Apresentação em Slide        Cortesia do Site www.pastormarioluna.com.brO Site esta com um novo Visual
“A terra, porém, estava corrompida  diante da face de Deus; e encheu-se  a terra de violência” (Gn 6.11).2 VERDADE PRÁTICA...
Gênesis 6.5-12.    5 - E viu o SENHOR que a maldade do    homem se multiplicara sobre a terra e3   que toda imaginação dos...
7 - E disse o SENHOR: Destruirei, de    sobre a face da terra, o homem que    criei, desde o homem até ao animal,    até a...
10 - E gerou Noé três filhos: Sem, Cam    e Jafé.    11 - A terra, porém, estava corrompida    diante da face de Deus; e e...
Violência: Qualidade do que é    violento; ação de empregar força    física ou intimidação moral contra6   alguém; ato vio...
Vivemos em uma época em que a  sociedade ainda paga o preço de ter  esquecido a doutrina bíblica do  pecado original, subs...
Segundo esse ensino a maldade é  produto do ambiente e que sob um  ambiente correto o ser humano  manifestaria a sua bonda...
Cada        cidadão      seria,     então,    completamente independente de todos os    homens e absolutamente dependente ...
A única maneira de minorarmos as   consequências é levando Cristo ao   mundo       através    do    esforço   evangelístic...
1. A origem da violência.     O termo hebraico hãmãs, “injustiça, cujo     significado é “ser violento com”, “tratar     v...
e na voz passiva: sofrer violência, ser     pego à força (Mt 11.12). A nossa     palavra portuguesa “violência” tem sua   ...
Mais especificamente, a violência se     distingue da simples aplicação da força.     Enquanto a força designa genericamen...
Portanto, a construção de uma     definição preliminar de violência inclui     ao menos estes dois elementos:14   emoção e...
2. A multiplicação da violência.     O ato de Caim revela a natureza da     humanidade que, agora arruinada pelo     pecad...
Este    fato,  marcado     pelo interesse     espiritual, manifesta esta geração de Sete     como filhos de Deus, enquanto...
Então, veio a apostasia da linhagem   de Sete, os filhos de Deus, através   da sua mistura com a linhagem de   Caim, os fi...
3. A violência na sociedade atual.     Falar de violência na sociedade atual     implica em abarcar todos os sentidos do  ...
Aliás, nos envolvemos nisso de tal     maneira que acabamos usando também     as maneiras e as armas do mundo,     usando ...
Vivemos numa sociedade muito doente,     onde violência é uma expressão dessa     doença mental, por privação de amor. A  ...
4. Alguns tipos de Violência:     4.1 Violência física. Este tipo de violência     diz respeito ao uso da força com o obje...
Os jovens principalmente, têm sido     incentivados por filmes e esportes que     exaltam a violência, provocando neles o ...
conduzindo    as  vítimas  ao  suicídio,     depressão, problemas psicológicos etc.     Essas práticas pecaminosas se torn...
A    violência  psicológica  ou   agressão     emocional, é tão ou mais prejudicial que a     física, e é caracterizada pe...
Este tipo de agressão atinge a alma (a sede     das emoções) do homem, gerando traumas     psicológicos, fazendo com que a...
1. Quando o crente é perseguido.     A instituição chamada Igreja Cristã tem     dois capítulos distintos em sua história:...
Satanás, então, muda de tática: ele     tenciona ferir o cristão na sua alma,     caráter e emoção. As perseguições mais  ...
Os ímpios odeiam uma vida justa,   pois ela expõe a injustiça deles (Mt   5:10). O Senhor Jesus sabia que seus   seguidore...
O fato de vivermos uma vida justa   diante de Deus, e estarmos sendo29 perseguidos prova que temos sido   fiéis. No futuro...
2. A ação do bom samaritano.     Certa feita, Jesus contou uma parábola     em que um samaritano socorreu um     homem que...
Para o samaritano, um judeu   necessitado foi o seu próximo. Amar   o próximo é sentir compaixão por   ele, ou seja, senti...
É bom lembrar que nosso próximo é   qualquer ser humano, como bem   nos explicitou Jesus nesta parábola,   e este amor sup...
3. A Igreja deve denunciar a violência através deações.     Os cristãos são o sal da terra. Dois dos     valores do sal sã...
A fé em Jesus Cristo e na sua Palavra é um     excelente remédio para ajudar-nos a     manter a saúde física e mental. Ora...
“Para     combater     o     aumento      da     criminalidade e da violência policial a     cidade de Comodoro Rivadavia ...
“Vamos     convidar    muitas    igrejas     evangélicas para fazer parte da contenção     para as crianças. Como um homem...
vítima de algum tipo de violência,     oferecendo-lhe conforto espiritual, moral e     emocional. Na parábola do bom samar...
CONCLUSÃO     Qualquer um de nós pode ser vítima da     violência. Mesmo servindo um Deus     soberano e bondoso, podemos ...
A oração e a leitura da Palavra de Deus     jamais devem ser dispensados nestes     momentos cruentos. Saiba que somente  ...
Clamemos, também, a Deus para que o     nosso país, nossa cidade, nosso bairro,     nosso lar, tenha paz e harmonia, e que...
Próxima Aula41 Lição 05: As aflições da viuvez                  Apresentação em Slide                     Cortesia do Site...
EXERCÍCIOS       1. De acordo com a lição, qual a origem da     violência?     2. A disposição de Caim para o mal é eviden...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Licao 04-superando-os-traumas-da-violencia-socia

592 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
592
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Licao 04-superando-os-traumas-da-violencia-socia

  1. 1. Apresentação em Slide Cortesia do Site www.pastormarioluna.com.brO Site esta com um novo Visual
  2. 2. “A terra, porém, estava corrompida diante da face de Deus; e encheu-se a terra de violência” (Gn 6.11).2 VERDADE PRÁTICA A Igreja de Cristo deve acolher, com amor e hospitalidade, toda pessoa vítima de violência.
  3. 3. Gênesis 6.5-12. 5 - E viu o SENHOR que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra e3 que toda imaginação dos pensamentos de seu coração era só má continuamente. 6 - Então, arrependeu-se o SENHOR de haver feito o homem sobre a terra, e pesou-lhe em seu coração.
  4. 4. 7 - E disse o SENHOR: Destruirei, de sobre a face da terra, o homem que criei, desde o homem até ao animal, até ao réptil e até à ave dos céus; porque me arrependo de os haver feito.4 8 - Noé, porém, achou graça aos olhos do SENHOR. 9 - Estas são as gerações de Noé: Noé era varão justo e reto em suas gerações; Noé andava com Deus.
  5. 5. 10 - E gerou Noé três filhos: Sem, Cam e Jafé. 11 - A terra, porém, estava corrompida diante da face de Deus; e encheu-se a5 terra de violência. 12 - E viu Deus a terra, e eis que estava corrompida; porque toda carne havia corrompido o seu caminho sobre a terra.
  6. 6. Violência: Qualidade do que é violento; ação de empregar força física ou intimidação moral contra6 alguém; ato violento.
  7. 7. Vivemos em uma época em que a sociedade ainda paga o preço de ter esquecido a doutrina bíblica do pecado original, substituindo-a pela7 crença do filósofo suíço Jean Jacques Rousseau (1712-1778) de que “o homem é naturalmente bom; são as instituições que o corrompem”. Continua..
  8. 8. Segundo esse ensino a maldade é produto do ambiente e que sob um ambiente correto o ser humano manifestaria a sua bondade. Esse Filósofo dizia que a Família, a Igreja e8 a Comunidade Local, são tiranias restritivas e que o Estado, seria o Elemento libertador dessas formas e instituições acorrentadas. Ele apregoava que o Estado deveria substituir todas essas formas de laços sociais. Continua...
  9. 9. Cada cidadão seria, então, completamente independente de todos os homens e absolutamente dependente do Estado. Essa forma de pensar jamais levaria o homem a manifestar sua bondade. Iremos estudar nessa lição que9 a violência é uma realidade milenar, desde que o homem afastou-se do governo divino, ao cometer o pecado. Não é possível fugirmos desse mal que assola a humanidade desde tempos imemoriais, e sofremos as consequências mesmo tendo sido regenerados em Cristo.Continua...
  10. 10. A única maneira de minorarmos as consequências é levando Cristo ao mundo através do esforço evangelístico. Não podemos ficar indiferentes aos seus males, porque enquanto permanecermos neste10 mundo estaremos sujeitos às suas consequências. Todavia, não devemos esquecer-nos de que a nossa vida está escondida em Deus e nele estaremos sempre seguros.
  11. 11. 1. A origem da violência. O termo hebraico hãmãs, “injustiça, cujo significado é “ser violento com”, “tratar violentamente”, e a palavra é usada11 frequentemente no texto bíblico com a ideia de violência pecaminosa. É também sinônimo de extrema impiedade. No NT aparece na forma do termo grego bia, significando “forçar, insistir”, usado na voz média: fazer uso da força, forçar, pressionar, esforçar-se (Lc 16.16); Continua..
  12. 12. e na voz passiva: sofrer violência, ser pego à força (Mt 11.12). A nossa palavra portuguesa “violência” tem sua origem na raiz latina violar que classicamente apresenta os seguintes sentidos: ofender com violência,12 transgredir, profanar, exercer violência sobre, forçar, coagir, fazer uma ação impetuosa. A violência é uma das consequências da queda do homem. Ela é contrária aos princípios bíblicos e desnecessária na resolução de qualquer problema (Gn 4.3-5; Rm 3.23). Continua...
  13. 13. Mais especificamente, a violência se distingue da simples aplicação da força. Enquanto a força designa genericamente a energia ou intensidade aplicada em determinado movimento, a violência é o13 elemento qualificador negativo da força: ação corrompida ou contaminada pelas emoções negativas – desprezo, rancor, ressentimento, raiva, ira, cólera, fúria, ódio – e intencionalmente voltada à agressão, intimidação, eliminação ou destruição de outrem. Continua...
  14. 14. Portanto, a construção de uma definição preliminar de violência inclui ao menos estes dois elementos:14 emoção e intenção. Quanto à sua aplicação, a violência pode ser realizada tanto impulsivamente quanto de modo deliberado e calculado.
  15. 15. 2. A multiplicação da violência. O ato de Caim revela a natureza da humanidade que, agora arruinada pelo pecado, comete violência sobre15 violência (Sl 14.1-3; Rm 3.10-18). Deus deu outro filho a Adão e Eva em lugar de Abel, a quem chamaram Sete. Note-se que, quando do nascimento de Enos, a geração de Sete começou a invocar o nome do Senhor, conforme o verso vinte e seis. Continua..
  16. 16. Este fato, marcado pelo interesse espiritual, manifesta esta geração de Sete como filhos de Deus, enquanto a geração de Caim, marcada pelo interesse material, é conotada como os filhos dos homens. “Naqueles dias estavam os nefilins na terra, e também depois, quando os filhos16 de Deus conheceram as filhas dos homens, as quais lhes deram filhos. Esses nefilins eram os valentes, os homens de renome, que houve na antiguidade” (Gn 6.4). Estes nefilins, de acordo com o nome, eram lenhadores, cortadores e rachadores de madeira, portanto, gente forte, agressiva e temível. Continua..
  17. 17. Então, veio a apostasia da linhagem de Sete, os filhos de Deus, através da sua mistura com a linhagem de Caim, os filhos dos homens, e a violência agravou-se. Deus não17 gostou do estado dessa sociedade e determinou acabar com aquela raça humana para recomeçar uma nova geração a partir do seu amigo Noé, descendente de Sete, capacitado para ouvir e decifrar a mensagem divina (Gn 6.9).
  18. 18. 3. A violência na sociedade atual. Falar de violência na sociedade atual implica em abarcar todos os sentidos do termo e aprofundá-los em uma gama ampla, onde o real surpreende sempre18 pelo ineditismo de uma ação que pode ser cada vez mais violenta, porque o nosso mundo é violento, é injusto, onde as questões são resolvidas pela força, pela violência. Os crentes no Senhor Jesus, como peregrinos neste mundo, são alcançados também por essa violência. Continua...
  19. 19. Aliás, nos envolvemos nisso de tal maneira que acabamos usando também as maneiras e as armas do mundo, usando força e violência contra aqueles com quem convivemos, ainda que nem sempre nossa violência seja física. Quem19 não fez uso de violência mental, ou moral? Podemos inclusive estar abusando tanto da nossa força, que contra o outro usamos de violência espiritual – depreciamos; humilhamos; desencorajamos; julgamos; condenamos e excluímos. Continua..
  20. 20. Vivemos numa sociedade muito doente, onde violência é uma expressão dessa doença mental, por privação de amor. A falta de amor faz com que as pessoas adoeçam, agitem-se. Quem não ama adoece. A doença passa a ser a sua20 companhia. Portanto, as pessoas doentes não se relacionam, não vivem como poderiam viver, não dão o que tem de melhor de si. Deus é amor, e por isso é portador da cura para tanta violência. Continua..
  21. 21. 4. Alguns tipos de Violência: 4.1 Violência física. Este tipo de violência diz respeito ao uso da força com o objetivo de ferir. Vivemos numa sociedade tão21 corrompida pelo pecado quanto no período antediluviano, pois são inúmeros os casos de violência mostrados diariamente na mídia televisiva, escrita, rádio e internet. Maus tratos com mendigos nas ruas e com idosos, brigas dentro de estádios. Continua..
  22. 22. Os jovens principalmente, têm sido incentivados por filmes e esportes que exaltam a violência, provocando neles o desejo de vingança quando contraditados ou por nenhum motivo. Brigas domésticas com agressões físicas entre casais, pais e filhos.22 4.2 Violência sexual. Este tipo de agressão tem sido muito praticada. As pessoas encontram-se estarrecidas diante de tantos estupros e casos de pedofilia que geram muitos traumas, Continua..
  23. 23. conduzindo as vítimas ao suicídio, depressão, problemas psicológicos etc. Essas práticas pecaminosas se tornaram tão corriqueiras, que têm deixado as pessoas assombradas, com medo de saírem de casa. Alguns personagens bíblicos sofreram estes males: Diná Gn 34.2;23 Tamar II Sm 13.13,14). 4.3 Violência psicológica. Este tipo de agressão ataca o ser humano na sua auto- estima. Continua..
  24. 24. A violência psicológica ou agressão emocional, é tão ou mais prejudicial que a física, e é caracterizada pela rejeição, depreciação, discriminação, humilhação e desrespeito. Atualmente muitas crianças e jovens sofrem bullyng nas escolas. O dicionário Houaiss da Língua Portuguesa24 indica a palavra “bulir” como equivalente a mexer com, tocar, causar incômodo, produzir apreensão em, fazer caçoada, zombar e falar sobre, entre outros. Continua..
  25. 25. Este tipo de agressão atinge a alma (a sede das emoções) do homem, gerando traumas psicológicos, fazendo com que alguns não25 queiram mais ir a escola, contraindo complexo de inferioridade entre outros males. O patriarca Jó sofreu violência psicológica, por parte daqueles que vieram “consolá-lo”, quando na verdade acusaram o patriarca de pecado (Jó 2.11-13; 16.2). Continua..
  26. 26. 1. Quando o crente é perseguido. A instituição chamada Igreja Cristã tem dois capítulos distintos em sua história:26 (1) de crescimento glorioso, de avanço destemido e de penetração ousada; (2) de sofrimento, de martírio, de sangue derramado. Mas, a violência física contra os cristãos ao longo de sua história não freou o seu avanço na busca do engrandecimento do Reino de Cristo. Continua...
  27. 27. Satanás, então, muda de tática: ele tenciona ferir o cristão na sua alma, caráter e emoção. As perseguições mais danosas são a psicológica e o assédio moral. Fieis servos de Deus tem sido afrontados com assédio moral no trabalho, na faculdade, no colégio, por27 causa de seu caráter diferenciado, da sua postura moral e espiritual. É válido lembrar que o reino dos céus é prometido aos crentes que sofrem por fazer o que é correto. Sua integridade condena o mundo que desagrada a Deus, e, em consequência disso, vem a hostilidade. Continua...
  28. 28. Os ímpios odeiam uma vida justa, pois ela expõe a injustiça deles (Mt 5:10). O Senhor Jesus sabia que seus seguidores seriam injuriados por se associarem e serem leais a Ele. A história confirma isso. Desde o início,28 o mundo tem perseguido, prendido e matado os seguidores de Jesus. É bom saber que os maiores profetas de Deus foram perseguidos (Elias, Jeremias e Daniel), e isto nos conforta. Continua...
  29. 29. O fato de vivermos uma vida justa diante de Deus, e estarmos sendo29 perseguidos prova que temos sido fiéis. No futuro, Deus recompensará os que usaram de fidelidade, ao recebê-los em seu Reino eterno, onde não haverá mais perseguição (Mt 5:11,12).
  30. 30. 2. A ação do bom samaritano. Certa feita, Jesus contou uma parábola em que um samaritano socorreu um homem que foi vítima de roubo e violência física. A vítima do roubo (quase com certeza um judeu) ficou30 semimorto no caminho para Jericó. O sacerdote judaico e o levita se recusaram a ajudá-lo. Foi um samaritano desprezado que o acudiu, que aplicou os primeiros socorros, que levou a vítima para uma hospedaria e tomou providencias para o seu cuidado. Continua.....
  31. 31. Para o samaritano, um judeu necessitado foi o seu próximo. Amar o próximo é sentir compaixão por ele, ou seja, sentir a sua dor, como se fosse nossa e, assim, suprir as necessidades imediatas do nosso31 semelhante, lembrando que ele é tão imagem e semelhança de Deus quanto nós. O individualismo e o egoísmo têm dificultado, e até impedido, gestos de amor ao próximo, até mesmo entre cristãos. Continua...
  32. 32. É bom lembrar que nosso próximo é qualquer ser humano, como bem nos explicitou Jesus nesta parábola, e este amor supera todo e qualquer preconceito, toda e qualquer barreira, toda e qualquer tradição.32 Amparar e cuidar das pessoas vítimas da violência, seja qual for a modalidade, é um dever da Igreja e um ato de amor cristão.
  33. 33. 3. A Igreja deve denunciar a violência através deações. Os cristãos são o sal da terra. Dois dos valores do sal são: o sabor e o poder de preservar da corrupção. A violência é a supuração da corrupção. O cristão, portanto, deve ser exemplo para o33 mundo e, ao mesmo tempo, militar contra a violência e a corrupção na sociedade. O exercício do amor através de gestos práticos, bem como a pregação do Evangelho são pilares rígidos de sustentação da paz e da harmonia em uma sociedade. Continua....
  34. 34. A fé em Jesus Cristo e na sua Palavra é um excelente remédio para ajudar-nos a manter a saúde física e mental. Orar e meditar na Palavra de Deus também é uma forma eficiente de cuidado com a saúde (Pv 4.20-22). Tomará se todos os princípios do Evangelho fossem34 respeitados e absorvidos, jamais haveria violência; teríamos um ambiente perfeito para se viver. Isso vai acontecer um dia, a saber, no Reino Milenar de Cristo. O site Gospel + em 25-01-2012, publicou uma reportagem sob o título “Igrejas evangélicas são a nova arma da Argentina contra a violência”: Continua...
  35. 35. “Para combater o aumento da criminalidade e da violência policial a cidade de Comodoro Rivadavia na província de Chubut, na Argentina, está contando com a ajuda das igrejas evangélicas locais. O apoio das igrejas foi solicitado por um dos membros da Câmara Municipal da35 cidade. O vereador Carlos Vargas foi quem teve a iniciativa de pedir ajuda das igrejas no combate à violência, segundo ele a igreja é uma instituição que ensina bons valores cristãos. Com a ajuda das igrejas o vereador espera trabalhar na prevenção de novos crimes, principalmente focando na educação. Continua...
  36. 36. “Vamos convidar muitas igrejas evangélicas para fazer parte da contenção para as crianças. Como um homem de fé, eu sempre digo que quando as crianças são ensinadas nos princípios religiosos, desde pequeno, aprendem a respeitar a Deus, ao próximo e a natureza”, afirmou Vargas.36 O serviço cristão envolve atos pelos quais demonstremos nosso amor ao próximo. Por isso, não pode o salvo se isentar de toda e qualquer ação que venha a promover o bem-estar da coletividade, que venha abrandar o sofrimento daquele que está ao nosso redor, Continua...
  37. 37. vítima de algum tipo de violência, oferecendo-lhe conforto espiritual, moral e emocional. Na parábola do bom samaritano37 (Lc 10:30-77), Jesus mostrou que próximo é qualquer um que esteja em nosso caminho; e, em algumas oportunidades, o apóstolo Paulo ensinou que fazer o bem a outrem é uma qualidade que não pode faltar àqueles que dizem servir a Deus (Rm 12:13-21).
  38. 38. CONCLUSÃO Qualquer um de nós pode ser vítima da violência. Mesmo servindo um Deus soberano e bondoso, podemos perder nosso ente querido vítima das maiores38 barbáries praticadas por aqueles que não têm o amor de Cristo no coração. Os traumas são fortes e cruentos, quando isso acontece. Superá-los é um tremendo desafio e, imprescindivelmente, a vítima precisa de apoio dos que lhe são queridos e da igreja. Continua...
  39. 39. A oração e a leitura da Palavra de Deus jamais devem ser dispensados nestes momentos cruentos. Saiba que somente Deus pode nos ajudar a superar os traumas e nos dar equilíbrio em nossa jornada. Uma coisa é certa: a herança39 do violento é ser perseguido pelo mal. Está escrito: “…o mal perseguirá o homem violento até que seja desterrado” (Sl 140:11). Oremos, pois, como Davi: “Livra-me, ó Senhor, do homem mau; guarda-me do homem violento”(Sl 140:1). Continua...
  40. 40. Clamemos, também, a Deus para que o nosso país, nossa cidade, nosso bairro, nosso lar, tenha paz e harmonia, e que os governantes cumpram o seu dever com ações preventivas contra a violência - “Admoesto-te, pois, antes de40 tudo, que se façam deprecações, orações, intercessões e ações de graças por todos os homens, pelos reis e por todos os que estão em eminência, para que tenhamos uma vida quieta e sossegada, em toda a piedade e honestidade“(1Tm 2:1,2). Amém!
  41. 41. Próxima Aula41 Lição 05: As aflições da viuvez Apresentação em Slide Cortesia do Site www.pastormarioluna.com.br O Site esta com um novo Visual
  42. 42. EXERCÍCIOS 1. De acordo com a lição, qual a origem da violência? 2. A disposição de Caim para o mal é evidenciada em quem?42 3. Como a igreja deve postar-se ante a violência? 4. Qual é a mensagem para a igreja de Cristo que podemos encontrar na parábola do bom samaritano? 5. Quais ações a Igreja do Senhor pode empreender para auxiliar as vítimas de atos violentos a superarem os traumas?

×