OS CAMINHOS PARA DEUS 
CAP.08 
ROBERTO DA MATTA 
ALUNA: Maria do Carmo Freitas
Assim como a casa onde moramos , a 
rua, o bairro, nosso trabalho, temos 
temos um outro refereferencial de 
espaço: 
Dem...
Por que se fala com Deus? 
-Um fator sociológico seria pela necessida-de 
de termos uma RELIGIÃO que nos pas-se 
um sentim...
RELIGIÃO 
-Deriva do latim: laço, aliança, pacto, contra-to 
e relação que deve nortear os elos entre 
deuses e homens e o...
A Religião marca momentos importantes da 
vida, como batizados, crismas,comunhões, 
casamentos e funerais, com rituais e c...
Mas como se chega a DEUS no 
Brasil? 
Até 1890 o Catolicismo Romano foi a religião 
oficial no Brasil e se mantém até hoje...
A variedade de experiências religiosas 
brasileiras é ampla e limitada ao mesmo 
tempo. 
Ampla – Ao Catolicismo Romano som...
Limitada – em todas as formas de religiosi-dade 
brasileiras, há uma enorme e densa 
ênfase na relação entre este mundo e ...
Exemplo: As religiões Afro-Brasileiras(Umbanda) 
e o Espiritismo Kardecista: 
Semelhanças 
•Culto aos mortos 
•Contato com...
Diferenças 
UMBANDA 
 Contato mais com 
deuses 
 Religião sem 
codificação, 
com teoria aberta a 
muitas variações 
ESPI...
A comunicação com Deus 
• Através de um elo pessoal; 
•Somos fieis devotos de santos do Catolicis-mo, 
por exemplo, e tamb...
Uma característica brasileira é a complementaridade 
das formas religiosas. 
A Igreja Romana legitima eventos em nossa vid...
MILAGRE – resposta dos deuses a uma súplica desespe-rada 
dos homens, na forma de um atendimento pessoal. 
Essa pessoalida...
•É clara essa forma de comunicação familiar e íntima, 
direta e pessoal entre homens e deuses,no caso 
brasileiro . Assim,...
Num caso a relação com Deus é “limpa”:educada. No 
outro, a comunicação é sensível, concreta e dramática. 
O milagre para ...
•No mundo real não posso ter dois sexos, duas mulheres, 
dois partidos políticos ao mesmo tempo..., no caminho 
para Deus ...
•Somos um povo que acredita num outro mundo: onde 
não haveria sofrimento, miséria ,poder e impessoalida-des 
desumanas; 
...
“ O OUTRO MUNDO TEM MUITAS FORMAS E SÃO 
VÁRIOS OS CAMINHOS DE SE CHEGAR ATÉ ELE 
NO BRASIL. MAS, POR DETRÁS DE TODAS AS D...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Os caminhos para deus apres. pp

1.050 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.050
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Os caminhos para deus apres. pp

  1. 1. OS CAMINHOS PARA DEUS CAP.08 ROBERTO DA MATTA ALUNA: Maria do Carmo Freitas
  2. 2. Assim como a casa onde moramos , a rua, o bairro, nosso trabalho, temos temos um outro refereferencial de espaço: Demarcado por igrejas, centros espíritas , terreiros e tantos outros- que é a nossa RELIGIÃO-um mundo habitado por DEUS, mortos, fantasmas, almas, santos, orixás, anjos, a Virgem Maria, Jesus Cristo.
  3. 3. Por que se fala com Deus? -Um fator sociológico seria pela necessida-de de termos uma RELIGIÃO que nos pas-se um sentimento de comunhão com o uni-verso.
  4. 4. RELIGIÃO -Deriva do latim: laço, aliança, pacto, contra-to e relação que deve nortear os elos entre deuses e homens e os homens entre si. Um modo de ordenar o mundo, facilitando nossa compreensão para coisas complexas como a ideia de tempo, da perda, do eter-no e do desaparecimento: o homem é o único ser que tem consciência da sua própria morte.
  5. 5. A Religião marca momentos importantes da vida, como batizados, crismas,comunhões, casamentos e funerais, com rituais e ceri – mônias específicas para cada situação.
  6. 6. Mas como se chega a DEUS no Brasil? Até 1890 o Catolicismo Romano foi a religião oficial no Brasil e se mantém até hoje dominante. Porém essa denominação religiosa é acompanhada de outras que a ela estão referidas, que diferem pela forma de culto, teologia, tipo de sacerdócio e atitudes gerais.
  7. 7. A variedade de experiências religiosas brasileiras é ampla e limitada ao mesmo tempo. Ampla – Ao Catolicismo Romano somam-se várias denominações Protestantes, outras variações de religiões orientais e ocidentais, além das variedades brasileiras de cultos de possessão.
  8. 8. Limitada – em todas as formas de religiosi-dade brasileiras, há uma enorme e densa ênfase na relação entre este mundo e o outro, de modo que a domesticação da mor-te e do tempo é elemento fundamental em todas essas variedades e jeitos de se che-gar a Deus.
  9. 9. Exemplo: As religiões Afro-Brasileiras(Umbanda) e o Espiritismo Kardecista: Semelhanças •Culto aos mortos •Contato com os deuses (orixás) •Crença na encarnação e na teoria do Karma (que vem da Índia)
  10. 10. Diferenças UMBANDA  Contato mais com deuses  Religião sem codificação, com teoria aberta a muitas variações ESPIRITISMO KARDECISTA  Contato com espíritos desencarnados dos mortos  Considera-se codificado
  11. 11. A comunicação com Deus • Através de um elo pessoal; •Somos fieis devotos de santos do Catolicis-mo, por exemplo, e também cavalos de santo de orixás, e com cada um deles nos entendemos bem – por meio de preces, promessas, oferendas, despachos, súplicas e obrigações, que mesmo tendo diferenças aparentes, constituem um código de comunicação com o além que é obviamen-te comum e brasileira.
  12. 12. Uma característica brasileira é a complementaridade das formas religiosas. A Igreja Romana legitima eventos em nossa vida: batiza-do, casamento, nascimento, morte. Funciona como uma forma básica de religião. Por outro lado, suas regras fixas e ritos conduzem a uma certa impessoalidade nossa relação com Deus. Mas ao lado dessas formas impessoais e socialmente acei-tas de comportamento religioso, existem formas pessoais de ligação com o outro mundo, tão populares como o mila-gre.
  13. 13. MILAGRE – resposta dos deuses a uma súplica desespe-rada dos homens, na forma de um atendimento pessoal. Essa pessoalidade é única no catolicismo popular. Parece produzir no plano religioso, enorme ênfase nas relações pessoais que dão um sentido profundo ao nosso mundo social.
  14. 14. •É clara essa forma de comunicação familiar e íntima, direta e pessoal entre homens e deuses,no caso brasileiro . Assim, em vez de opor a religião po-pular à religião oficial ou erudita, entende-se que suas relações complementam-se: como as faces de uma mes-ma moeda. •O oficial contém tudo que pode legalizar, atuando a par-tir de fora. Mas o popular contém todas as formas que lidam com as emoções em estado vivo, atuando por dentro.
  15. 15. Num caso a relação com Deus é “limpa”:educada. No outro, a comunicação é sensível, concreta e dramática. O milagre para nós, brasileiros, é a não exclusão de qualquer dessas formas como necessárias à vida religio-sa. Mas a adoção de ambas como modos legítimos de se chegar a Deus.
  16. 16. •No mundo real não posso ter dois sexos, duas mulheres, dois partidos políticos ao mesmo tempo..., no caminho para Deus e na relação com o outro mundo posso juntar muita coisa: posso ser católico e umbandista ou devoto de Ogum e São Jorge, por exemplo. Tudo se funde, revelando, talvez, que no sobrenatural nada seja impossível. A linguagem religiosa no nosso país permite a um povo destituído de tudo, que não consegue comunicar-se com seus representantes legais, FALAR, SER OUVIDO E RE-CEBER os deuses em seu próprio corpo.
  17. 17. •Somos um povo que acredita num outro mundo: onde não haveria sofrimento, miséria ,poder e impessoalida-des desumanas; •Leis universais como “quem dá recebe e quem faz al-gum mal recebe esse mal”, seriam válidas para todos, pois todos teriam valor na sua fé e sinceridade.
  18. 18. “ O OUTRO MUNDO TEM MUITAS FORMAS E SÃO VÁRIOS OS CAMINHOS DE SE CHEGAR ATÉ ELE NO BRASIL. MAS, POR DETRÁS DE TODAS AS DI-FERENÇAS, SABEMOS QUE LÁ, NESSE CEU À BRASILEIRA, É POSSÍVEL UMA RELAÇÃO PERFEI-TA DE TODOS OS ESPAÇOS. ESSA, PELO MENOS, É A ESPERANÇA QUE SE IMPRIME NAS FORMAS MAIS POPULARES DE RELIGIOSIDADE...”

×