Rochas magmáticas

58.588 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
4 comentários
10 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
58.588
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
148
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
932
Comentários
4
Gostaram
10
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Rochas magmáticas

  1. 1. Rochas magmáticas = rochas ígneas São as rochas principais na evolução geológica do planeta Magmatismo Vulcanismo Plutonismo
  2. 2. <ul><li>As rochas são formadas por cristais ou minerais ? </li></ul><ul><li>As rochas são associações naturais de minerais. </li></ul><ul><li>Mas, o que são minerais? </li></ul><ul><li>Minerais, por sua vez, são substâncias naturais, com estrutura cristalina (arranjo de elementos que se repete periodicamente) e com uma composição química bem definida. </li></ul><ul><li>Que relação existe entre um mineral e um cristal ? </li></ul><ul><li>Isto é, um mineral é uma substância (com as características mencionadas) mas a forma como ocorre é em cristais (uma vez que possui uma estrutura cristalina). De um modo muito simplista, podemos fazer a seguinte analogia: a madeira é uma substância que pode estar na forma de mesa, porta, cadeira, etc. </li></ul><ul><li>Cristal: sólido homogéneo de matéria mineral que, sob condições favoráveis de formação, pode apresentar superfícies planas e lisas, assumindo formas geométricas regulares. </li></ul>
  3. 3. Como se designam os cristais quanto à forma? Cristal euédrico, se o mineral é totalmente limitado por faces bem desenvolvidas; Cristal subédrico, se o mineral apresenta parcialmente faces bem desenvolvidas Cristal anédrico, se o mineral não apresenta qualquer tipo de faces.
  4. 4. Magma Recorda: Mistura de rochas num estado de fusão, entre os 800 e 1500º C, com uma percentagem variável de gases dissolvidos, podendo conter ainda materiais sólidos em suspensão. A sua composição varia com a profundidade e vai influenciar o tipo de rocha que origina.
  5. 5. Magma Solidificação = Rochas Magmáticas Rochas intrusivas Rochas extrusivas Rochas filoneadas - Os filões são corpos magmáticos, de forma tabular, resultantes do preenchimento de fracturas existentes nas rochas. Quando os cristais são > 2 cm designam-se filões pegmatíticos. Gabro do Maciço Intrusivo de Sines, cortado por inúmeros filões tardios (mais claros).
  6. 6. Existem vários tipos de magmas que, de acordo com a sua composição química em termos da quantidade de sílica (SiO2) e de gases dissolvidos, são designados por: Qual destes é um magma alcalino? Magma basáltico – pobre em sílica (SiO2  52 %); Qual destes é um magma ácido? Magma riolítico - rico em sílica (SiO2  65%)
  7. 7. <ul><li>magmas basálticos – pobres em sílica (SiO2  52 %); </li></ul><ul><li>são essencialmente expelidos ao longo dos riftes , na dorsal média oceânica , e dos pontos quentes, ( têm origem no manto) dando origem a rochas como o basalto e o gabro (fig. A e E); </li></ul><ul><li>magmas andesíticos –composição intermédia em sílica (52%  SiO2  65% ); </li></ul><ul><li>são essencialmente expelidos ao longo das zonas de subducção , dando origem a rochas como o andesito e o diorito (fig. B e D); </li></ul><ul><li>magmas riolíticos – ricos em sílica (SiO2  65%); </li></ul><ul><li>estão associados à fusão parcial das rochas constituintes da crosta continental que ocorre aquando da colisão entre duas placas continentais , dando origem a rochas como o riolito e o granito (fig. C). </li></ul><ul><li>Onde são expelidos cada um daqueles tipos de magma? </li></ul>
  8. 8. <ul><li>O que é a viscosidade e que factores a controlam? </li></ul><ul><li>Viscosidade – Fricção interna de um fluido que o torna resistente ao fluxo </li></ul><ul><li>A viscosidade dos magmas depende de: </li></ul><ul><ul><li>Composição </li></ul></ul><ul><li>Quanto maior o conteúdo em SiO2 maior a viscosidade </li></ul><ul><li>Quanto menos voláteis maior a viscosidade </li></ul><ul><li>Quanto menos elementos alcalinos maior a viscosidade </li></ul><ul><ul><li>Temperatura </li></ul></ul><ul><li>Quanto menor a temperatura maior a viscosidade. </li></ul><ul><ul><li>Diversidade de magma e génese de rochas </li></ul></ul>Quais são então, os magmas mais viscosos? Os magmas ácidos são mais viscosos que os magmas básicos. Assim, quanto maior for o teor em sílica, mais baixa será a temperatura para o manter no estado líquido e maior será a sua viscosidade.
  9. 9. <ul><li>Diversidade de magma e génese de rochas. </li></ul><ul><ul><li>Como é que uma rocha magmática nos conta a sua história? </li></ul></ul><ul><ul><li>As rochas, contam a sua história, através do seu aspecto. Assim, pode saber-se onde se formaram e em que condições (pressão e temperatura). </li></ul></ul>
  10. 10. <ul><li>Três magmas primários e centenas de rochas quimicamente diferentes! </li></ul><ul><li>Qual a razão disso? </li></ul><ul><li>Tal resulta da composição química dos magmas, bem como das condições em que ocorre o arrefecimento dos mesmos e ainda do processo de diferenciação magmática que ocorre à medida que a sua temperatura vai baixando. </li></ul><ul><li>Porque é que ocorre a diferenciação magmática ? </li></ul><ul><li>Devido ao facto de durante o arrefecimento dos magmas, os minerais não cristalizarem todos ao mesmo tempo. </li></ul><ul><li>Os processos envolvidos na diferenciação magmática são: </li></ul><ul><ul><li>Cristalização fraccionada. </li></ul></ul><ul><ul><li>Diferenciação gravítica. </li></ul></ul>Diversidade de magma e génese de rochas
  11. 11. <ul><li>Cristalização fraccionada </li></ul><ul><ul><li>A cristalização dos vários tipos de minerais está dependente da temperatura. À medida que esta vai baixando formam-se minerais diferentes Pode ser compreendida através da análise das ... </li></ul></ul>Conclusões? 1 -Minerais situados na mesma linha horizontal possuem temperaturas de cristalização idênticas. 2 - A série dos minerais ferromagnesianos é descontínua, pois à medida que a temperatura diminui, os minerais anteriormente formados reagem com o líquido residual, originando um mineral, estável nas novas condições de temperatura, mas com composição química e estrutura interna diferentes . 3 – A série das plagioclases é contínua, pois verifica-se que a substituição de iões de dimensão idêntica modifica apenas a composição química não alterando a estrutura interna destes minerais.
  12. 12. Será possível a associação, numa mesma rocha, de olivina e de quartzo? É altamente improvável. Porquê?
  13. 13. <ul><li>À medida que o magma vai arrefecendo outro fenómeno pode ocorrer devido à acção da força da gravidade – diferenciação gravítica – em que os cristais se vão separando do magma residual de acordo com a sua densidade. Estes para além de se acumularem de acordo com a sua ordem de formação, tendem a acumular-se também de acordo com a sua densidade. Assim, consoante os cristais são mais ou menos densos que o magma residual, deslocam-se, respectivamente, para o fundo ou para topo da câmara magmática. </li></ul>
  14. 14. <ul><li>Minerais Isomorfos – estrutura cristalina semelhante mas composição química diferente. Ex: plagioclases. </li></ul><ul><li>página 86 </li></ul>Minerais Polimorfos – A mesma composição química mas estruturas cristalinas diferentes. Exemplos? Grafite e diamante; aragonite e calcite.
  15. 15. <ul><li>Dos minerais que constituem as rochas magmáticas fazem parte dois grandes grupos: </li></ul><ul><li>Minerais essenciais : minerais cuja presença confere carácter à rocha e determina a sua designação. Exemplo? </li></ul><ul><li>Por exemplo para sabermos que uma determinada rocha é um granito temos que saber quais são os minerais que identificam o granito , neste caso é o quartzo e o feldspato. </li></ul>Assim que identificamos numa rocha magmática, quartzo e feldspato , podemos ter a certeza que estamos  na presença de um granito. Se faltar um destes minerais, então não se trata de um granito mas sim de outra rocha.        
  16. 16. <ul><li>Minerais acessórios : minerais que não afectam o aspecto fundamental da rocha, que ocorrem em quantidades diminutas e que, em geral só são visíveis em microscópio. </li></ul>Mica (não se consegue identificar se é a moscovite (mica branca) ou a biotite (mica preta)        A moscovite, pode estar ou não presente no granito, é um mineral ACESSÓRIO. Há livros que teimam em dizer que as micas (moscovite ou biotite) fazem parte da associação que dá origem ao granito, é falso! Em Portugal é verdade que é vulgar encontrarmos o granito com uma, ou mesmos as duas micas, mas não fazem parte dos minerais PRINCIPAIS. Existem mais minerais acessórios do granito, por exemplo o BERILO, aquele mineral que dependente do seu aspecto origina a Esmeralda (pedra preciosa), ou a Água Marinha (semi-preciosa); a Turmalina é um outro mineral que pode aparecer, etc.
  17. 17. <ul><li>Qual o resultado da existência de diferentes tipos de magmas e dos processos associados à diferenciação magmática? </li></ul><ul><li>As rochas magmáticas apresentam uma grande diversidade podendo ser classificadas de acordo com vários critérios, tais como a composição mineralógica, a cor, a textura e a composição química. </li></ul>
  18. 18. Características das rochas magmáticas <ul><li>Cor : </li></ul><ul><li>A cor da rocha esta ligada com a existência dos minerais mais abundantes na sua composição. </li></ul><ul><li>Os minerais ricos em sílica e alumínio, tal como o quartzo, os feldspatos potássicos e as micas brancas, conferem uma cor clara à rocha designando-se minerais félsicos. </li></ul><ul><li>Minerais como a piroxena, as olivinas, a biotite, como são ricos em ferro e magnésio tem uma cor escura e designam-se minerais máficos. </li></ul><ul><li>Então é possível classificar as rochas quanto a sua cor: </li></ul>Relaciona a composição do magma com a cor das rochas. Um magma ácido, rico em sílica , origina rochas do tipo granítico (rochas leucocratas),  enquanto que um magma básico, pobre em sílica forma rochas do tipo basáltico (rochas melanocratas) BASALTO ANDESITO RIOLITO Rochas vulcânicas GABRO* DIORITO GRANITO Rochas plutónicas sem quartzo sem quartzo com quartzo   Plagioclases, Fe Mg Minerais félsicos e máficos Feldspatos alcalinos Melanocratas Mesocratas Leucocratas Tonalidade das rochas
  19. 19. Textura - Um dos parâmetros que permite distinguir as rochas magmáticas é a dimensão dos grãos dos seus minerais, ou seja, a sua textura . Textura granular ou fanerítica - quando a rocha é formada por minerais bem visíveis e identificáveis à vista desarmada. Textura agranular ou afanítica - quando a rocha é formada por minerais muito pequenos, em regra só identificáveis ao microscópio. Características das rochas magmáticas
  20. 20. Características das rochas magmáticas A composição química varia com a composição mineralógica. Com base na riqueza em sílica ( SiO 2 ), as rochas magmáticas dizem-se:                                 CLASSIFICAÇÃO % DE SÍLICA ROCHAS Ácidas  65 granito e riolito Intermédias 65-52 sienito, traquito, diorito e andesito Básicas 52-45 gabro e basalto Ultrabásicas  45 peridotito e kimberlito
  21. 21. Granito Composição química: Ácida Classifica esta rocha quanto à: Cor: Leucocrata Textura: Fanerítica
  22. 22. Basalto Composição química: Básica Classifica esta rocha quanto à: Cor: Melanocrata Textura: Afanítica
  23. 23. <ul><li>Quais os critérios em que se baseia esta classificação das rochas magmáticas? </li></ul><ul><li>Textura, percentagem de sílica, cor e composição mineralógica. </li></ul>
  24. 24. <ul><li>Composição mineralógica? </li></ul><ul><li>Possuem quartzo e feldspatos, além de outros minerais, que se podem encontrar em menores proporções e que recebem a denominação de minerais acessórios. </li></ul><ul><li>Composição química? </li></ul><ul><li>São rochas ácidas. </li></ul><ul><li>Cor? </li></ul><ul><li>Leucocratas. </li></ul><ul><li>Família do granito/riolito </li></ul>Ambientes? São rochas pouco densas que aparecem abundantemente nos continentes. Formam-se devido ao choque (obducção) entre duas placas continentais com a consequente formação de cadeias montanhosas. O forte atrito provoca a fusão das rochas da crusta, nomeadamente a continental. Exº Himalaias
  25. 25. <ul><li>Família do diorito/andesito </li></ul>Composição mineralógica? Possuem plagioclases como minerais essenciais e piroxenas como minerais acessórios. Composição química? São rochas intermédias. Cor? Mesocratas. Ambientes? O magma que gera as rochas dos arcos de ilhas tem composição intermediária (&quot;andesito&quot;) e é um produto da fusão da crosta oceânica subductada com o material ascendente da astenosfera. Quando a crusta oceânica é forçada a mergulhar nas zonas de subducção, as suas rochas contêm grande quantidade de água, o que aumenta a acidez do material em fusão, proveniente da crusta oceânica. A cordilheira dos Andes, de onde aliás deriva o nome Japão
  26. 26. <ul><li>Composição mineralógica? </li></ul><ul><li>Os seus minerais essenciais são os plagioclases e piroxenas, e como mineral acessório a olivina. </li></ul><ul><li>Composição química? </li></ul><ul><li>São rochas básicas. </li></ul><ul><li>Cor? </li></ul><ul><li>Melanocratas. </li></ul><ul><li>Família do gabro/basalto </li></ul>Os hot spots são registros pontuais de actividades magmáticas relacionadas com ascensão de material do manto, denominadas &quot;plumas do manto&quot;, que têm origem na interface do manto inferior com o núcleo externo. Exª Ilhas do Havaí e parque de Yellowstone. A ascensão do material magmático quente da astenosfera gera uma série de actividades vulcânicas, formando um denso soalho de composição básica (basalto), denominada crosta oceânica.

×