SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 19
Uma história sobre a água…
“ A gota de água que precisava de tomar banho”
- Era uma vez ... - ...era uma vez uma gota de água que precisava de tomar banho.
- Porque é que estão a fazer essa cara de espanto?
- É alguma coisa do outro mundo uma gota de água precisar de se lavar? - Então uma gota de água não se pode sujar? - Pois olhem que esta gota de água de quem estou a falar, está suja e bem suja! - Se não acreditam, esperem um pouco, que ela já aí vem e conta-vos.
- Até chegar aqui,  já corri muitos caminhos, e vivi muitas aventuras, algumas boas, outras nem por isso.   - Olá, eu chamo-me Gota de Água. - Nasci muito longe daqui, num país que se chama Espanha.
- E até apanhei algumas boleias, vejam lá. -  A primeira  foi  logo quando desci da nuvem onde me tinha  juntado com milhões de amigas, todas iguais a mim:  caí em cima das penas de uma grande águia, que conseguia voar sem bater as suas enormes asas. Chamam-lhe  Águia-real ,  talvez por ser tão grande...
- Fui em cima dela durante um bom bocado, até que ela virou a cabeça de repente, para ver um coelho a correr lá em baixo nos campos.  Como eu estava distraída deitada de costas, desequilibrei-me e lá fui a grande velocidade até que me consegui agarrar a uma folha de uma árvore.  - Depois desci para outra, e outra, e outra, escorreguei  pelo  tronco,  e  só  parei  para descansar  no  meio  das  ervas.
- Mas não descansei por muito tempo: ainda me estava a encostar, quando comecei a descer pela terra abaixo. - Foi aí que tive outra boleia: entrei num túnel de minhoca, que por acaso vinha a passar naquele instante, e me levou agarrada a ela, até eu ficar presa a uma raiz. - Depois infiltrei-me mais pela terra dentro, até ficar numa espécie de lago subterrâneo, cheio de gotas de água.
- Durante alguns dias, a minha vida foi só brincar com as minhas amigas gotas; dançávamos à corda, corríamos umas atrás das outras, e dizíamos "olá" às gotas que  iam chegando. - Até que, um belo dia, fizemos uma longa fila, e corremos até à superfície, a um sítio que se chama nascente, que é o sítio onde as pessoas dizem que nasce um rio. - Por isso, eu e as outras gotas éramos agora um rio.
- Ser rio é estar sempre em movimento - desde a nascente, nunca paramos.  Umas vezes vamos devagarinho, que até dá sono; outras vezes, com licença que ninguém nos apanha.  - Até ficamos com dores nas pernas. E a cabeça anda à roda, que aquilo é só curvas e mais curvas. - Mas, como é tudo a brincar,  nunca nos cansamos.
[object Object],- ...e de lá saíam umas coisas escuras que se agarravam a nós. Ficámos assim, todas sujas.
- Agora nem conseguimos brincar, porque ficamos coladas a todos os objectos que passam no rio.  -  O meu banho não é igual ao dos meninos e das meninas.   Para eu ficar mais limpa, tenho de passar por umas coisas que se chamam filtros. - Vou explicar-vos como é, com a vossa ajuda. - Até cheiramos mal.  - É por isso que preciso urgentemente de tomar um grande banho.
- Primeiro, arranjam um copo de água suja... - ... depois, fazem passar a água suja por um filtro de café... - ... finalmente, irão ter a  possibilidade de ver um copo de água muito mais limpa!
- Que tal? Resulta ou não? - Agora o que faz falta é arranjar filtros destes para todas as gotas de água do rio Douro para que as minhas irmãs gotas fiquem também limpinhas.
- É para os meninos poderem nadar no nosso meio, que é uma coisa muito gira.  Sabiam que quando os meninos nadam, fazem-nos muitas cócegas? - É verdade.  Se não acreditam experimentem estar com muita atenção quando nadam, e hão-de confirmar que nos irão ouvir rir.
F I M
Ficha técnica: Textos de   Walter Gomes Ilustrações e arranjo técnico de   ´Quim Ferreira Trabalho desenvolvido na Oficina de Formação “Construcção de Apresentações em Power Point” do Centro de Formação da Associação de Profissionais de Educação do Norte Alentejo Portalegre, Abril de 2001
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O patinho que não comia legumes
O patinho que não comia legumesO patinho que não comia legumes
O patinho que não comia legumes
maria leite
 
A galinha medrosa de antonio mota
A galinha medrosa de antonio motaA galinha medrosa de antonio mota
A galinha medrosa de antonio mota
Colégio Colibri
 
Hospital das letras
Hospital das letrasHospital das letras
Hospital das letras
isamota
 
A Horta Do Sr Lobo
A Horta Do Sr LoboA Horta Do Sr Lobo
A Horta Do Sr Lobo
Luzia Couto
 
O Sapo Encontra Um Amigo
O Sapo Encontra Um AmigoO Sapo Encontra Um Amigo
O Sapo Encontra Um Amigo
anabraga
 
Conto torrado nuvem.caracol
Conto torrado nuvem.caracolConto torrado nuvem.caracol
Conto torrado nuvem.caracol
Clara Sousa
 
Apresentaçãohistoria sujo eu
Apresentaçãohistoria sujo euApresentaçãohistoria sujo eu
Apresentaçãohistoria sujo eu
emcoeliribas
 

Mais procurados (20)

O ouriço e a lebre
O ouriço e a lebreO ouriço e a lebre
O ouriço e a lebre
 
A bruxa zanaga- ilustrações de Carla Antunes
A bruxa zanaga- ilustrações de Carla AntunesA bruxa zanaga- ilustrações de Carla Antunes
A bruxa zanaga- ilustrações de Carla Antunes
 
O patinho que não comia legumes
O patinho que não comia legumesO patinho que não comia legumes
O patinho que não comia legumes
 
Desafios de Carnaval com o espantalho Juvenal
Desafios de Carnaval com o espantalho JuvenalDesafios de Carnaval com o espantalho Juvenal
Desafios de Carnaval com o espantalho Juvenal
 
A galinha medrosa de antonio mota
A galinha medrosa de antonio motaA galinha medrosa de antonio mota
A galinha medrosa de antonio mota
 
O OuriçO Artur
O OuriçO ArturO OuriçO Artur
O OuriçO Artur
 
Livro: A velhinha que dava nome as coisas
Livro:  A velhinha que dava nome as coisasLivro:  A velhinha que dava nome as coisas
Livro: A velhinha que dava nome as coisas
 
Palhaço biduim ppt
Palhaço biduim pptPalhaço biduim ppt
Palhaço biduim ppt
 
Hospital das letras
Hospital das letrasHospital das letras
Hospital das letras
 
A arca de não é
A arca de não éA arca de não é
A arca de não é
 
O pequeno-trevo (1)
O pequeno-trevo (1)O pequeno-trevo (1)
O pequeno-trevo (1)
 
A Horta Do Sr Lobo
A Horta Do Sr LoboA Horta Do Sr Lobo
A Horta Do Sr Lobo
 
Uma Aventura no Outono
Uma Aventura no OutonoUma Aventura no Outono
Uma Aventura no Outono
 
Gosto de ti
Gosto de tiGosto de ti
Gosto de ti
 
O Sapo Encontra Um Amigo
O Sapo Encontra Um AmigoO Sapo Encontra Um Amigo
O Sapo Encontra Um Amigo
 
Conto torrado nuvem.caracol
Conto torrado nuvem.caracolConto torrado nuvem.caracol
Conto torrado nuvem.caracol
 
Apresentaçãohistoria sujo eu
Apresentaçãohistoria sujo euApresentaçãohistoria sujo eu
Apresentaçãohistoria sujo eu
 
A maior-flor-do-mundo
A maior-flor-do-mundoA maior-flor-do-mundo
A maior-flor-do-mundo
 
O polvo coceguinhas
O polvo coceguinhasO polvo coceguinhas
O polvo coceguinhas
 
Rafa girafa
Rafa girafaRafa girafa
Rafa girafa
 

Destaque

LIVRO: Cuidando do corpo o nariz da zebrinha listradinha
LIVRO: Cuidando do corpo   o nariz da zebrinha listradinhaLIVRO: Cuidando do corpo   o nariz da zebrinha listradinha
LIVRO: Cuidando do corpo o nariz da zebrinha listradinha
Claudinéia da Silva
 
História de uma Gotinha de Água
História de uma Gotinha de ÁguaHistória de uma Gotinha de Água
História de uma Gotinha de Água
elisabetemfc
 
O Ciclo Da áGua
O Ciclo Da áGuaO Ciclo Da áGua
O Ciclo Da áGua
TaniaRaquel
 
A menina que não gostava de fruta
A menina que não gostava de frutaA menina que não gostava de fruta
A menina que não gostava de fruta
Débora Frazao
 
A gota de água que precisava tomar banho
A gota de água que precisava tomar banhoA gota de água que precisava tomar banho
A gota de água que precisava tomar banho
Alfredo Caseiro
 

Destaque (20)

Bibi toma banho
Bibi toma banhoBibi toma banho
Bibi toma banho
 
O joão porcalhão
O joão porcalhãoO joão porcalhão
O joão porcalhão
 
LIVRO: Cuidando do corpo o nariz da zebrinha listradinha
LIVRO: Cuidando do corpo   o nariz da zebrinha listradinhaLIVRO: Cuidando do corpo   o nariz da zebrinha listradinha
LIVRO: Cuidando do corpo o nariz da zebrinha listradinha
 
Era Uma Vez Uma Gotinha De áGua
Era Uma Vez Uma Gotinha De áGuaEra Uma Vez Uma Gotinha De áGua
Era Uma Vez Uma Gotinha De áGua
 
SUJO, EU?!
SUJO, EU?!SUJO, EU?!
SUJO, EU?!
 
Chua, chua, tchibum. um livro sobre a água
Chua, chua, tchibum. um livro sobre a águaChua, chua, tchibum. um livro sobre a água
Chua, chua, tchibum. um livro sobre a água
 
Livros infantis
Livros infantisLivros infantis
Livros infantis
 
História de uma Gotinha de Água
História de uma Gotinha de ÁguaHistória de uma Gotinha de Água
História de uma Gotinha de Água
 
A importância da água
A importância da águaA importância da água
A importância da água
 
Contos pdf
Contos pdfContos pdf
Contos pdf
 
A IMPORTÂNCIA DA HIGIENE PESSOAL EM NOSSA VIDA
A IMPORTÂNCIA DA HIGIENE PESSOAL EM NOSSA VIDAA IMPORTÂNCIA DA HIGIENE PESSOAL EM NOSSA VIDA
A IMPORTÂNCIA DA HIGIENE PESSOAL EM NOSSA VIDA
 
O Ciclo Da áGua
O Ciclo Da áGuaO Ciclo Da áGua
O Ciclo Da áGua
 
Projeto água
Projeto águaProjeto água
Projeto água
 
A menina que não gostava de fruta
A menina que não gostava de frutaA menina que não gostava de fruta
A menina que não gostava de fruta
 
Agua
AguaAgua
Agua
 
Poluiçao da água
Poluiçao da águaPoluiçao da água
Poluiçao da água
 
A gota de água que precisava tomar banho
A gota de água que precisava tomar banhoA gota de água que precisava tomar banho
A gota de água que precisava tomar banho
 
Dia 22 de março projeto pronto
Dia 22 de março projeto prontoDia 22 de março projeto pronto
Dia 22 de março projeto pronto
 
Higiene
HigieneHigiene
Higiene
 
APRESENTAÇÃO PROJETO ÁGUA
APRESENTAÇÃO PROJETO ÁGUAAPRESENTAÇÃO PROJETO ÁGUA
APRESENTAÇÃO PROJETO ÁGUA
 

Semelhante a As Gotinhas Que Precisavam Tomar Banho

Gota Apresentacao Manual
Gota Apresentacao ManualGota Apresentacao Manual
Gota Apresentacao Manual
fjpacheco
 
A gotinha de água
A gotinha de águaA gotinha de água
A gotinha de água
oriana1983
 
Gotinha De áGua
Gotinha De áGuaGotinha De áGua
Gotinha De áGua
guest848609
 
A gotinha medrosa
A gotinha medrosaA gotinha medrosa
A gotinha medrosa
roquebela
 
A gotinha medrosa_ ciclo água
A gotinha medrosa_ ciclo águaA gotinha medrosa_ ciclo água
A gotinha medrosa_ ciclo água
Ana Paula Santos
 
C.s.lewis as crônicas de nárnia - vol. 7 - a última batalha
C.s.lewis   as crônicas de nárnia - vol. 7 - a última batalhaC.s.lewis   as crônicas de nárnia - vol. 7 - a última batalha
C.s.lewis as crônicas de nárnia - vol. 7 - a última batalha
Ariovaldo Cunha
 

Semelhante a As Gotinhas Que Precisavam Tomar Banho (20)

Gota Apresentacao Manual
Gota Apresentacao ManualGota Apresentacao Manual
Gota Apresentacao Manual
 
1gota Apresentacao
1gota Apresentacao1gota Apresentacao
1gota Apresentacao
 
A gotinha de água
A gotinha de águaA gotinha de água
A gotinha de água
 
Gotinha De áGua
Gotinha De áGuaGotinha De áGua
Gotinha De áGua
 
A gotinha
A gotinha  A gotinha
A gotinha
 
O irresistivel cafe de cupcakes- mary simses
O irresistivel cafe de cupcakes- mary simsesO irresistivel cafe de cupcakes- mary simses
O irresistivel cafe de cupcakes- mary simses
 
A gotinha medrosa
A gotinha medrosaA gotinha medrosa
A gotinha medrosa
 
A gotinha medrosa.ppt
A gotinha medrosa.pptA gotinha medrosa.ppt
A gotinha medrosa.ppt
 
A gotinha medrosa[1]
A gotinha medrosa[1]A gotinha medrosa[1]
A gotinha medrosa[1]
 
A gotinha-medrosa
A gotinha-medrosaA gotinha-medrosa
A gotinha-medrosa
 
História sobre uma A_gotinha_medrosa.ppt
História sobre uma A_gotinha_medrosa.pptHistória sobre uma A_gotinha_medrosa.ppt
História sobre uma A_gotinha_medrosa.ppt
 
A gotinha medrosa
A gotinha medrosaA gotinha medrosa
A gotinha medrosa
 
A gotinha medrosa_ ciclo água
A gotinha medrosa_ ciclo águaA gotinha medrosa_ ciclo água
A gotinha medrosa_ ciclo água
 
Ss tuareg
Ss  tuaregSs  tuareg
Ss tuareg
 
História - O coelho esperto
História -  O coelho espertoHistória -  O coelho esperto
História - O coelho esperto
 
C.s.lewis as crônicas de nárnia - vol. 7 - a última batalha
C.s.lewis   as crônicas de nárnia - vol. 7 - a última batalhaC.s.lewis   as crônicas de nárnia - vol. 7 - a última batalha
C.s.lewis as crônicas de nárnia - vol. 7 - a última batalha
 
Tuareg
TuaregTuareg
Tuareg
 
Tuareg traduzido2
Tuareg traduzido2Tuareg traduzido2
Tuareg traduzido2
 
Tuareg Traduzido2
Tuareg Traduzido2Tuareg Traduzido2
Tuareg Traduzido2
 
O meu rosilho piolho
O meu rosilho piolhoO meu rosilho piolho
O meu rosilho piolho
 

Último

b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdfb2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
Renandantas16
 

Último (6)

DROGASIL EQUIPE LOGISTICA MERCADOLOGICA.pptx
DROGASIL EQUIPE LOGISTICA MERCADOLOGICA.pptxDROGASIL EQUIPE LOGISTICA MERCADOLOGICA.pptx
DROGASIL EQUIPE LOGISTICA MERCADOLOGICA.pptx
 
Pesquisa de satisfação - Encontro Fazemos Acontecer
Pesquisa de satisfação - Encontro Fazemos AcontecerPesquisa de satisfação - Encontro Fazemos Acontecer
Pesquisa de satisfação - Encontro Fazemos Acontecer
 
Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...
Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...
Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...
 
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
 
b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdfb2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
 
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptxCavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
 

As Gotinhas Que Precisavam Tomar Banho

  • 1. Uma história sobre a água…
  • 2. “ A gota de água que precisava de tomar banho”
  • 3. - Era uma vez ... - ...era uma vez uma gota de água que precisava de tomar banho.
  • 4. - Porque é que estão a fazer essa cara de espanto?
  • 5. - É alguma coisa do outro mundo uma gota de água precisar de se lavar? - Então uma gota de água não se pode sujar? - Pois olhem que esta gota de água de quem estou a falar, está suja e bem suja! - Se não acreditam, esperem um pouco, que ela já aí vem e conta-vos.
  • 6. - Até chegar aqui, já corri muitos caminhos, e vivi muitas aventuras, algumas boas, outras nem por isso. - Olá, eu chamo-me Gota de Água. - Nasci muito longe daqui, num país que se chama Espanha.
  • 7. - E até apanhei algumas boleias, vejam lá. - A primeira foi logo quando desci da nuvem onde me tinha juntado com milhões de amigas, todas iguais a mim: caí em cima das penas de uma grande águia, que conseguia voar sem bater as suas enormes asas. Chamam-lhe Águia-real , talvez por ser tão grande...
  • 8. - Fui em cima dela durante um bom bocado, até que ela virou a cabeça de repente, para ver um coelho a correr lá em baixo nos campos. Como eu estava distraída deitada de costas, desequilibrei-me e lá fui a grande velocidade até que me consegui agarrar a uma folha de uma árvore. - Depois desci para outra, e outra, e outra, escorreguei pelo tronco, e só parei para descansar no meio das ervas.
  • 9. - Mas não descansei por muito tempo: ainda me estava a encostar, quando comecei a descer pela terra abaixo. - Foi aí que tive outra boleia: entrei num túnel de minhoca, que por acaso vinha a passar naquele instante, e me levou agarrada a ela, até eu ficar presa a uma raiz. - Depois infiltrei-me mais pela terra dentro, até ficar numa espécie de lago subterrâneo, cheio de gotas de água.
  • 10. - Durante alguns dias, a minha vida foi só brincar com as minhas amigas gotas; dançávamos à corda, corríamos umas atrás das outras, e dizíamos "olá" às gotas que iam chegando. - Até que, um belo dia, fizemos uma longa fila, e corremos até à superfície, a um sítio que se chama nascente, que é o sítio onde as pessoas dizem que nasce um rio. - Por isso, eu e as outras gotas éramos agora um rio.
  • 11. - Ser rio é estar sempre em movimento - desde a nascente, nunca paramos. Umas vezes vamos devagarinho, que até dá sono; outras vezes, com licença que ninguém nos apanha. - Até ficamos com dores nas pernas. E a cabeça anda à roda, que aquilo é só curvas e mais curvas. - Mas, como é tudo a brincar, nunca nos cansamos.
  • 12.
  • 13. - Agora nem conseguimos brincar, porque ficamos coladas a todos os objectos que passam no rio. - O meu banho não é igual ao dos meninos e das meninas. Para eu ficar mais limpa, tenho de passar por umas coisas que se chamam filtros. - Vou explicar-vos como é, com a vossa ajuda. - Até cheiramos mal. - É por isso que preciso urgentemente de tomar um grande banho.
  • 14. - Primeiro, arranjam um copo de água suja... - ... depois, fazem passar a água suja por um filtro de café... - ... finalmente, irão ter a possibilidade de ver um copo de água muito mais limpa!
  • 15. - Que tal? Resulta ou não? - Agora o que faz falta é arranjar filtros destes para todas as gotas de água do rio Douro para que as minhas irmãs gotas fiquem também limpinhas.
  • 16. - É para os meninos poderem nadar no nosso meio, que é uma coisa muito gira. Sabiam que quando os meninos nadam, fazem-nos muitas cócegas? - É verdade. Se não acreditam experimentem estar com muita atenção quando nadam, e hão-de confirmar que nos irão ouvir rir.
  • 17. F I M
  • 18. Ficha técnica: Textos de Walter Gomes Ilustrações e arranjo técnico de ´Quim Ferreira Trabalho desenvolvido na Oficina de Formação “Construcção de Apresentações em Power Point” do Centro de Formação da Associação de Profissionais de Educação do Norte Alentejo Portalegre, Abril de 2001
  • 19.