SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 25
O
TEMPO
  DAS
DITADU
 RAS
DITADURAS...
SOLUÇÃO PARA A CRISE OU
CAMINHO PARA O ABISMO?
               ABISMO
PORQUE É QUE OS
MOVIMENTOS DE EXTREMA-
DIREITA SE EXPANDIRAM
  NA EUROPA APÓS A I
   GUERRA MUNDIAL?
Crise da democracia liberal
A Itália humilhada    A Alemanha despojada




   Problemas
decorrentes da 1ª    Gravura satírica no jornal alemão
                          Simplicissimus, 1920
 Guerra Mundial
Postal dos inícios do século XX que retrata o dolce far niente
 nas ruas de Nápoles, representativo do atraso económico
                        do sul de Itália.
Mamã, porque é que estão         Muitas pessoas
                                                                  Houve eleições. Hitler era o
  tantas pessoas na fila?        desesperavam.                    candidato do partido Nazi.
                            Pão, por favor. A minha mulher e
             Estão desem-   os meus filhos têm fome. Pago-        A NOSSA ÚLTIMA ESPERANÇA… HITLER
              pregados...   lhe para a semana.                       Mãe, o que é que significa isso?
                                         Não, tem de pagar já.
                                       Também tenho de viver...             Bem, eu vou    Pelo menos
                                                                            votar nele!        tem
                                                                                             ideias…




                                                    Agravamento dos
                                                    problemas com a
                                                         Grande
                                                       Depressão
O Antibolchevismo na Europa em 1919

                           Receio da expansão
Vitória ou bolchevismo
                             do comunismo
Crise da democracia liberal
  Problemas        Agravamento              Receio da
decorrentes da     dos problemas          expansão do
  1ª Guerra        com a Grande            comunismo
   Mundial           Depressão




        Avanço da extrema-direita
                 Propaganda e Violência




Implantação dos regimes fascista e nazi
Questão orientadora:




               COMO É QUE
                MUSSOLINI
            ASCENDEU AO
                       PODER?
Benito Mussolini (1883-1945)


                  1919
              • Fundação dos
              Fasci Italiani di
               Combatimento




Mussolini, líder do fascismo      Cartaz de propaganda               Fascio
                                  dos "Camisas Negras“
                                    ou “Squadristi”
Benito Mussolini (1883-1945)


                          1919
                      • Fundação dos
                       Fasci Italiani di
                       Combatimento
                                           1921
                                   • Violência fascista sobre
                                    operários e sindicalistas



                   “Montados em camiões, armados pelos grandes agrários
                   ou pelo exército, os “camisas negras” dirigem-se para o
                   local que é o destino da expedição. Uma vez chegados,
                   começam por castigar à cacetada todos os que não tiram o
                   chapéu à passagem das bandeiras fascistas ou que trazem
                   uma gravata ou uma camisa vermelha. Precipitam-se em
                   seguida para a sede do sindicato ou da cooperativa,
                   arrombam as portas, lançam à rua o mobiliário e os livros e
"Camisas Negras“   despejam-lhes bidões de gasolina. Poucos minutos depois,
                   tudo arde.”
                                                           Ângelo Tasca, O Nascimento do Fascismo
Benito Mussolini (1883-1945)


    1919                        1922
• Fundação dos            • “Marcha sobre Roma” de
 Fasci Italiani di         50 000 “Camisas Negras”
 Combatimento             • Mussolini sobe ao Poder
                      1921
              • Violência fascista sobre
               operários e sindicalistas




                     “Marcha sobre Roma”
Benito Mussolini (1883-1945)


    1919                          1922                              1924           1929
• Fundação dos             • “Marcha sobre Roma” de                  • Recorrendo à • Consolidação
Fasci Italiani di           50 000 “Camisas Negras”                  fraude e à       do Fascismo
Combatimento                • Mussolini sobe ao Poder                violência obtém
                       1921                                          a maioria nas
               • Violência fascista sobre
                                                                     eleições (65%)
                operários e sindicalistas




                                                        O Duce dirige-se a uma grande
                                                        massa de apoiantes do Partido
                                                        Nacional   fascista      fazendo        a
                                                        chamada “saudação romana”
                                                        ou “saudação fascista”




                                                  Manifestação fascista.
COMO SE CARACTERIZA O
 FASCISMO ITALIANO?
“”Jovens, velhos, homens, mulheres
estão     literalmente    possuídos,
compenetrados com ele (o Duce). Às
vezes a sua adoração é tão dolorosa
que se traduz em olhares fixos,
alucinados, que fazem pensar num
estado patológico coletivo. Os
jovens,      especialmente,   estão
impressionados. Vi uma jovenzita de
16 anos, formosa como um anjo,
olhar o Duce com o êxtase que os
crentes devem ter ao adorar Deus
no céu .”
                  Marga, Il volo dell´aaquila




                                                Culto do Chefe
"Tutto nello Stato, niente al di fuori
   dello Stato, nulla contro lo Stato”

O fascismo rejeita na democracia a mentira absurda e
convencional da igualdade política. (...) Para o fascista tudo
está no Estado, nada do que é humano ou espiritual existe fora
do Estado. Nesse sentido, o fascismo é totalitário (...).
Nem agrupamentos - partidos políticos, nem sindicatos, nem
indivíduos podem existir fora do Estado. (...)
                                Mussolini, A doutrina do Fascismo, Florença, Vallechi, 1939




                          Totalitarismo
“O fascismo não acredita
               nem na possibilidade nem
               na utilidade de uma paz
               perpétua(...). Só a Guerra
               desenvolve        ao       máximo
               todas        as           energias
               humanas.”

                    Mussolini, A doutrina do Fascismo,
                               Florença, Vallechi, 1939




Nacionalismo           Militarismo
“O   Corporativismo               é      a
economia      disciplinada              e,
consequentemente,
controlada,      pois         não        é
possível a disciplina sem
controlo. O Corporativismo
supera o Socialismo e o
Liberalismo.”
           Mussolini, Obras e Discursos,1933

                                               Caricatura simbolizando a conquista da
                                                          Etiópia pela Itália


      Corporativismo                                     Imperialismo
Questão orientadora:




        QUAIS FORAM OS
  MEIOS USADOS PARA
           CONSOLIDAR O
                       PODER?
▪ Violência e regime de terror




           Destruição do bar de uma associação de trabalhadores e de uma sede do P. Socialista




▪ Propaganda
▪ Educação e controlo da juventude




▪ Censura   ▪ Polícia Política   ▪ Partido único

            ▪ Milícias armadas
DITADURAS...
SOLUÇÃO PARA A CRISE OU
CAMINHO PARA O ABISMO?
               ABISMO
Formatação: Carla Carvalho

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Fascismo
FascismoFascismo
Fascismo
 
Apresentação Revolução Russa
Apresentação Revolução RussaApresentação Revolução Russa
Apresentação Revolução Russa
 
O Fascismo
O FascismoO Fascismo
O Fascismo
 
Propaganda Nazi
Propaganda NaziPropaganda Nazi
Propaganda Nazi
 
3º ano - Era Vargas 1930-1945
3º ano  - Era Vargas 1930-19453º ano  - Era Vargas 1930-1945
3º ano - Era Vargas 1930-1945
 
Guerra civil espanhola
Guerra civil espanholaGuerra civil espanhola
Guerra civil espanhola
 
Movimento Tenentista.
Movimento Tenentista.Movimento Tenentista.
Movimento Tenentista.
 
Slide nazismo
Slide nazismoSlide nazismo
Slide nazismo
 
Período Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda GuerraPeríodo Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda Guerra
 
Era Vargas – 1937-1945 – O Estado Novo
Era Vargas – 1937-1945 – O Estado Novo Era Vargas – 1937-1945 – O Estado Novo
Era Vargas – 1937-1945 – O Estado Novo
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
 
3º ano - Revolução Russa 1917
3º ano - Revolução Russa 19173º ano - Revolução Russa 1917
3º ano - Revolução Russa 1917
 
República Populista (1946-1964)
República Populista (1946-1964)República Populista (1946-1964)
República Populista (1946-1964)
 
Historia Iluminismo 8ano
Historia Iluminismo 8anoHistoria Iluminismo 8ano
Historia Iluminismo 8ano
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
O FASCISMO NA ITÁLIA - MUSSOLINI
O FASCISMO NA ITÁLIA - MUSSOLINIO FASCISMO NA ITÁLIA - MUSSOLINI
O FASCISMO NA ITÁLIA - MUSSOLINI
 
Fascismo
FascismoFascismo
Fascismo
 
Regimes totalitários
Regimes totalitáriosRegimes totalitários
Regimes totalitários
 
Era vargas
Era vargasEra vargas
Era vargas
 
Ditadura Argentina
Ditadura ArgentinaDitadura Argentina
Ditadura Argentina
 

Destaque

Destaque (20)

Fascismo
FascismoFascismo
Fascismo
 
Fascismo trabalho de história 9ºe
Fascismo trabalho de história 9ºeFascismo trabalho de história 9ºe
Fascismo trabalho de história 9ºe
 
Trabalho Fascismo
Trabalho FascismoTrabalho Fascismo
Trabalho Fascismo
 
O fascismo
O fascismoO fascismo
O fascismo
 
Fascismo Italiano
Fascismo ItalianoFascismo Italiano
Fascismo Italiano
 
Os Regimes Fascista e Nazi
Os Regimes Fascista e NaziOs Regimes Fascista e Nazi
Os Regimes Fascista e Nazi
 
Fascismo
FascismoFascismo
Fascismo
 
O Nazismo
O NazismoO Nazismo
O Nazismo
 
Fascismo_aula.ppt
Fascismo_aula.pptFascismo_aula.ppt
Fascismo_aula.ppt
 
O Estabelecimento Do Regime Fascista Em ItáLia
O Estabelecimento Do Regime Fascista Em ItáLiaO Estabelecimento Do Regime Fascista Em ItáLia
O Estabelecimento Do Regime Fascista Em ItáLia
 
Fascismo
FascismoFascismo
Fascismo
 
Surgimento e Expansão do Fascismo
Surgimento e Expansão do FascismoSurgimento e Expansão do Fascismo
Surgimento e Expansão do Fascismo
 
O Estado Novo
O Estado NovoO Estado Novo
O Estado Novo
 
Regimes Totalitários Fascismo e Nazismo
Regimes Totalitários Fascismo e NazismoRegimes Totalitários Fascismo e Nazismo
Regimes Totalitários Fascismo e Nazismo
 
Marcha sobre roma
Marcha sobre romaMarcha sobre roma
Marcha sobre roma
 
FACISMO
FACISMOFACISMO
FACISMO
 
Fascismo e Fascistas
Fascismo e FascistasFascismo e Fascistas
Fascismo e Fascistas
 
O fascismo
O fascismo O fascismo
O fascismo
 
Princípios do nazismo
Princípios do nazismoPrincípios do nazismo
Princípios do nazismo
 
CaracteríSticas Do Nazismo
CaracteríSticas Do NazismoCaracteríSticas Do Nazismo
CaracteríSticas Do Nazismo
 

Semelhante a Fascismo

Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesJanayna Lira
 
O tempo-das-ditaduras
O tempo-das-ditadurasO tempo-das-ditaduras
O tempo-das-ditadurasNuno Faustino
 
O Tempo Das Ditaduras
O Tempo Das DitadurasO Tempo Das Ditaduras
O Tempo Das DitadurasRainha Maga
 
Regime fascista joana correia 9ºa
Regime fascista joana correia 9ºaRegime fascista joana correia 9ºa
Regime fascista joana correia 9ºaceufaias
 
Fascismo e Nazismo: violência e medo
Fascismo e Nazismo: violência e medoFascismo e Nazismo: violência e medo
Fascismo e Nazismo: violência e medoFrancisco Cougo Jr
 
AscensãO Da Extrema Direita Blog
AscensãO Da Extrema Direita BlogAscensãO Da Extrema Direita Blog
AscensãO Da Extrema Direita Bloghenrique.jay
 
Expansão dos Estados Totalitários Fascistas
Expansão dos Estados Totalitários FascistasExpansão dos Estados Totalitários Fascistas
Expansão dos Estados Totalitários FascistasValéria Shoujofan
 
1293455968 regimes totalitarios_europa
1293455968 regimes totalitarios_europa1293455968 regimes totalitarios_europa
1293455968 regimes totalitarios_europaPelo Siro
 
Fascismo Italiano
Fascismo ItalianoFascismo Italiano
Fascismo Italianoguest28836f
 
352 abc mussolini no poder
352 abc mussolini no poder352 abc mussolini no poder
352 abc mussolini no podercrpp
 
A crise de 1929 e o Nazi-Fascismo
A crise de 1929 e o Nazi-Fascismo A crise de 1929 e o Nazi-Fascismo
A crise de 1929 e o Nazi-Fascismo Isaquel Silva
 
Regimes Ditatoriais Fascistas (Extrema Direita)
Regimes Ditatoriais Fascistas (Extrema Direita)Regimes Ditatoriais Fascistas (Extrema Direita)
Regimes Ditatoriais Fascistas (Extrema Direita)HugoSousa93
 

Semelhante a Fascismo (20)

Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
 
O tempo-das-ditaduras
O tempo-das-ditadurasO tempo-das-ditaduras
O tempo-das-ditaduras
 
O Tempo Das Ditaduras
O Tempo Das DitadurasO Tempo Das Ditaduras
O Tempo Das Ditaduras
 
Nazi fascismo a
Nazi fascismo aNazi fascismo a
Nazi fascismo a
 
Regime fascista joana correia 9ºa
Regime fascista joana correia 9ºaRegime fascista joana correia 9ºa
Regime fascista joana correia 9ºa
 
Governos totalitários
Governos totalitáriosGovernos totalitários
Governos totalitários
 
Fascismo e Nazismo: violência e medo
Fascismo e Nazismo: violência e medoFascismo e Nazismo: violência e medo
Fascismo e Nazismo: violência e medo
 
AscensãO Da Extrema Direita Blog
AscensãO Da Extrema Direita BlogAscensãO Da Extrema Direita Blog
AscensãO Da Extrema Direita Blog
 
O fascismo
O fascismoO fascismo
O fascismo
 
Mussolini
MussoliniMussolini
Mussolini
 
Nazifascismo
NazifascismoNazifascismo
Nazifascismo
 
Expansão dos Estados Totalitários Fascistas
Expansão dos Estados Totalitários FascistasExpansão dos Estados Totalitários Fascistas
Expansão dos Estados Totalitários Fascistas
 
1293455968 regimes totalitarios_europa
1293455968 regimes totalitarios_europa1293455968 regimes totalitarios_europa
1293455968 regimes totalitarios_europa
 
Fascismo Italiano
Fascismo ItalianoFascismo Italiano
Fascismo Italiano
 
352 abc mussolini no poder
352 abc mussolini no poder352 abc mussolini no poder
352 abc mussolini no poder
 
A crise de 1929 e o Nazi-Fascismo
A crise de 1929 e o Nazi-Fascismo A crise de 1929 e o Nazi-Fascismo
A crise de 1929 e o Nazi-Fascismo
 
Regimes Ditatoriais Fascistas (Extrema Direita)
Regimes Ditatoriais Fascistas (Extrema Direita)Regimes Ditatoriais Fascistas (Extrema Direita)
Regimes Ditatoriais Fascistas (Extrema Direita)
 
O FASCISMO ITALIANO - O NAZISMO
O FASCISMO ITALIANO - O NAZISMOO FASCISMO ITALIANO - O NAZISMO
O FASCISMO ITALIANO - O NAZISMO
 
O nazifascimo
O nazifascimoO nazifascimo
O nazifascimo
 
Totalitarismo fascismo e nazismo 2021
Totalitarismo fascismo e nazismo 2021Totalitarismo fascismo e nazismo 2021
Totalitarismo fascismo e nazismo 2021
 

Mais de Maria Gomes

Salazar e os judeus
Salazar e os judeusSalazar e os judeus
Salazar e os judeusMaria Gomes
 
À descoberta do Foral de Gondomar webquest
À descoberta do Foral de Gondomar webquestÀ descoberta do Foral de Gondomar webquest
À descoberta do Foral de Gondomar webquestMaria Gomes
 
Foral de Gondomar 1515
Foral de Gondomar 1515Foral de Gondomar 1515
Foral de Gondomar 1515Maria Gomes
 
Foral de Gondomar 1515
Foral de Gondomar 1515Foral de Gondomar 1515
Foral de Gondomar 1515Maria Gomes
 
Foral de Gondomar
Foral de GondomarForal de Gondomar
Foral de GondomarMaria Gomes
 
Dança renascentista
Dança renascentista  Dança renascentista
Dança renascentista Maria Gomes
 
Música da època dos DEscobrimentos
Música da època dos DEscobrimentosMúsica da època dos DEscobrimentos
Música da època dos DEscobrimentosMaria Gomes
 
Trajesépocadescobrimentos
TrajesépocadescobrimentosTrajesépocadescobrimentos
TrajesépocadescobrimentosMaria Gomes
 
Instauraçãodo liberalismo
Instauraçãodo liberalismoInstauraçãodo liberalismo
Instauraçãodo liberalismoMaria Gomes
 
Conflito israelo-árabe: subsídios para a sua compreensão
Conflito israelo-árabe: subsídios para a sua compreensãoConflito israelo-árabe: subsídios para a sua compreensão
Conflito israelo-árabe: subsídios para a sua compreensãoMaria Gomes
 
Sociedade medieval14
Sociedade medieval14Sociedade medieval14
Sociedade medieval14Maria Gomes
 
Jogo domínio senhoria
Jogo domínio senhoriaJogo domínio senhoria
Jogo domínio senhoriaMaria Gomes
 
Domínio senhorial14a
Domínio senhorial14aDomínio senhorial14a
Domínio senhorial14aMaria Gomes
 
Crença na imortalidade
Crença na imortalidadeCrença na imortalidade
Crença na imortalidadeMaria Gomes
 
Antigo egito14geo
Antigo egito14geoAntigo egito14geo
Antigo egito14geoMaria Gomes
 
Resumo neolítico
Resumo neolíticoResumo neolítico
Resumo neolíticoMaria Gomes
 
Resumopaleolítico
ResumopaleolíticoResumopaleolítico
ResumopaleolíticoMaria Gomes
 
Resumopaleolítico
ResumopaleolíticoResumopaleolítico
ResumopaleolíticoMaria Gomes
 
Revolução soviética – ficha de trabalho e correção
Revolução soviética – ficha de trabalho  e correçãoRevolução soviética – ficha de trabalho  e correção
Revolução soviética – ficha de trabalho e correçãoMaria Gomes
 
REVOLUÇÃO SOVIÉTICA - ficha de trabalho
REVOLUÇÃO SOVIÉTICA - ficha de trabalhoREVOLUÇÃO SOVIÉTICA - ficha de trabalho
REVOLUÇÃO SOVIÉTICA - ficha de trabalhoMaria Gomes
 

Mais de Maria Gomes (20)

Salazar e os judeus
Salazar e os judeusSalazar e os judeus
Salazar e os judeus
 
À descoberta do Foral de Gondomar webquest
À descoberta do Foral de Gondomar webquestÀ descoberta do Foral de Gondomar webquest
À descoberta do Foral de Gondomar webquest
 
Foral de Gondomar 1515
Foral de Gondomar 1515Foral de Gondomar 1515
Foral de Gondomar 1515
 
Foral de Gondomar 1515
Foral de Gondomar 1515Foral de Gondomar 1515
Foral de Gondomar 1515
 
Foral de Gondomar
Foral de GondomarForal de Gondomar
Foral de Gondomar
 
Dança renascentista
Dança renascentista  Dança renascentista
Dança renascentista
 
Música da època dos DEscobrimentos
Música da època dos DEscobrimentosMúsica da època dos DEscobrimentos
Música da època dos DEscobrimentos
 
Trajesépocadescobrimentos
TrajesépocadescobrimentosTrajesépocadescobrimentos
Trajesépocadescobrimentos
 
Instauraçãodo liberalismo
Instauraçãodo liberalismoInstauraçãodo liberalismo
Instauraçãodo liberalismo
 
Conflito israelo-árabe: subsídios para a sua compreensão
Conflito israelo-árabe: subsídios para a sua compreensãoConflito israelo-árabe: subsídios para a sua compreensão
Conflito israelo-árabe: subsídios para a sua compreensão
 
Sociedade medieval14
Sociedade medieval14Sociedade medieval14
Sociedade medieval14
 
Jogo domínio senhoria
Jogo domínio senhoriaJogo domínio senhoria
Jogo domínio senhoria
 
Domínio senhorial14a
Domínio senhorial14aDomínio senhorial14a
Domínio senhorial14a
 
Crença na imortalidade
Crença na imortalidadeCrença na imortalidade
Crença na imortalidade
 
Antigo egito14geo
Antigo egito14geoAntigo egito14geo
Antigo egito14geo
 
Resumo neolítico
Resumo neolíticoResumo neolítico
Resumo neolítico
 
Resumopaleolítico
ResumopaleolíticoResumopaleolítico
Resumopaleolítico
 
Resumopaleolítico
ResumopaleolíticoResumopaleolítico
Resumopaleolítico
 
Revolução soviética – ficha de trabalho e correção
Revolução soviética – ficha de trabalho  e correçãoRevolução soviética – ficha de trabalho  e correção
Revolução soviética – ficha de trabalho e correção
 
REVOLUÇÃO SOVIÉTICA - ficha de trabalho
REVOLUÇÃO SOVIÉTICA - ficha de trabalhoREVOLUÇÃO SOVIÉTICA - ficha de trabalho
REVOLUÇÃO SOVIÉTICA - ficha de trabalho
 

Último

Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfPastor Robson Colaço
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfmaria794949
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasMonizeEvellin2
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptxlucioalmeida2702
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxRaquelMartins389880
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdfARIANAMENDES11
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptxLuana240603
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalcarlaOliveira438
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoIlda Bicacro
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaIlda Bicacro
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfssuserbb4ac2
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfRILTONNOGUEIRADOSSAN
 

Último (20)

Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 

Fascismo

  • 2.
  • 3. DITADURAS... SOLUÇÃO PARA A CRISE OU CAMINHO PARA O ABISMO? ABISMO
  • 4.
  • 5. PORQUE É QUE OS MOVIMENTOS DE EXTREMA- DIREITA SE EXPANDIRAM NA EUROPA APÓS A I GUERRA MUNDIAL?
  • 6. Crise da democracia liberal A Itália humilhada A Alemanha despojada Problemas decorrentes da 1ª Gravura satírica no jornal alemão Simplicissimus, 1920 Guerra Mundial
  • 7. Postal dos inícios do século XX que retrata o dolce far niente nas ruas de Nápoles, representativo do atraso económico do sul de Itália.
  • 8. Mamã, porque é que estão Muitas pessoas Houve eleições. Hitler era o tantas pessoas na fila? desesperavam. candidato do partido Nazi. Pão, por favor. A minha mulher e Estão desem- os meus filhos têm fome. Pago- A NOSSA ÚLTIMA ESPERANÇA… HITLER pregados... lhe para a semana. Mãe, o que é que significa isso? Não, tem de pagar já. Também tenho de viver... Bem, eu vou Pelo menos votar nele! tem ideias… Agravamento dos problemas com a Grande Depressão
  • 9. O Antibolchevismo na Europa em 1919 Receio da expansão Vitória ou bolchevismo do comunismo
  • 10. Crise da democracia liberal Problemas Agravamento Receio da decorrentes da dos problemas expansão do 1ª Guerra com a Grande comunismo Mundial Depressão Avanço da extrema-direita Propaganda e Violência Implantação dos regimes fascista e nazi
  • 11. Questão orientadora: COMO É QUE MUSSOLINI ASCENDEU AO PODER?
  • 12. Benito Mussolini (1883-1945) 1919 • Fundação dos Fasci Italiani di Combatimento Mussolini, líder do fascismo Cartaz de propaganda Fascio dos "Camisas Negras“ ou “Squadristi”
  • 13. Benito Mussolini (1883-1945) 1919 • Fundação dos Fasci Italiani di Combatimento 1921 • Violência fascista sobre operários e sindicalistas “Montados em camiões, armados pelos grandes agrários ou pelo exército, os “camisas negras” dirigem-se para o local que é o destino da expedição. Uma vez chegados, começam por castigar à cacetada todos os que não tiram o chapéu à passagem das bandeiras fascistas ou que trazem uma gravata ou uma camisa vermelha. Precipitam-se em seguida para a sede do sindicato ou da cooperativa, arrombam as portas, lançam à rua o mobiliário e os livros e "Camisas Negras“ despejam-lhes bidões de gasolina. Poucos minutos depois, tudo arde.” Ângelo Tasca, O Nascimento do Fascismo
  • 14. Benito Mussolini (1883-1945) 1919 1922 • Fundação dos • “Marcha sobre Roma” de Fasci Italiani di 50 000 “Camisas Negras” Combatimento • Mussolini sobe ao Poder 1921 • Violência fascista sobre operários e sindicalistas “Marcha sobre Roma”
  • 15. Benito Mussolini (1883-1945) 1919 1922 1924 1929 • Fundação dos • “Marcha sobre Roma” de • Recorrendo à • Consolidação Fasci Italiani di 50 000 “Camisas Negras” fraude e à do Fascismo Combatimento • Mussolini sobe ao Poder violência obtém 1921 a maioria nas • Violência fascista sobre eleições (65%) operários e sindicalistas O Duce dirige-se a uma grande massa de apoiantes do Partido Nacional fascista fazendo a chamada “saudação romana” ou “saudação fascista” Manifestação fascista.
  • 16. COMO SE CARACTERIZA O FASCISMO ITALIANO?
  • 17. “”Jovens, velhos, homens, mulheres estão literalmente possuídos, compenetrados com ele (o Duce). Às vezes a sua adoração é tão dolorosa que se traduz em olhares fixos, alucinados, que fazem pensar num estado patológico coletivo. Os jovens, especialmente, estão impressionados. Vi uma jovenzita de 16 anos, formosa como um anjo, olhar o Duce com o êxtase que os crentes devem ter ao adorar Deus no céu .” Marga, Il volo dell´aaquila Culto do Chefe
  • 18. "Tutto nello Stato, niente al di fuori dello Stato, nulla contro lo Stato” O fascismo rejeita na democracia a mentira absurda e convencional da igualdade política. (...) Para o fascista tudo está no Estado, nada do que é humano ou espiritual existe fora do Estado. Nesse sentido, o fascismo é totalitário (...). Nem agrupamentos - partidos políticos, nem sindicatos, nem indivíduos podem existir fora do Estado. (...) Mussolini, A doutrina do Fascismo, Florença, Vallechi, 1939 Totalitarismo
  • 19. “O fascismo não acredita nem na possibilidade nem na utilidade de uma paz perpétua(...). Só a Guerra desenvolve ao máximo todas as energias humanas.” Mussolini, A doutrina do Fascismo, Florença, Vallechi, 1939 Nacionalismo Militarismo
  • 20. “O Corporativismo é a economia disciplinada e, consequentemente, controlada, pois não é possível a disciplina sem controlo. O Corporativismo supera o Socialismo e o Liberalismo.” Mussolini, Obras e Discursos,1933 Caricatura simbolizando a conquista da Etiópia pela Itália Corporativismo Imperialismo
  • 21. Questão orientadora: QUAIS FORAM OS MEIOS USADOS PARA CONSOLIDAR O PODER?
  • 22. ▪ Violência e regime de terror Destruição do bar de uma associação de trabalhadores e de uma sede do P. Socialista ▪ Propaganda
  • 23. ▪ Educação e controlo da juventude ▪ Censura ▪ Polícia Política ▪ Partido único ▪ Milícias armadas
  • 24. DITADURAS... SOLUÇÃO PARA A CRISE OU CAMINHO PARA O ABISMO? ABISMO

Notas do Editor

  1. A)QUE REGIMES DITATORIAIS FORAM IMPLANTADOS NA EUROPA ENTRE 1922 E 1933? B)QUAIS FORAM OS PRINCIPAIS LÍDERES POLÍTICOS DESSES REGIMES?
  2. A inflação atingiu toda a sociedade (pequenos proprietários, classes médias, operariado, agricultores – a agricultura deixou de ser uma atividade compensadora pq o preço dos produtos não seguiam a inflação) Contudo, o proletariado e classe média aotaram diferentes posturas perante as dificuldades económicas. Assim, as reivindicações e os protestos dos operários e camponeses indignaram os pequenos burgueses, amantes da ordem e da propriedade privada. Na verdade, foi grande a efervescência revolucionária que atingiu diferentes países entre os fins de 1918 e 1922.
  3. Tudo este descontentamento foi ampliado pelo exemplo a revolução russa Na Itália multiplicaram-se greves e fábricas foram ocupadas, os camponeses reivindicaram terras incultas Este surto revolucionário deixou a Europa apavorada! Com efeito, os movimentos incontrolados das forças operárias e camponesas fizeram recear a propagação da revolução bolchevista. Assim, o tema do anti-comunismo era frequente. Não só os proprietários se sentiram intimidados, as classes médias tb que não queriam perder regalias nem ver o seu poder de compra diminuido. O seu desejo de estabilidade e o patriotismo foram presa fácil da exaltação nacionalista conduzida pelos fascistas e nazis. Para as classes médias, as soluções de direita talvez não fossem as melhores, mas era um mal passageiro... Vitória ou bolchevismo
  4. Resumindo e concluindo...
  5. A frustração pelo resultado da contenda alimentou um forte nacionalismo que encontrou eco entre os antigos combatentes desmobilizados, para quem a guerra fora uma oportunidade de exercitarem violência e demonstrarem autoridade. A sua adaptação à vida civil fez-se com dificuldade. Foi precisamente com muitos desses antigos combatentes que Mussolini - Combatente na 1ª Guerra Mundial, decepcionado com os acordos de paz - fundou, em 1919, os Fasci di combatimento , cujos membros eram autênticas forças paramilitares – os esquadristas que, por se vestirem de negro, ficaram conhecidos como “camisas negras”. Usavam camisas negras, símbolo do luto da itália, e distinguiam-se tanto pela obediência cega ao Duce (chefe) como pela violência das expedições punitivas que praticavam sobre as organizações políticas e sindicais de extrema-esquerda, incendiadas e pilhadas, sendo os seus dirigentes abatidos ou apenas espancados. Em novembro de 1921, mussolini transformou os fasci no partido nacional fascista. Cartaz de propaganda dos "Camisas Negras" – As milícias armadas fascistas, apoiantes de Mussolini, perseguiam, agrediam e matavam sindicalistas e militantes dos partidos da esquerda. Os "squadristi" foram responsáveis por actos de grande violência contra os militantes de esquerda e movimentos grevistas. Os fascistas Italianos queriam afirmar-se coo os herdeiros e os continuadores da grandeza do império romano, o que levou a adotar como símbolo do seu movimento o fascio . Essa palavra italiana deriva do termo latino fascis , um feixe de varas atadas em volta de um machado, que era um dos símbolos da unidade e da autoriade na Roma antiga (emblema do poder). signifivavam a força, a união e a justiça do povo italiano e fora. Ao recuperar esse símbolo, Mussolini procurava restauar a grandeza passada. É do fascis que deriva a palavra fascismo "Fascio", símbolo do regime fascista italiano – Fascismo provém da palavra italiana "fascio" (feixe). Na Roma Antiga, um feixe de varas a envolver um machado simbolizava a autoridade e poder do Estado.
  6. Qual é a forma de atuação dos grupos fascistas? Quais os seus alvos principais?
  7. Empenhados em demonstrar a fraqueza do governo liberal, os fascistas apresentavam-se como únicos defensores da ordem (sucessivas crises parlamentares fizeram o país entrar num período caótico, com o governo incapaz de pôr cobro à agitação social e às lutas entre socialistas e os recém-formados fascistas) ao empreeenderem expedições punitivas contra socialistas, comunistas e sindicalistas. Foi neste contexto que mussolini e os fascistas realizaram em outubro de 1922 a marcha sobre roma. A ocupação de alguns edifícios públicos, a fragilidade do governo e a falta de vontade de resistência do Exército levaram o rei Vítor Manuel III , para evitar uma guerra civil, a convidar Mussolini a chefiar um novo governo. 1922 – “Marcha sobre Roma” Chegada de Mussolini à capital italiana em que participaram cerca de 50 mil “camisas negras” .
  8. Inicialmente o poder foi compartilhado com outros partidos e forças políticas, mas progressivamente o Partido Fascista foi se tornando a maioria do Parlamento Fraudes eleitorais e violência contra os opositores O caso Matteotti (1924) Seqüestro e brutal assassinato do deputado socialista Giacomo Matteotti pelos milicianos fascistas Crítico e inimigo do fascismo Mussolini foi pressionado pela opinião pública, mas não pelo rei. O rei o manteve como Primeiro-Ministro Ele assumiu a responsabilidade pelo assassinato e saiu fortalecido Apoio de industriais e militares Novas leis foram aprovadas Eliminação do Estado democrático Todos os partidos foram extintos, menos o fascista O parlamento perdeu sua autoridade Fim da liberdade de imprensa, da oposição e do direito de greve Prefeitos e chefes locais foram substituídos por seguidores de Mussolini Criação da polícia secreta OVRA (Opera Voluntária per la Repressione Antifascista) Vigiar, prender e assassinar os opositores do regime Controle sobre a educação O doutrinamento ideológico de crianças e jovens Transmitir a ideologia fascista Exaltavam as realizações do regime e de Mussolini A propaganda de massa Conquistar o apoio popular Divulgar feitos do governo Cultuar a imagem de Mussolini Forte intervenção do Estado na economia Fortalecer a indústria e a economia italiana Após a crise de 29, mais intervenção Objetivo  Sobreviver à crise do capitalismo sem eliminá-lo Programa de obras públicas  gerar empregos Incentivo a produção de armas  emprego e expansão colonial Estatização de empresas e bancos falidos ou em dificuldades
  9. C
  10. a censura à imprensa, à rádio, ao teatro e ao cinema; a criação de uma polícia política, a OVRA Organizzazione per la Vigilanza e la Repressione dell'Antifascismo - OVRA, polícia secreta do Reino da Itália. Foi criada em 1927 no regime de  Mussolini a proibição dos partidos políticos à excepção do partido nacional fascista (regime de partido único); Os ideais fascostas eram inculcados, primeiramente, nos jovens, pois considerava-se que as crianças antes de pertencerem aos pais, pertenciam ao estado. A artir dos 4 anos, as crianças ingressavam nos “filhos da loba” e usavam já uniforme; dos 8 aos 14 fazima parte dos balillas, aos 14 eram vanguardistas e aos 18 entravam nas juventudes fascistas.