Evangelho de lucas liçao 11

413 visualizações

Publicada em

Estudo baseado na revista Compromisso-2

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
413
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Evangelho de lucas liçao 11

  1. 1. Revista Compromisso
  2. 2. O ministério de Jesus aproxima-se do fim (Lucas 21 e 22) Os último momentos de Jesus neste mundo foram intensos e de significado inesgotável para o que deseja ter a vida dirigida pelo Espírito Santo, porque já compreendeu o plano de Deus para nos levar – pra sempre – para a sua presença.
  3. 3. Advertências preciosas • Lucas 21.1-38 Momentos finais de comunhão com os discípulos • Lucas 22.1-38 Jesus é preso • Lucas 22.39-71
  4. 4. Lucas 21.1-4 – A oferta da viúva pobre Jesus aproveita a ocasião da oferta de uma viúva para advertir sobre o tipo de oferta que agrada a Deus: a que vem do coração comprometido com a obra de Deus e não com as quantias oferecidas sem o vínculo com o coração. ADVERTÊNCIAS PRECIOSAS (LUCAS 21.1-38)
  5. 5. Lucas 21.5,6 – A destruição do templo Jesus acena para a destruição do templo e também para a queda de Jerusalém, e, a orientação é para que estejamos em alerta e não nos deixemos enganar pelos falsos cristos. ADVERTÊNCIAS PRECIOSAS (LUCAS 21.1-38)
  6. 6. Lucas 21.7-19 Jesus fala dos sinais da sua vinda: o falsos cristos; oPerseguições. Lucas 21.20-24 oJerusalém será sitiada e será devastada; oJesus os adverte para que fujam. Lucas 21.25-28 oSinais no sol, na lua e nas estrelas; oCatástrofes naturais; oJesus vindo sobre as nuvens. Lucas 21.29-36 oVigilância ao observar os sinais; oVigîlância no proceder para não sermos pegos de surpresa. ADVERTÊNCIAS PRECIOSAS (LUCAS 21.1-38)
  7. 7. Lucas 22.7-21 A ceia da Páscoa era uma refeição especial, que demandava preparo: pães sem fermento, ervas amargas, móveis adequados, pois os participantes se alimentavam em posição reclinada. MOMENTOS FINAIS DE COMUNHÃO COM OS DISCÍPULOS (LUCAS 22.1-38)
  8. 8. Lucas 22.7-21 Jesus não desejava que Judas, o que já o havia traído (Lc 22.3-6), atrapalhasse o encontro sublime dele com os 12 e antecipasse o momento da prisão. Tudo iria acontecer na hora certa e do modo certo. Lembremos que Lucas mostra o plano de Deus em ação. Naquele jantar, Jesus anunciou a traição. Lucas descreve que aquele gesto, o da traição, estava no propósito divino para a salvação da humanidade. MOMENTOS FINAIS DE COMUNHÃO COM OS DISCÍPULOS (LUCAS 22.1-38)
  9. 9. Lucas 22.31-34 O tempo percorria velozmente, mas Jesus ainda tinha algo a dizer especificamente a Pedro. Foi avisado que negaria a Jesus três vezes, o que o discípulo não compreendeu, pois estava disposto a lutar bravamente para defender Jesus. O Mestre acena desde então, para o grandioso momento quando, após o arrependimento, Pedro estaria em condições de servir e de morrer pelo evangelho. MOMENTOS FINAIS DE COMUNHÃO COM OS DISCÍPULOS (LUCAS 22.1-38)
  10. 10. Lucas 22.39-46 Jesus se levanta e sai para o Monte das Oliveiras, onde enfrenta o olhar do Pai e abre seu coração, de joelhos. Em agonia, Jesus concordou em morrer por nós ( Lucas 22.42) JESUS É PRESO (LUCAS 22.39-71)
  11. 11. Lucas 22.47-53 Após o beijo do traidor, Jesus é preso. Os discípulos reagem e Jesus os adverte e cura a orelha do servo do sumo sacerdote, ferida por Pedro. Jesus foi levado à casa do sumo sacerdote. JESUS É PRESO (LUCAS 22.39-71)
  12. 12. Lucas 22.54-62 Ocorre a tríplice negação de Pedro mas diferente da reação de Judas, Pedro realmente arrepende-se e sua reação é chorar amargamente. JESUS É PRESO (LUCAS 22.39-71)
  13. 13. Lucas 22.63-71 Os guardas que estavam com Jesus foram cruéis, divertindo-se com ele, como vemos acontecer em nossos dias em todo o mundo. Ao amanhecer foi levado ao Sinédrio onde os líderes dos judeus, os chefes dos sacerdotes e os doutores da lei perguntaram: “Se tu és o Cristo, dize-nos” (Lc 22.67) JESUS É PRESO (LUCAS 22.39-71)
  14. 14. Prof. Mariângela Domeniche Perdomo

×