Questões pedagógicas e formação de pessoal - possibilidades em torno do Projeto UCA

3.289 visualizações

Publicada em

Apresentação da profa Dra. Maria Elizabeth Almeida, da PUC/SP, em reunião do GT do Projeto UCA em Palmas, em 31/08/2007.

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.289
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
43
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Questões pedagógicas e formação de pessoal - possibilidades em torno do Projeto UCA

  1. 1. Questões pedagógicas e formação de pessoal: possibilidades em torno do Projeto UCA
  2. 2. u m computador por aluno Oficinas realizadas e análises preliminares
  3. 3. Estudos preliminares e oficinas PUC-SP Diagnóstico exploratório para mapear o panorama de uso de diferentes soluções de dispositivos móveis do Projeto UCA.
  4. 4. Objetivos Oficinas envolvendo alunos e professores voluntários para análise do uso dos 3 modelos de Laptop em relação a: Design: hardware, software e ergonomia. Possibilidades educacionais com foco nos alunos e nos professores que atuam na realidade das escolas. Impactos do uso dos dispositivos nos aspectos de acessibilidade e mobilidade. Circunstâncias que favorecem o trabalho colaborativo entre os alunos. PUC-SP
  5. 5. Gostariam de ter: um computador com o formato do Classmate, o teclado e o dispositivo de foto do XO e a caneta do Mobilis. Comentários dos alunos - A utilização em sala de aula fica por conta do e-mail, entrega de lição e atividades via web. - A vantagem de possuir o computador na sala de aula pode ser o acesso a todos os conteúdos num só lugar e a qualquer momento - A possibilidade de fazer pesquisa durante a explicação; por exemplo: termos desconhecidos no wiki-pédia durante uma aula de história.
  6. 6. Comentários dos alunos Não conhecer o formato nem como utilizar o computador é positivo, estimula a exploração e facilita a compreensão do funcionamento: “você descobrindo”.
  7. 7. <ul><li>Pensaram na durabilidade da bateria em atividade na sala de aula? </li></ul><ul><li>É possível aumentar o tamanho dos ícones? </li></ul><ul><li>Se não for possível instalar um software, vai trabalhar o quê? </li></ul><ul><li>Ele só tem entrada USB? Disquete e CD não??? </li></ul><ul><li>O fato de não ter HD vai gerar problema, porque vai ter mais gastos (pen drive)... </li></ul><ul><li>O aluno vai levar para casa? Se quebrar quem vai pagar? Os pais? A escola? Quem fará a manutenção? </li></ul><ul><li>Qual a viabilidade de tê-los nas escolas? </li></ul><ul><li>A proposta é fazer esse notebook substituir o quê? Substituir o livro didático, o caderno? </li></ul><ul><li>- </li></ul>Questões dos professores
  8. 8. - A mudança agora é muito maior, pois não é a sala de informática, mas sim os computadores na própria sala de aula; - Quando a gente põe na mão dos alunos, eles fazem de um jeito que a gente nunca imaginou... a gente tem dificuldade porque já tem tudo formatado ; - A escola tem que ter uma proposta educacional para trabalhar com esses computadores; - Utilizar esses computadores é só forma de pensar diferente ; - A gente tem que pensar de uma outra forma, computador é uma coisa e isso é outra ... um não vai substituir o outro. Outros Comentários dos professores
  9. 9. Os desafios irão surgir possibilitando uma maior autonomia aos alunos na apropriação de tais ferramentas, o que estimulará ao professor uma nova prática pedagógica. Um verdadeiro desafio , quebrar todos (ou quase todos) os ranços da resistência à tecnologia... A troca terá um significado muito mais amplo com o uso da tecnologia móvel com foco na Internet. ...poderá ser estabelecida uma cultura de parceria com o educando, ao longo do processo de construção do conhecimento , circunstância essa que o impulsionará à mudança de valores ..., numa nova forma de pensar e de atuar na rede complexa da educação. Com a interação com os demais participante do encontro, foi ficando mais claro qual é a verdadeira potencialidade dessas máquinas; trabalho em rede e acesso a internet . Memorial reflexivo dos multiplicadores
  10. 10. O PROJETO UCA apresenta uma nova concepção de partilha da informação dando a possibilidade de acesso a todos. Dessa forma viabilizar o projeto significa utilizar a tecnologia como ferramenta de inserção social e criar novas formas de redes virtuais . O Projeto UCA torna-se viável a partir do momento em que as condições de implantação nas escolas forem discutidas, principalmente no que se refere ao seu uso no cotidiano por alunos, professores, levando-se em consideração a segurança dos envolvidos, tanto no interior da escola como no seu entorno, estas questões são fundamentais para que o objetivo do projeto não se perca. Depoimentos gestores
  11. 11. O PROJETO UCA apresenta uma nova concepção de partilha da informação dando a possibilidade de acesso a todos. Dessa forma viabilizar o projeto significa utilizar a tecnologia como ferramenta de inserção social e criar novas formas de redes virtuais . O Projeto UCA torna-se viável a partir do momento em que as condições de implantação nas escolas forem discutidas, principalmente no que se refere ao seu uso no cotidiano por alunos, professores, levando-se em consideração a segurança dos envolvidos, tanto no interior da escola como no seu entorno, estas questões são fundamentais para que o objetivo do projeto não se perca. Depoimentos gestores
  12. 12. Formação de multiplicadores em serviço: TOCANTINS <ul><li>Objetivo: </li></ul><ul><li>Capacitar na ação a Equipe do Currículo DRE, Equipe Gestora e Técnicos do NTE – Palmas para atuarem como articuladores e multiplicadores no Colégio Estadual Dom Alano Marie Du Noday – Palmas, Tocantins. </li></ul><ul><li>Metodologia: </li></ul><ul><ul><li>Integração entre formação, ação e investigação   </li></ul></ul>
  13. 13. Formação de multiplicadores em serviço: TOCANTINS http://www.eproinfo.mec.gov.br <ul><li>Concepção: </li></ul><ul><ul><li>Formação c ontextualizada, dialógica, reflexiva </li></ul></ul><ul><ul><li>Articulação entre prática e teoria </li></ul></ul><ul><li>Educandos e educadores: sujeitos da formação </li></ul><ul><ul><li>Construção de conhecimento, co-autoria </li></ul></ul><ul><ul><li>Redes de significados socialmente negociados </li></ul></ul>
  14. 14. Estrutura dos módulos
  15. 15. Participantes
  16. 16. A representação da rede de aprendizagem
  17. 17. A representação do processo contínuo de ação - reflexão - reformulação
  18. 23. Esta atividade tem como objetivo propiciar que cada participante possa reconstituir seu percurso de aprendizagem durante a vivência no Módulo-1 (realizado presencialmente) e no Módulo-2 que se encerra … Esta reconstituição, que se dá por meio de um processo pessoal e de introspecção, pode nortear-se a partir de algumas questões, tais como: Qual foi o meu papel até o momento presente? O que aprendi de novo? Quais estratégias foram utilizadas para superar as dificuldades? Quais são minhas necessidades atuais? Quais os próximos passos para a continuidade da formação dos professores da escola? A reflexão: memorial reflexivo

×