Prof. Mariana Abas
Gestão e Marketing
ÉTICA PROFISSIONAL
Dinâmica de Grupo
duração: 15 minutos
ESTÓRIA
A viagem estava atrasada porque o cocheiro estava consertando a roda dianteira
da carruagem. O atraso o deixava ca...
VÍDEO
ÉTICA
Ética
Grego - Ethos - costume,
comportamento, caráter, modo de
ser, hábito, forma de vida
Estudo do que é bom ou mau,
co...
Importância da Ética
A intrincada teia de relacionamentos integra a
vida do ser humano, tornando inafastável a
necessidade...
TRÊS GRANDES QUESTÕES DA VIDA
 Ética é o conjunto de valores e princípios que você e
eu utilizamos para decidir sobre as ...
TEORIAS ÉTICAS
As teorias éticas nascem e desenvolvem-se em
diferentes sociedades como resposta aos
problemas resultantes ...
Sofistas
Defendem o relativismo de todos os valores.
Alguns sofistas, como Cálicles ou Trasimaco
afirmam que o valor supre...
Sócrates (470-399 a.C).
Defende o caráter eterno de certos valores
como o Bem, Virtude, Justiça, Saber. O valor
supremo da...
Platão (427-347 a.C.).
 Defende o valor supremo do Bem. O ideal que todos
os homens livres deveriam tentar atingir. Para ...
Aristóteles (384-322 a.C.)
Defende o valor supremo da felicidade. A finalidade
de todo o homem é ser feliz. Para que isto ...
Emmanuel kant (1724-1804)
 Na ética kantiana o dever moral não nos é
imposto e sim proposto pela razão à nossa
vontade li...
Jeremy Bentham (1748-1832) e John
Stuart Mill (1806-1873).
 O UTILITARISMO é uma teoria ética que se originou na
Inglater...
Ética não é Cosmética
“Tolice é fazer as coisas
sempre do mesmo jeito e
querer um resultado
diferente.”
VÍDEO
 TRABALHO EM EQUIPE
Ética Profissional
Ao assumir uma profissão assumimos uma responsabilidade com esta
prática.
 Perguntas:
 Quais os dever...
REFLEXÃO
Antes que alguma mudança venha a
ocorrer, há que se repensar valores e
atitudes hoje prevalentes, permitindo que
...
Relacionamento
Interpessoal
O homem é ser relacional
Homem, um ser relacional
Relacionamento Interpessoal
O homem é ser re...
VIDEO
 EMPREGABILIDADE
 Ninguém é bom ou excelente apenas
sozinho: há sempre alguém, um
referencial, um suporte, uma estrutura,
que incentiva e ...
 As pessoas se juntam definem objetivos,
defendem causas, criam projetos
desenvolvem ações sociais comunitárias,
cumprem ...
Grupos Familiares
São a primeira interação comunitária do individuo,
origem dos valores, normas de conduta – é a base de t...
Grupos de Escola
Têm como características a emancipação
do indivíduo e orientação para que ele
ingresse na vida profission...
Grupos de trabalho
Formados por pessoas de fábricas,
escritório, hospitais, comércio e
empreendimentos, segmentos de
profi...
Grupos Religiosos
Fé que as pessoas professam, sistemas de
crença, comunidades de seguidores de
terminadas doutrinas ou se...
Grupos Filantrópicos
Onde as pessoas se mobilizam para
objetivos sociais, projetos de apoio às
comunidades, campanhas de
s...
Grupos de Lazer
Diversões, esportes, programas de
incentivo à melhoria da qualidade de
vida, turismo, recreação, relaciona...
 Os grupos, enquanto equipes, precisam
desenvolver uma comunicação aberta e
transparente, criar oportunidades para
alivia...
 As pessoas são dependentes e carentes do
convívio com as outras .
 O homem é caracterizado como gente
pela sua IDENTIDADE, pelos PAPEIS que
desempenha e pelas suas QUALIDADES e
DEFEITOS.
Papéis Construtivos
 CONCILIADOR: busca um denominador
comum. Quando em conflitos, aceita
rever sua posição e acompanha o...
 MEDIADOR: resolve as divergências entre
outros membros, alivia as tensões nos
momentos mais difíceis, intercede com
pala...
 ANIMADOR: demonstra afeto e
solidariedade aos outro membros do
grupo, bem como compreensão e
aceitação de outros pontos ...
 OUVINTE INTERESSADO: acompanha
atentamente as atividades do grupo e
aceita as idéias dos outros, servindo de
auditório e...
Papéis não-construtivos
 DOMINADOR: procura afirmar sua
autoridade ou superioridade dando ordens
incisivas, interrompendo...
 DEPENDENTE: busca ajuda, sob a forma
de simpatia dos outros membros do grupo,
mostrando insegurança, autodepreciação
e a...
 CRIADOR DE OBSTÁCULOS : discorda e
opõe-se sem razão, mantendo-se
teimosamente negativo até a à
radicalização, obstruind...
 AGRESSIVO: ataca o grupo ou o assunto,
fazendo ironia ou brincadeiras agressivas,
mostrando desaprovação dos valores, at...
 VAIDOSO: procura chamar a tenção sobre
si de várias maneiras, contando
realizações pessoais e agindo de forma
diferente,...
 REIVINDICADOR : manifesta-se como
porta-voz de outros, de subgrupos ou
classe, revelando seus verdadeiros
interesses pes...
 CONFESSANTE: usa o grupo como platéias
ou assistência para extravasar seus
sentimentos , suas preocupações pessoais
ou f...
 Gozador: Aparentemente agradável,
entretanto evidencia seu completo
afastamento do grupo, podendo exibir
atitudes cínica...
 Estes papeis não podem ser julgados em
termos absolutos, imutáveis.
 Dependendo do contexto e das
circunstâncias em que...
VÍDEOS
 AS VANTAGENS DO TRABALHO EM GRUPO
Dinâmica: “Da Ética e seus Valores”
Como Lidar com
as pessoas na
empresa
Como ouvir de forma eficaz
 Ouça “ativamente”.
 Voce deve parafrasear o que a pessoa disser,
começando com a palavra “vo...
Como Agradecer
 Agradeça de forma clara e audível.
 Olhe para a pessoa e toque-a.
 Diga o nome da pessoa.
 Envie um ca...
Como conversar
- Faça perguntas abertas
- Comece com:
- Como...?
- Por que...?
- Conte-me sobre...
Como iniciar uma conversa
 Inicie a conversa falando sobre a situação em que
se encontram ou sobre a outra pessoa.
 Come...
Como manter uma conversa
 Use pontes como:
 Por exemplo...?
 E então ...?
 Isso quer dizer que...
Como manter os outros
interessados no que você diz
 Fale apenas o que ou outros quiserem e mostre-lhes como obter o que
d...
Como criar empatia com as
pessoas
 Diga o outro que sabe como se sente.
 Diga como outra pessoa se sentiu do mesmo modo....
Como ser agradável com
todos
 Concorde com a verdade das criticas.
 Concorde com o direito das pessoas a terem uma
opini...
Como criar uma “energia positiva” para
você
 Seja positivo em relação a quem você é o que faz.
 Demonstre entusiasmo ao ...
Como lidar com o medo e as
preocupações
 Quase nada daquilo o com que você se preocupa chega a
acontecer e você tem pouco...
Como deixar uma primeira impressão
marcante
 Ao entrar em uma sala, caminhe com firmeza , sem hesitação.
 Mantenha o ape...
Como deixar uma primeira impressão
marcante
 Posicione o corpo num ânulo de 45 graus em relação ao
seu interlocutor.
 Fa...
Como lidar com as críticas no
trabalho
 Faça com que o outro se coloque no se lugar a e pergunte a
ele o que faria se est...
O modo mais eficaz de
atender o telefone
 Certifique-se de qual a última palavra ouvida pelo interlocutor
seja o seu nome...
Como repreender e criticar
 Use a “técnica do sanduíche”.
 Critique o ato, não a pessoa.
 Peça a ajuda dessa pessoa.
 ...
O que devemos aprender para nos
relacionarmos bem com as pessoas .
 SEJA RECEPTIVO A IDÉIAS – ISSSO O TORNA MAIS SIMPÁTIC...
 MEMORIZE O NOME DAS PESSOAS - ESQUECER OU TROCAR O NOME DE
UMA PESSOA SINALIZA QUE ELA NÃO SIGNIFICA NADA PARA VOCÊ.
 
...
Imaginem a vida como um jogo, noImaginem a vida como um jogo, no
qual, cada indivíduo faça malabarismoqual, cada indivíduo...
Aprenda a caminhar...
“Não gravite em torno dos seus insucessos, é impossível
evitar algumas derrotas quando for derrotado...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

AULA ÉTICA NO TRABALHO

1.011 visualizações

Publicada em

AULA SOBRE ÉTICA NO TRABALHO, CURSO DE SEGURANÇA NO TRABALHO, NÍVEL TÉCNICO,

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.011
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
41
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

AULA ÉTICA NO TRABALHO

  1. 1. Prof. Mariana Abas Gestão e Marketing ÉTICA PROFISSIONAL
  2. 2. Dinâmica de Grupo duração: 15 minutos
  3. 3. ESTÓRIA A viagem estava atrasada porque o cocheiro estava consertando a roda dianteira da carruagem. O atraso o deixava cada vez mais irritado e o passageiro magro, andava de um lado para o outro enquanto a passageira acalmava o menininho chorão. Quando a carruagem ficou pronta, o velho cocheiro apressou-se em fechar a porta e tirar o capim do cavalo, para iniciar a viagem da carruagem. O passageiro magro acalmou-se e até sorriu para o menininho chorão que agora todo feliz fazia ranger com seus pulos as molas do banco da carruagem. A carruagem iniciou a viagem puxada pelo cavalo enquanto que a passageira sorria para o passageiro magro. Mas de repente o cavalo tropeçou, o banco inclinou, a porta se abriu e o cavalo se assustou, obrigando a carruagem a parar .
  4. 4. VÍDEO ÉTICA
  5. 5. Ética Grego - Ethos - costume, comportamento, caráter, modo de ser, hábito, forma de vida Estudo do que é bom ou mau, correto ou incorreto, justo ou injusto, adequado ou inadequado
  6. 6. Importância da Ética A intrincada teia de relacionamentos integra a vida do ser humano, tornando inafastável a necessidade da discussão sobre ética, porque “A dimensão ética começa quando entra em cena o outro. Toda lei, moral ou jurídica, regula relações interpessoais, inclusive aquelas com um Outro que a impõe.” (ECO, 2002: 9).
  7. 7. TRÊS GRANDES QUESTÕES DA VIDA  Ética é o conjunto de valores e princípios que você e eu utilizamos para decidir sobre as três grandes questões da vida.  Quero?  Devo?  Posso?  Temos paz de espírito quando conseguimos conciliar essas três coisas.
  8. 8. TEORIAS ÉTICAS As teorias éticas nascem e desenvolvem-se em diferentes sociedades como resposta aos problemas resultantes das relações entre os homens. Os contextos históricos são pois elementos muito importantes para se perceber as condições que estiveram na origem de certas problemáticas morais que ainda hoje permanecem atuais.
  9. 9. Sofistas Defendem o relativismo de todos os valores. Alguns sofistas, como Cálicles ou Trasimaco afirmam que o valor supremo de qualquer cidadão era atingir o prazer supremo. O máximo prazer pressupunha o domínio do poder político. Ora este só estava ao alcance dos mais fortes, corajosos e hábeis no uso da palavra. A maioria eram fracos ou inábeis, pelo que estavam condenados a serem dominados pelos mais fortes. 
  10. 10. Sócrates (470-399 a.C). Defende o caráter eterno de certos valores como o Bem, Virtude, Justiça, Saber. O valor supremo da vida é atingir a perfeição e tudo deve ser feito em função deste ideal, o qual só pode ser obtido através do saber. Na vida privada ou na vida pública, todos tinham a obrigação de se aperfeiçoarem fazendo o Bem, sendo justos. O homem sábio só pode fazer o bem, sendo as injustiças próprias dos ignorantes (Intelectualismo Moral).
  11. 11. Platão (427-347 a.C.).  Defende o valor supremo do Bem. O ideal que todos os homens livres deveriam tentar atingir. Para que isto acontecesse deveriam ser reunidas, pelo menos duas condições: 1. Os homens deviam seguir apenas a razão desprezando os instintos ou as paixões; 2. A sociedade devia ser reorganizada, sendo o poder confiado aos sábios, de modo a evitar que as almas fossem corrompidas pela maioria, composta por homens ignorantes e dominados pelos instintos ou paixões.
  12. 12. Aristóteles (384-322 a.C.) Defende o valor supremo da felicidade. A finalidade de todo o homem é ser feliz. Para que isto aconteça é necessário que cada um siga a sua própria natureza, evite os excessos, seguindo sempre a via do "meio termo" (Justa Medida). Ninguém consegue, todavia ser feliz sozinho. Aristóteles, à semelhança de Platão coloca a questão da necessidade de reorganizar a sociedade de modo a proporcionar que cada um dos seus membros possa ser feliz na sua respectiva condição. Ética e política acabam sempre por estar unidas.
  13. 13. Emmanuel kant (1724-1804)  Na ética kantiana o dever moral não nos é imposto e sim proposto pela razão à nossa vontade livre. A concepção ética de Kant como uma ética do dever é expressa por meio do imperativo categórico: “Age de tal forma que tua ação possa ser considerada como uma lei universal.”
  14. 14. Jeremy Bentham (1748-1832) e John Stuart Mill (1806-1873).  O UTILITARISMO é uma teoria ética que se originou na Inglaterra.Tendo como seus principais expoentes Jeremy Bentham e Stuart Mill e que influencia a sociedade contemporânea. “Bentham defendeu a ideia de que o princípio que rege tanto as ações individuais quanto as sociais é: ‘a busca da felicidade para o maior número de pessoas’. Esse princípio da utilidade daria consistência a uma Ética capaz de produzir o melhor dos indivíduos e a melhor das coletividades. Portanto, a busca do prazer pela fuga da dor é o princípio motivador da ação humana, tanto individual quanto coletiva. Disso decorria uma Ética para indivíduos racionais, capazes de buscar seus próprios interesses, amantes da vida. Enfim, uma Ética com todos os ingredientes da visão Iluminista do mundo que teria caracterizado os séculos XVII e XVIII“. Em nosso dias chamamos de hedonismo.
  15. 15. Ética não é Cosmética “Tolice é fazer as coisas sempre do mesmo jeito e querer um resultado diferente.”
  16. 16. VÍDEO  TRABALHO EM EQUIPE
  17. 17. Ética Profissional Ao assumir uma profissão assumimos uma responsabilidade com esta prática.  Perguntas:  Quais os deveres ao assumir tal tarefa?  Como estou cumprindo as responsabilidades?  O que esperam de mim nesta atividade?  O que devo fazer (mesmos sem estar sendo vigiado)?  Estou sendo um bom profissional?  Estou agindo adequadamente/corretamente? 17
  18. 18. REFLEXÃO Antes que alguma mudança venha a ocorrer, há que se repensar valores e atitudes hoje prevalentes, permitindo que o útil venha a se subordinar ao bom; a especulação desenfreada ao trabalho honesto e sério; o personalismo ao social; a racionalidade funcional à substantiva (pro-atividade).
  19. 19. Relacionamento Interpessoal O homem é ser relacional Homem, um ser relacional Relacionamento Interpessoal O homem é ser relacional
  20. 20. VIDEO  EMPREGABILIDADE
  21. 21.  Ninguém é bom ou excelente apenas sozinho: há sempre alguém, um referencial, um suporte, uma estrutura, que incentiva e impulsiona para a realização
  22. 22.  As pessoas se juntam definem objetivos, defendem causas, criam projetos desenvolvem ações sociais comunitárias, cumprem ordens, “jogam conversa fora”, buscam.
  23. 23. Grupos Familiares São a primeira interação comunitária do individuo, origem dos valores, normas de conduta – é a base de tudo.
  24. 24. Grupos de Escola Têm como características a emancipação do indivíduo e orientação para que ele ingresse na vida profissional. É o processo institucional da educação.
  25. 25. Grupos de trabalho Formados por pessoas de fábricas, escritório, hospitais, comércio e empreendimentos, segmentos de profissionais autônomos, associações, etc.
  26. 26. Grupos Religiosos Fé que as pessoas professam, sistemas de crença, comunidades de seguidores de terminadas doutrinas ou seitas.
  27. 27. Grupos Filantrópicos Onde as pessoas se mobilizam para objetivos sociais, projetos de apoio às comunidades, campanhas de solidariedade, etc.
  28. 28. Grupos de Lazer Diversões, esportes, programas de incentivo à melhoria da qualidade de vida, turismo, recreação, relacionamentos sociais e afetivos.
  29. 29.  Os grupos, enquanto equipes, precisam desenvolver uma comunicação aberta e transparente, criar oportunidades para aliviar as tensões, bem como sincronizar esforços para atingir metas.
  30. 30.  As pessoas são dependentes e carentes do convívio com as outras .
  31. 31.  O homem é caracterizado como gente pela sua IDENTIDADE, pelos PAPEIS que desempenha e pelas suas QUALIDADES e DEFEITOS.
  32. 32. Papéis Construtivos  CONCILIADOR: busca um denominador comum. Quando em conflitos, aceita rever sua posição e acompanha o grupo para não chegar a impasse; ajuda buscar alternativas de solução com todos.
  33. 33.  MEDIADOR: resolve as divergências entre outros membros, alivia as tensões nos momentos mais difíceis, intercede com palavras de ânimo e encorajamento.
  34. 34.  ANIMADOR: demonstra afeto e solidariedade aos outro membros do grupo, bem como compreensão e aceitação de outros pontos de vista, idéias e sugestões, concordando, recomendando e elogiando as contribuições dos outros.  É ativo, proativo, entusiasta e festivo.
  35. 35.  OUVINTE INTERESSADO: acompanha atentamente as atividades do grupo e aceita as idéias dos outros, servindo de auditório e apoio nas discussões e decisões do grupo. Fala menos e faz intervenções inteligentes, procurando sempre agregar.
  36. 36. Papéis não-construtivos  DOMINADOR: procura afirmar sua autoridade ou superioridade dando ordens incisivas, interrompendo os demais, manipulando o grupo ou alguns membros, sob a forma de adulação, afirmação de status superior, etc. A sua verdade é única e não aceita argumentação de terceiros.
  37. 37.  DEPENDENTE: busca ajuda, sob a forma de simpatia dos outros membros do grupo, mostrando insegurança, autodepreciação e a carência de apoio. Adota, frequentemente, a postura de vítima.
  38. 38.  CRIADOR DE OBSTÁCULOS : discorda e opõe-se sem razão, mantendo-se teimosamente negativo até a à radicalização, obstruindo o progresso do grupo, mesmo após uma decisão ou solução já atingida. Não importa a situação ou tema discutido: ele é sempre “do contra”.
  39. 39.  AGRESSIVO: ataca o grupo ou o assunto, fazendo ironia ou brincadeiras agressivas, mostrando desaprovação dos valores, atos e sentimentos dos outros. Costuma utilizar franqueza depreciativa.
  40. 40.  VAIDOSO: procura chamar a tenção sobre si de várias maneiras, contando realizações pessoais e agindo de forma diferente, para afirmar sua superioridade e vantagens em relação aos outros.
  41. 41.  REIVINDICADOR : manifesta-se como porta-voz de outros, de subgrupos ou classe, revelando seus verdadeiros interesses pessoais, preconceitos ou dificuldades. Aparentemente, dá uma de “bonzinho”, porém ele está preocupado é consigo , em buscar vantagens pessoais.
  42. 42.  CONFESSANTE: usa o grupo como platéias ou assistência para extravasar seus sentimentos , suas preocupações pessoais ou filosofia, que nada têm a ver com a disposição ou orientação do grupo na situação-momento. Aproveita todos os momentos que pode para “alugar” o grupo e fazer longos relatos e desabafos.
  43. 43.  Gozador: Aparentemente agradável, entretanto evidencia seu completo afastamento do grupo, podendo exibir atitudes cínicas, desagradáveis, indiferentes à preocupação e ao trabalho, através de poses estudadas de espectador, que se diverte com as dificuldades e esforços dos outros. Tem sempre uma piada ou um comentário “engraçado” ou pejorativo. Na verdade
  44. 44.  Estes papeis não podem ser julgados em termos absolutos, imutáveis.  Dependendo do contexto e das circunstâncias em que o grupo se encontre, um papel se apresentará como sendo CONSTRUTIVO ou NÃO- CONSTRUTIVO.
  45. 45. VÍDEOS  AS VANTAGENS DO TRABALHO EM GRUPO
  46. 46. Dinâmica: “Da Ética e seus Valores”
  47. 47. Como Lidar com as pessoas na empresa
  48. 48. Como ouvir de forma eficaz  Ouça “ativamente”.  Voce deve parafrasear o que a pessoa disser, começando com a palavra “você”.  Não a interrompa.  Atenha-se ao assunto.  Deixe que a pessoa termine de falar.  Use breves expressões de encorajamento.
  49. 49. Como Agradecer  Agradeça de forma clara e audível.  Olhe para a pessoa e toque-a.  Diga o nome da pessoa.  Envie um cartão de agradecimento ou um email.
  50. 50. Como conversar - Faça perguntas abertas - Comece com: - Como...? - Por que...? - Conte-me sobre...
  51. 51. Como iniciar uma conversa  Inicie a conversa falando sobre a situação em que se encontram ou sobre a outra pessoa.  Comece com uma pergunta.
  52. 52. Como manter uma conversa  Use pontes como:  Por exemplo...?  E então ...?  Isso quer dizer que...
  53. 53. Como manter os outros interessados no que você diz  Fale apenas o que ou outros quiserem e mostre-lhes como obter o que desejam usando as suas soluções.
  54. 54. Como criar empatia com as pessoas  Diga o outro que sabe como se sente.  Diga como outra pessoa se sentiu do mesmo modo.  Mostra a solução que a pessoa descobriu.
  55. 55. Como ser agradável com todos  Concorde com a verdade das criticas.  Concorde com o direito das pessoas a terem uma opinião diferente da sua.
  56. 56. Como criar uma “energia positiva” para você  Seja positivo em relação a quem você é o que faz.  Demonstre entusiasmo ao falar.  Não critique nada nem ninguém.
  57. 57. Como lidar com o medo e as preocupações  Quase nada daquilo o com que você se preocupa chega a acontecer e você tem pouco controle sobre as poucas coisas que vem ocorrer portanto,não fique se preocupando com tudo.  Aborde o medo pelo que ele é na maioria das vezes algo falso que aparenta ser real.
  58. 58. Como deixar uma primeira impressão marcante  Ao entrar em uma sala, caminhe com firmeza , sem hesitação.  Mantenha o aperto de mão vertical e devolva a mesma pressão que receber.  Sorria, mostre os dentes e sorria com todo o rosto.  Erga as sobrancelhas por uma fração de segundos.
  59. 59. Como deixar uma primeira impressão marcante  Posicione o corpo num ânulo de 45 graus em relação ao seu interlocutor.  Faça movimentos e gestos claros, descomplicados, conscientes.  Ao sair, recolha suas coisas com calma e determinação, se você for mulher, vire-se e sorria.
  60. 60. Como lidar com as críticas no trabalho  Faça com que o outro se coloque no se lugar a e pergunte a ele o que faria se estivesse diante do mesmo problema e alguém o criticasse na empresa.
  61. 61. O modo mais eficaz de atender o telefone  Certifique-se de qual a última palavra ouvida pelo interlocutor seja o seu nome e use um tom ascendente.
  62. 62. Como repreender e criticar  Use a “técnica do sanduíche”.  Critique o ato, não a pessoa.  Peça a ajuda dessa pessoa.  Admita que já cometeu erros parecidos e mostre a solução.  Faça crítica uma única vez e reservadamente.  Conclua com um comentário simpático.
  63. 63. O que devemos aprender para nos relacionarmos bem com as pessoas .  SEJA RECEPTIVO A IDÉIAS – ISSSO O TORNA MAIS SIMPÁTICO E MOSTRA QUE A OPINIÃO DOS OUTROS IMPORTA PARA VOCÊ.  ADMITA SEUS ERROS - É UMA MANEIRA EFICIENTE DE CONVENCER OS OUTROS A MUDAR DE COMPORTAMENTO E DE MOSTRAR QUE VOCE É IGUAL A ELES.  SEJA UM BOM OUVINTE - INCENTIVE AS PESSOAS A FALAR SOBRE ELAS MESMAS.    ELOGIE - É A MELHOR MANEIRA DE POTENCIALIZAR A CAPACIDADE DAS PESSOAS.    PROMETA APENAS O QUE POSSA CUMPRIR - NÃO ATENDER ÁS EXPECTATIVAS DIMINUI A CONFIANÇA QUE OS OUTROS TÊM EM VOCÊ . 
  64. 64.  MEMORIZE O NOME DAS PESSOAS - ESQUECER OU TROCAR O NOME DE UMA PESSOA SINALIZA QUE ELA NÃO SIGNIFICA NADA PARA VOCÊ.    SORRIA SEMPRE - ISSO MOSTRA QUE VOCÊ É UMA PESSOA AGRADÁVEL.  EVITE MOSTRAR QUE ESTÁ IRRITADO - NÃO CONTROLAR OS IMPULSOS CAUSA MÁ IMPRESSÃO EM TODO MUNDO.    NÃO CRITIQUE NINGUÉM NA FRENTE DE OUTROS - A PESSOA SE SENTIRÁ MENOSPREZADA E FICAR MAGOADA COM VOCÊ.    RESPEITE A OPINIÃO ALHEIA - NEM SEMPRE AS PESSOAS PENSAM COMO VOCÊ , E ISSO NÃO SIGNIFICA QUE ESTÃO NECESSARIAMENTE ERRADAS . O que devemos aprender para nos relacionarmos bem com as pessoas.
  65. 65. Imaginem a vida como um jogo, noImaginem a vida como um jogo, no qual, cada indivíduo faça malabarismoqual, cada indivíduo faça malabarismo com cinco bolas que lançam ao arcom cinco bolas que lançam ao ar para viverem com ÉTICA.para viverem com ÉTICA. VONTADEVONTADE PARTICIPAÇÃOPARTICIPAÇÃO ESCOLHAESCOLHA LIBERDADELIBERDADE AUTONOMIAAUTONOMIA
  66. 66. Aprenda a caminhar... “Não gravite em torno dos seus insucessos, é impossível evitar algumas derrotas quando for derrotado, sabe que não existe o fundo do poço para a inteligência humana , há sempre uma saída que você não enxerga aprenda a caminhar pelas vielas do seu ser para encontrá-la nosso mundo está dentro da casca de uma noz rompa-a e veja as oportunidades pulsando lá for a areje sua emoção.” (Augusto Cury)

×