SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 42
O Sudeste está situado 
na parte mais elevada 
do Planalto Atlântico, 
onde estão localizadas 
as serras do Espinhaço, 
da Mantiqueira e do Mar.
 Colonização do Brasil 
 1532, Vila de São Vicente 
Quadro de Benedito Calixto de Jesus, representando a fundação de Vila de São 
Vicente, que hoje é um município e tem o mesmo nome.
 1549, Igreja Católica e Jesuíta no Brasil 
 1565, vila Rio de Janeiro, escravismo indígena 
Abençoado por Manuel de Nóbrega, Anchieta parte com a esquadra de Estácio de Sá, 
de Bertioga/SP (ao fundo, o forte de São Tiago) para o Rio de Janeiro, em 1565 
 1595, Igreja Católica proíbe o escravismo indígena, 
início da escravidão africana no Brasil 
 Nova identidade dos Colonos 
Tela de Benedito Calixto
Bandeirantes e jesuítas possuíam interesses 
distintos com relação à população indígena 
 Sec. XVII – Bandeiras 
 Novo objetivo dos Bandeirantes 
 Atração de populações para as regiões auríferas 
 Entre 1701 e 1760 imigraram 600 mil portugueses para 
Minas Gerais 
Monumento às bandeiras, Parque 
Ibirapuera 
Dobrão, maior moeda portuguesa 
corrente, cunhada em Minas Gerais 
entre 1724 e 1727
 Guerra dos Emboabas 
 Auge da mineração 
 Café chega ao Brasil 
 Novo ciclo econômico 
no Brasil
 Século XIX, café passa a ser 
transportado pela estrada de ferro 
Dom Pedro II 
 1854 - Baronesa, primeira 
locomotiva do Brasil 
 Transporte da produção cafeeira das 
fazendas até o Porto de Santos 
 Desenvolvimento econômico e 
organização do espaço geográfico 
da Região Sudeste 
 Final da década de 1950, 
construção das rodovias
São Paulo : 
- cana-de-açúcar (cerca de 60% do 
total nacional), 
- laranja (80% do total nacional), 
- algodão, 
- soja, 
- amendoim, 
- café 
Poucas áreas de agricultura de 
subsistência 
Minas Gerais: 
- café(50% do total nacional) 
- cana-de-açúcar
O Sudeste é o maior 
produtor nacional de leite, 
destinado ao consumo 
direto da população e às 
indústrias de laticínios da 
região, sendo Minas Gerais 
e São Paulo os estados 
que mais se destacam no 
setor.
Causas da concentração 
industrial na região: 
- Acumulação de capital 
proveniente do café; 
- Desenvolvimento das 
cidades; 
- Infraestrutura criada no auge 
do período cafeeiro; 
- Declínio do café na década 
de 1930. 
Características gerais: 
Maior concentração: Estado de 
São Paulo Rodovias 
- Parque industrial 
diversificado; 
- Tecnopólos: Universidades e 
Centros de Pesquisa; 
- Disponibilidade de energia: 
Usinas Hidrelétricas, 
Petróleo, Minerais 
metálicos(Quadrilátero 
Ferrífero)
Turismo 
Nesta região há cinco sítios 
reconhecidos como patrimônios 
mundiais da humanidade: 
1) A cidade histórica de Ouro Preto 
2) O Santuário de Bom Jesus de 
Congonhas 
3) O centro histórico de Diamantina 
4) A paisagem entre a montanha e o 
mar na cidade do Rio de Janeiro 
5) A reserva florestal da Mata 
Atlântica no Estado de São Paulo
Destacam-se as seguintes indústrias: 
• naval e petrolífera, no Rio de Janeiro e no Espírito Santo que apresenta vários campos 
petrolíferos que se localizam tanto em terra, quanto em mar. Os dois estados são os 
maiores produtores de petróleo do país; 
• automobilística, em São Paulo; 
• siderúrgica, em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo; 
• petroquímica, com várias refinarias nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas 
Gerais; 
• celulose, sendo que a maior empresa do mundo em produção da celulosa, a Aracruz 
Celulose, se localiza no estado do Espírito Santo; 
Existem também indústrias de produtos alimentícios, de beneficiamento de produtos 
agrícolas, de bebidas, de móveis, etc.
Ainda hoje, as principais multinacionais atuantes no Brasil estão 
sediadas nas duas maiores regiões metropolitanas do país: Grande Rio 
de Janeiro e Grande São Paulo, metrópoles que enfrentam, na 
atualidade, um processo de megalopolização.
Nascente: Salesópolis, no interior de São Paulo, a 96 km da 
capital 
Extensão: 1.100 km 
Tamanho na capital: 65 km 
Foz: Rio Paraná - Itapura, na divisa com Mato Grosso do Sul 
Atravessa o estado de São Paulo, na direção de leste a 
oeste. 
Água do meu Tietê, 
Onde me queres levar? 
- Rio que entras pela 
terra 
E que me afastas do 
mar…
Porcentual de coleta de esgoto 
1991: 63% 
Hoje: 84% 
2015: 87% 
2020: 95% 
Porcentual de esgoto tratado 
1991: 20% 
Hoje: 70% 
2015: 84% 
2020: 93% 
 1992 - Maior abaixo assinado da história 
do Brasil, + de 1 milhão de pessoas
Índice: 
Ausência de oxigênio 
Ausência de odor e presença de 
alguma vida aquática 
Ausência de odor e presença de 
peixes 
Investimentos: 
1,6 bilhão de dólares entre 1992 e 
2011 
Mais 2,9 bilhões de dólares até 
2015 
Mancha de poluição: 
Nos anos 90, alastrava-se até Barra 
Bonita, a 280 quilômetros da capital. 
O problema recuou em 180 
quilômetros e chega hoje até o 
município de Salto.
1,3 milhão km² 
15% do território nacional 
95 mil km² 
7,3% da área original
Vale da Serra do Mar retratado por Rugendas cerca de 1835
Benefícios: 
Regulagem do fluxo de 
mananciais hídricos; 
Controle do clima; 
Fonte de alimentos e plantas 
medicinais; 
Lazer, ecoturismo, geração de 
renda e qualidade de vida. 
Vivem na Mata Atlântica: 
Mais de 20 mil espécies de 
plantas, sendo 8 mil 
endêmicas; 
270 espécies conhecidas de 
mamíferos; 
992 espécies de pássaros; 
197 répteis; 
372 anfíbios; 
350 peixes.
Pressão: 
Área habitada por 112 milhões de pessoas em 
3.222 municípios, equivalente a 61% da 
população brasileira; 
Extração de pau-brasil, ciclos econômicos de 
cana-de-açúcar, café e ouro; 
Agricultura e agropecuária; 
Exploração predatória de madeira e espécies 
vegetais; 
Industrialização, expansão urbana desordenada; 
Poluição. 
Preservação: 
Lei da Mata Atlântica (Lei Nº285/99) - 2006 
Unidades de Conservação (712 unidades) 
Maior: Parque Estadual da Serra do Mar(315 mil hectares)
Dayane Moya – Nº 13 
Larissa Lopes – Nº 26 
Mariane Ferreira – Nº 30 
Thalis William – Nº 37

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

África - quadro natural e regionalização
África - quadro natural e regionalizaçãoÁfrica - quadro natural e regionalização
África - quadro natural e regionalização
Henrique Pontes
 
Aspectos naturais do continente asiatico
Aspectos naturais do continente asiaticoAspectos naturais do continente asiatico
Aspectos naturais do continente asiatico
flaviocosac
 

Mais procurados (20)

Região nordeste 7º ano
Região nordeste  7º anoRegião nordeste  7º ano
Região nordeste 7º ano
 
Região Nordeste
Região NordesteRegião Nordeste
Região Nordeste
 
Regiao Sul
Regiao SulRegiao Sul
Regiao Sul
 
7º ano unidade 6 - Nordeste do Brasil
7º ano   unidade 6 - Nordeste do Brasil7º ano   unidade 6 - Nordeste do Brasil
7º ano unidade 6 - Nordeste do Brasil
 
Região centro oeste
Região centro oesteRegião centro oeste
Região centro oeste
 
Região Sudeste
Região SudesteRegião Sudeste
Região Sudeste
 
7º ano unidade 5 - Região Norte
7º ano   unidade 5 - Região Norte7º ano   unidade 5 - Região Norte
7º ano unidade 5 - Região Norte
 
Revisão_Oceania e Regiões Polares
Revisão_Oceania e Regiões PolaresRevisão_Oceania e Regiões Polares
Revisão_Oceania e Regiões Polares
 
Unidade 7 8º ano- América do Sul
Unidade 7 8º ano- América do SulUnidade 7 8º ano- América do Sul
Unidade 7 8º ano- América do Sul
 
Aspectos naturais da América
Aspectos naturais da AméricaAspectos naturais da América
Aspectos naturais da América
 
África - quadro natural e regionalização
África - quadro natural e regionalizaçãoÁfrica - quadro natural e regionalização
África - quadro natural e regionalização
 
Região Sudeste
Região SudesteRegião Sudeste
Região Sudeste
 
Aspectos naturais do continente asiatico
Aspectos naturais do continente asiaticoAspectos naturais do continente asiatico
Aspectos naturais do continente asiatico
 
Geografia do es
Geografia do esGeografia do es
Geografia do es
 
Vegetação Brasileira
Vegetação BrasileiraVegetação Brasileira
Vegetação Brasileira
 
Geografia continente africano
Geografia   continente africanoGeografia   continente africano
Geografia continente africano
 
Continente asiático
Continente asiáticoContinente asiático
Continente asiático
 
A Regionalização da América
A Regionalização da AméricaA Regionalização da América
A Regionalização da América
 
Continente americano
Continente americanoContinente americano
Continente americano
 
População e economia da américa
População e economia da américaPopulação e economia da américa
População e economia da américa
 

Semelhante a Região Sudeste

Geografia sudeste-aspectos gerais
Geografia   sudeste-aspectos geraisGeografia   sudeste-aspectos gerais
Geografia sudeste-aspectos gerais
Lenivaldo Costa
 
Região sudeste do brasil
Região sudeste do brasilRegião sudeste do brasil
Região sudeste do brasil
Erika Renata
 
[Material de aula] região sudeste
[Material de aula] região sudeste[Material de aula] região sudeste
[Material de aula] região sudeste
flaviocosac
 
ManhuaçU
ManhuaçUManhuaçU
ManhuaçU
ecsette
 
Região sudeste
Região sudesteRegião sudeste
Região sudeste
CBM
 

Semelhante a Região Sudeste (20)

Geografia sudeste
Geografia   sudesteGeografia   sudeste
Geografia sudeste
 
Geografia sudeste-aspectos gerais
Geografia   sudeste-aspectos geraisGeografia   sudeste-aspectos gerais
Geografia sudeste-aspectos gerais
 
REGIÃO SUDESTE
REGIÃO SUDESTEREGIÃO SUDESTE
REGIÃO SUDESTE
 
Região Sudeste
Região SudesteRegião Sudeste
Região Sudeste
 
Região sudeste do brasil
Região sudeste do brasilRegião sudeste do brasil
Região sudeste do brasil
 
[Material de aula] região sudeste
[Material de aula] região sudeste[Material de aula] região sudeste
[Material de aula] região sudeste
 
Região sudeste slides1
Região sudeste slides1Região sudeste slides1
Região sudeste slides1
 
Região Sudeste
Região SudesteRegião Sudeste
Região Sudeste
 
Cap. 9 - O nordeste
Cap. 9 - O nordesteCap. 9 - O nordeste
Cap. 9 - O nordeste
 
Trabalho turismo
Trabalho turismoTrabalho turismo
Trabalho turismo
 
ManhuaçU
ManhuaçUManhuaçU
ManhuaçU
 
Sudeste
SudesteSudeste
Sudeste
 
Unidade 7 7º ano
Unidade 7 7º anoUnidade 7 7º ano
Unidade 7 7º ano
 
Regiões Brasileiras
Regiões BrasileirasRegiões Brasileiras
Regiões Brasileiras
 
Região sudeste
Região sudesteRegião sudeste
Região sudeste
 
Região Sudeste
Região SudesteRegião Sudeste
Região Sudeste
 
Região sudeste parte 1
Região sudeste parte 1Região sudeste parte 1
Região sudeste parte 1
 
Sudeste
SudesteSudeste
Sudeste
 
Região sudeste
Região sudesteRegião sudeste
Região sudeste
 
Região sudeste
Região sudeste Região sudeste
Região sudeste
 

Último

Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
anapsuls
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
carlaOliveira438
 

Último (20)

Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptAula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdfDiálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e SenegalTrabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 

Região Sudeste

  • 1.
  • 2. O Sudeste está situado na parte mais elevada do Planalto Atlântico, onde estão localizadas as serras do Espinhaço, da Mantiqueira e do Mar.
  • 3.
  • 4.
  • 5.  Colonização do Brasil  1532, Vila de São Vicente Quadro de Benedito Calixto de Jesus, representando a fundação de Vila de São Vicente, que hoje é um município e tem o mesmo nome.
  • 6.  1549, Igreja Católica e Jesuíta no Brasil  1565, vila Rio de Janeiro, escravismo indígena Abençoado por Manuel de Nóbrega, Anchieta parte com a esquadra de Estácio de Sá, de Bertioga/SP (ao fundo, o forte de São Tiago) para o Rio de Janeiro, em 1565  1595, Igreja Católica proíbe o escravismo indígena, início da escravidão africana no Brasil  Nova identidade dos Colonos Tela de Benedito Calixto
  • 7. Bandeirantes e jesuítas possuíam interesses distintos com relação à população indígena  Sec. XVII – Bandeiras  Novo objetivo dos Bandeirantes  Atração de populações para as regiões auríferas  Entre 1701 e 1760 imigraram 600 mil portugueses para Minas Gerais Monumento às bandeiras, Parque Ibirapuera Dobrão, maior moeda portuguesa corrente, cunhada em Minas Gerais entre 1724 e 1727
  • 8.  Guerra dos Emboabas  Auge da mineração  Café chega ao Brasil  Novo ciclo econômico no Brasil
  • 9.  Século XIX, café passa a ser transportado pela estrada de ferro Dom Pedro II  1854 - Baronesa, primeira locomotiva do Brasil  Transporte da produção cafeeira das fazendas até o Porto de Santos  Desenvolvimento econômico e organização do espaço geográfico da Região Sudeste  Final da década de 1950, construção das rodovias
  • 10.
  • 11. São Paulo : - cana-de-açúcar (cerca de 60% do total nacional), - laranja (80% do total nacional), - algodão, - soja, - amendoim, - café Poucas áreas de agricultura de subsistência Minas Gerais: - café(50% do total nacional) - cana-de-açúcar
  • 12. O Sudeste é o maior produtor nacional de leite, destinado ao consumo direto da população e às indústrias de laticínios da região, sendo Minas Gerais e São Paulo os estados que mais se destacam no setor.
  • 13. Causas da concentração industrial na região: - Acumulação de capital proveniente do café; - Desenvolvimento das cidades; - Infraestrutura criada no auge do período cafeeiro; - Declínio do café na década de 1930. Características gerais: Maior concentração: Estado de São Paulo Rodovias - Parque industrial diversificado; - Tecnopólos: Universidades e Centros de Pesquisa; - Disponibilidade de energia: Usinas Hidrelétricas, Petróleo, Minerais metálicos(Quadrilátero Ferrífero)
  • 14. Turismo Nesta região há cinco sítios reconhecidos como patrimônios mundiais da humanidade: 1) A cidade histórica de Ouro Preto 2) O Santuário de Bom Jesus de Congonhas 3) O centro histórico de Diamantina 4) A paisagem entre a montanha e o mar na cidade do Rio de Janeiro 5) A reserva florestal da Mata Atlântica no Estado de São Paulo
  • 15. Destacam-se as seguintes indústrias: • naval e petrolífera, no Rio de Janeiro e no Espírito Santo que apresenta vários campos petrolíferos que se localizam tanto em terra, quanto em mar. Os dois estados são os maiores produtores de petróleo do país; • automobilística, em São Paulo; • siderúrgica, em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo; • petroquímica, com várias refinarias nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais; • celulose, sendo que a maior empresa do mundo em produção da celulosa, a Aracruz Celulose, se localiza no estado do Espírito Santo; Existem também indústrias de produtos alimentícios, de beneficiamento de produtos agrícolas, de bebidas, de móveis, etc.
  • 16. Ainda hoje, as principais multinacionais atuantes no Brasil estão sediadas nas duas maiores regiões metropolitanas do país: Grande Rio de Janeiro e Grande São Paulo, metrópoles que enfrentam, na atualidade, um processo de megalopolização.
  • 17.
  • 18.
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24.
  • 25.
  • 26.
  • 27.
  • 28.
  • 29. Nascente: Salesópolis, no interior de São Paulo, a 96 km da capital Extensão: 1.100 km Tamanho na capital: 65 km Foz: Rio Paraná - Itapura, na divisa com Mato Grosso do Sul Atravessa o estado de São Paulo, na direção de leste a oeste. Água do meu Tietê, Onde me queres levar? - Rio que entras pela terra E que me afastas do mar…
  • 30.
  • 31.
  • 32.
  • 33.
  • 34.
  • 35.
  • 36. Porcentual de coleta de esgoto 1991: 63% Hoje: 84% 2015: 87% 2020: 95% Porcentual de esgoto tratado 1991: 20% Hoje: 70% 2015: 84% 2020: 93%  1992 - Maior abaixo assinado da história do Brasil, + de 1 milhão de pessoas
  • 37. Índice: Ausência de oxigênio Ausência de odor e presença de alguma vida aquática Ausência de odor e presença de peixes Investimentos: 1,6 bilhão de dólares entre 1992 e 2011 Mais 2,9 bilhões de dólares até 2015 Mancha de poluição: Nos anos 90, alastrava-se até Barra Bonita, a 280 quilômetros da capital. O problema recuou em 180 quilômetros e chega hoje até o município de Salto.
  • 38. 1,3 milhão km² 15% do território nacional 95 mil km² 7,3% da área original
  • 39. Vale da Serra do Mar retratado por Rugendas cerca de 1835
  • 40. Benefícios: Regulagem do fluxo de mananciais hídricos; Controle do clima; Fonte de alimentos e plantas medicinais; Lazer, ecoturismo, geração de renda e qualidade de vida. Vivem na Mata Atlântica: Mais de 20 mil espécies de plantas, sendo 8 mil endêmicas; 270 espécies conhecidas de mamíferos; 992 espécies de pássaros; 197 répteis; 372 anfíbios; 350 peixes.
  • 41. Pressão: Área habitada por 112 milhões de pessoas em 3.222 municípios, equivalente a 61% da população brasileira; Extração de pau-brasil, ciclos econômicos de cana-de-açúcar, café e ouro; Agricultura e agropecuária; Exploração predatória de madeira e espécies vegetais; Industrialização, expansão urbana desordenada; Poluição. Preservação: Lei da Mata Atlântica (Lei Nº285/99) - 2006 Unidades de Conservação (712 unidades) Maior: Parque Estadual da Serra do Mar(315 mil hectares)
  • 42. Dayane Moya – Nº 13 Larissa Lopes – Nº 26 Mariane Ferreira – Nº 30 Thalis William – Nº 37