Revista Compromisso
Jesus chega a Jerusalém
(Lucas 19 e 20)
A longa e proveitosa viagem narrada por Lucas aproxima-se do fim. O plano
de Deus ...
Última parte da viagem: a preparação
para a chegada, Zaqueu e a parábola
das minas
• Lucas 19.1-27
Três experiências notáv...
Lucas 19.1-10
Ao atravessar Jericó, Jesus enxerga
Zaqueu, maioral dos publicanos, em uma
árvore. O nome Zaqueu significa p...
Com Jesus é assim: sempre deseja dar ao
pecador oportunidade de salvação. Zaqueu
não desperdiça aquela chance. De pé,
comp...
A seguir, porque sabia o que o esperava, Jesus conta outra parábola, que
conhecemos como a parábola das minas.
Lucas 19.11...
As autoridades procuravam Jesus para prendê-lo e o Mestre os surpreende,
ao entrar na cidade montado em um jumentinho, cum...
Lucas 19.45,46
Aproxima-se então do templo e, com autoridade,
expulsou os que faziam daquele lugar reservado
ao culto loca...
Lucas nos informa nos versos 47 e 48 do capítulo 19 que os inimigos de
Jesus queriam eliminá-lo. Escribas e fariseus já ha...
Em sua busca frenética por capturar Jesus, formulavam perguntas que
incluíam questões de tributos a César, relações pessoa...
Conhecedor das reais intenções deles, Jesus
saiu-se vitorioso e aproveitou a oportunidade
par alertar, por meio da parábol...
Esta parábola nos diz o quanto Deus está
atento a tudo o que nos diz respeito. Na
narrativa de Jesus, os lavradores pensav...
O dono da vinha poderia ter agido de
imediato e punido os que trataram os servos
com tamanha crueldade. Jesus, no entanto,...
Jesus age para
buscar
arrependimento e
mudança de vida. No
livro do Apocalipse, o
Anjo da igreja assim
se expressa:
“Eis q...
Prof. Mariângela
Domeniche Perdomo
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Evangelho de lucas liçao 10

344 visualizações

Publicada em

Estudo baseado da revista Compromisso/2°Trimestre de 2015-JUERP

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
344
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Evangelho de lucas liçao 10

  1. 1. Revista Compromisso
  2. 2. Jesus chega a Jerusalém (Lucas 19 e 20) A longa e proveitosa viagem narrada por Lucas aproxima-se do fim. O plano de Deus para a salvação da humanidade está prestes a se realizar. Jericó estava apenas a 28Km de distância da cidade onde Jesus iria morrer. Esta última etapa do caminho traz ensinamentos preciosos.
  3. 3. Última parte da viagem: a preparação para a chegada, Zaqueu e a parábola das minas • Lucas 19.1-27 Três experiências notáveis: aclamação, choro e purificação do templo. • Lucas 19.28-46 Ensinamentos no templo • Lucas 19.47,48 • Lucas 20
  4. 4. Lucas 19.1-10 Ao atravessar Jericó, Jesus enxerga Zaqueu, maioral dos publicanos, em uma árvore. O nome Zaqueu significa puro, justo. No entanto ele agia totalmente em desacordo com o significado de seu nome. Jesus não se incomoda com a possibilidade de ver a crescente popularidade cair: aproxima-se de Zaqueu e diz que iria se hospedar com ele. ÚLTIMA PARTE DA VIAGEM (LUCAS 19.1-27)
  5. 5. Com Jesus é assim: sempre deseja dar ao pecador oportunidade de salvação. Zaqueu não desperdiça aquela chance. De pé, compromete-se a consertar a vida e a corrigir seus erros. Por isso, o insere na qualidade de filho de Abraão, ou seja, aquele que segue a fé de Abraão (Lc 19.9) Zaqueu agiu de forma diferente do jovem rico da lição anterior e teve assim o privilégio de hospedar Jesus. ÚLTIMA PARTE DA VIAGEM (LUCAS 19.1-27)
  6. 6. A seguir, porque sabia o que o esperava, Jesus conta outra parábola, que conhecemos como a parábola das minas. Lucas 19.11-27 Com esta parábola Jesus queria ensinar aos discípulos que era necessário que trabalhassem com os recursos que haviam recebido e os ampliassem para que , quando o Messias voltasse, prestassem contas. ÚLTIMA PARTE DA VIAGEM (LUCAS 19.1-27)
  7. 7. As autoridades procuravam Jesus para prendê-lo e o Mestre os surpreende, ao entrar na cidade montado em um jumentinho, cumprindo a profecia de Zacarias 9.9 Lucas 19.28-38 Jesus sabia que o entendimento deles sobre a paz era limitado. E, nesse ambiente tão festivo, os surpreende vertendo lágrimas ao contemplar a cidade. (Lucas 19.41-44) TRÊS EXPERIÊNCIAS NOTÁVEIS: ACLAMAÇÃO, CHORO E PURIFICAÇÃO DO TEMPLO (LUCAS 19.28-46)
  8. 8. Lucas 19.45,46 Aproxima-se então do templo e, com autoridade, expulsou os que faziam daquele lugar reservado ao culto local de negócio desonesto, conforme descrito por Jeremias (Jr 7.11) Entrava pra assumir seu posto: sentia-se na casa do Pai. TRÊS EXPERIÊNCIAS NOTÁVEIS: ACLAMAÇÃO, CHORO E PURIFICAÇÃO DO TEMPLO (LUCAS 19.28-46)
  9. 9. Lucas nos informa nos versos 47 e 48 do capítulo 19 que os inimigos de Jesus queriam eliminá-lo. Escribas e fariseus já haviam se pronunciado e, agora, Lucas apresenta os grupos denominados “maiorais do povo” e saduceus. Jesus tinha inimigos entre os líderes religiosos e autoridades locais. Seus opositores, porém, sabiam como ele era popular e não desejavam correr o risco de provocar um motim e nem de desagradar às multidões. ENSINAMENTOS NO TEMPLO (LUCAS 19. 47,48; LUCAS 20)
  10. 10. Em sua busca frenética por capturar Jesus, formulavam perguntas que incluíam questões de tributos a César, relações pessoais após a morte e até a base para a autoridade que o fazia ensinar e praticar os sinais e milagres entre eles. Testemunhas oculares de tantas maravilhas tentavam entender o fenômeno colocando em dúvida tudo o que Jesus havia realizado naqueles memoráveis três anos de ministério. ENSINAMENTOS NO TEMPLO (LUCAS 19. 47,48; LUCAS 20)
  11. 11. Conhecedor das reais intenções deles, Jesus saiu-se vitorioso e aproveitou a oportunidade par alertar, por meio da parábola dos lavradores maus, sobre o que estava prestes a acontecer. Jesus sabia o que lhe aguardava. Lucas 20.9-16 Jesus foi claro e o recado bem transmitido: a vinha será entregue aos gentios, pois o povo judeu não reconheceu a autoridade do herdeiro de Deus. ENSINAMENTOS NO TEMPLO (LUCAS 19. 47,48; LUCAS 20)
  12. 12. Esta parábola nos diz o quanto Deus está atento a tudo o que nos diz respeito. Na narrativa de Jesus, os lavradores pensavam estar no controle da situação. Talvez imaginassem que tinham o direito de reagir daquela forma, assim como Paulo achava-se no direito de perseguir e matar os cristãos, mas estavam enganados. Deus está no controle e somente ele vê o quadro por inteiro. ENSINAMENTOS NO TEMPLO (LUCAS 19. 47,48; LUCAS 20)
  13. 13. O dono da vinha poderia ter agido de imediato e punido os que trataram os servos com tamanha crueldade. Jesus, no entanto, oferece aos que o escutavam oportunidade de enxergar um Deus amoroso, compassivo e que envia o Filho amado, desejoso de dialogar e de oferecer oportunidade de salvação. Jesus, então, lhes ofereceu, mais uma vez, oportunidade para compreender e se arrepender. Mas eles a rejeitaram. ENSINAMENTOS NO TEMPLO (LUCAS 19. 47,48; LUCAS 20)
  14. 14. Jesus age para buscar arrependimento e mudança de vida. No livro do Apocalipse, o Anjo da igreja assim se expressa: “Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e com ele cearei, e ele comigo” (Ap 3.20)
  15. 15. Prof. Mariângela Domeniche Perdomo

×