O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

Mix de marketing

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Próximos SlideShares
Aula Composto de Marketing
Aula Composto de Marketing
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 44 Anúncio
Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Diapositivos para si (20)

Semelhante a Mix de marketing (20)

Anúncio

Mais recentes (20)

Mix de marketing

  1. 1. Marketing Mariany Moura. Fametro - Manaus-AM.
  2. 2. O Mix de Marketing O mix de marketing, também conhecido como composto de marketing ou 4P’s, é o conjunto de ferramentas que a empresa utiliza para perseguir seus objetivos de marketing no mercado-alvo.
  3. 3. Produto Mercado Promoção Alvo Preço Praça
  4. 4. PRODUTO "Produto significa a oferta de uma empresa que satisfaz a uma necessidade" (McCARTHY E PERREAULT Jr, 1997, p. 148). "Produto é algo que pode ser oferecido a um mercado para satisfazer uma necessidade ou desejo" (KOTLER, 2000, p. 416).
  5. 5. Desing  Também chamado projeto de produto ou design industrial, trabalha com a criação e produção de objetos e produtos tridimensionais com foco para usufruto humano, mas também pode ser para uso animal.  Tomás Maldonado, define o design como uma atividade criativa que consiste na determinação das propriedades formais dos objetos que escolhemos para produzir industrialmente.
  6. 6. NOVOS DESIGNS
  7. 7. Marca  Segundo Kotler (2000) a marca pode ser um nome, termo, símbolo, desenho, ou mesmo a combinação desses elementos que têm a importante função de identificar bens ou serviços de uma empresa com o objetivo de diferenciá-los da concorrência.  A partir do século XX, com a consciência mercadológica, a marca foi diretamente relacionada ao produto, reunindo seus atributos e benefícios.
  8. 8. Marca  Há pouco tempo atrás, apenas às marcas mundiais mais famosas e as empresas que entendiam claramente de que se tratava uma estratégia de marca, é que realmente já se preocupava com a experiência de marca e entendido o poder que ela poderia ter na construção tanto de vantagem competitiva quanto de rentabilidade.
  9. 9. Fidelidade a Marca Por detrás de todas as marcas fortes existe um grupo de clientes fiéis. Assim, o valor do cliente é um bem fundamental que sustenta o patrimônio de marca. Ampliar o valor do cliente fiel ao longo do tempo é o foco mais apropriado do planejamento de marketing. (AAKER, 1998)
  10. 10. Embalagem  A embalagem é um recipiente ou envoltura que armazena produtos temporariamente e serve principalmente para agrupar unidades de um produto, com vista à sua manipulação, transporte ou armazenamento.  Outras funções da embalagem são: proteger o conteúdo, informar sobre as condições de manipulação, exibir os requisitos legais como composição, ingredientes, etc., e fazer promoção do produto através de gráficos.
  11. 11. Classificação dos tipos de embalagens  Embalagem de venda ou embalagem primária  Embalagem grupada ou embalagem secundária  Embalagem de transporte
  12. 12. Ciclo de Vida de um produto  Este ciclo é evidenciado através de cinco estágios:
  13. 13. Ciclo de Vida de um produto  Desenvolvimento: é quando a empresa tem a idéia e começa todo o estudo de viabilidade, produtividade e desenvolvimento.  Introdução: período em que o produto é lançado no mercado, onde suas vendas vão crescendo lentamente. Não há lucros nesta fase, em virtude dos custos para colocar este produto no mercado  Crescimento: período de aceitação rápida pelo mercado e de lucros crescentes  Maturidade: período de baixo crescimento nas vendas. Os níveis de lucro tornam-se estáveis ou diminuem.
  14. 14. Garantia  O fornecedor é obrigado a garantir a qualidade e a eficiência do produto que vende. Se o fornecedor não lhe der essa garantia na hora da compra, você já tem outra garantia: é a garantia legal, dada pela lei.  O prazo de garantia legal é de 30 dias para os produtos não duráveis e de 90 dias para os produtos duráveis. (Art. 26, CDC)  Todo produto possui garantia fornecida pelo fabricante ou pelo fornecedor contra defeitos de fabricação.  Para ter direito a garantia, você deve guardar o certificado e a nota fiscal de compra.
  15. 15. Matriz BCG A Matriz BCG é uma análise gráfica desenvolvida por Bruce Henderson para a empresa de consultoria empresarial americana Boston Consulting Group em 1970. Seu objetivo é suportar a análise de portfólio de produtos ou de unidades de negócio baseado no conceito de ciclo de vida do roduto. Ela é utilizada para alocar recursos em atividades de gestão de marcas e produtos (marketing), planejamento estratégico e anáise de portfólio. Esta matriz é uma das formas mais usuais de representação da integração da empresa nas envolventes externas e internas.
  16. 16. PREÇO Preço é o volume de dinheiro por um produto ou serviço. Preço é a quantidade de dinheiro, bens ou serviços que deve ser adquirida a propriedade ou uso de um produto. FORMAÇÃO DE PREÇO A formação de preços é muito mais do que o simples processo de acumular custos e acrescentar uma margem de lucro.
  17. 17. Preço Baseado no Valor  Preço Baseado no Valor: Nenhum cliente irá pagar mais por um serviço do que aquilo que acha que vale.
  18. 18. Preço baseado no Custo  Neste caso, os preços são estabelecidos através dos custos financeiros: à produção e marketing do serviço é acrescentada uma margem satisfatória de lucro. Pode ser diminuída a margem de lucro numa fase inicial para atrair novos clientes
  19. 19. Preço baseado na concorrência  As empresas preocupadas com as questões de marketing devem ter em atenção os preços praticados pela concorrência. Se os clientes não encontrarem grandes diferenças entre os serviços oferecido no mercado irão comprar, provavelmente, o mais barato.
  20. 20. Penetração de mercado  Preço Promocionais: tem por finalidade oferecer preços diferenciados para os clientes por tempo determinado;  Degustação: a degustação do produto ou serviço é uma excelente forma de trazer o cliente para dentro da loja.
  21. 21. Penetração de mercado  Diferenciação: seu objetivo é criar um diferencial com objetivo de criar valor frente ao cliente final.  Parcerias (colaboração e cooperação): por meio de parcerias de colaboração e cooperação as empresas podem elevar de maneira significativa a vantagem competitiva das empresas envolvidas.
  22. 22. Preços Psicológicos  A psicologia ensina que, se os preços terminarem com números impares, existe neles uma noção de barganha, mas se a empresa deseja uma imagem de preço alto, em vez de preço baixo, deve evitar a tática do final ímpar.
  23. 23. PRAÇA • Também é conhecido como ponto-de-venda ou canal de distribuição pode ser descrito como sendo uma rede organizada de órgãos e instituições que, em combinação, executam todas as funções necessárias para ligar os fabricantes aos usuários-finais a fim de realizar a tarefa de marketing. • De uma forma mais simples, significa disponibilizar o produto ou serviço ao cliente da forma mais fácil e conveniente para ser adquirido.
  24. 24. Canais de Distribuição  Podem ser definidos como um conjunto de organizações que se relacionam com o objetivo de tornarem produtos e serviços disponíveis, buscando criar valor ao consumidor pela aquisição e disponibilidade de produtos e serviços (BERMAN, 1996; PELTON, et al. 1997; COUGHLAN et al. 2002; ROSENBLOOM, 2002)
  25. 25. Canais de Distribuição Distribuição direta: Ocorre quando o produtor do serviço ou produto vende diretamente ao consumidor. Exemplo: algumas empresas utilizam-se das chamadas “lojas da fábrica”, nas quais fabricantes de produtos vendem diretamente aos consumidores.
  26. 26. Canais de Distribuição Distribuição Indireta: Ocorre quando o produto ou serviço utiliza-se de distribuidores para levar o produto ou serviço até o consumidor. Exemplo: quase a totalidade dos produtos encontrados nos supermercados não é fabricada por eles. Os supermercados são intermediários entre o fabricante e o consumidor.
  27. 27. Atacado Atacado ou comércio atacadista é o conjunto de atividades realizadas por organizações ou indivíduos envolvidos em ações voltadas para vender bens e serviços a varejistas, organizações ou outros intermediários, e estes poderem revender ao consumidor final.
  28. 28. Atacado Funções do Atacado: a) Comprar de inúmeros fabricantes, em grandes variedades e quantidades; b) Armazenar, transportar e vender ao intermediário do processo de compra do consumidor final; c) Promover o produto perante o intermediário e informar ao fabricante; d) Oferecer uma entrega eficiente, uma boa variedade de produtos e uma política de crédito ao intermediário.
  29. 29. Varejo Varejo ou Comércio Varejista é o conjunto de atividades, de compra, armazenagem e promoção, realizadas por organizações ou indivíduos que objetivam vender bens e serviços para o uso pessoal ou familiar do consumidor final.
  30. 30. Varejo Funções do Varejo a) Comprar do atacadista em pequenas variedades e quantidades; b) Armazenar, expor e vender direto ao consumidor; c) Promover o produto e pesquisar o comportamento de compra do consumidor; d) Estabelecer horários, contratar pessoal e fornecer
  31. 31. Diferenças entre Atacadistas e Varejistas
  32. 32. Exemplos: Varejo Atacado • Loja de Especialidades • Atacadista puro • Loja de Departamentos • Corretor • Supermercado • Agentes • Hipermercado • Filiais e Escritórios • Loja de Conveniência • Loja “Ponta de Estoque” • Redes Corporativas • Cooperativa de Consumidores • Franchising • Centro Comercial • Shopping Center • Marketing Direto •Máquinas de Venda
  33. 33. Varejo sem loja Os especialistas em varejo reconhecem a existência de dois tipos de varejo sem loja: as máquinas de vendas e o marketing direto. MÁQUINA DE VENDAS – A exemplo das máquinas de refrigerantes e salgadinhos, são máquinas que entregam o produto escolhido quando nelas são depositadas notas ou moedas no seu respectivo valor. MALA DIRETA – Cartas, folhetos e revistas que convidam o comprador a adquirir determinados produtos. O melhor exemplo são as cartas de revistas como Seleções do Reader’s Digest.
  34. 34. PROMOÇÃO A promoção compreende as atividades que envolvem a divulgação da marca da empresa ou dos produtos e serviços. “A propaganda é a alma do negócio”
  35. 35. As 5 Principais Ferramentas da Promoção:  Propaganda: É uma das ferramentas mais comuns que as empresas usam para dirigir comunicações persuasivas aos compradores e públicos-alvo. (Kótler, 1998). É necessária porque tem a capacidade de informar um grande número de clientes ao mesmo tempo.
  36. 36.  Promoção de vendas: trata-se de uma forma de comunicação usada, com o objetivo de chamar a atenção dos consumidores. Ex: Preenchimento de um cupom nos postos da Petrobrás; Vendas do Boticário propagada na televisão.
  37. 37.  Relações Públicas: trata-se do desenvolvimento de apelos, junto ao consumidor.  Publicidade: é toda comunicação que não é paga pela veiculação.
  38. 38.  Força de Vendas: é a ferramenta mais eficaz em termos de custos nos estágios finais do processo de compra, no desenvolvimento da preferência, convicção e ação do consumidor.
  39. 39. Marketing Direto  Identifica quem a empresa deve atingir e direciona sua estratégia de marketing até essas pessoas, que são seu target.
  40. 40. Mala direta: comunicação direta. Telemarketing: forma de vender por meio do telefone. Catálogo: comunica a existência e os atributos de um produto. Internet: comunicação e interligação virtual entre fornecedores e consumidores
  41. 41. "Aquele que não tem inclinação para aprender mais, será capaz de pensar que sabe bastante." -- Powell
  42. 42. Considerações Finais Philip Kotler já afirmava em sua teoria original: o mix de marketing é um conjunto de ferramentas que a empresa usa para atingir seus objetivos de marketing no mercado alvo”. Cada elemento do mix de marketing contém infinitas alternativas, cabe a nós, futuros administradores, saber selecionar uma combinação de fatores que vão satisfazer os mercados – alvos e atingir os objetivos de marketing e da organização.
  43. 43. Referências  Disponível em: <http://www.cedet.com.br/index.php?/Tutoriais/Marketi ng/mix-de-marketing-4-pas-produto-preco-promocao-e- praca.html> Acesso em: 09/04/2012;  Disponível em: <http://www.administracaoegestao.com.br/planejamento- estrategico/os-4-ps-de-marketing-promocao/> Acesso em: 09/04/2012;  Disponível em: <http://www.webartigos.com/artigos/marca-a- principal-identifica-ccedil-atilde-o-de-um-produto/2435/> Acesso em: 10/04/2012;  Disponível em: <http://www.administradores.com.br/informe- se/artigos/o-ciclo-de-vida-de-um-produto/11009/> Acesso em: 10/04/2012.

×