiosos: Saduceus, Zelotes, Essênios, Fariseus.
  15. 15. 3. JESUS JUDEU, SEGUNDO A RAÇA E A FÉ 3.1. Testemunhos históricos:  Flávio Josefo  Suêtonio.  Plínio, o moço.  Tácito. Historiador Romano  Os Evangelhos
  16. 16. 3.2. Do ponto de vista da raça  A Igreja tem como fundamento básico o próprio Cristo, segundo Paulo o Cristo é a própria cabeça da Igreja (Col 1, 18). A Igreja existe por causa do Cristo.  Ele dirige a Igreja e fundamenta sua existência. Este Cristo tem duas realidades: ele é homem e Deus (Concilio de Calcedônia 451 d.C.).  Se Cristo tem também uma realidade humana nós podemos dizer algo concreto sobre ele do ponto de vista histórico.
  17. 17. 3.3. Do ponto de vista religioso  A Profissão de fé (Shemá) no Deus Um (Mc 12, 28-30; Dt 6,4);  O Amor e respeito pela Torá (Mt 5, 17-19); Os pais, e o próprio Jesus, cumprem todos os mandamentos da Torá;  A Circuncisão, (em Hebraico Brit-aliança- Milá-cortar), (Lc 2,21; Gn 17,9-11);  O Resgate do primogênito (Lc 2, 22-24; Ex 13,1-2.11- 16);  A maioridade em relação a Palavra de Deus (Hebraico Bar-filho- Mitzváh-preceitos/mandamentos) Ls 2,41ss;  A peregrinação a Jerusalém nas Festas de Pessah (Páscoa), Shavuot (Pentecostes), Sukkot (Tendas), (Dt 16,16);

×