Dicas para o ENEM e outros vestibulares

510 visualizações

Publicada em

Dicas para o ENEM e Outros Vestibulares.
Como iniciar, desenvolver e concluir uma redação.

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
510
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Dicas para o ENEM e outros vestibulares

  1. 1. DICAS PARA O ENEM E OUTROS VESTIBULARES Revisão através de exercícios.
  2. 2. Linguagem Verbal e não verbal Alternativa e Um novo levantamento do IBGE mostra que o número de casamentos entre pessoas na faixa dos 60 anos cresce, desde 2003, a um ritmo 60% maior que o observado na população brasileira como um todo... Os gráficos expõem dados estatísticos por meio de linguagem verbal e não verbal. No texto, o uso desse recurso A) exemplifica o aumento da expectativa de vida da população. B) explica o crescimento da confiança na Instituição do casamento. C) mostra que a população brasileira aumentou nos últimos cinco anos. D) indica que as taxas de casamento e emprego cresceram na mesma proporção. E) sintetiza o crescente número de casamentos e de ocupação no mercado de trabalho.
  3. 3. Artes como linguagem A literatura e sua compreensão estão ligados ao momento histórico e às escolas literárias. Alternativa b Nessa estranha dignidade e nesse abandono, o objeto foi exaltado de maneira ilimitada e ganhou um significado que se pode considerar mágico. Daí sua “vida inquietante e absurda”. Tornou-se ídolo e, ao mesmo tempo, objeto de zombaria. Sua realidade intrínseca foi anulada. JAFFÉ, A. O simbolismo nas artes plásticas. In: JUNG, C. G. (org.). O homem e os seus símbolos. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2008. A relação observada entre a imagem e o texto apresentados permite o entendimento da intenção de um artista contemporâneo. Neste caso, a obra apresenta características A) figurativas e de representação do cotidiano B) abstracionistas e de releitura do objeto. C) funcionais e de sofisticação decorativa. D) construtivistas e de estruturas modulares. E) futuristas e do abstrato geométrico.
  4. 4. Argumento Usar de argumentos; discutir apresentando e contrapondo razões que, através do raciocínio lógico, levem a uma conclusão. Alternativa e O sociólogo espanhol Manuel Castells sustenta que a comunicação de valores e a mobilização em torno do sentido são fundamentais. Os movimentos culturais (entendidos como movimentos que têm como objetivo defender ou propor modos próprios de vida e sentido) constroem-se em torno de sistemas de comunicação – essencialmente a internet e os meios de comunicação – porque esta é a principal via que esses movimentos encontram para chegar àquelas pessoas que podem eventualmente partilhar os seus valores, e a partir daqui atuar na consciência da sociedade no seu conjunto”. Disponível em: www.compolitica.org. Acesso em: 2 mar. 2012 (adaptado). Em 2011, após uma forte mobilização popular via redes sociais, houve a queda do governo de Hosni Mubarak no Egito. Esse evento ratifica o argumento de que A) a internet atribui verdadeiros valores culturais aos seus usuários. B) a consciência das sociedades foi estabelecida com o advento da internet. C) a revolução tecnológica tem como principal objetivo a deposição de governantes antidemocráticos. D) os recursos tecnológicos estão a serviço dos opressores e do fortalecimento de suas práticas políticas. E) os sistemas de comunicação são mecanismos importantes, de adesão e compartilhamento de valores sociais.
  5. 5. Marcas linguísticas Formal – linguagem culta. Informal – linguagem do dia a dia. Alternativa d Futebol: “A rebeldia é que muda o mundo” Conheça a história de Afonsinho, o primeiro jogador do futebol brasileiro a derrotar a cartolagem e a conquistar o Passe Livre, há exatos 40 anos Pelé estava se aposentando pra valer pela primeira vez, então com a camisa do Santos (porque depois voltaria a atuar pelo New York Cosmos, dos Estados Unidos), em 1972, quando foi questionado se, finalmente, sentia-se um homem livre. O Rei respondeu sem titubear: — Homem livre no futebol só conheço um: o Afonsinho. Este sim pode dizer, usando as suas palavras, que deu o grito de independência ou morte. Ninguém mais. O resto é conversa. Apesar de suas declarações serem motivo de chacota por parte da mídia futebolística e até dos torcedores brasileiros, o Atleta do Século acertou. E provavelmente acertaria novamente hoje. Pela admiração por um de seus colegas de clube daquele ano. Pelo reconhecimento do caráter e personalidade de um dos jogadores mais contestadores do futebol nacional. E principalmente em razão da história de luta – e vitória – de Afonsinho sobre os cartolas. ANDREUCCI, R. Disponível em: http://carosamigos.terra.com.br. Acesso em: 19 ago 2011. O autor utiliza marcas linguísticas que dão ao texto um caráter informal. Uma dessas marcas é identificada em: A) “[...] o Atleta do Século acertou.” B) “O Rei respondeu sem titubear [...]”. C) “E provavelmente acertaria novamente hoje.” D) “Pelé estava se aposentando pra valer pela primeira vez [...]”. E) “Pela admiração por um de seus colegas de clube daquele ano.”
  6. 6. Linguagem Oral A linguagem oral muitas vezes se apresenta diferente da linguagem escrita. Alternativa e As diferentes esferas sociais de uso da língua obrigam o falante a adaptá-la às variadas situações de comunicação. Uma das marcas linguísticas que configuram a linguagem oral informal usada entre avô e neto neste texto é A) o uso da contração “desse” em lugar da expressão “de esse”. B) a opção pelo emprego da forma verbal “era” em lugar de “foi”. C) a utilização do pronome “que” em início de frase Exclamativa. D) a ausência de artigo antes da palavra “árvore”. E) o emprego da redução “tá” em lugar da forma verbal “está”.
  7. 7. Pode ser uma maneira de começar sua redação : Usa –se uma definição e contrapõe a ideia utilizando o “mas”. Alternativa e A gentileza é algo difícil de ser ensinado e vai muito além da palavra educação. Ela é difícil de ser encontrada, mas fácil de ser identificada, e acompanha pessoas generosas e desprendidas, que se interessam em contribuir para o bem do outro e da sociedade. É uma atitude desobrigada, que se manifesta nas situações cotidianas e das maneiras mais prosaicas. SIMURRO, S. A. B. Ser gentil é ser saudável. Disponível: em http://www.abqv.org.br. Acesso em: 22 jun. 2006 (adaptado). No texto, menciona-se que a gentileza extrapola as regras de boa educação. A argumentação construída A) descreve condições para a ocorrência de atitudes Educadas B) enumera fatos sucessivos em uma relação temporal. C) Indica a finalidade pela qual a gentileza pode ser praticada D) apresenta fatos que estabelecem entre si relações de causa e de consequência E) mostra oposição e acrescenta ideias
  8. 8. Estar atento aos verbos de comando Questionar Influenciar Definir Facilitar Defender Função conativa da linguagem. Alternativa b Ao circularem socialmente, os textos realizam-se como práticas de linguagem, assumindo configurações específicas, formais e de conteúdo. Considerando o contexto em que circula o texto publicitário, seu objetivo básico é A) questionar o fato de o homem ser mais inteligente que a máquina, mesmo a mais moderna. B) influenciar o comportamento do leitor, por meio de apelos que visam à adesão ao consumo C) definir regras de comportamento social pautadas no combate ao consumismo exagerado. D) facilitar o uso de equipamentos de informática pelas classes sociais economicamente desfavorecidas. E) defender a importância do conhecimento de informática pela população de baixo poder aquisitivo.
  9. 9. Redação: Básico: •Nomes próprios com letras maiúsculas • Acentuação • Ortografia • Concordância verbal e nominal •Sem repetição de ideias Partes da redação Introdução Desenvolvimento 2º 3º parágrafos 4º Conclusão
  10. 10. Vamos comparar: • A dissertação, que pode ser expositiva ou argumentativa, é o gênero textual mais solicitado em vestibulares porque permite à banca avaliar o candidato a partir de vários critérios, como: • ◾ capacidade de compreensão do tema e da proposta; • ◾ conhecimento da estrutura textual dissertativa; • ◾ domínio da norma culta da língua (já que esta é a esperada para esse tipo de texto); • ◾ nível cultural (necessário para garantir a informatividade do texto); • ◾ habilidade argumentativa, ou seja, de usar as informações selecionadas com o propósito de validar um determinado ponto de vista, tornando o texto convincente
  11. 11. Expositiva ou Argumentativa • Expositiva: É a modalidade textual adequada para tratar de informações tidas como verdades inquestionáveis e tem o objetivo de informar o leitor sobre o máximo de aspectos relevantes ligados ao tema. • Quando houver itens polêmicos nesse tipo de trabalho, caberá ao aluno mostrar os dois (ou mais) lados divergentes, evitando revelar seu posicionamento, uma vez que a proposta é expor o máximo de aspectos relevantes que encontrou. • Argumentativa: Dissertação argumentativa vai além da exposição organizada das informações. Nela o autor apresenta sua visão crítica do tema, ou seja, vê o assunto como algo polêmico, que gera diferentes versões sobre a "verdade" dos fatos. • Só existe argumentação porque há a possibilidade de discordância, assim há alguém para ser convencido, justificando o trabalho de uma argumentação para defender de modo convincente um determinado ponto de vista. Não há imparcialidade na dissertação argumentativa, assim o aluno que não se posiciona, que fica "em cima do muro", seja por insegurança ou por medo de desagradar a banca, comete um grave erro.
  12. 12. Como usar a coletânea de textos: • A proposta de redação do Enem traz uma coletânea de apoio que pode incluir textos, charges, infográficos, figuras, etc. Essa coletânea não precisa ser usada somente para reflexão sobre o tema ou como inspiração sobre o que escrever. Pelo contrário! A cópia, integral ou parcial, dos textos da coletânea não é permitida na redação. Porém, não podemos confundir a não-cópia com o não-uso dos textos. • Texto 1: Qual o objetivo da “Lei Seca ao volante”? Esse texto traz a explicação do que é a Lei Seca e as razões que motivaram sua criação. Ou seja, é a definição e contextualização do tema tratado, sendo muito útil para fazer o parágrafo introdutório da dissertação. • Figura 1: Campanha do Governo Essa figura mostra ações de conscientização já feitas pelo Governo Federal. É útil para a argumentação, pois mostra que um dos efeitos da Lei Seca é o aumento de campanhas e propagandas que têm como objetivo conscientizar as pessoas sobre o perigo de dirigir alcoolizado. Figura 2: Lei Seca em Números Podemos arriscar dizer que esse infográfico era a parte mais importante da coletânea. Os dados das quatro pesquisas apresentadas são úteis para a argumentação, pois mostram importantes efeitos da Lei Seca, como a diminuição de atendimento hospitalar, vítimas de acidente e mortes. Essas porcentagens podem ser relacionadas com outros argumentos como a melhoria do atendimento hospitalar para outras pessoas em decorrência da diminuição das filas de espera que acidentes de trânsito podem ocasionar por necessitar de atendimento emergencial. • Texto 2: Repulsão magnética a beber e dirigir Esse texto é um exemplo de proposta de intervenção pronta! Ele contém, em detalhes, a ação que uma agência de comunicação fez para conscientizar as pessoas no exato momento da ingestão da bebida alcoólica. Caso tivesse dificuldade para criar uma proposta de intervenção, o candidato poderia usar esse texto como base, propondo ações semelhantes ou a propagação da mesma ação em outros bares.
  13. 13. Uso do onde no lugar de conjunções e preposições: .......uma consulta simples em que os médicos ...ou até mesmo para os governantes sendo que esse dinheiro poderia....
  14. 14. Palavras mágicas que nos ajudam a organizar ideias Seu texto pode começar com: um dado histórico... As mulheres brasileiras só ganharam o direito de votar a partir de 1832... . Uma estatística.... Quase 40% dos adultos usuários de maconha são dependentes...... Uma localização geográfica..... O continente africano limita-se, a oeste, pelo oceano Atlântico; a leste, pelo oceano Índico; ao norte, pelo mar Mediterrâneo; e a nordeste, pelo mar Vermelho.... * ELOS DE COESÃO Para adicionar : Não só...como também ,não só...mas ainda / Não somente...mas também Para opor : Mas, porém, todavia, contudo, entretanto, no entanto, não obstante, senão Para dar causa : Pois , porque, porquanto, como(porque), visto que, já que, em virtude de Para alternar :Ou, ora... ora / Seja .. seja / Quer.. quer Para dar consequências: Portanto, por isso, por consequentemente, por conseguinte, em vista disso, diante disso, de sorte que, de modo que, de maneira que Para fazer concessão : Apesar de, embora, ainda que, se bem que, por mais que,por menos que, por melhor que, por muito que, mesmo que Para dar continuidade: Além disso, outrossim, com efeito, por outro lado, ainda, inclusive, com efeito, realmente, ora, acrescentando que, acrescentando-se que, saliente-se ainda que, paralelamente Para dar condição : Se, caso, desde que, contando que, a não ser que, salvo se Para concluir: Portanto, por isso, assim sendo, por conseguinte, consequentemente, então, desde modo, dessa maneira, em vista disso, diante disso Para incluir: Também, inclusive, igualmente, até(= inclusive) / Acrescente-se, ainda, o emprego do verbo no gerúndio, desde que não se abuse desde: Ex: concluindo, ratificando... ARTICULADORES OU MARCADORES TEXTUAIS NOS PARÁGRAFOS Para introdução: É realmente possível que... / é certo que... / por causa.../ é inegável... / e certo que... / a questão do... vem provocando... / é inegável... / pode-se aceitar que... Para análise – desenvolvimento: É preciso... em primeiro lugar... / com efeito... / é preciso lembrar-considerar-observar / trata-se inicialmente ... Para continuação da análise – desenvolvimento: Não se pode esquecer... / observa-se... / paralelamente... / além disso Para conclusão: Portanto... / assim... / finalmente... / resumindo... / ratificando... / em suma... / dessa forma.../ nesse sentido...
  15. 15. Sites pesquisados: • educacao.uol.com.br/ • http://mglaucia.blogspot.com.br/ • Professora MªGláucia

×