Cultura Revivalista 
Por que voltar-se às referências do passado faz tanto 
sentido com os tempos atuais? 
" Por Mariana N...
A quem interessa? 
A profissionais ou estudantes de moda, design, comunicação, cinema, branding ou 
qualquer área que nece...
Investimento 
R$ 250,00 por pessoa. 4 Horas + pdf com report. 
Turma mínima de 4 alunos. 
"
Carga horária 
Pocket Show: Um apanhado geral e introdutório. 4 horas de exposição de conceitos e 
conversa. Este formado ...
Ementa do curso
Vintage Retrô 
1.Introdução 
Dando nome aos bois: vamos revisar nomes e conceitos para que não haja nenhuma 
confusão ao l...
2.O Zeitgeist 
O Contexto em que vivemos de onde as manifestações de retorno ao passado surgem. 
"
3.Algumas manifestações 
Um pot-pourri de manifestações culturais e estéticas vintagistas, com suas razões e 
origens. Alg...
4.Resumos estéticos 
O que transmitimos ao adotar um referencial estético? Uma rápida revisão de 
referências e linhas con...
5.Estágios Conceituais 
Estágios de adesão social e abstração conceitual do vintage em uma breve cronologia e 
analogia à ...
6. Cultura Revivalista 
Os movimentos e estéticas slow, cultura da convivênca, DIY, resgate do Labor e 
Artesania O vintag...
Mariana Nobre 
Trabalha com pesquisa de cultura embrionária. Sua 
carreira passou por empresas como Editora Abril, Box 
18...
Atelier do Futuro 
Em um edifício centenário do centro de São Paulo, que abrigou históricos encontros da 
semana de arte m...
Este e os demais cursos podem 
ser realizados em outros 
ambientes, iniciativas e empresas. 
Obrigada 
mariana.dias.nobre@...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cultura revivalista - Curso Intensivo

941 visualizações

Publicada em

Por que voltar-se às referências do passado faz tanto sentido com os tempos atuais? Um intensivão de insights e referências com a pesquisadora de cultura embrionária e tendências, Mariana Nobre.
Destinado a: profissionais ou estudantes de moda, design, comunicação, cinema, branding ou qualquer área que necessite de insights conceituais para sua produção ou estratégia.
Via Atelier do Futuro

Publicada em: Estilo de vida

Cultura revivalista - Curso Intensivo

  1. 1. Cultura Revivalista Por que voltar-se às referências do passado faz tanto sentido com os tempos atuais? " Por Mariana Nobre
  2. 2. A quem interessa? A profissionais ou estudantes de moda, design, comunicação, cinema, branding ou qualquer área que necessite de insights conceituais para sua produção ou estratégia. "
  3. 3. Investimento R$ 250,00 por pessoa. 4 Horas + pdf com report. Turma mínima de 4 alunos. "
  4. 4. Carga horária Pocket Show: Um apanhado geral e introdutório. 4 horas de exposição de conceitos e conversa. Este formado pode ser trabalhado com alguma atividade prática, a combinar. "
  5. 5. Ementa do curso
  6. 6. Vintage Retrô 1.Introdução Dando nome aos bois: vamos revisar nomes e conceitos para que não haja nenhuma confusão ao longo do caminho. Serão explicados os termos: vintage, retrô e suas derivações nos neologismos vintagismo, revivalismo, retrofit, upcycle e temporalização. "
  7. 7. 2.O Zeitgeist O Contexto em que vivemos de onde as manifestações de retorno ao passado surgem. "
  8. 8. 3.Algumas manifestações Um pot-pourri de manifestações culturais e estéticas vintagistas, com suas razões e origens. Algumas delas: novos cavalheiros/damas, netstalgia, upcycling, ready-made e assemblagem (Pós-Modernidade), estética industrial, botanica, im-perfeito. "
  9. 9. 4.Resumos estéticos O que transmitimos ao adotar um referencial estético? Uma rápida revisão de referências e linhas conceituais em períodos históricos e décadas. Passando do vitoriano aos anos 90. "
  10. 10. 5.Estágios Conceituais Estágios de adesão social e abstração conceitual do vintage em uma breve cronologia e analogia à noção dos 5 estágios do Luxo. Vamos falar da nostalgia ao remix. "
  11. 11. 6. Cultura Revivalista Os movimentos e estéticas slow, cultura da convivênca, DIY, resgate do Labor e Artesania O vintage se interligando com a sustentabilidade e com a lógica digital. "
  12. 12. Mariana Nobre Trabalha com pesquisa de cultura embrionária. Sua carreira passou por empresas como Editora Abril, Box 1824, Studio Ideias, Voltage e The Future Lab (Brazilian Correspondent). Com formação que une a comunicação e as ciências humanas (Publicidade/ Cásper Líbero; Filosofia/ FFLCH-USP; Semiótica Psicanalítica/ PUC-COGEAE e Coolhunting/ IED), Mariana especializou-se em identificar, mapear, classificar e analisar perfis identitários de acordo com os diferentes estratos da Cadeia de Difusão de Inovação, acrescentando uma visão transdisciplinar e humanista aos seus trabalhos. Com o Atelier do Futuro, Mariana mapeia inovadores e seus hubs identificando cultura embrionária, produzindo relatórios, consultorias e hunting, mas também conduzindo iniciativas autorais de articulação e distribuição destas mesmas inovações, estilos de vida e tendências. É colecionadora de antiguidades e garimpeira desde a infância, já teve uma loja de garimpos, chamada Freddie & Grace no primeiro piso do Otto Bistrot, escreveu sobre garimpos no site da Revista Gloss e hoje produz cenografias e bazares com o selo “Não Guardo Mágoa, mas Guardo Todo o Resto”. "
  13. 13. Atelier do Futuro Em um edifício centenário do centro de São Paulo, que abrigou históricos encontros da semana de arte moderna de 1922, o Atelier do Futuro oferece um espaço de conforto afetivo, com objetos e mobiliário de diferentes tempos co-existentes. "
  14. 14. Este e os demais cursos podem ser realizados em outros ambientes, iniciativas e empresas. Obrigada mariana.dias.nobre@gmail.com 11- 97977-9518

×