Alexander SokurovComunicação e MultimédiaProdução AudiovisualMaria João Barros | 54400
BiografiaConsiderado um dos mais importantes diretores de cinema, Alexander Sokurov nasceu a 14 dejunho de 1951, na cidade...
A sua primeira longa-metragem, “A Voz Solitária do Homem“, foi recusado como projeto degraduação no VGIK. Nesta época rece...
TécnicaSokurov é um cineasta visionário e por vezes incompreendido que através da sua forma deesculpir a imagem, de aprese...
Sokurov aplica as novas tecnologias do cinema como um meio sugestivo, sem subjugar-se àsnormas da sua aplicação convencion...
Prémios• Festival Internacional de Cinema de Locarno, Bronze Leopard (Voz do homem solitário, 1987)• Festival Internaciona...
Galeria de Imagens
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Alexander Sokurov

205 visualizações

Publicada em

Publicada em: Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
205
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Alexander Sokurov

  1. 1. Alexander SokurovComunicação e MultimédiaProdução AudiovisualMaria João Barros | 54400
  2. 2. BiografiaConsiderado um dos mais importantes diretores de cinema, Alexander Sokurov nasceu a 14 dejunho de 1951, na cidade de Podorvikha (Sibéria).O seu pai era um oficial do Exército russo, veterano da Segunda Guerra Mundial. Como a famíliaestava em constante deslocamento, Sokurov iniciou a sua vida escolar na Polónia, prosseguindoos seus estudos no Turquemenistão.Formou-se em História em 1974 e, posteriormente, estudou na Moskow Filmschool VGIK, ofamoso Instituto de “cinema” da Rússia, onde obteve o seu diploma em 1979. Os seus trabalhos,ainda como estudante, eram inaceitáveis para a burocracia russa(os primeiros filmes de Sokurovem Leninegrado foram recebidos negativamente pelas lideranças do Partido Comunista.Por um longo período, até as reformas democráticas dos anos 80, nenhum dos seus filmesrecebeu aprovação para exibições públicas pela censura soviética e ele foi acusado deformalismo e de assumir “visões antissoviéticas”.
  3. 3. A sua primeira longa-metragem, “A Voz Solitária do Homem“, foi recusado como projeto degraduação no VGIK. Nesta época recebeu o importante e decisivo apoio de Andrei Tarkovsky, quese entusiasmou com o seu filme de estreia.Por influência do consagrado cineasta, o jovem Sokurov foi empregado pelos estúdios Lenfilmem1980, o que possibilitou a realização dos seus trabalhos iniciais a partir de 1986, com areforma democrática promovida pela glasnost, o público pôde assistir às suas criações.Durante os anos de 1990, os filmes de Sokurov foram apresentados em diversos festivais pelomundo, recebendo prémios internacionais e em 1995, a European Film Academy adicionouSokurov à sua lista dos 100 melhores diretores do cinema mundial. Sokurov esteve tambémenvolvido em programas de rádio não-comerciais voltados para os jovens, e ministrou umadisciplina de direção no Estúdio Lenfilm. Em 1998–1999 dirigiu um programa de televisão, “OstrovSokurova” (A Ilha de Sokurov), em que se discutia o lugar do cinema na contemporaneidade.
  4. 4. TécnicaSokurov é um cineasta visionário e por vezes incompreendido que através da sua forma deesculpir a imagem, de apresentar as personagens sob um viés quase pictórico, literário emetafísico transmite o seu carácter único e genial. Tudo é imagem e nada está ali apenas paraser apenas compreendido. É, por um lado, um herdeiro da cinematografia de grandes nomescomo o seu conterrâneo Andrei Tarkovski. Pode ser chocante e imprevisível, mas permanecesempre fiel à sua própria abordagem pessoal. As características distintas dos seus trabalhosincluem: prolongados pontos de vista, métodos elaborados de filmar e de processamento, acombinação de documental e ficção o seu estilo busca aquilo que é intemporal e universal – oque indiretamente se refere ao aspeto invisível de uma história, Sokurov preocupa-se com oenquadramento aplicado a uma paisagem ou a qualquer representação de um "ambiente". Arepresentação do mundo nos seus filmes é aberta a todos os detalhes imprevisíveis da realidadeobjetiva, enquanto que ao mesmo tempo se apresenta como uma composição abstrata, umametáfora artística; mesmo nos casos em que o material de origem é a filmagem documental otrabalho de Sokurov não serve apenas como uma ilustração ou interpretação de um determinadoconceito ou ideia, mas como uma revelação do estado inesperado emocional de quem a vê e quese replete de sensações líricas.
  5. 5. Sokurov aplica as novas tecnologias do cinema como um meio sugestivo, sem subjugar-se àsnormas da sua aplicação convencional; pelo contrário, domina essas possibilidades técnicas àssuas intenções artísticas; atualiza-os constantemente para que eles finalmente ultrapassam osmétodos contemporâneos de produção de filmes, mesmo nas formas de transmissão de filmes.A tendência avant-garde no seu trabalho evoluiu a partir das origens e fundação do imagináriocinematográfico. Conhecido pelos trabalhosos “planos-sequência” traduz uma profunda cargaemotiva às suas rodagens; Este cineasta seleciona um conjunto de detalhes muito específicos, afim de melhor descrever o ambiente, a atmosfera, mesmo os fenómenos naturais de uma época,ou lugar, por isso os seus filmes tiveram sempre as abstrações de uma parábola, pois incorporadetalhes especialmente escolhidos - sejam eles históricos, psicológicos, fisiológicos, ou extraídodas várias esferas da existência humana.
  6. 6. Prémios• Festival Internacional de Cinema de Locarno, Bronze Leopard (Voz do homem solitário, 1987)• Festival Internacional de Cinema de Moscovo, Prémio FIPRESCI (fora de competição, A Voz dohomem solitário, 1987)• Festival Internacional de Berlim - programa do Fórum Especial (Dias de Eclipse, 1989)• Festival Internacional Rotterdam - Prémio FIPRESCI, KNF Award ( Uma elegia simples, 1991)• Prémio Estado da Federação Russa (Mãe e Filho, 1997)• Prémio Estado da Federação Russa (Moloch, Taurus, 2001)• Grémio russo de Melhor Diretor (Taurus, 2001)• Prémio de Melhor Diretor e Melhor Filme (Taurus, 2001)• Festival Internacional de Toronto - Prémio Visão IFC (Russian Ark, 2002)• Festival Internacional de São Paulo - Prémio Especial para o Lifetime Achievement (2002)• Festival de Cannes, FIPRESCI (Pai e Filho, 2003)• Argentina Film Critics Association Award Condor de Prata (Arca Russa, 2004)Festivalinternacional Yerevan - Golden Apricot de Melhor Filme (O sol,2005)• Festival Internacional de Cinema de Locarno, o Leopardo de Honra para a sua realização de vida(2006)• Festival de Veneza, Robert Bresson Prémio para pesquisa espiritual e promoção da culturahumana (2007)• Festival de Veneza (68ª Edição) - Leão de Ouro de melhor filme (Fausto, 2011)
  7. 7. Galeria de Imagens

×