Aula 1 garcia parpet morangos

133 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
133
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • 1) ATOMICIDADE: Cada agente econômico age como se os preços fossem dados, ou seja, nenhum dos vendedores ou compradores é forte o bastante para poder exercer uma influência perceptível sobre os preços; Em um mercado com muitos compradores e vendedores, ninguém é capaz de influenciar significativamente o preço. É o contrário do monopólio. A saída ou entrada do indivíduo não possibilita que ele determine o preço de maneira geral possibilitando que forças maiores como a do equilíbrio da oferta e da demanda atuem. Preço é um dado fixado e no caso do mercado fica evidente pelo uso de outras cotações para determinar o preço mínimo e máximo. 2) HOMOGENEIDADE: O produto é homogêneo, quer dizer, tem o mesmo uso social, e é identificável independentemente de seu vendedor (são frescos e tem boa aparência externa) 3) FLUIDEZ: O mercado é fluido: a entrada ou saída dos trocadores potenciais é livre (tanto do lado da oferta pois os produtores podem ligar para a sua casa pedindo que a colheita seja parada ou do lado da demanda pois o comprador pode telefonar pedindo outro automóvel para ajudar a carregar o estoque comprado). 4) TRANSPARÊNCIA: O mercado é transparente: os agentes econômicos dispõem de um conhecimento perfeito de quantidades, qualidades e preços dos produtos ofertados naquele momento. Sim. Mas, O fato de não ser realista não impede que sirva como um modelo de boa previsão dos fenômenos reais. Mas não é dessa defasagem que estamos falando.
  • Antes de 1920/30, a produção era familiar. 1970- Os produtores não sabiam o valor da venda; Desacreditavam no Mercado. O bom corretor é aquele que fixa os preços, que mantém contato com mandatários que pagam bem e que desembaraçam o produtor, vendendo a sua produção. Papel insignificante do sindicato. 1980- 75% da produção de “morangos de mesa” era vendida pelos produtores: a) a “corretores” (pequenos comerciantes locais que trabalhavam mediante uma comissão, drenando a produção para os mandatários de Rungis, muitas vezes praticavam a agricultura e/ou tinham uma venda ou um bar); b) a “expedidores” (comerciantes locais de mais vulto que os “corretores”, que trabalhavam mediante comissão com os mandatários de Rungis e sobretudo aqueles que operavam com capital próprio); c) a mandatários (comerciantes sediados em Rungis). SINDICATO: reunião entre expeditores e produtores. ( 13 mandamentos o que garantiu que o registrassem com a marca macarron de qualidade). Assim, homogeneidade é resultado da ação do sindicatos”Nós lutamos pelo rótulo Fraise em Sologne”. 1979- A criação do mercado foi o resultado do encontro realizado entre um assessor econômico da Câmara Regional de Agricultura (com alto capital escolar) e alguns agricultores de Sologne com interesses comuns quanto à instalação desse novo modo de comercialização. Quem eram eles? (Agricultores Modernizadores) -Maiores Produtores; -Na faixa entre 45-55 anos; -Modernização para a manutenção do negócio; -Manter os filhos na terra. -Liderança pelo excelência profissional Contatos no exterior da região o que facilitava o aprendizado de técnicas de produção de morango o que criou horizontes para que eles saíssem do status de zona desfavorecida. - Cargos em Associações importantes Reação dos Expeditores. Viagens/ Palestras de Sensibilização.
  • Aula 1 garcia parpet morangos

    1. 1. AULA 1- Sociologia Econômica MERCADO E FATORES SOCIAISGARCIA-PARPET, Marie France. A construção social de ummercado perfeito: o caso de Fontaines-en-sologne. Sociedade eAgricultura. 20. Abril 2003. 5-44 Docente: Profa. Dra. Marina de Souza Sartore Faculdade de Ciências Sociais Universidade Federal de Goiás - UFG
    2. 2. AULA 1- Sociologia EconômicaMERCADO E FATORES SOCIAIS
    3. 3. AULA 1- Sociologia Econômica MERCADO E FATORES SOCIAIS MERCADO PERFEITO? Que capitais foram necessários, sobretudo para a aquisição doATOMICIDADE computador e para a construção do galpão?HOMOGENEIDADE Que agentes contribuíram materialmenteFLUIDEZ para o surgimento desse mercado e imposição de suas regras deTRANSPARÊNCIA funcionamento? Qual o caráter da rede Quais são as características comercial assim constituída? econômicas e sociais de seus Em que medida sua existência está em continuidade ou utilizadores, vendedores e representa uma ruptura em compradores? relação aos canais anteriormente existentes?
    4. 4. AULA 1- Sociologia Econômica MERCADO E FATORES SOCIAIS Corretores Acessor +Prod. Indústria Expeditores LíderesFamiliar Mandatários Locais Mercado em VERG
    5. 5. AULA 1- Sociologia Econômica MERCADO E FATORES SOCIAISConstata-se assim que a criação do mercado de Fontaines-en-Sologneé mais próxima de uma “invenção social” devida ao trabalho de alguns indivíduos interessados, por diferentes razões, em mudanças das correlações de força entre agricultores e comerciantes do que à aparição espontânea de um mecanismo liberador de energiaseconômicas que se imporia graças à racionalidade e à eficácia de seus processos. Como esse mercado implicou em ruptura com práticascorrentes, sua criação não só representou um custo em investimentos materiais e psicológicos e um trabalho político para convencer os parceiros econômicos a aderirem como também supôs confronto com os expedidores para que aceitassem participar desse mercado. Não foi, portanto, um simples desenvolvimento de relações mercantis jáexistentes, produto de um mecanismo que se aperfeiçoaria na medidaem que ocorressem interações entre parceiros comerciais: as práticas constitutivas desse mercado não são práticas mercantis.
    6. 6. AULA 1- Sociologia Econômica MERCADO E FATORES SOCIAIS CONCLUSÕES1) Surgimento de novas relações sociais e novas formas deidentidade2) Surgimento de novas fontes de poder e prestígio3) Criou um modelo de referência para aqueles que não participamdo mercado4) Ganhou status simbólico: Feiras Anuais, Artigos na Imprensa;Reconhecimento da qualidade As variáveis sociais não podem mais ser consideradas como um resíduo e causa das imperfeições da realidade em relação ao modelo; ao contrário, elas permitem explicar a implantação do mercado e suas práticas constitutivas.

    ×