4 cctec - Palestra

733 visualizações

Publicada em

Palestra no 4 CCTEC na Univates sobre os desafios de se ensinar Física no seculo XXI.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
733
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

4 cctec - Palestra

  1. 1. Desafios de se “Ensinar” Física no século XXI<br />Profa. Marisa Almeida Cavalcante<br />http://twitter.com/marisapucsp<br />marisac@pucsp.br<br />Apresentação disponível em<br />http://xviiisnefnovastecnologias.blogspot.com/<br />(vá em marcadores e apresentação)<br />
  2. 2. Século XX Revolução tecnológica<br />
  3. 3. Os avanços Tecnológicos propiciaram grandes mudanças na maneira como o ser humano, se alimenta, se desloca, se relaciona, interage com a natureza, pensa....<br />marisac@pucsp.br<br />
  4. 4. No início da Sociedade Industrial, nos séculosXIX e XX.....<br />marisac@pucsp.br<br />
  5. 5. Mundo Mecanizado.................<br />A chave do sucesso era a organização<br />Perfeição = operar como uma máquina<br />
  6. 6. Escolas seguiram o mesmo modelo Mecanicista... Da Perfeição<br />Produção em Série <br />filas de carteiras.. Campainhas tocando .. disciplinas separadas<br />conteúdosfora de contextos.. memorização e Reprodução de textos inertes ....“aquisição” de saberes sem aplicação.....<br />Isolamento e competiçãodo trabalho escolar ......Currículosrígidos<br />
  7. 7. Traçando um paralelo<br />marisac@pucsp.br<br />
  8. 8. http://www.unicamp.br/iel/memoria/Ensaios/LiteraturaInfantil/contedu.htm<br />http://applemania.info/?p=1761<br />
  9. 9. A era dos computadores...<br />1985 - PC XT<br />IBM PS/2-50 - 1987<br />Toshiba T3200 SX - 1986/1989<br />Memória de 639K<br />clock de 10 MHz<br /> HD com 21 MB <br />disquete de 3" 1/2 <br />(formatadas a 720 KB, 1,2 MB ou 1,44 MB <br />Link para o Museu<br />marisac@pucsp.br<br />
  10. 10. E nas aulas de Física ..<br />O que se pode fazer com os computadores?............<br />Alguns exemplos...........<br />marisac@pucsp.br<br />
  11. 11. Aquisição de dados<br />Computador como um Instrumento de Medida<br />Dificuldades de implementação<br /><ul><li>Alto custo na compra de interfaces – Caixas pretas
  12. 12. Conhecimento em programação e eletrônica básica para a construção de interfaces</li></ul>marisac@pucsp.br<br />
  13. 13. Um recursofácile acessível<br />Placa de somexistentenos PCs<br />Alguns trabalhos nacionais<br /><ul><li>Montarroyos, E. e Magno, C. W. Rev Bras. Ens. Fis, 23, 1, 57 - 62 (2001).
  14. 14. Cavalcante, M. A. e Tavolaro, C.R.C. Física naEscola, 4, 29 - 30 (2003).
  15. 15. Aguiar, C.E. e Laudares, F. Rev Bras. Ens. Fis, 23, 4, 371-379 (2001).
  16. 16. Haag, R. Rev Bras. Ens. Fis, 23, 2, 176-183 (2001).
  17. 17. Magno, W. C. e Montarroyos,E. Rev Bras. Ens. Fis, 24, 4, 497- 499 (2002)
  18. 18. Cavalcante, M. A.; Silva E.; Prado, R. e Haag, R. Rev Bras. Ens. Fis 24, 2, 150-157 (2002).
  19. 19. Dionisio, G. Magno,W. Rev. Bras.Ens.Fis, 29, 2, 287-293 (2007)
  20. 20. Cavalcante,M. Bonizzia,A., Gomes, L.C.P. Rev. Bras.Ens.Fis, 30, 2, 2501 (2008)</li></ul>marisac@pucsp.br<br />
  21. 21. Trabalho que estamos desenvolvendo na PUC/SP<br />Oficinas de extensão pela Cogeae/PUC/SP<br />Entrada de microfone<br />marisac@pucsp.br<br />
  22. 22. Computador como Instrumento de Medida<br />Software de análise sonora<br />Versão freeware<br />Audacity: para baixar clique aqui<br />Audacity- acesso nesta maquina<br />Software que transforma a entrada de mic do PC em um osciloscópio<br />Para baixar este software clique aqui<br />Oscilloscope 2.51 – acesso nesta maquina<br />marisac@pucsp.br<br />
  23. 23. Computador como Instrumento de Medida<br />Softwares de análise de movimentos<br />Trackerpara baixar clique aqui<br /><ul><li>SAM Software de Analise Mecânica</li></ul>Para baixar clique aqui<br />marisac@pucsp.br<br />
  24. 24. Arduino : uma onda que se iniciou em 2005 <br />Open Source<br />Vídeo on line <br />
  25. 25. Scratch<br />Site MIT<br />Projetos em português<br />Jogos (veja um exemplo)<br />Comprar a placa<br />
  26. 26. INTERNET<br />WWW- World Wide Web - 1994<br />Saímos da era de uma<br />Sociedade Industrial...<br />Para uma Sociedade da Informação!<br />
  27. 27. Evolução= Modernidade<br />
  28. 28. Sociedade Industrial...maquina ....isolamento... mecanicismo ... passividade.... Competição sistema linear<br />Sociedade da Informação ...Rede... comunidade...interação....processo orgânico= sistemas complexos não lineares..... mudança<br />
  29. 29. 1996 – surgem os grandes portais na web<br />Web 1.0<br />
  30. 30. WEB 1.0<br />
  31. 31. Evolução.. WEB 2.0 (2004)Uma verdadeira RedeRedesSociais!<br />Todos os pontos ou nós podem se comunicar com todosos outros pontos <br />
  32. 32. WEB 2.0<br />Cloud Computing – Suas Informações nas Nuvens.<br />Wikis<br />Blogs<br />POdcast<br />Google Docs<br />Google Sidewiki<br />Flicker<br />Google StreetView<br />Picassa<br />Youtube<br />Para saber os endereços clique aqui.<br />
  33. 33. Redes Sociais<br />
  34. 34. Então qual é a grande mudança? <br />.. a possibilidade de todos os cidadãos ouvirem e serem ouvidos e poderem congregar em torno de suas vozes as mais variadas e múltiplas maneiras e formas de ação e atuação. <br />
  35. 35. Vídeo sobre web3.0<br />Podcast da EducaRede<br />Off-line<br />A máquina somos nós<br />marisac@pucsp.br<br />
  36. 36. O receptor não está mais em posição de recepção clássica, ele é convidado à livre criação e a mensagem ganha sentido sob sua intervenção.<br />Marco Silva <br />SOCIÓLOGO pela (UFRJ). MESTRE em Educação pelo Instituto de Estudos Avançados<br />http://www.saladeaulainterativa.pro.br/<br />Vídeo entrevista Marco Silva<br />
  37. 37. E a Escola ... <br />O que mudou?<br />marisac@pucsp.br<br />
  38. 38. E a dinâmica?<br />marisac@pucsp.br<br />
  39. 39.
  40. 40. Redes Sociais na Escola?<br />Como levar?<br />Uma verdadeira rede não há centralismo<br />
  41. 41. Sistema hoje<br />Velhos padrões do mecanicismo <br />
  42. 42. O projeto educacional <br />Centralizador<br />Conteúdo (currículo) <br />professor<br />
  43. 43. Numa verdadeira rede não há um centro <br />Dinâmica ambiente de interação não participação <br />Quem está fora pode entrar; quem está dentro pode sair e voltar quando quiser. <br />E, se quiser, sair de novo.<br />
  44. 44.
  45. 45. Alguns Exemplos <br />
  46. 46. Recursos da WEB 2.0 como facilitador das aulas de laboratório<br />Uso de planilhas compartilhadas................ Veja trabalho apresentado no II Web currículo 2010 <br />Veja um exemplo de planilha compartilhada<br />Índice de refração (experimento real)<br />Blog de “disciplina” Simulador do experimento de Lenard<br />
  47. 47. Metodologia...............<br />
  48. 48. ... É preciso mais.............<br />
  49. 49. ModeloInstrucionista e Mecanicista<br />Para um modeloConstrucionista<br />Seymour Papert<br />
  50. 50. Estamos falando de uma ‘Pedagogia de Projetos', onde as diversas áreas do conhecimento podem ser integradas nas resoluções de diferentes problemas, numa atitude cooperativa do grupo, facilitada pelo professor.<br />O professor deve ter o papel de facilitador criativo, proporcionando um ambiente capaz de fornecer conexões individuais e coletivas, como, por exemplo, desenvolvendo projetos vinculados com a realidade dos alunos, e que sejam integradores de diferentes áreas do conhecimento.<br />marisac@pucsp.br<br />
  51. 51. No Brasil...........<br />Projeto UCAé uma iniciativa do Governo Federal que visa distribuir a cada estudante da Rede Pública do Ensino Básico Brasileiro um laptop voltado à educação.<br />O projeto piloto está sendo realizado em escolas do Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo, Tocantins e Distrito Federal.<br />Instituto Lumiar em São Paulo:<br />Link para o vídeo online<br />marisac@pucsp.br<br />
  52. 52. Experimentar, problematizar, interagir: a educação segundo Léa Fagundes<br />“ se as novas tecnologias forem implantadas no sistema educacional como ele está hoje, linear, compartimentado, pouco criativo, não haverá mudanças, será como dourar a pílula“.<br />Falar em Novas Tecnologias na educação no Brasil é falar sobre inclusão Digital<br />Link online<br />Laboratório de Estudos cognitivos da UFRGS<br />marisac@pucsp.br<br />
  53. 53. Projeto na PUC/SP <br />“Escola Avançada de Ciência e Tecnologia”<br />Blog do Projeto<br /><ul><li>Utilizando os laptops educacionais como instrumentos de medida
  54. 54. Construindo o conhecimento através da pesquisa
  55. 55. Socializando
  56. 56. Compartilhando
  57. 57. Cada individuo deixa a sua marca </li></ul>marisac@pucsp.br<br />
  58. 58. Link Youtube<br />Link youtube<br />Off-line<br />Link off-line<br />
  59. 59. É preciso Mais............<br />
  60. 60. O desafio está posto...........<br />Não basta distribuir e construir conteúdos , mas é preciso tornar possível a criação de redes colaborativas em que o aprendente constrói o seu processo de aprendizagem , o estudante passa a ser o agente e não mero espectador . <br />marisac@pucsp.br<br />
  61. 61. Romper paradigmas<br />
  62. 62. A escola fará a rede de verdade?<br />A escola está pronta?<br />
  63. 63. Eu estou pronto?<br />
  64. 64. Dicas de Mario Cortella<br />Link online<br />marisac@pucsp.br<br />
  65. 65. Desafiosde se “Ensinar e Aprender” Física no século XXI<br />Profa. Marisa Almeida Cavalcante<br />http://twitter.com/marisapucsp<br />marisac@pucsp.br<br />Apresentação disponível em<br />http://xviiisnefnovastecnologias.blogspot.com/<br />(vá em marcadores e apresentação)<br />

×