Ergonomia aula 2

1.255 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.255
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
47
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ergonomia aula 2

  1. 1. ERGONOMIA PARTE 2
  2. 2. BIOTIPOS
  3. 3. Endomorfo: Formas arredondadas, membros curtos, muita gordura: gordo
  4. 4. Mesomorfo Formas angulosas, musculoso, pouca gordura (atleta)
  5. 5. Ectomorfo Corpo e membros longos e fino, mínimo de gordura (magro)
  6. 6. CARACTERÍSTICAS FÍSICAS: Homem – Mulher RAÇA: Amarelo - Branco - Negro – Miscigenação CARACTERÍSTICAS MENTAIS: Percepção sensorial e outros aspectos psicológicos OUTRAS CONSIDERAÇÕES
  7. 7. ANTROPOMETRIA “ Ciência que estuda as medidas do corpo humano a fim de estabelecer diferenças e proporções entre indivíduos ”. Estática e Dinâmica
  8. 8. Medidas Antropométricas Medição de determinadas populações por técnica de amostragem (Dados obtidos e tratados estatisticamente). Medidas: Lineares e periféricas Estaturas – Alturas – Profundidades – Larguras Comprimento – Alcances - Circunferências
  9. 9. Dados população militar norte-americana Dimensões / Dados estatísticos: Manuais, Tabelas, Gráficos, etc.
  10. 10. Antropometria: Conceituação Informações importantes sobretudo para a prática projetual Posturas corporais Condição de conforto Ângulos – Cones – Amplitudes Condições - Alcances visuais
  11. 11. Posturas corporais e condição de conforto Movimentos articulados Alcances físicos Abdução Movimento que afasta um membro (ou segmento de um membro) do plano médio do corpo Adução ação de movimentar um membro (ou parte) dele em direção á linha axial ou ao plano mediano dele próprio
  12. 12. Supinação Movimento destinado à adoção de posição supina (“deitado de costas”). Pronação Movimento de rotação que executado por mão e ante-braço, faz cada palma girar para trás ou para baixo.
  13. 13. Pronação Tabelas
  14. 14. Antropometria Aplicada Conceitos básicos ergonômicos-antropométricos Dimensionamento de assento (biomecânica) Condições de conforto
  15. 15. DIFFRIENT, Niels; TILLEY Alvin R.: BARDAGJY Joan C.: Humanscale 1/2/3/. Massachusetts. Ed. The MIT Press. ( Designers: Henry Dreyffuss Associates ). 1974. Subsídios e dados para projeto do assento
  16. 16. BIOMECÂNICA “ Estudo das interações entre o trabalho e o homem, sob o ponto de vista dos movimentos músculos-esqueletais envolvidos, e as suas conseqüências”.
  17. 17. Fisiologia do trabalho
  18. 18. Trabalho estático: Segurar um peso com braço esticado
  19. 19. Trabalho dinâmico: Digitar um texto
  20. 20. Trabalho estático e Trabalho dinâmico: Conduzir um veículo
  21. 21. PPNEs Pessoas Portadoras de Necessidades Especiais
  22. 22. Deficiências de habilidades: Perda ou anormalidade de função corporal fisiológica e/ou mental constrangimentos físicos Visuais – auditivos – olfativos - gustativos e outros. Atualmente objeto da especialidade do Design Universal USUÁRIO Capacidade - Habilidade - Limitação
  23. 23. Oscar Pistorius (j) Oscar was born on 22 November in 1986 in Johannesburg.
  24. 24. CADEIRANTES Pessoa com deficiência e mobilidade reduzida Temporária Acidente Permanente Paraplégico tetraplégico, etc
  25. 25. Design Universal Design Total - Design Inclusivo Surgiu do “Design Acessível" – Livre de barreiras para dar acessibilidade a pessoas com deficiência. Enfoque no design de produtos, serviços e ambientes. Independente de idade, habilidade ou situação. Está diretamente relacionado ao conceito de sociedade inclusiva. Fonte- transcrito e adaptado: Wikipédia
  26. 26. Design Universal O designer estuda e inclui questões sociais, históricas, antropológicas, econômicas, políticas, tecnológicas, e principalmente de ergonomia (ênfase na usabilidade). Princípios do Design Universal Uso equitativo Flexibilidade de uso Simples e intuitivo Informação perceptível Tolerância ao erro Baixo esforço físico Tamanho e espaço para uso e
  27. 27. Acessibilidade Possibilitar de pessoas com deficiências ou mobilidade reduzida participar de atividades, que incluem o uso de produtos, serviços e informação.
  28. 28. Obras e serviços de adequação do espaço urbano e dos edifícios às necessidades de inclusão. Arquitetura e Urbanismo
  29. 29. Informática Programas de acessibilidade que permitem aos portadores de deficiências (as mais variadas) se utilizem dos recursos do computador.
  30. 30. Internet Visa permitir que todos possam ter acesso aos websites, (tipo de fonte a ser usado – tamanho e cor etc.) de acordo com as necessidades do usuário. W3C consorcio internacional com que visa desenvolver padrões para a criação e a interpretação de conteúdos para a Web..
  31. 31. PRODUTO (Máquina) Taxionomia
  32. 32. Natureza do Produto > Especialidades: • Design do Produto > Objetos tridimensionais • Design Gráfico > Objetos bidimensionais (virtuais) • Design de Moda > Vestuário, têxtil, acessórios etc. • Design de Ambientes > Organização dos objetos no espaço • Arquitetura > Edificações de modo geral • Outras especialidades > Eventualmente • Relações de uso > Interfaces recíprocas PRODUTO Taxionomia
  33. 33. PRODUTO Taxionomia Natureza do Design do Produto Sintaxe dos seus componentes • Simples: pequeno número de unidades configuracionais • Sistêmico: de médio a grande número de unidades configuracionais Nível de Complexidade Configuracional e Tecnológica: • Baixo / Médio / Alto • Trabalho em equipe Público Alvo • Recém nascido / Bebê / Criança / Jovem / Adulto / Idoso
  34. 34. AMBIENTE (Espaço) Taxionomia
  35. 35. Arquitetura da Edificação Tipo de Ambiente: • Aberto / Semi-aberto / Fechado Natureza do Ambiente: • Residencial / Industrial / Comercial / Cultural / Desportivo / Ar Livre / etc. Características do Ambiente: • Limpo / Arejado / Saudável / Claro / Confortável / Condições seguras / … • Sujo / Escuro / Contaminado / Poluído / Condições inseguras ... Mais especificamente Posto de Trabalho: Individual Compartilhado > Linhas de Produção Posto de Atividade Conceito diferenciador de posto de trabalho tradicional: atividades domésticas, culturais, esportivas, ... AMBIENTE Taxionomia
  36. 36. Residencial - Casa - Apartamento Sistemas de Produção: - Industria - Comercio - Serviços - Etc Adequação de Ambientes - Postos Trabalho, Linhas de produção/ - Mobiliário / Máquinas / Equipamentos/ - Instrumentos/ veículos - Ferramentas / Aparelhos /Acessórios/ - Insumos gerais AMBIENTE Taxionomia
  37. 37. Postos de Trabalho Postos de Atividades Conceituação
  38. 38. Posto de Trabalho & Posto de Atividade “ Posto de Trabalho é um lugar onde um ou mais indivíduos realizam um determinado trabalho ou uma tarefa, de qualquer tipo ou natureza ”. Postos de Trabalho: - Sistemas tradicionais de produção > empresas - Trabalho Individual ou compartilhado. - Componentes do sistema de produção. - Envolve: os operadores, os elementos físicos que o configura e o ambiente em que se localiza.
  39. 39. Posto de Trabalho & Posto de Atividade “ Posto de Trabalho é um lugar onde um ou mais indivíduos realizam um determinado trabalho ou uma tarefa, de qualquer tipo ou natureza ”. Postos de Atividade: - São os postos que não se enquadram nos sistemas tradicionais referidos em relação ao sistema de produção. - São os postos que abrangem determinadas práticas como as domésticas, culturais, de lazer, esportivas e outras similares.
  40. 40. SISTEMA DE COMUNICAÇÃO / INFORMAÇÃO Dados básicos
  41. 41. Noções / Sistemas de Comunicação Percepção da Informação / Órgãos dos sentidos do individuo: Visão: informação e mensagens visuais Audição: informações / sinais sonoros Paladar: informação gustativa/ sabor Olfato: cheiro (odores/ fragrância Fedor / fetidez) Tato: sensação pressão e temperatura pela pele Cinestésico: movimento e posição do Corpo, membros ou partes do corpo)
  42. 42. “ Caracteriza-se pelo envio, o recebimento e a troca de informações num ponto ou lugar pré-determinado ”. Percepção humana / Níveis-Códigos. – Verbal / Gestual / Gestual-Mímico – Indireta Verbal (meios técnicos : equipamentos eletro-eletrônicos e outros ) Dispositivos de Informações – Recepção da informação – Transmissão e processamento da informação – Canais Receptores – Tomada de Decisão. Sistema de Comunicação / Informação
  43. 43. Quando aparecem ruídos no sistema (interferências, distorsões, contaminações) utilizam- se meios para sua eliminação ou atenuação (telefone, radio, tv, computador etc) RuídoRuído Sistema de Comunicação / Informação Meio Receptor Recepção da Informação / Individuo Sistema nervoso central > decodificação Transmissão e processamento da informação Diagrama: Emissor - Meio - Receptor. Emissor
  44. 44. ADENDO FINAL TRABALHADOR EM ATIVIDADE
  45. 45. Constrangimentos / Doenças Profissionais Algo perverso: na grande maioria das vezes o trabalhador só se dá conta quando o problema já está em fase adiantada • Perda progressiva de visão e audição. • Perda progressiva do olfato/ paladar • Males da coluna: Lordose, cifoses, escoliose ... • Problemas cardíacos, intestinais, pulmonares ... • Cefaléias, Stress • Transtornos de ordem psicológicas • Perda da capacidade e eficácia produtiva • Problemas familiares (leva para casa). • DORT Distúrbios Osteosmusculares Relacionado ao Trabalho • (LER Lesões por Esforços Repetitivos)

×