Psicanálise: Formação Reativa/Fixação

3.442 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Psicanálise: Formação Reativa/Fixação

  1. 1. Psicanálise I
  2. 2. Segunda Tópica Freudiana
  3. 3. Id Ego Superego Inato e Instintivo Inconsciente Princípio do prazer Formado a partir do Id Sobretudo consciente Princípio da realidade Herdeiro do Complexo de Édipo Sobretudo Inconsciente Princípio do dever
  4. 4. Id Ego Superego Você NÃO podeEu quero AGORA Vamos encontrar uma alternativa
  5. 5. Mecanismos de Defesa
  6. 6. ANSIEDADE Objetiva Conflito entre Ego e realidade Neurótica Conflito entre Id e Ego Moral Conflito entre Id e Superego
  7. 7. Anna Freud em 1936 descreve os principais mecanismos de defesa em “O Ego e os Mecanismos de Defesa”
  8. 8. Mecanismos de Defesa Defender o Ego Nega ou destorce a realidade Atua inconscientemente Substituir impulsos racionais
  9. 9. FORMAÇÃO REATIVA Substitui um impulso ou sentimento ansiogênico na consciência pelo seu oposto.
  10. 10. A mãe que não de capaz de admitir o ressentimento em relação ao filho, interfere continuamente em sua vida sob o argumento de estar preocupada e querer proteger, enquanto na verdade, é apenas uma forma de puni-lo.
  11. 11. “Não suporto fulano”, mas na verdade designa que ele a ama
  12. 12. Fixação O sujeito prende-se a determinados comportamentos ou características do “objeto” cujo significado está em algum momento da vida sexual infantil.
  13. 13. Fixação (fase oral) • Fumar • Roer as unhas • Elevar até a boca inúmeros objetos
  14. 14. Fixação (fase anal) • Postura autoritária
  15. 15. CONDIÇÕES PARA OCORRÊNCIA  Fatores Históricos  Fatores Constitucionais
  16. 16. REREFÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS • LAPLANCHE, Jean, PONTALIS, J.B. Vocabulário de Psicanálise. São Paulo: Martins Fontes, 2011. • SHULTZ, Sydney Ellen, SHULTZ Duane P. Teorias da personalidade. São Paulo: Cengage Learning, 2008. • ZIMERMAN, David E. Fundamentos psicanalíticos: teoria, técnica e clínica. Porto Alegre: Artmed, 1999.

×