“As mãos”<br />Música: Adriano Correia de Oliveira <br />Letra: Manuel Alegre<br />Intérprete: A. Correia de Oliveira <br ...
.<br />Com mãos se faz a paz se faz<br />a guerra.<br />Com mãos tudo se faz e se <br />desfaz.<br />Com mãos se faz o poe...
Com mãos se rasga o mar.<br />Com mãos se lavra.<br />Não são de pedras estas casas,<br /> mas de mãos. <br />E estão no f...
E cravam-se no tempo <br />             como  farpas<br />as mãos que vês<br />                    nas coisas<br />      t...
De mãos é cada flor, <br />           cada<br />                     cidade.<br />Ninguém pode vencer <br />estas espadas:...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Jorge Moreira e Tânia Sousa

339 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
339
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jorge Moreira e Tânia Sousa

  1. 1. “As mãos”<br />Música: Adriano Correia de Oliveira <br />Letra: Manuel Alegre<br />Intérprete: A. Correia de Oliveira <br />Trabalho realizado por: <br />Tânia Sousa e Jorge Moreira, 8º oi.1<br />
  2. 2. .<br />Com mãos se faz a paz se faz<br />a guerra.<br />Com mãos tudo se faz e se <br />desfaz.<br />Com mãos se faz o poema – e<br />são de terra.<br />Com mãos se faz a guerra – <br />e são a paz.<br />
  3. 3. Com mãos se rasga o mar.<br />Com mãos se lavra.<br />Não são de pedras estas casas,<br /> mas de mãos. <br />E estão no fruto<br /> e na palavra <br />as mãos que são o canto <br /> e são <br /> as armas. <br />
  4. 4. E cravam-se no tempo <br /> como farpas<br />as mãos que vês<br /> nas coisas<br /> transformadas.<br />Folhas que vão no vento :<br />verdes harpas.<br />
  5. 5. De mãos é cada flor, <br /> cada<br /> cidade.<br />Ninguém pode vencer <br />estas espadas:<br />nas tuas mãos começa a liberdade<br />

×