Tabela 1

313 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
313
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tabela 1

  1. 1. Áreas de intervenção referidas nos textos e implicadas na mudançaFunções do professor bibliotecárioO que a minha biblioteca já fazFactores favoráveis/ 0bstáculos à mudançaO que é preciso mudar. Acções a implementarIntervenção pedagógica e curricular da BE, de forma planeada e estruturada, em conjunto com os professores/departamentos da escola.Colaborar com os outros professores, planificando de acordo com os objectivos educativos definidos, com as finalidades e currículo da escola, estabelecendo metas de aprendizagem. O professor bibliotecário tem uma intervenção pedagógica.Concretriza essa colaboração com o Departamento do Pré-Escolar de forma mais sistemática e com alguns professores do 1º ciclo, participando a professora bibliotecária, sempre que possível, nas necessárias reuniões de trabalho. Existe um clima de envolvimento e partilha da Biblioteca, com toda a Comunidade Educativa. Existe a representação das Bibliotecas do Agrupamento, no Conselho Pedagógico.Factores favoráveis:- Apoio e colaboração dos orgãos de direcção e gestão do Agrupamento de Escolas.- Disponibilidade da maioria dos educadores e professores para se envolverem nas actividades da Biblioteca e participarem na sua planificação.- A dinâmica que se tem vindo a imprimir ao nível do Agrupamento de Escolas, o que permite a desejável articulação das actividades.- Excelente relacionamento inter-pessoal da professora bibliotecária com a comunidade educativa.Obstáculos:- A dinâmica que se tenta actualmente imprimir à Biblioteca em conjunto com o resto da escola, não faz parte dos hábitos de trabalho da maioria dos professores, e a mesma não foi contemplada na sua formação inicial. (Esta mantém-se, na maioria dos casos, completamente divorciada das necessárias mudanças que a escola deve operar no mundo actual, e do papel fundamental da biblioteca nesse processo. )- A multiplicação de reuniões a que os professores estão sujeitos.Aprofundar o trabalho em equipa do professor bibliotecário com os professores do 1º ciclo, ao nível da planificação da gestão curricular, rentabilizando da melhor forma o tempo disponível.Aprofundar a divulgação de informação relativa aos objectivos da BE na escola actual. Enfoque no desenvolvimento de literacias críticas e de informação, estabelecendo objectivos de aprendizagem com resultados associados ao uso adequado da informação, caminhando no sentido da formação dos alunos e comunidade escolar, não só como executantes, mas essencialmente como cidadãos activos, com capacidade de escolha e de acção, de forma reflexiva e criativa.Estabelecer em conjunto com os outros professores indicadores que meçam o impacto das aprendizagens, implementando um ensino orientado para resultados, estabelecendo metas, criando métodos de ensino que se centrem naquilo que os alunos conseguem efectivamente fazer depois de terem sido ensinados (Lorenzen). O caminho será o ensino da literacia da informação para o desenvolvimento da autonomia, da capacidade crítica e da abertura ao conhecimento, ao longo da vida. O professor bibliotecário poderá ser um dos motores das mudanças necessárias. A planificação das actividades tem já em conta alguns dos objectivos enunciados, mas necessita de uma maior clarificação no estabelecimento dos resultados e das metas a atingir, ao nível dos anos e ciclos de escolaridade, no que se refere à gestão dos currículos. São construídos materiais de trabalho adequados aos objectivos enunciados.Factores favoráveis:Acresce aos anteriormente referidos:- Boas condições de acesso à Biblioteca e equipamentos, de uma forma geral, adequados ao trabalho individual e em grupo.- Fundo documental de qualidade, com a maioria das aquisições feitas recentemente.Obstáculos:Acresce aos anteriormente referidos:- A pesar do fundo documental existente ser de qualidade e estar actualizado, é manifestamente insuficiente, em número e em adequação aos currículos, tendo em conta o racio desejável entre o número de alunos da escola e o número de documentos existentes. (Há que ter igualmente em conta, actividades desenvolvidas como a leitura domiciliária e o projecto Ler Mais, as quais abrangem todas as turmas da escola e, só por si, exigem um grande número de documentos disponíveis.)- Uma certa resistência à mudança por parte de alguns professores, não só por inércia, mas também por falta do devido esclarecimento sobre a necessidade e vantagens da implementação de certas práticas.Planificar as actividades estabelecendo, de uma forma mais concreta, resultados e metas a atingir ao nível de cada ano e ciclo de escolaridade, numa continuidade de aprofundamento de competências, ensinando a literacia da informação através de uma mais adequada gestão dos currículos. Diversificar os materias e instrumentos de trabalho, assim como os necessários a uma sistemática avaliação das aprendizagens que se vão realizando.Caminhar no sentido de uma instrução integrada e currículo integrado (de acordo com os níveis definidos por Montiel-Overall), com o objectivo da construção de situações de aprendizagem inovadoras (utilização de ferramentas da Web.2).O professor bibliotecário e os outros professores, planificam, implementam e avaliam em conjunto, com objectivos comuns e partilhados, tirando partido dos conhecimentos de cada um a nível dos conteúdos e da tecnologia, procurando a inovação (ferramentas da Web.2). Progressivamente as actividades da biblioteca envolverão todas as turmas e toda a escola, na concretização do seu Projecto Educativo.Considerando os quatro níveis definidos por de Montiel-Overall, para caracterizar o processo de colaboração entre o professor bibliotecário e os membros da equipa pedagógica, as actividades da minha biblioteca encontram-se mais nos níveis da coordenação e cooperação, tendo sido dados alguns passos no sentido da necessária maior integração, ao nível da planificação de algumas actividades e divulgação dos objectivos deste trabalho. Não houve ainda actividades planificadas ao nível da novas TIC, com o envolvimento dos alunos, por falta de recursos.Factores favoráveis:Todos os já enunciados.Obstáculos:Acresce aos anteriormente referidos:- A falta dos equipamentos necessários ao nível das TIC. O existente é completamente insuficiente. A tónica ao nível do apetrechamento da biblioteca continua a ser posta nos documentos impressos, apesar de, na teoria, se querer cada vez mais caminhar no sentido da inovação ao nível das novas ferramentas tecnológicas. No mundo actual, é na verdade este, o caminho mais adequado, mais motivador para os alunos que já as utilizam no seu dia-a-dia, sem dúvida o caminho por onde o progresso avança e do qual a escola continua, de uma forma geral, distante. Existe, portanto, uma certa contradição entre os princípios teóricos defendidos e o apetrechamento das bibliotecas necessário para a sua concretização.Apesar da escassez de recursos, estudar-se-á a possibilidade de desenvolvimento de alguns projectos, limitados a alguns alunos/turmas, procurando a utilização de ferramentas da Web.2 .Procurar a formação e a actualização possíveis ao nível das TIC, por parte da professora bibliotecária e dos outros docentes.<br />TABELA MATRIZ (Acrescente as linhas à tabela que considere necessárias)<br />

×