Revisão de genética para o vestibular da ufs

2.947 visualizações

Publicada em

QUESTÕES DE GENÉTICA PARA RECORDAR OU A QUEM INTERESSAR.

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Revisão de genética para o vestibular da ufs

  1. 1. COC SÃO PAULO Leonel REVISÃO DE GENÉTICA PARA O VESTIBULAR DA UFS 01. Considerando a genética mendeliana podemos concluir que: 0 0 – gene dominante que tem penetrância completa manifesta o seu efeito em todo os heterozigotos. 1 1 – a expressibilidade de um gene é inversamente proporcional ao fenótipo que ele determina. 2 2 – no monoibridismo dois ou mais pares de genes são considerados simultaneamente. 3 3 – um gene que se manifesta em gerações alternadas é denominado atávico. 4 4 – quando ocorre gemelaridade dizigótica, os gêmeos são filhos da mesma mãe mas não necessa- riamente do mesmo pai. 02. A Genética moderna considera vários tipos de herança na transmissão das características hereditárias. A partir dessa informação interprete as questões a seguir. 0 0 – para dois pares de genes a polimeria mostra um número maior de fenótipos do que a proporção encontrada no diibridismo. 1 1 – a herança ligada ao cromossomo X permite que a mãe determine o sexo dos descendentes. 2 2 – a proporção fenotípica para a epistasia dominante é 12:3:1. 3 3 – no polialelismo uma série de 6 genes, produz 21 genótipos e 6 fenótipos diferentes. 4 4 – a permuta genética ocorre quando a ligação gênica é parcial. 03. Considere a genealogia abaixo para responder as questões a seguir. (modif.) HEREDOGRAMA Gêmeos dizigóticos de sexos diferentes Gêmeos dizigóticos do sexo feminino Gêmeos dizigóticos do sexo masculino êmeos monozigóticos o sexo feminino Gêmeos monozigóticos do sexo masculino 1 2 1 2 3 4 5 6 1 2 3 4 5 1 2 3 ı ıı ııı ıν Representação de uma genealogia (heredograma) onde aparece uma característica autossômica recessiva. 0 0 – o indivíduo III - 4 possui o caráter dominante. 1 1 – os gêmeos representados são bivitelinos. 2 2 – o casal II - 5 X II - 6 é heterozigoto. 3 3 - não é possível comprovar que o caráter em questão é recessivo. 4 4 – os símbolos em azul representam os indivíduos recessivos.
  2. 2. 04. Uma mulher grávida de gêmeos consulta um geneticista para saber as chances de sexo para os filhos. O geneticista lhe dá várias opções, porém nem todas estão corretas. Analise corretamente as informações fornecidas. 0 0 – se forem monozigóticos a chance de serem ambas meninas é maior do que para ambos serem meninos. 1 1 – para dizigóticos a maior probabilidade é para que um seja menino e o outro menina. 2 2 – se forem monozigóticos serão, obrigatoriamente, do mesmo pai. 3 3 – para dizigóticos de sexos diferentes a probabilidade é 1/4. 4 4 – para dizigóticos de mesmo sexo é 1/2. 05. Uma pessoa acidentada foi hospitalizada com urgência e precisou de transfusão de sangue. Seu tipo de sangue apresenta duas aglutininas. O banco de sangue do hospital possui os seguintes tipos: - sangue com aglutinina anti-A - sangue com aglutinina anti- B - sangue sem aglutininas 0 0 – o banco de sangue do hospital possui dois tipos de sangue disponíveis para o acidentado. 1 1 – como o acidentado é tipo AB todos os tipos de sangue do hospital podem ser utilizados. 2 2 – se o sangue do acidentado possui os dois tipos de aglutininas ele pode receber sangue do grupo sangüíneo que não tem aglutininas. 3 3 – para o acidentado todos os grupos sangüíneos estão disponíveis, pois ele é receptor universal. 4 4 – não há sangue disponível no hospital para esse acidentado. 06. Analise a genealogia abaixo e considere que, para o fator Rh, a capacidade de sensibilização ocorre apenas com indivíduos Rh negativo, e em seguida responda as questões que seguem: ♀ rr X ♂ Rr Rr rr 0 0 – o sangue da mulher Rh negativo produzirá aglutinina anti-Rr se o primeiro filho nascer Rr. 1 1 – se nascer um segundo filho Rh positivo ele terá eritroblastose fetal. 2 2 – quando nasce uma filha Rr positivo não ocorre eritroblastose fetal, pois esta anomalia é pró- pria ao sexo masculino. 3 3 – atualmente uma mulher que ficou sensibilizada pode ser desensibilizada por meio de medicação e o próximo descendente Rh positivo não sofrerá nenhuma conseqüência. 4 4 - para o casal acima a probabilidade de ocorrer eritroblastose fetal se tiverem dois filhos é 1/2.
  3. 3. 07. O cruzamento de plantas com sementes amarelas e sementes lisas puras com plantas de sementes verdes e rugosas produzirá em F2. 0 0 – 1/4 dos descendentes duplo-heterozigotos. 1 1 – 1/4 dos descendentes duplo-homozigotos. 2 2 – 1/2 dos descendentes RRvv. 3 3 – 1/8 da prole será rrvv. 4 4 – 1/16 da prole será RRVV. 08. No cruzamento AaBbCcDd X AABbccDc, onde ocorre dominância entre os genes teremos: 0 0 – 64 combinações diferentes. 1 1 – 16 gametas para o parental tetra-heterozigoto. 2 2 – apenas 8 fenótipos diferentes. 3 3 – 1/9 dos descendentes com fenótipo dominante serão tetrahíbridos. 4 4 – na prole do casal o genótipo aabbccdd não aparece. 09. Analisando o heredograma abaixo, pode-se concluir. (modif.) 0 0 – o símbolo preto é recessivo, pois se encontra em menor número na genealogia. 1 1 - a probabilidade do casal 3 X 4 terem filhos com fenótipo dominante é 100%. 2 2 – o casal 11 X 12 tem 1/6 de probabilidade de produzirem entre os portadores do caráter dominante uma menina. 3 3 – a chance de obter um menino no cruzamento 8 e 14 é nula. 4 4 – na geração parental o pai é recessivo e a mãe é dominante.
  4. 4. 10. Considerando o esquema de transfusão sangüínea responda as questões a seguir. Cconsi cC (modif.) 0 0 – o sangue tipo O é o doador universal, pois não possui aglutinógenos e pode ser doado para todos os tipos sangüíneos. 1 1 – as hemácias do receptor são aglutinadas quando este recebe aglutinógenos antagônicos. 2 2 – o receptor universal pode receber sangue de todos os doadores pois não possui aglutinógenos. 3 3 – o sangue do tipo A pode receber sangue de A e O. 4 4 – o tipo B recebe sangue de B, AB e O. 11. Observe a genealogia abaixo e responda. (modif.) 0 0 – II-3 é doador universal.
  5. 5. 1 1 – II-2 pode receber sangue de B e O. 2 2 – o genótipo de I-1 é Bi. 3 3 – III-2 só pode ser do grupo O. 4 4 – III-4 pode doar sangue com certeza para 5 pessoas da genealogia. 12. Idiotia amaurótica infantil (doença de Tay Sachs) é anomalia recessiva que causa a morte nos primeiros anos de vida somente quando em homozigose (ii). O gene dominante produz fenótipo normal. Os dedos das mãos anormalmente curtos (braquifalangia) são devidos a um genótipo heterozigoto para um gene letal (BL), o homozigoto (BB) é normal e o (LL) é letal causando a morte na infância. O que produzirá o cruzamento de vários casais, ambos duplo-heterozigotos para as duas características (IiBL), na faixa de 10 a 20 anos? 0 0 – 3/9 dos descendentes serão normais e 6/9 braquifalângicos. 1 1 – 1/16 dos descendentes nascerão com genótipo iiLL. 2 2 – 1/16 dos descendentes nascerão com genótipo IIBB. 3 3 - 1/4 dos meninos nascerão normais. 4 4 – 1/4 das meninas serão braquifalângicas. 13. Em certa planta, o gene B condiciona fruto branco e o gene A condiciona fruto amarelo, porém o gene B inibe a manifestação do gene A. O duplo-recessivo determina fruto verde. Estes genes segre- gam independentemente. Baseado nessas informações responda: 0 0 – trata-se de um caso de epistasia dominante. 1 1 – no cruzamento de duplo-heterozigotos a proporção fenotípica é 12:3:1. 2 2 – se o duplo-recessivo produz fruto verde é porque a epistasia é recessiva. 3 3 – o cruzamento de plantas brancas puras com verdes puras produz apenas indivíduos brancos. 4 4 – não se trata de epistasia, pois os genes se segregam independentemente. 14. Em cães da raça Labrador, a cor da pelagem é condicionada por dois pares de genes com segregação in- dependente. O gene B determina a produção de pigmento preto e o alelo recessivo b produz pelagem marrom. A fixação da cor nos pelos depende do gene E, enquanto que o ee determina dourado. Analise as afirmativas abaixo e responda corretamente. (modif.)
  6. 6. 0 0 – um casal marrom heterozigoto produz uma descendência de 3 marrons : 1 dourado. 1 1 – trata-se de epistasia duplo-recessiva, pois bbee são dourados. 2 2 – a proporção epistática é de 9:3:4. 3 3 - o cruzamento de pretos puros sempre produzem pretos. 4 4 – o cruzamento BbEe X BbEe produz uma proporção de 9:3:3:1. 15. Cavalos sem alelos dominantes (aabb) percorrem 1.000 metros em 80 segundos. Cada alelo dominante no genótipo reduz em 5 segundos o tempo para o cavalo percorrer 1.000 metros. Na genealogia abaixo, Trovão, Faísca e Prata são igualmente velozes, mas apresentam genótipos diferentes, enquanto que Darkita e Alvo apresentam o mesmo genótipo. (modif.) Baseado nas informações fornecidas responda: 0 0 – o genótipo de Darkita é AaBb. 1 1 – Pingo pode ser o mais veloz de todos os animais citados. 2 2 – o mais velos entre todos percorre 1.000 metros em 60 segundos. 3 3 – Alvo e Encantada são, com certeza, igualmente velozes. 4 4 – a probabilidade de Primitiva ser a mais veloz ou a menos veloz entre seus irmãos é 1/2. 16. Quatro pares de genes aditivos são responsáveis pela diferença entre as plantas de milho de 10 a 26 cm de altura. A planta com 10 cm apresenta o genótipo aabbccdd e a de 26 cm AABBCCDD. A partir destes dados responda: aaBB AAb b AAbb PÉROLAREBOLO NATA ALVO TROVÃO PRATA aaBB SILVER DARKITA FAÍSCA PINGO ENCANTADAPRIMITIVA
  7. 7. 0 0 – a geração F2 apresentará apenas plantas com 18 cm. 1 1 - o cruzamento de duas plantas filhas de plantas puras (AABBCCDD x aabbccdd) pode produzir plantas de todas as alturas. 2 2 - uma planta com genótipo AAbbCCDd tem 20 cm de altura. 3 3 – trata-se de um caso de polialelismo. 4 4 – cada gene aditivo acrescenta 2 cm à planta. 17. Em alguns casos o efeito de cada gene tem valor diferente. No caso de galinhas Batans e Hamburguesa os genes que determinam a massa corpórea se expressam da maneira seguinte: AA = 60% e Aa = 38% de acréscimo na massa corpórea BB = 30% e Bb = 25% CC = 15% e Cc = 10% DD = 8% e dd = 5% A massa corpórea mínima é expressa pelo genótipo recessivo, aabbccdd, e equivale a 515 g. Com base nesses dados assinale verdadeiro ou falso os itens seguintes: 0 0 – o cruzamento de um casal tetraíbrido produzirá aves com todos os tipos de fenótipos. 1 1 - a presença do locus AA impede a manifestação do locus BB. 2 2 – aves com genótipo AABbccdd possuem 746,75 g. 3 3 – aves com genótipo AaBbccdd possuem mais massa do que aves com genótipo aaBBCCDD. 4 4 – a herança apresentada é um caso de polimeria. 18. Uma cobaia submetida ao cruzamento teste, produziu a seguinte descendência: 4% AaBb: 4% aabb; 46% Aabb e 46% aaBb. Podemos concluir então: 0 0 – a cobaia submetida ao cruzamento teste é diíbrida. 1 1 - o seu genótipo é cis. 2 2 - os seus gametas são 8% parentais e 92% permutados. 3 3 - pela porcentagem de permuta a distância entre os genes no cromossomo é de 8 UR. 4 4 - seus gametas permutados são (Ab e aB). 19. Cruzando-se indivíduos PpRr X pprr, obtiveram-se os seguintes descendentes: PpRr = 40%, Pprr = 10%, ppRr + 10% e pprr = 40%. Esses resultados permitem concluir que: 0 0 - o duplo-heterozigoto cruzado é um trans. 1 1 - a distância entre os genes P e R é de 20 umc ou UR. 2 2 - os gametas parentais são PR = 40% e pr = 40%. 3 3 - trata-se de um caso de ligação total. 4 4 - em F2, o cruzamento de diíbridos produzirá 16% com genótipo PPRR.
  8. 8. 20. Se um indivíduo heterozigoto AaBb (trans) é submetido ao test-cross podemos obter. 0 0 – 2 tipos de gametas se o linkage for parcial. 1 1 – para um percentual de permuta de 16%, os gametas parentais terão 84% de ocorrência. 2 2 – para um percentual de permuta de 20%, o gameta AB apresentará 10% do total dos gametas. 3 3 – para o percentual anterior, o gameta Ab terá 10% de ocorrência, pois é um gameta permutado. 4 4 – a distância dos genes no cromossomo depende do percentual de permuta entre eles. 21. Quais as afirmações corretas para a representação do mapa cromossômico, sabendo-se que os genes considerados apresentam 8% de permutação entre A e B, 6% entre B e C, 26% entre C e D e 12% entre A e D. 0 0 – a porcentagem de permuta entre A e C é de 14%. 1 1 – B e D distam 18 umc ou UR entre si. 2 2 – os genes extremos são C e D. 3 3 – a distribuição correta é D-A-B-C. 4 4 - os dados são insuficientes para fazer o mapa cromossômico. 22. Considere o heredograma, que representa uma família portadora de um caráter recessivo condicionado por um gene situado em um dos cromossomos sexuais. (modif.) 0 0 - o parental 1 é portador de tal gene. 1 1 - todas as filhas do casal 1 X 2 são portadoras do gene recessivo em questão. 2 2 - a filha 3 é portadora do gene recessivo citado. 3 3 - as filhas do casal 3 X 4, casando com homens normais, terão 1/4 de probabilidade de produzir descendentes com o caráter. 4 4 - o único homem afetado é portador do gene recessivo. 23. Em galinhas a plumagem carijó é ligada ao sexo e dominante em relação à preta. Um macho preto é cru- zado com fêmea carijó e seus filhos (F1) são cruzados entre si. Na geração F2, encontraremos:
  9. 9. 0 0 - todos os machos carijós. 1 1 - todas as fêmeas pretas. 2 2 - machos com genótipos (Zp)W e fêmeas (ZP)(Zp). 3 3 - machos heterozigotos e fêmeas hemizigotas. 4 4 - trata-se de um caso de herança limitada ao sexo. 24. O heredograma abaixo representa uma família onde aparecem indivíduos afetados pelo daltonismo. O daltonismo é uma anomalia que consiste na dificuldade de enxergar algumas cores. 0 0 - o daltonismo é uma anomalia recessiva. 1 1 - a probabilidade para o fenótipo daltônico é maior para homens do que para as mulheres. 2 2 - pais daltônicos sempre possuem filhos daltônicos. 3 3 - a mãe é quem transmite o daltonismo para os filhos do sexo masculino. 4 4 - o casal II X III representa um homem (XD)Y e uma mulher (XD)(Xd). 25. No heredograma abaixo, o indivíduo assinalado em preto é hemofílico e os demais têm coagulação nor- mal. (modif.) 0 0 - a hemofilia é dominante, portanto o heredograma está incorreto.[ 1 1 - se o 1 é hemofílico o 3, 5 e 7 também deveriam ser. 2 2 – a mulher 6 deveria ser hemofílica pois seu pai é.
  10. 10. 3 3 – a mulher 6 é heterozigota. 4 4 - o genótipo de 5 é Hh. 26. Uma mulher normal, filha de pai daltônico e hemofílico, casa-se com um homem normal para as duas características. Se hemofilia e daltonismo são heranças ligadas ao sexo, eles podem gerar: 0 0 - filhos daltônicos e hemofílicos ao mesmo tempo. 1 1 - se nascer um filho daltônico e não hemofílico é porque ocorreu permuta. 2 2 - 25% das filhas terão daltonismo mas não hemofilia. 3 3 - entre os homens 50% deverão ser normais. 4 4 - é um caso de herança ligada ao sexo sem dominância. 27. Associe corretamente, a determinação genética do sexo com os modelos sugeridos. XO - gafanhotos XY - homens ZZ - aves ZO - faisões 0 0 - nos gafanhotos as fêmeas determinam o sexo da prole. 1 1 - no homem a herança ligada ao sexo é transmitida da mãe para os filhos homens. 2 2 - em machos das aves ocorrem 2n - 1 cromossomos. 3 3 - o faisão possui um cromossomo a menos do que a fêmea. 4 4 - o cromossomo Y do homem é inativo. 28. Observe a genealogia. F.feminino genótipos F. maculino calvície AA calvície normal Aa calvície normal aa normal O indivíduo 5 é calvo, os outros são normais. A a Aa ? Aa 1 2 3 4 5 6
  11. 11. 0 0 - a probabilidade de 6 ser calva é 1/6. 1 1 - a calvície é dominante para a mulher e recessiva para o homem. 2 2 - a mulher 4 só pode ser Aa. 3 3 - o homem 5 tem 1/4 de probabilidade de ter um irmão calvo como ele. 4 4 - o casal 1 X 2 não poderá ter filhas calvas. 29. Em abelhas a cor dos olhos pode ser: negra (N), marrom (M), dourada (D) ou branca (B). A relação de dominância é N > M> D > B. Uma fêmea de olhos negros, filha de pai de olhos dourados, produz 400 óvulos em que 80% são fecun- dados. Essa fêmea é cruzada com machos que apresentam os quatro fenótipos citados e todos têm a mesma chance de fecundação. Com isso podemos esperar: 0 0 - 200 fêmeas com olhos negros e 80 fêmeas com olhos dourados. 1 1 - 40 machos com olhos negros e 40 com olhos dourados. 2 2 - 50% dos descendentes com olhos negros e 50% com olhos dourados. 3 3 - olhos marrons só aparecem entre as fêmeas. 4 4 - olhos brancos não aparecem na geração F1. 30. Sobre mutações cromossômicas podemos afirmar. 0 0 - 44A+XX é uma síndrome de Turner e afeta os heterossomos. 1 1 - na síndrome de Down ocorre um cromossomo a mais no par 21 e o cariótipo é 45A+XX ou XY. 2 2 - as trissomias só ocorrem nos cromossomos sexuais. 3 3 - na síndrome de Klinefelter o indivíduo é do sexo masculino, mas tem corpúsculo de Barr. 4 4 - uma mulher normal e um Klinefelter têm o mesmo número de cromatina sexual. 31. A respeito das mutações, foram apresentadas as cinco afirmações seguintes. (modif.) 0 0 - as mutações podem ocorrer tanto em células somáticas como em células germinativas. 1 1 - as mutações só ocorrem após a formação dos gametas. 2 2 - apenas as mutações que atingem as células germinativas podem ser transmitidas aos descendentes. 3 3 - as mutações não podem ser espontâneas, mas provocadas pelo homem através der fatores mutagênicos, tais como agentes químicos e físicos. 4 4 - as mutações são fatores importantes na promoção da variabilidade genética e para a evolução das espécies. 32. Uma população em equilíbrio de Hary-Weinberg apresenta:
  12. 12. 0 0 - evidências de mutações e seleção natural com a conseqüente evolução. 1 1 - a freqüência dos alelos na população é p + q = 1 (100%). 2 2 - a população é fechada e os cruzamentos aleatórios. 3 3 - a expressão matemática do princípio de Hardy-Weinberg é (p + q)² = p² + 2p q + q² . 4 4 - a freqüência dos genótipos na população é p² + 2pq + q² = 1 (100%). ch h 32. Numa população de coelhos a freqüência dos genes é C = 40%, c = 15%, c = 20% e c = 25%%, daí podemos afirmar que: 0 0 - a freqüência dos indivíduos aguti é 30%. 1 1 - os albinos serão apenas 10% da população. 2 2 - 14% da população será de himalaias. 3 3 - os chinchilas representam 15,75% da população. ch 4 4 - a população de Cc é de 12%. 33. A freqüência do gene A (grupo sangüíneo A) = 20% e a do gene B (grupo sangüíneo B) = 25%, então po- demos concluir. 0 0 - a freqüência do grupo O é 55%. 1 1 - o grupo AB tem maior freqüência do que o A. 2 2 - o grupo B é mais freqüente do que o O. 3 3 - o grupo A representa 26% do total da população. 4 4 - a expressão matemática para esse cálculo é (p+q+r)² = p² + 2pq + 2pr + q² + 2qr + r² . 34. Numa população em equilíbrio em que o gene para daltonismo é 20% , teremos. 0 0 - entre os homens 20% serão daltônicos. 1 1 - na população 2% das mulheres serão daltônicas. 2 2 - a freqüência de heterozigotos na população é 16%. 3 3 - homens normais representam 50% da população. 4 4 - entre as mulheres a freqüência de normais é 64%. 35. O gene para calvície é influenciado pelo sexo, sendo dominante para homens e recessivo para as mulheres. Numa população em que as mulheres calvas são 4%, teremos: 0 0 - a freqüência do gene para a calvície na população é 0,2.
  13. 13. 1 1 - existem mais mulheres calvas do que homens nessa população. 2 2 - entre os homens 64% serão calvos. 3 3 - a probabilidade de um casal heterozigoto produzir um menino que apresentará calvície é 32%. 4 4 - um casal normal pode vir a ter um menino e uma menina calvos. GABARITO DAS QUESTÕES 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 0 0 V V F F F V V V F V V V V V V F V V 1 1 F F F V F V V V F F V F V F V V F F 2 2 F V V V F F F V V F V F F V V V F F 3 3 V V F F F V F F V V F F V V F V F V 4 4 V V F V V F V V F F F F F F V V V F 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 0 0 V F V F F V F V F V V F V F V V V 1 1 V V F F F V F V V F V V F V F V F 2 2 V V V V F F F F F F F F V V V V V 3 3 F F V F V V F V V F V V F V V F V 4 4 V V F V F V F F F F V V V V V V F

×