Intertextualidade

1.305 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Intertextualidade

  1. 1. Intertextualidade Na arte
  2. 2. Pietá - Michelangelo
  3. 3. Processo de criação de Pietá Obra encomendada por um cardeal Francês; Perfeita visão de anatomia Humana; Inspirado na virgem Maria e Jesus; Esculpida em mármore representando beleza, doçura e jovialidade da virgem; Obra encontra-se na Basílica de São Pedro no Vaticano; Imagem representa ligação entre mãe e filho através do manto;
  4. 4. Pietá-MichelangeloDor é incomunicável.O mármore comunica-se,Acusa-nos a todos.Carlos Drummond de Andrade
  5. 5. Pietá x Drummond x Afegã A intertextualidade tem formas diferentes com infinitas possibilidades de realização; Da mesma forma que Michelangelo expressa a dor em sua obra Drummond expressa em poema; Drummond fez uma leitura da obra de Michelangelo que demonstra múltiplas possibilidades da arte; A afegã é uma leitura moderna de Pietá.
  6. 6. Fatores de Textualidade Coerência Aceitabilidade Intertextualidade
  7. 7. A Gioconda – Leonardo da Vinci
  8. 8. Processo de Criação Mona Lisa(Botero) Um dos quadros mais famosos de Botero; Releitura curiosa da arte de Da Vinci; Botero explora imagens e personagens já criados para criar algo novo;
  9. 9. Processo de Criação A Gioconda(Leonardo da Vinci) Renascimento italiano; Iniciada em 1503; Representação do padrão de beleza da mulher na época; O retrato mais famoso na história da arte.
  10. 10. Relação textual Mona Lisa de Botero tem uma relação intertextual de paródia; Visão invertida ou subvertida; Critica e questionadora(A Gioconda de Leonardo da Vinci)
  11. 11. Fatores de textualidade Intertextualidade Intencionalidade Situcionalidade
  12. 12. Guernica - Pablo Picasso
  13. 13. Ás cinco horas da tarde E o touro todo coração ao alto!A CAPTURA E A MORTE às cinco da tarde. Quando o suor de neve foi chegando às cinco da tarde, quando de iodo cobriu a praça Às cinco da tarde. às cinco da tarde, Eram cinco da tarde em ponto. a morte botou ovos na ferida Um menino trouxe o lençol branco às cinco horas da tarde. às cinco da tarde. Às cinco horas da tarde. Um cesto de cal já previsto Às cinco em ponto da tarde. às cinco horas da tarde. O mais era morte e apenas morte Um ataúde com rodas é a cama às cinco da tarde. às cinco da tarde. Ossos e flautas soam-lhe ao ouvido O vento levou os algodões às cinco da tarde. às cinco da tarde. Por sua frente o touro já mugia E o óxido semeou cristal e níquel às cinco da tarde. às cinco da tarde. O quarto se irisava de agonia Já lutam a pomba e o leopardo às cinco da tarde. às cinco da tarde. A gangrena de longe já se acerca E uma coxa por um chifre destruída às cinco da tarde. às cinco da tarde. Trompa de lírios pelas virilhas verdes Começaram os sons do bordão às cinco horas da tarde. às cinco da tarde. As feridas queimavam como sóis As campanas de arsênico e a fumo às cinco da tarde, às cinco da tarde. e as pessoas quebravam as janelas Nas esquinas grupos de silêncio às cinco horas da tarde. às cinco da tarde. Ai que terríveis cinco da tarde! Eram as cinco em todos os relógios! Eram cinco horas da tarde em sombra!"
  14. 14. Guermica x Ás Cinco da tarde As obras representam a guerra civil espanhola; O poema é uma narrativa do quadro Guermica; Picasso expressa sua visão através da arte visual; Lorca expressa sua visão através da arte escrita; Os artistas captam detritos da experiência de retalhos da realidade;

×