Caso clínico - Enterocolite bacteriana

1.700 visualizações

Publicada em

Seminário apresentado no curso de graduação em Medicina da UFPB em 2013

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.700
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • ATB: colonização por C. difficile, causando colite
    O caso sugere fortemente intoxicação alimentar  os outros ficam em segundo plano, mas não podem ser descartados
    A doença de Crohn acometendo o intestino se apresenta com low-grade fever, prolonged diarrhea with abdominal pain. A forma colônica may be clinically indistinguishable from ulcerative colitis, with symptoms of bloody mucopurulent diarrhea, cramping abdominal pain, and urgency to defecate.
  • AMEBÍASE: grande espectro de apresentações clínicas. Pode cursar com dor abdominal, diarreia (sanguinolenta ou não), febre
  • coprocultura + leucócitos fecais: são mais úteis nas formas inflamatórias, em que a diarreia pode persistir por mais de 7 dias, já que as formas não-inflamatórias são mais amenas, autolimitadas e respondem com tto sintomático
  • Sal + açúcar + bicarbonato de sódio + suco de laranja + diluídos em água
  • Caso clínico - Enterocolite bacteriana

    1. 1. UNIVERSDADE FEDERAL DAPARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS MÉDICAS DEPARTAMENTO DE MEDICINA INTERNA MCOP5 – MÓD. INTEG. CLÍNICA MÉDICA V PROF. AGOSTINHO NETO Mariana Deininger
    2. 2. CASO 2 Paciente de 19 anos procura o PS com diarreia, febre e cólica intensa. Refere início abrupto dos sintomas há 48 horas. Acredita que os sintomas podem estar relacionados à ingestão de um sanduíche, há 3 dias. Nega vômitos ou náusea. Não sabe informar a presença de produtos patológicos nas fezes. Abdome difusamente dolorido, sem DB. Seus sinais vitais são: FC 98 bpm; PA 110x60 mmHg; T 37,8 ºC; FR 21 irpm.  Principais sintomas: diarreia, febre e cólica intensa;  Quadro agudo;  Possivelmente relacionado à alimentação;  Período assintomático de 24h;  Ausência de náuseas e vômitos;  Ausência de sinais de peritonite;  Normoesfígmico, normotenso, febre baixa, pouco taquipneico – sem sinais de choque.
    3. 3. CASO 2  Diagnóstico sindrômico: diarreia aguda (< 2 sem);  Febre, sem vômito  provavelmente inflamatória;  Diagnóstico etiológico:  Bactérias;  Vírus;  Parasitos;  Toxinas: pré-formadas ou produzidas no intestino;  Drogas: AINES, ATB, laxativos;  Tumores produtores de hormônios;  Doença de Crohn colônica ou RCU aguda.
    4. 4. CASO 2  Enteroparasitose:  Amebíase;  Giardíase; sintomas após 1-2 semanas não-inflamatória  Gastroenterocolite aguda por intoxicação alimentar  Viral: rotavírus, norovírus, CMV; não-inflamatória  Bacteriana: invasivas (Shigella, Salmonella, Campylobacter) ou produtoras de toxina (C. difficile, E. coli EHEC).
    5. 5. CASO 2 Medscape Reference - http://emedicine.medscape.com/
    6. 6. CASO 2 ANAMNESE  Casos recentes similares na família: sugere causa infecciosa;  Presença de sangue ou pus nas fezes: corrobora causa inflamatória;  Diarreia de pequeno volume, urgência, tenesmo: causa inflamatória com acometimento colônico; EXAME FÍSICO  Sinais de desidratação: dependendo da gravidade e volume da diarreia.
    7. 7. CASO 2  Ionograma: distúrbio hidroeletrolítico;  Hemograma: anemia, leucocitose com desvio à esquerda;  PCR/VHS;  EPF: etiologia – orienta o tratamento;
    8. 8. CASO 2  Coprocultura: incluir E coli O157:H7;  Leucócitos fecais: causa inflamatória com bactérias invasivas;  Teste de HIV: fatores de risco – infecção oportunista por CMV causa ulceração intestinal; *Teste da toxina de C. difficile: história de ATB.
    9. 9. CASO 2 MEDIDAS GERAIS  Repouso relativo;  Dieta: evitar alimentos gordurosos, leite, cafeína, álcool. Favorecer chás, sopa, banana, arroz, torradas;  Reposição hidroeletrolítica: ingestão de líquidos contendo carboidratos e eletrólitos (caseiros ou fabricados) ou infusão de soro (desidratação severa);
    10. 10. CASO 2 FARMACOLÓGICO  Antidiarreicos: diarreia leve a moderada, sem presença de sangue e febre alta;  Loperamida (opioide), subsalicilato de bismuto  ATB empírico: indicado em pacientes com diarreia não adquirida no hospital, febre moderada a intensa, tenesmo, fezes sanguinolentas, imunocomprometidos ou com desidratação significativa;  Ciprofloxacino 500mg / ofloxacino 400mg / norfloxacino 400 mg 2x/dia ou levofloxacino 500mg 1x/dia  por 5–7 dias
    11. 11. CASO 2
    12. 12. CASO 2  Medscape Reference – “Bacterial Gastroenteritis” (disponível em http://emedicine.medscape.com/ - acesso em 10/02/14)  Papadakis, M.A.; McPhee, S.J. Current Medical Diagnosis & Treatment. McGrawHill, 2013

    ×