Segurança na internet

10.305 visualizações

Publicada em

Segurança na Internet

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.305
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
104
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Segurança na internet

  1. 1. AGRUPAMENTO VERTICAL DE CANELAS ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DE CANELAS ÁREA DE PROJECTO Tecnologia da informação e comunicação Enganos na Internet • Proteger os dados pessoais • Encontros na Internet PROFESSORA: Stora Lili Trabalho realizado por: Maria Papoila Tosta e Ninja Tribo: CBC Data: 2 de Dezembro de 2008 0
  2. 2. ÍNDICE • Introdução Pág.2 • Distinguir verdade da mentira na Internet Pág.3 • Sugestões para identificar sugestões erradas Pág.3 • Omitir dados pessoais Pág.4 • Encontros On-line Pág.5 • Predadores On-line Pág.6 • Como saber se algum está a ser vitima dos predadores Pág.7 • Cyberbulling Pág.8 • Conclusão Pág. 9 • Bibliografia Pág.10 1
  3. 3. Introdução Este trabalho consiste em esclarecer algumas dúvidas sobre a segurança na Internet e prevenir as pessoas dos perigos que podem aparecer. Utilizamos informação retirada da Internet. O que nos incentivou a fazer este trabalho foi ficar a conhecer os perigos que uma pessoa pode correr e saber como os conseguir evitar. Utilizamos vários sub temas para conseguir esclarecer melhor as pessoas em relação ao assunto. 2
  4. 4. Distinguir verdade da mentira na Internet A Internet oferece recursos, mas também tem muita informação que pode não ser útil para os jovens. Como podes encontrar muita informação falsa, tens distinguir e verificar se é verdadeira ou falsa. Na maioria dos casos, a Internet não dispõe de meios de segurança para saber se as informações são correctas ou não. Como qualquer pessoa pode criar uma página na Web temos de saber verificar se a informação é verdadeira. Sugestões para identificar informações erradas: • Quando encontras alguma informação, deves pensar qual é o seu objectivo. Tentar saber de onde vem a informação, se é um local de conversa público, se é um site pessoal. • Verificar se as informações que recolhes on-line correspondem á realidade, comparando-as com outras fontes (outras páginas Web, revistas, livros, jornais). Deves confirmar sempre a informação que recolhes. • Não utilizes apenas a Internet para recolher informação. Podes encontrar também informações nas bibliotecas, em CD-ROM, etc. tenta utilizar fontes de informação alternativas. Devemos ter a noção de que nem tudo o que se encontra na Internet é verdadeiro e que podem estar a enganar-nos. 3
  5. 5. OMITIR OS DADOS PESSOAIS Apesar dos vários recursos que encontras na Internet implicarem diferentes riscos e a adopção de medidas de segurança diversificadas e adequadas, há 3 regras fundamentais que nunca podes esquecer: Nunca reveles o teu nome, número de telefone, endereço, palavras- • passe, ou quaisquer outras informações pessoais, mesmo que estas te sejam pedidas nos sítios Web que visitas. Se algo que estás a ler ou a ver no computador te fizer sentir pouco à • vontade, desliga-o. Nunca aceites encontrares-te pessoalmente com alguém que • conheceste on-line. Usa sempre senhas difíceis, com números, letras maiúsculas, • minúsculas e caracteres especiais. Nunca uses apenas números, a tua data de nascimento ou nome, pois assim pode ser descoberta facilmente. 4
  6. 6. Encontros quot;on-linequot; Quando estamos a navegar na Internet, nunca sabemos os perigos que estamos a correr constantemente e, em grande parte das vezes, com quem estamos a falar. Muitas crianças e adolescentes deparam-se com este problemas quando se encontram nos chat’s e noutros tipos de sites que possam por em perigo as suas vidas. No entanto, essas crianças/adolescentes podem ser prevenidos, por amigos e família para que posam estar um pouco mais informados sobre os perigos na Internet. Para que tal aconteça devemos: • - Não deixar as crianças navegarem sozinhas. Acompanhando-as quando estão ao computador e apresentando-lhes sites educativos e desafiantes; • Ensina-las a recusar contactos com estranhos e explique-lhes que, no mundo on-line, as pessoas nem sempre são o que dizem ser; • Dizendo-lhes que nunca devem marcar encontros com pessoas desconhecidas através da Internet; - Explicar-lhes porque nunca devem transmitir informações pessoais através do computador 5
  7. 7. Os “predadores” on-line Os predadores on-line, normalmente, são já pessoas mais velhas que fingem ter a idade das suas vítimas. Estabelecem contacto com crianças através de conversas em salas de chat, mensagens instantâneas, correio electrónico, ou fóruns de debate. Muitos adolescentes recorrem a fóruns on-line de apoio para lidar com os seus problemas. Os predadores visitam estas áreas on-line com frequência, para procurar vítimas vulneráveis. Gradualmente, os predadores on-line tentam seduzir os seus alvos através da atenção prestada, do afecto, da simpatia e mesmo de presentes; muitas vezes, despendem bastante tempo, dinheiro e energia neste esforço de aproximação. Estão a par das músicas e dos passatempos mais recentes, que provavelmente despertam o interesse dos adolescentes. Ouvem os problemas das crianças e mostram empatia com elas. Também tentam fazer com que os jovens se sintam a vontade, introduzindo conteúdo sexual gradualmente nas suas conversas, ou mostrando material sexualmente explícito. Alguns predadores adoptam um modo de actuação mais rápido do que outros, começando de imediato com conversas de teor sexualmente explícito. Esta abordagem mais directa poderá incluir assédio sexual ou perseguição. Os predadores também podem avaliar as crianças que conhecem on-line, para posterior contacto pessoal. Na maior parte dos casos, os jovens são o grupo etário que mais atrai os predadores. Os adolescentes jovens estão a explorar a sua sexualidade, afastando-se do controlo dos pais e procurando novos relacionamentos fora do âmbito familiar. Muitos jovens não têm a noção dos perigos que podem correr. 6
  8. 8. Os jovens mais vulneráveis aos predadores on-line tendem a ser curiosos, do tipo que gosta de experimentar actividades novas e excitantes na vida; Pessoas carentes, que procuram atenção ou afecto; rebeldes, solitários. São pessoas que são facilmente manipuladas pelos adultos, que se deixam levar por o que lhe dizem; Pessoas confusas no que toca á identidade sexual. Como saber se o jovem está a ser vítima: Se o jovem passar muito tempo on-line e no computador – A Maior parte de jovens que são as vitimas de predadores são aquelas que passam muito tempo em salas de chat. Podem ter o hábito de fechar a porta do quarto e ser muito reservados em relação ao que fazem quando usam o computador. Se encontrar pornografia no seu computador – Em alguns casos, os predadores usam a pornografia para vitimizar os jovens sexualmente, fornecendo indicações para sites, imagens e mensagens de correio electrónico de teor sexual, como forma de iniciar discussões com os jovens. Se o jovem receber presentes, cartas de alguém desconhecido – É comum os criminosos enviarem, cartas, fotografias, e por vezes até bilhetes de avião para incentivar o jovem a ir conhece-lo pessoalmente. Se o jovem se afasta da companhia da família e amigos, desliga o monitor ou muda de ecrã quando alguém entra no quarto – Os predadores tentam sempre criar um afastamento entre a criança e a família e amigos, o que pode fazer com que ocorram problemas em casa. Normalmente, as crianças vitimadas tornam-se reservadas e deprimidas. 7
  9. 9. CYBERBULLING Bulling é o termo que significa humilhar, constranger, ofender, perseguir e difamar. Esse desvio de comportamento parte de um agressor que faz com que o seu alvo receba abusos morais ou físicos. O caso torna-se mais grave quando a vítima se afasta do convívio social, cria desinteresse aos estudos e ao trabalho e é abalada profundamente em sua auto estima, devido aos insultos pejorativos que recebe. Com os avanços da tecnologia, esse constrangimento partiu para a Internet e ganhou força. A nova prática recebeu o nome de Cyberbulling e infiltrou-se em correios electrónicos, blogs, Orkut, Msn, etc. O agressor nesse caso, muitas vezes escondido atrás de um apelido, mostra sua raiva e felicidade enviando mensagens ofensivas a outras pessoas. Em muitos casos, ele exibe fotos comprometedoras, altera o perfil das vítimas e leva a que outras pessoas reforcem o ataque. O único propósito é a humilhação da vítima e isolamento daquele que é considerado mais fraco ou diferente. 8
  10. 10. Conclusão Com este trabalho pudemos esclarecer mais as pessoas em relação á segurança na Internet e aos seus perigos e ficamos a perceber e a saber alguns dos perigos que a Internet oferece: o Cyberbulling, os predadores on- line, os encontros on-line. Gostamos de fazer este trabalho e foi enriquecedor porque ficamos a conhecer outro lado da Internet. 9
  11. 11. BIBLIOGRAFIA Predadores on-line; [Consulta: 3 Novembro 2009]; Disponível em http://www.microsoft.com/portugal/athome/security/children/kidpred.mspx Os Manda Chuva; [Consulta: 10 Novembro 2009]; Disponível em Http://osmandachuva.blogs.sapo.pt/tag/seguran%C3%A7 Seguranet; [Consulta: 17 Novembro 2009]; Disponível em http://www.seguranet.crie.min-edu.pt/ 10

×