O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

SOCIOLOGIA CONCEITOS BASICOS

5.138 visualizações

Publicada em

SOCIOLOGIA CONCEITOS BASICOS

Publicada em: Mídias sociais

SOCIOLOGIA CONCEITOS BASICOS

  1. 1. TEORIA SOCIOLÓGICA
  2. 2. SOCIOLOGIA COMO CIÊNCIA  Èmile Durkheim – Sociologia Positivista (teoria do consenso)  Max Weber – Sociologia Compreensiva (interpretação/significado)  Karl Marx – Sociologia Revolucionária (teoria do conflito)
  3. 3. SOCIOLOGIA POSITIVISTA ÈMILE DURKHEIM  Ciência das instituições, de sua gênese e do seu funcionamento. Ou seja: de toda a crença, todo comportamento instituído pela coletividade (a vida social está no todo e não nas partes)  sociedade = organismo  estados normais (saudáveis) e patológicos (doentios)
  4. 4. SOCIOLOGIA POSITIVISTA ÈMILE DURKHEIM  Fatos Sociais → algo dotado de vida própria, externo aos membros da sociedade e que exerce sobre seus corações e mentes uma autoridade que os leva a agir, sentir, pensar de determinadas maneiras
  5. 5. SOCIOLOGIA POSITIVISTA ÈMILE DURKHEIM ● coerção – força que os fatos exercem sobre os indivíduos, levando-os a conformarem-se às regras da sociedade em que vivem, independentemente de sua vontade e escolha. Ex: formação familiar ● exterioridade – os fatos existem e atuam sobre os indivíduos independentemente de sua vontade ou adesão consciente. Ex: costumes ● generalidade – é social todo fato que é geral, que se repete em todos os indivíduos ou na maioria deles. Ex: moral, formas de habitação ● os fatos são considerados em suas manifestações coletivas, e não individuais ou acidentais → são internalizados através do processo educativo (formal / informal) → as regras são transformadas em hábitos
  6. 6. SOCIOLOGIA POSITIVISTA ÈMILE DURKHEIM Os fatos sociais têm existência própria e independem daquilo que pensa e faz cada indivíduo em particular → formas padronizadas de conduta e pensamento ● consciência coletiva: conjunto de crenças e sentimentos comuns à média dos membros de uma mesma sociedade, que forma um sistema determinado com vida própria (representação) → se impõe aos indivíduos por gerações → é a forma moral vigente na sociedade → definem o que é considerado “imoral”, “reprovável”, “criminoso”
  7. 7. SOCIOLOGIA COMPREENSIVA MAX WEBER  Ciência que pretende compreender interpretativamente a ação social e assim explicá-la causalmente em seu curso e em seus efeitos / perspectiva histórica  → o desenvolvimento da indústria e a expansão marítima e comercial colocaram a Europa em contato com outras culturas e outras sociedades, obrigando seus pensadores a um esforço interpretativo da diversidade social  *pensamento alemão → diversidade  *pensamento inglês / francês → universalidade
  8. 8. SOCIOLOGIA COMPREENSIVA MAX WEBER  Não existe oposição entre indivíduo e sociedade ● as normas sociais só se tornam concretas quando se manifestam em cada indivíduo sob a forma de motivação (motivado pela tradição, por interesses racionais ou pela emotividade) → o motivo, quando se manifesta na ação concreta, dá a ela um caráter: “econômico”, “político”, “religioso”, etc ≠ positivistas: ordem social submete os indivíduos como força exterior a eles
  9. 9. SOCIOLOGIA COMPREENSIVA MAX WEBER  Ação social → conduta humana dotada de sentido (justificativa subjetivamente elaborada: o sentido é aquele que motiva a ação social / é o indivíduo que, através dos valores sociais e de sua motivação, produz o sentido da ação social)  ● a ação é social quando possui sentido → indivíduo age levando em conta a resposta ou reação de outros indivíduos
  10. 10. SOCIOLOGIA REVOLUCIONÁRIA KARL MARX  Proposta de uma ampla transformação política, econômica e social  Adquiriu dimensões de ideal revolucionário e ação política efetiva  Alienação econômica: o capitalismo alienou (separou) o trabalhador de seus meios de produção e expropriou o produto de seu trabalho, que se tornaram propriedade privada do capitalista
  11. 11. SOCIOLOGIA REVOLUCIONÁRIA KARL MARX  Alienação política → o Estado representa apenas a classe dominante e age conforme o interesse desta (perda da representatividade)  As desigualdades são a base da formação das classes sociais → as relações entre os homens resultam de relações de oposição, de antagonismo, exploração e complementaridade entre as classes sociais → os interesses de classe são inconciliáveis
  12. 12. SOCIOLOGIA REVOLUCIONÁRIA KARL MARX  Mais-valia → valor excedente produzido pelo trabalhador  Tecnologia transforma o trabalhador em mero “apêndice da máquina”
  13. 13. SOCIALIZAÇÃO  Socialização → aquisição da cultura / se inicia quando o indivíduo nasce e só termina quando morre → ao nascer, a criança possui apenas potencialidades de tornar-se humana  Processo de socialização é profundamente cultural
  14. 14. POSIÇÃO, PAPÉIS SOCIAIS E STATUS  As relações sociais são estabelecidas a partir de posições sociais definidas em termos de prestígio social  Status → qualquer posição que um indivíduo ocupa na sociedade  Para cada posição social corresponde um conjunto de direitos, deveres e privilégios que caracterizam o status na sociedade → as pessoas não são o status; se o indivíduo deixa de ocupar uma posição social qualquer, perde o prestígio e o poder propiciado pelo status
  15. 15. PAPÉIS SOCIAIS  Expectativa / pressão social com relação ao comportamento adequado → o indivíduo deve assumir o comportamento esperado  É o comportamento socialmente esperado de um indivíduo que ocupa certo status  A socialização é um processo de aprendizagem do comportamento de papéis
  16. 16. STATUS  Status atribuído → designado não importando as qualidades ou os esforços do indivíduo; é atribuído desde o nascimento  ex: sexo, idade, raça, nacionalidade, parentesco  Status adquirido → o indivíduo o adquire ao longo de sua vida, por esforço, escolha, capacidade ou habilidade / empenho pessoal  ex: pai, professor, delegado, cantor, goleiro
  17. 17. STATUS  Status:  → indica às pessoas que os ocupam os papéis sociais que devem desempenhar  → indica a outras pessoas qual deve ser a conduta esperada de quem o ocupa  → é o status do indivíduo que determina seu comportamento ou seu papel social
  18. 18. CONTROLE SOCIAL  A convivência social é possibilitada pela existência de regras de convivência (normas sociais)  Regulamentação da vida social: regras escritas (leis do direito) e não escritas (costumes interiorizados)  Controle social → baseado nos valores relacionados a cada sociedade em particular
  19. 19. CONTROLE SOCIAL  Valores → se impõem aos indivíduos como uma evidência e um absoluto (inquestionável) orientando seus pensamentos e atos → transformam em normas e costumes → asseguram a regulamentação da vida dos indivíduos (obrigações sociais)  Controle social → mecanismo que exerce coação para que os indivíduos cumpram seu papel social (técnicas, estratégias e esforços para regular o comportamento humano)
  20. 20. SOCIEDADE E ESTRUTURA SOCIAL  A estrutura social transforma um agrupamento de pessoas em grupos sociais e uma população em sociedade  As interações sociais são a base da organização e da estrutura social  Elementos básicos de qualquer estrutura social: status, papéis sociais, grupos sociais e instituições sociais  Sociedades → são estruturadas desigualmente
  21. 21. ESTRATIFICAÇÃO SOCIAL  Divisão da sociedade em camadas que têm acesso desigual à riqueza, ao poder e ao prestígio  Estratos → conjunto de pessoas que detêm a mesma posição social (status)  A igualdade é uma impossibilidade social  Barreira social → todo elemento cultural perfeitamente identificado, destinado a tornar difícil ou impossível o acesso de um indivíduo a um grupo ou a uma camada social

×