A www e o Ensino de Inglês Vera Lúcia Menezes de Oliveira e Paiva ( UFMG) Aluna: Ismênea Borges de Paula
A www e o Ensino de Inglês <ul><li>O presente artigo embasado na teoria sócio-cultural e  </li></ul><ul><li>abordagem comu...
A Agonia dos Velhos Laboratórios de Línguas <ul><li>Alunos isolados em suas cabines; </li></ul><ul><li>Fones de ouvidos e ...
O Velho Laboratório de Línguas Cede Lugar ao Novo   <ul><li>Rompe as paredes da sala de aula; </li></ul><ul><li>A comunica...
A Internet <ul><li>Surgiu em 1969 nos USA; </li></ul><ul><li>A ARPENET, rede eletrônica, transferia informações rápidas e ...
Ensino de Língua Inglesa Como L2 <ul><li>Em 1991 criou-se uma lista de discussão eletrônica; </li></ul><ul><li>A lista se ...
A Tecnologia na Educação Segundo Alguns Teóricos <ul><li>De acordo com Félix (1998:19) os materiais tornam-se interessante...
<ul><li>Beaugrande discute cognição e tecnologia na educação e “engarrafamentos” na transmissão de informação; </li></ul><...
<ul><li>Segundo O’Leary (2000:29) </li></ul><ul><li>A aprendizagem através da Web é natural e espontânea; </li></ul><ul><l...
<ul><li>Kelm (1996:27) diz que a Web é rica em tarefas diversas para o professor; </li></ul><ul><li>Uma das tarefas do pro...
Alguns Pontos Positivos da Web <ul><li>Variedade de informação ; </li></ul><ul><li>Diversidade de material; </li></ul><ul>...
Alguns Pontos Negativos da Web <ul><li>Excesso de informação; </li></ul><ul><li>Nem todo material é de boa qualidade; </li...
Suporte Teórico <ul><li>A teoria utilizada na Web para o ensino de L2 baseia-se nas seguintes teorias:  </li></ul><ul><li>...
O Construtivismo e o Sóciointeracionismo <ul><li>Piaget diz que o conhecimento é construído pelo indivíduo através de açõe...
A Abordagem Comunicativa e a Web <ul><li>O Objetivo dessa  abordagem é desenvolver a competência comunicativa do aprendiz;...
Potencialidades da Web Para o Ensino de Língua Inglesa <ul><li>Publicações foram feitas indicando as potencialidades da We...
Exemplos Sites Listadas no Diagrama <ul><li>Projetos colaborativos -  http://www.gsh.org/ </li></ul><ul><li>Cursos –  http...
<ul><li>Bibliotecas –  http://www.netlibrary.net/   </li></ul><ul><li>Multimídia –  http://windowsmedia.com/radiotuner/   ...
Conclusão <ul><li>Segundo Paiva a internet é o maior avanço tecnológico na comunicação humana, porem:  </li></ul><ul><li>N...
<ul><li>Internet, tecnologia que requer um modelo novo de comunicação; </li></ul><ul><li>A língua é o inglês, sua aprendiz...
Referências Bibliográficas <ul><li>  ELLIS, R.  Second language acquisition .Oxford: Oxford University Press, 1997.  </li>...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação(1)

323 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
323
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
11
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação(1)

  1. 1. A www e o Ensino de Inglês Vera Lúcia Menezes de Oliveira e Paiva ( UFMG) Aluna: Ismênea Borges de Paula
  2. 2. A www e o Ensino de Inglês <ul><li>O presente artigo embasado na teoria sócio-cultural e </li></ul><ul><li>abordagem comunicativa discute: </li></ul><ul><li>As regras da internet como ambiente privilegiado de interação e aprendizagem de língua; </li></ul><ul><li>Os pontos positivos e negativos da Web; </li></ul><ul><li>A potência das novas tecnologias no ensino de línguas. </li></ul>
  3. 3. A Agonia dos Velhos Laboratórios de Línguas <ul><li>Alunos isolados em suas cabines; </li></ul><ul><li>Fones de ouvidos e gravadores individuais; </li></ul><ul><li>Ausência de interação com os demais colegas. </li></ul>
  4. 4. O Velho Laboratório de Línguas Cede Lugar ao Novo <ul><li>Rompe as paredes da sala de aula; </li></ul><ul><li>A comunicação com o mundo é possível; </li></ul><ul><li>O aluno na escola é capaz de interagir com nativos ou aprendizes da língua alvo; </li></ul><ul><li>O professor deve adequar-se ás novas tecnologias e integrar-se ás formas de comunicação atuais. </li></ul>
  5. 5. A Internet <ul><li>Surgiu em 1969 nos USA; </li></ul><ul><li>A ARPENET, rede eletrônica, transferia informações rápidas e sigilosas com segurança </li></ul><ul><li>A ferramenta inicial era o correio eletrônico; </li></ul><ul><li>Posteriormente veio a World Wide Web (www); </li></ul><ul><li>A primeira versão da www surgiu em 1991. </li></ul>
  6. 6. Ensino de Língua Inglesa Como L2 <ul><li>Em 1991 criou-se uma lista de discussão eletrônica; </li></ul><ul><li>A lista se divide em várias sub-listas; </li></ul><ul><li>A TESL-L, exemplo de sub-lista e fonte para o ensino e aprendizagem de inglês na Web; </li></ul><ul><li>Com a internet e a www um número incalculável de homepages tem sido criadas. </li></ul>
  7. 7. A Tecnologia na Educação Segundo Alguns Teóricos <ul><li>De acordo com Félix (1998:19) os materiais tornam-se interessantes no ensino de L2 à medida que a tecnologia se desenvolve; </li></ul><ul><li>A progressão de interatividade através da Web é descrita na seguinte sequência: livros didáticos eletrônicos, som e vídeo, exercícios com feedback online e tarefas interativas; </li></ul><ul><li>Mecanismos de comunicação direta entre professor e aluno. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Beaugrande discute cognição e tecnologia na educação e “engarrafamentos” na transmissão de informação; </li></ul><ul><li>A tecnologia sempre esteve presente na educação facilitando a informação; </li></ul><ul><li>A tecnologia do quadro negro, caderno, máquina apresentavam limitações na transmissão da informação. </li></ul>
  9. 9. <ul><li>Segundo O’Leary (2000:29) </li></ul><ul><li>A aprendizagem através da Web é natural e espontânea; </li></ul><ul><li>Selecionamos os materiais e escolhemos nossos caminhos; </li></ul><ul><li>A Web resolve problemas, apresenta idéias, experimentos, criações; </li></ul><ul><li>Abordagens centradas no aluno serão mais estimuladas; </li></ul><ul><li>Professor de transmissor de conhecimento, torna-se guia. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>Kelm (1996:27) diz que a Web é rica em tarefas diversas para o professor; </li></ul><ul><li>Uma das tarefas do professor é buscar e divulgar conhecimento em parceria com seu aluno; </li></ul><ul><li>A alfabetização tecnológica é necessária para que o professor utilize melhor esse recurso. </li></ul>
  11. 11. Alguns Pontos Positivos da Web <ul><li>Variedade de informação ; </li></ul><ul><li>Diversidade de material; </li></ul><ul><li>Gratuidade da informação; </li></ul><ul><li>Fomento a educação continuada; </li></ul><ul><li>Rapidez no acesso à informação; </li></ul><ul><li>Uso por tempo ilimitado. </li></ul>
  12. 12. Alguns Pontos Negativos da Web <ul><li>Excesso de informação; </li></ul><ul><li>Nem todo material é de boa qualidade; </li></ul><ul><li>O preço do impulso telefônico é caro; </li></ul><ul><li>Nem todos os cursos são gratuitos; </li></ul><ul><li>Informações nem sempre são localizadas; </li></ul><ul><li>Algumas páginas desaparecem rapidamente. </li></ul>
  13. 13. Suporte Teórico <ul><li>A teoria utilizada na Web para o ensino de L2 baseia-se nas seguintes teorias: </li></ul><ul><li>Construtivista; </li></ul><ul><li>Sócio-cultural; </li></ul><ul><li>Comunicativa. </li></ul>
  14. 14. O Construtivismo e o Sóciointeracionismo <ul><li>Piaget diz que o conhecimento é construído pelo indivíduo através de ações no mundo; </li></ul><ul><li>Vygotsky (19984:31) ressalta o papel social da linguagem e diz que através dela e da interação com outros que as crianças ampliam seus conhecimentos. </li></ul>
  15. 15. A Abordagem Comunicativa e a Web <ul><li>O Objetivo dessa abordagem é desenvolver a competência comunicativa do aprendiz; </li></ul><ul><li>O material na Web possui características comunicativas; </li></ul><ul><li>O foco dos recursos está no significado e não na forma; </li></ul><ul><li>O material é contextualizado, a leitura é rica e o chat é um dos recursos mais interessantes para praticar o idioma. </li></ul>
  16. 16. Potencialidades da Web Para o Ensino de Língua Inglesa <ul><li>Publicações foram feitas indicando as potencialidades da Web no ensino de L2, a história da internet e os mistérios do e-mail; </li></ul><ul><li>Em 1996 outro grupo de publicações traçou um panorama do ensino de língua mediado pelo computador; </li></ul><ul><li>Um terceiro grupo reúne trabalhos de pesquisas na área. </li></ul>
  17. 17. Exemplos Sites Listadas no Diagrama <ul><li>Projetos colaborativos - http://www.gsh.org/ </li></ul><ul><li>Cursos – http://www.english-to-go.com </li></ul><ul><li>Listas de discussão – </li></ul><ul><li>http://www.ling.lancs.ac.uk/staff/visitors/kenji/kitao/int-mail.htm </li></ul><ul><li>Resource Centers – http://www.comenius.com/ </li></ul>
  18. 18. <ul><li>Bibliotecas – http://www.netlibrary.net/ </li></ul><ul><li>Multimídia – http://windowsmedia.com/radiotuner/ </li></ul><ul><li>Publicações – http://www.freeservers.com/ </li></ul><ul><li>Software – http://www.orst.edu/dept/eli/softlist/ </li></ul>
  19. 19. Conclusão <ul><li>Segundo Paiva a internet é o maior avanço tecnológico na comunicação humana, porem: </li></ul><ul><li>Não tem administrador geral; </li></ul><ul><li>O território é livre e sem organização pré determinada; </li></ul><ul><li>Nem sempre é fácil localizar o que se deseja; </li></ul><ul><li>Informações pouco confiáveis </li></ul>
  20. 20. <ul><li>Internet, tecnologia que requer um modelo novo de comunicação; </li></ul><ul><li>A língua é o inglês, sua aprendizagem é indispensável; </li></ul><ul><li>O Uso da internet no ensino de inglês requer mudanças de atitude de alunos e professores; </li></ul><ul><li>A internet é cada vez mais utilizada no ensino de inglês, pois provê muito imput. </li></ul>
  21. 21. Referências Bibliográficas <ul><li>  ELLIS, R. Second language acquisition .Oxford: Oxford University Press, 1997. </li></ul><ul><li>FELIX, Ushi. Virtual language learning . Melbourne: Language Australia, 1998. </li></ul><ul><li>  LEVY, Michael. Computer-assisted language learning . Oxford: Claredon, 1997. </li></ul>

×