– Se não dá para entender tudo, qual é a principal dificuldade?   Encontros para os Grupos Bíblicos em Família             ...
AVALIAÇÃO                                                                                                                 ...
APRESENTAÇÃO                                                                                                A equipe de re...
ORIENTAÇÕES PARA OS ANIMADORES                                         Equipes de Articulação Arquidiocesana              ...
comunidade (água, esgoto, lixo, calçamento, policiamento, controle do                                                     ...
Celebração inicial                                                                                   Anexo 5              ...
Anexo 4                                                                                 vamos nos saudar com um abraço ou ...
Canto: /: Natal é tempo de rever, de a gente amar e renascer. Natal           tude a partir da jovialidade. É jovem não aq...
Anexo 3                                                                 A 1: Deus sempre caminha conosco. Sua luz guia a n...
A 1: Também, depois de relermos os versículos 34-36, vamos respon-                       Dia 12/01                der: Qua...
Anexo 2                                                                        Nosso compromisso                          ...
a sermos, cada vez mais, teus discípulos e missionários,/              Por isso, o símbolo é hoje a casinha,/ a mística é ...
09 – O Natal pode ser todo dia                                                       1º Encontro                       1. ...
Igreja, que se prepara para o Natal, rezemos a oração litúrgica                        05 – Cristo nasceu para todos      ...
Anexo 1                                                                     Leitor(a) da Palavra: Proclamação do Evangelho...
Compromisso                                                                                        Canto: Noite feliz! Noi...
A:         Lembramos que a Campanha para a Evangelização também quer                  peçamos a Deus a sua presença consta...
Novena de Natal 2012 - Arquidiocese de Florianópolis
Novena de Natal 2012 - Arquidiocese de Florianópolis
Novena de Natal 2012 - Arquidiocese de Florianópolis
Novena de Natal 2012 - Arquidiocese de Florianópolis
Novena de Natal 2012 - Arquidiocese de Florianópolis
Novena de Natal 2012 - Arquidiocese de Florianópolis
Novena de Natal 2012 - Arquidiocese de Florianópolis
Novena de Natal 2012 - Arquidiocese de Florianópolis
Novena de Natal 2012 - Arquidiocese de Florianópolis
Novena de Natal 2012 - Arquidiocese de Florianópolis
Novena de Natal 2012 - Arquidiocese de Florianópolis
Novena de Natal 2012 - Arquidiocese de Florianópolis
Novena de Natal 2012 - Arquidiocese de Florianópolis
Novena de Natal 2012 - Arquidiocese de Florianópolis
Novena de Natal 2012 - Arquidiocese de Florianópolis
Novena de Natal 2012 - Arquidiocese de Florianópolis
Novena de Natal 2012 - Arquidiocese de Florianópolis
Novena de Natal 2012 - Arquidiocese de Florianópolis
Novena de Natal 2012 - Arquidiocese de Florianópolis
Novena de Natal 2012 - Arquidiocese de Florianópolis
Novena de Natal 2012 - Arquidiocese de Florianópolis
Novena de Natal 2012 - Arquidiocese de Florianópolis
Novena de Natal 2012 - Arquidiocese de Florianópolis
Novena de Natal 2012 - Arquidiocese de Florianópolis
Novena de Natal 2012 - Arquidiocese de Florianópolis
Novena de Natal 2012 - Arquidiocese de Florianópolis
Novena de Natal 2012 - Arquidiocese de Florianópolis
Novena de Natal 2012 - Arquidiocese de Florianópolis
Novena de Natal 2012 - Arquidiocese de Florianópolis
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Novena de Natal 2012 - Arquidiocese de Florianópolis

7.603 visualizações

Publicada em

Novena de Natal 2012 - Arquidiocese de Florianópolis

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.603
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
224
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
69
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Novena de Natal 2012 - Arquidiocese de Florianópolis

  1. 1. – Se não dá para entender tudo, qual é a principal dificuldade? Encontros para os Grupos Bíblicos em Família Tempo Advento/Natal – 2012 5) Os cantos: – Os cantos estão de acordo com os temas tratados? Sim ( ) Não ( ) Em parte ( ). – Os cantos são conhecidos pelo seu grupo? Todos ( ) A maioria ( ) Alguns ( ) Nenhum ( ). 6) Como é elaborado o planejamento dos Grupos Bíblicos em Família na sua Paróquia? 7) Avalie a caminhada dos Grupos Bíblicos em Família na sua comu- nidade e na sua paróquia. – Três pontos positivos: NATAL EM FAMÍLIA! – O que e como poderia ser melhor: 8) Você ouve os programas de rádio dos GBF e das CEBs? Como os avalia e qual é sua sugestão? 9) Há algum testemunho que o grupo queira contar? Narre e envie para a Coordenação Arquidiocesana dos GBF. Arquidiocese de Florianópolis 44Livrete Natal 2012.indd Página espelhada 1 de 22 – Páginas(44, 1) 30/10/2012 20:14:43
  2. 2. AVALIAÇÃO As Equipes de Redação e de Articulação dos Grupos Bíblicos em Família pedem que você colabore com o fortalecimento dos grupos na Arquidiocese, respondendo ao seguinte questionário e enviando a resposta, até o dia 20 de março de 2013, endereçado à Coordenação Arquidiocesana dos Grupos Bíblicos em Família ou E-mail: gbf@arquifln.org.br SUMÁRIO 1) Quanto aos grupos: Apresentação ..................................................................................... 3 – Qual o nome da sua Paróquia e do grupo? Orientações para os animadores e animadoras dos Grupos Bíblicos em Família ...................................................... 4 – Quantos grupos há sua na sua paróquia ou comunidade? Celebração inicial: O Messias vem! ................................................... 6 1º Encontro: Preparai o caminho do Senhor .................................... 13 2) Quantas pessoas costumam participar do grupo? 2º Encontro: O que devemos fazer? ................................................ 18 – Todas as pessoas colaboram com a leitura, reflexões e sugestões? 3º Encontro: Maria visita Isabel ........................................................ 24 Sim ( ) Não ( ) Algumas ( ). Anexo 1: Cantos de Advento/Natal e Hino dos GBF ........................ 30 – Convidamos outras pessoas, principalmente as que se encontram Anexo 2: Jornada Mundial da Juventude ........................................ 34 afastadas da Igreja? Anexo 3: Campanha da Fraternidade 2013 ..................................... 36 Sim ( ) Não ( ) Em parte ( ). Anexo 4: Oração dos GBF ............................................................... 38 3) O conteúdo do livreto: Anexo 5: Leitura Orante da Palavra de Deus ................................... 39 – Os assuntos tratados nos encontros são importantes para a Igreja, Equipe de Elaboração, Revisão e Editoração .................................. 40 para a sua paróquia, para a sua comunidade? Sim ( ) Não ( ) Em parte ( ). Equipe de Articulação ....................................................................... 41 – As ideias e compromissos propostos são assumidos pelos Avaliação .......................................................................................... 43 grupos? Sim ( ) Não ( ) Em parte ( ). – Ajudam a transformar a vida das pessoas e da comunidade? Sim ( ) Não ( ) Em parte ( ). 4) A linguagem do livreto: – Dá para entender bem tudo o que está escrito? Tudo ( ) A maior parte ( ) Muito pouco ( ). 2 43Livrete Natal 2012.indd Página espelhada 2 de 22 – Páginas(2, 43) 30/10/2012 20:14:43
  3. 3. APRESENTAÇÃO A equipe de redação dos roteiros dos Grupos Bíblicos em Família recomenda que no ambiente das reuniões esteja presente a “casinha”. Ela lembra que os Grupos Bíblicos em Família se reúnem nas casas. Faz recordar a gruta de Belém, onde Jesus nasceu. Ela acolheu a Sagrada Família, os anjos, os pastores e os reis magos. A casa pode se tornar um símbolo do tempo de preparação para o Natal – tempo de revisão de vida, de reorganização da casa. Vejamos a casa, parte por parte. Porta de entrada – Por ela se entra na casa. Pelos cinco sentidos o mun- do que nos cerca entra na nossa vida. Por eles entram pensamentos, emoções, sentimentos, imaginações, fantasias. Corredor – Liga várias partes da casa. A toda hora andamos nele. Para cumprir a sua missão deve estar livre, desembaraçado. Tudo isto tem importância em nossos relacionamentos. Sala de visitas – É o lugar onde se recebem as pessoas. Acolher e ser aceito são aspectos fundamentais da nossa vida. Cozinha – Ali se preparam os alimentos. É lugar de serviço. Nela se en- contram muitos instrumentos. É o lugar onde se tempera a vida, e se alimentam sonhos e ideais. Lavanderia – Lugar onde se lava roupa suja e se faz uso abundante do sabão. Também temos necessidade de lavar mágoas, descarregar raivas. É lugar Coord. Arquidiocesana também de purificação, de perdão e reconciliação. Despensa – Ali se guardam as reservas. Lembra os dons que não estamos das Comunidades Eclesiais de Base usando e as qualidades não desenvolvidas. Edson Luiz Mendes (48) 3733 5327 / (48) 9901-9316 Quarto – É lugar de intimidade, de segredos, de confidências. Nele as Édem Silvana Demari (48) 3733 5327 / (48) 9901-9297 pessoas se encontram com o que têm de mais precioso em si mesmas. É funda- E-mail: mendesedlu@yahoo.com.br mental o respeito e a confiança em si e nos outros. Fundos da casa – É o lugar do entulho, daquilo que vai se acumulando na nossa vida. Natal é tempo de remover o que se foi acumulando. Depois de limpos, os fundos da casa se tornam um lugar aprazível. Programas dos GBF nas rádios: Porão – É a zona do inconsciente, das coisas bloqueadas, dos traumas, dos dramas vividos. É o lugar preferido dos ratos, das baratas, das aranhas, dos Rádio “Cultura AM 1110 – Mais Feliz com Jesus” cupins. Limpar uma parte do porão pode significar a conquista de um espaço Programa dos GBF – “Igreja nas casas”, aos sábados às 16hs30min. novo na sua casa. Contato: Volmar de Souza Netto – (48) 3733-4941 / (48) 9998-6800 Banheiro – Lugar de se desfazer daquilo que não serve mais – mágoas, ranco- res, mau humor, ciúmes, invejas. É importante manter o banheiro limpo e perfumado. Radio “Conceição” – Itajaí A reunião dos Grupos Bíblicos em Família seja para todos um momento Programa dos GBF – “Sintonia Bíblica”, às segundas-feiras às 20horas de partilha da fé, de reorganizar a casa e de preparação para acolher o Cristo Contato: Glória Maria Dal Castel – (47) 3348-5726 que vem no Natal. Natal de 2012. D. Wilson Tadeu Jönck arcebispo 42 3Livrete Natal 2012.indd Página espelhada 3 de 22 – Páginas(42, 3) 30/10/2012 20:14:43
  4. 4. ORIENTAÇÕES PARA OS ANIMADORES Equipes de Articulação Arquidiocesana E ANIMADORAS DOS GRUPOS BÍBLICOS dos Grupos Bíblicos em Família EM FAMÍLIA Os animadores e animadoras dos Grupos Bíblicos em Família Coordenação Arquidiocesana exercem um ministério bonito e importante na nossa Igreja arquidio- Maria Glória da Silva – (48) 3224 4799 / (48)9634-4667 cesana. As orientações sejam vistas como lembretes, como ajuda na Rua: Esteves Júnior, 447 – Centro. CEP: 88015-130 – Florianópolis – SC sua missão de dinamizar o funcionamento dos Grupos: E-mail: gbf@arquifln.org.br 1. CELEBRAÇÃO INICIAL: Prepará-la bem. Reunir os vários grupos da comunidade ou da paróquia para fazê-la em comum. Equipes de Articulação Comarcal 2. AMBIENTE: É muito importante usar a criatividade, preparando Comarca de Santo Amaro bem o ambiente, com alguns símbolos que ilustrem a ideia central do Diác. Paulo Cesar Turnes – (48) 3245-5282 / 9994-9113 encontro. Comarca de São José – Símbolo forte, que deveria estar sempre presente, é a casinha, Osmarete Terezinha S. Barbosa – (48) 3247-8886 porque identifica os Grupos Bíblicos em Família como “Igreja nas Claudia J. Orelo e Luizinho Orelo – (48) 3033-4301 casas”, lembrando as primeiras comunidades cristãs. Comarca da Ilha Diác. Roberto G. da Costa – (48)3269-6707 / 9618-7962 – A Bíblia não pode faltar, porque é a fonte inspiradora de toda Marlene de Almeida Dias – (48)3225-2025 / 9103-5506 oração, reflexão e proposta de ação do grupo. É importante que Dionísio José Vilpert – (48) 3206-0482 / 9621-1955 todos os participantes a levem sempre, e que se acostumem a Comarca do Estreito ler com antecedência o texto proposto para cada encontro. Rosana Maria de Lima Silva– (48) 3348-7569/ 9932-8141 3. CANTOS: Quando não são conhecidos, poderão ser rezados, Orildo Luiz da Silva – (48) 3348-7569 ou substituídos por outros que o grupo conhece. Mario Cesar Martins – (48) 3248-5293 Comarca de Biguaçu 4. TAREFAS DO ANIMADOR(A): Envolver todos os participan- Maria da Glória Agassi – (48) 3246-5945 tes, distribuindo responsabilidades. Dar atenção especial aos jovens e Maria Helena Campos Siqueira – (48) 3243-4600 crianças. Apresentar os novos membros ao grupo. Promover um clima Marcia Cabral de Simas – (48) 3285-2038 de acolhida e bem-estar para todos. Visitar os novos moradores da Eliane Pereira – (48) 9622-7936 comunidade e convidá-los a participar. Comarca de Tijucas 5. GRUPOS GRANDES: Quando o grupo for muito grande, a Lucelaine Souza Loudetti – (48) 3265-0807 ponto de dificultar a participação ativa de todos, propomos que alguns Comarca de Itajaí membros, já bem familiarizados com a vida dos grupos, se disponham Maria da Graça Vicente – (47) 3268-1954 Glória Maria Dal Castel – (47) 3348-5726 a iniciar novos grupos, colaborando com a propagação do anúncio da Noêmia Mariana da Silva – (47) 3344-2561 Palavra de Deus e desta prioridade da arquidiocese na sua paróquia ou comunidade. Comarca de Brusque Elza Creppas Bosio – (47) 3355-2673 6. QUESTÕES DA COMUNIDADE: Trazê-las para o grupo, con- Regina Martinenghi – (47) 3355-7819 versar sobre elas. Lembrar as necessidades materiais e espirituais da Maria Luiza Rodrigues – (47) 3351-1954 / 3044-1923 4 41Livrete Natal 2012.indd Página espelhada 4 de 22 – Páginas(4, 41) 30/10/2012 20:14:44
  5. 5. comunidade (água, esgoto, lixo, calçamento, policiamento, controle do tráfico e uso de drogas, violência, locais para celebrações e de lazer, etc), a fim de que o grupo esteja sempre atento, valorizando a vida e colaborando com o bem-estar da comunidade. 7. COMPROMISSOS: Insistir neles, a fim de que a vida do grupo não fique restrita àquela hora do encontro e desligada da realidade. Equipe de Elaboração e Revisão Se o compromisso sugerido para um encontro for difícil de ser execu- Claudia J. Orelo tado, escolha-se outro. O importante é ligar sempre oração, reflexão Ir. Clea Fuck e ação. Ir. Emília de Bona Sartor 8. CONTINUIDADE: Manter o grupo unido e articulado, motivan- Ir. Terezinha Ermínio Maria Diác. José Antônio Schweitzer do-o a dar continuidade aos encontros durante todo o ano. A equipe de Jupira Silva da Costa redação prepara um livreto para os encontros de cada tempo litúrgico Lenoir Barbosa do ano: Advento e Natal; Quaresma e Páscoa; Tempo Comum. Luizinho Orelo 9. PLANEJAMENTO PAROQUIAL: Para o bom funcionamento Maria Angelina da Silva Maria Glória da Silva dos GBF em nível paroquial é necessário que o nosso planejamento Marlene de Almeida Dias esteja contemplado no planejamento paroquial. Osmarete Terezinha Barbosa – É importante que os(as) coordenadores(as) e animadores(as) Diác. Paulo Cesar Turnes Silvia Togneri se reúnam e tracem um planejamento para todo o ano, com reu- Diác. Silvino Angst niões periódicas na comunidade e em nível paroquial; formação Diác. Wilson Fábio de Castro para animadores e animadoras; temas de estudos; celebrações e lançamento dos livretos, conforme o tempo litúrgico. Equipe de Editoração 10. AVALIAÇÃO: É importante fazer a avaliação dos encontros do livreto. Avaliando é que se aprende a melhorar a qualidade do nosso Digitação: Maria Glória da Silva Revisão teológica: Pe. Vitor Galdino Feller trabalho de evangelização. Após o último encontro, provoque o grupo Apresentação: Dom Wilson Tadeu Jönck a fazer a avaliação em conjunto, seguindo o questionário que está no Revisão final: Ir. Clea Fuck final do livreto, e envie para: Editoração eletrônica e capa: José Valmeci de Souza (Atta) Coordenação Arquidiocesana Coordenação Arquidiocesana de Pastoral dos Grupos Bíblicos em Família Rua Esteves Junior, 447 – Centro Leda Cassol Vendrúscolo Pe. Revelino Seidler CEP: 88015-130 – Florianópolis/SC E-mail: gbf@arquifln.org.br Obrigada pela sua valiosa colaboração e bom trabalho! 40 5Livrete Natal 2012.indd Página espelhada 5 de 22 – Páginas(40, 5) 30/10/2012 20:14:44
  6. 6. Celebração inicial Anexo 5 O MESSIAS VEM! LEITURA ORANTE DA PALAVRA DE DEUS A Leitura Orante é uma das formas de espiritua- “... levantai-vos e erguei a cabeça, porque lidade bíblica. a vossa libertação está próxima” (Lc 21,28). Consiste num momento em que se reflete e se Ambiente: Bíblia e vela para entrada; casinha; col- reza um texto bíblico. cha de retalho, (se for possível); Coroa do Advento com as velas de cor roxa, lilás, rosa Como fazer a Leitura Orante e branca, e outros símbolos que expressam o sentido natalino cristão; velas para o final da celebração; livretos: Tempo da Quaresma / Páscoa e Tempo Algumas dicas poderão ajudar-nos na vivência Comum; cartazes dos eventos deste ano. de uma autêntica espiritualidade bíblica. Acolhida: Pelos animadores e animadoras. 1. Escolher o texto. 2. Rezar ou cantar, pedindo a luz do Espírito Santo. Motivação e oração 3. Ler e reler o texto. 4. Contar o texto. Animador(a) 1: Boa noite! Sejam todos e todas bem-vindos. É bom 5. Analisar o texto e situá-lo em seu contexto de origem. estarmos juntos mais uma vez para celebrar a vida e a Palavra Como Deus se revelou ao povo: personagens, lugar, quando de Deus. e como Deus aparece no texto. (Enquanto cantamos, entram a colcha, a casinha, a Bíblia, a vela (Não se pode trazer o texto para o hoje) e os outros símbolos natalinos, menos a Coroa do Advento. A colcha será estendida para receber os símbolos) 6. O sentido do texto para nós: ligar a Bíblia e a vida. Agora, sim, atualizar o texto para hoje. Canto: O tempo vai passando sutilmente. De repente a gente lembra (Em silêncio, abrir-se ao Espírito Santo e deixar que Ele nos fale) que o Natal já vai chegar. É preciso parar. É preciso lembrar que Cristo veio para nos salvar. O que Deus pede de nós? 7. Rezar o texto: O que o texto nos leva a dizer a 1. A praça apareceu iluminada, na calçada, o povo pensa que em Deus. pacote compra a paz. Só de Deus vem a paz, é só ele quem 8. Contemplar e comprometer-se: traz felicidade para todos nós. olhar a realidade com os olhos de 2. O meu Natal seria uma prece, se eu pudesse em alegria Deus. todo pranto transformar. Ele veio salvar, todo pranto enxugar. Sentir com o coração de Deus e assumir um Tornou-se gente para humanizar. compromisso diante da nossa realidade. A 2: Começamos o Advento. É um novo tempo litúrgico na Igreja, Sugestão: Fazer a Leitura Orante nos intervalos do término que vem trazer mais alegria e esperança. Que neste tempo do Livreto do Advento/Natal até a chegada do Livreto do possamos abrir melhor o nosso coração para celebrar a che- Tempo da Quaresma e Páscoa. gada do Emanuel, o Deus-conosco. Num gesto de acolhida, 6 39Livrete Natal 2012.indd Página espelhada 6 de 22 – Páginas(6, 39) 30/10/2012 20:14:44
  7. 7. Anexo 4 vamos nos saudar com um abraço ou um aperto de mãos, desejando-nos a paz. ORAÇÃO DOS GRUPOS BÍBLICOS EM FAMÍLIA (Tempo para a saudação) A 1: Com a paz do Senhor, o amor de Cristo e a comunhão do Espí- D. Murilo S. R. Krieger rito Santo chegamos aqui. E, saudando a Santíssima Trindade, Senhor Jesus, tu nos garantiste: iniciemos a nossa celebração. Em nome do Pai... “Onde dois ou três estiverem reunidos em meu nome, eu estou ali, no Canto: Senhor, vem salvar teu povo das trevas da escravidão. Só tu meio deles” (Mt 18,20). és nossa esperança, és nossa libertação! Por isso, acreditamos em tua presença, quando nos reunimos nos /: Vem, Senhor, vem nos salvar, com teu povo vem caminhar! :/ Grupos Bíblicos em Família. A 2: Muitos foram os encontros dos Grupos Bíblicos em Família nas Em nossos encontros, Senhor Jesus, somos iluminados por tua Pala- nossas casas, iluminados pelos temas propostos para os dife- vra, fortalecidos pela oração comunitária e enriquecidos por tua rentes tempos litúrgicos: Advento de 2011, Quaresma e Páscoa graça. e Tempo Comum deste ano. Somos, também, confortados pela presença de irmãos e irmãs que, (Entram os livretos) como nós, querem ser discípulos e missionários teus. Canto: /: É fé e vida na partilha, é Grupo Bíblico em Família :/ Porque queremos ser teus discípulos, ensina-nos a fazer a vontade do Pai; a estar atentos às necessidades dos que sofrem e a ser A 1: Com alegria também vamos recordar alguns momentos impor- “alegres na esperança, fortes na tribulação e perseverantes na tantes da nossa caminhada. oração” (Rm 12,12). Leitor(a) 1: O III Encontro Interdiocesano dos Grupos Bíblicos em Porque queremos ser teus missionários, dá-nos um coração generoso Família, no mês de maio. e entusiasta, um coração como o teu: incansável no anúncio de L 2: O 11º Encontro Estadual das CEBs, em setembro. que Deus é amor. L 3: A abertura do Ano da Fé, em 12 de outubro. Nossos encontros bíblicos nos preparem para o domingo, Dia do Senhor, quando somos convidados a nos reunir ao redor de teu (Entram os cartazes dos encontros e algum símbolo que expressa nossa fé) Altar. Ali te ofereces ao Pai por nós e nos alimentas com tua Palavra e com Canto: Igreja nas casas! Os grupos se encontram em torno da Bíblia, o Pão da vida; ali aprendemos que amar é assumir a cruz de Palavra de Deus. cada dia. Refletem, conversam e rezam e cantam, na fé entrelaçam a terra e os céus. Tua Mãe Maria, Nossa Senhora do Desterro, interceda por nossas famílias e nossos grupos, para que saibam imitar a Família de /: É fé e vida na partilha, é Grupo Bíblico em Família. :/ Nazaré. A 2: Advento é tempo de grande compromisso com o projeto de Deus. Assim estaremos nos preparando para viver um dia com a Santíssima Neste tempo somos convocados a uma sincera conversão, re- Trindade, numa alegria que não terá fim. Amém. vendo nossas atitudes de vida cristã no dia a dia. 38 7Livrete Natal 2012.indd Página espelhada 7 de 22 – Páginas(38, 7) 30/10/2012 20:14:45
  8. 8. Canto: /: Natal é tempo de rever, de a gente amar e renascer. Natal tude a partir da jovialidade. É jovem não aquele que tem idade nova, é tempo de pensar em Deus, que só nos quer salvar. :/ mas aquele que tem o vigor de Deus. Do Deus que alegra a nossa juventude. Do Deus que é a vitalidade do nosso ser. Jovialidade é o L 4: O que nos move é o desejo profundo de felicidade plena, de modo de ser próprio de Deus. É jovem a pessoa que se deixou tomar relações fraternas verdadeiras e duradouras, para superar o pes- pelo modo próprio de Deus, pela força de Deus, pelo vigor de Deus: simismo, o desânimo e o desencanto que nos possam abater. o amar sem medida, desmedidamente! Canto: /: Vem, Senhor, vem nos salvar, com teu povo vem caminhar! :/ A Igreja no Brasil, ao repropor Juventude como tema da Campa- L 1: O Advento é tempo de alegre expectativa da comemoração do nha da Fraternidade, nesse tempo de mudança de época, deseja refletir, nascimento de Jesus. É festa cristã, é festa das famílias, é festa rezar com os jovens, reapresentando-lhes o Evangelho como sentido da paz. de vida e, ao mesmo tempo, como missão. O Evangelho é nossa vida, nossa existência. A Campanha da Fraternidade é um convite para nos Canto: /: Vem, Senhor, vem nos salvar, com teu povo vem caminhar! :/ convertermos e irmos ao encontro dos jovens e, ao mesmo tempo, é A 1: Motivados pela reflexão feita sobre o Advento, rezemos a Cris- um convite aos jovens para se deixarem encontrar por Jesus Cristo, to Jesus, nosso redentor, caminho, verdade e vida, e digamos caminho, verdade e vida (Jo 14,6). humildemente: A Campanha da Fraternidade já anuncia a Jornada Mundial da T: Vem, Senhor, fica conosco! Juventude. Ao assumir como lema o espírito missionário da JMJ 2013 L 2: Jesus, Filho do Altíssimo, anunciado por Gabriel a Maria, vem indicado pelo Santo Padre Bento XVI, Ide e fazei discípulos entre todas reinar para sempre sobre o teu povo: as nações (cf. Mt 28,19), desejamos que todos os jovens sejam verdadeiros missionários e missionárias em nossa Igreja. Jovens evangelizando T: Vem, Senhor, fica conosco! jovens: Eis-me aqui, envia-me! Jovens também colocando-se a serviço L 3: Santo de Deus, com tua chegada fizeste o Precursor exultar no seio da evangelização, através dos novos meios de comunicação. Vivendo e de Isabel; vem trazer ao mundo inteiro a alegria da salvação: testemunhando a graça e a beleza de ser cristãos. Beleza, porque são partícipes da vida do Reino e, por isso, são todos tomados por Deus T: Vem, Senhor, fica conosco! que alegra a nossa juventude. L 4: Jesus Salvador, teu nome foi revelado pelo anjo a José, homem Maria, Mãe das Dores, nos acompanhe nesse tempo de conversão! justo; vem libertar teu povo de toda opressão: Com ela digamos: Faça-se em mim segundo a Tua palavra! Por ela acom- T: Vem, Senhor, fica conosco! panhados, repitamos as palavras do profeta: Eis-me aqui, envia-me! A 2: Luz do mundo, esperado por Simeão e por todos os povos A todos os irmãos e irmãs, todas as famílias e Comunidades, uma de boa vontade, vem nos trazer sempre a paz, a justiça e a abençoada caminhada quaresmal, um encontro renovador com Jesus misericórdia: Cristo crucificado-ressuscitado. Canto: /: Da cepa brotou a rama, da rama brotou a flor, da flor Brasília, 28 de agosto de 2012 nasceu Maria, de Maria o Salvador :/ 1. O Espírito de Deus sobre Ele pousará. De saber, de entendi- Dom Leonardo Ulrich Steiner mento este Espírito será, de conselho e fortaleza, de ciência Bispo Auxiliar de Brasília e de temor. Achará sua alegria no temor do seu Senhor! Secretário Geral da CNBB 8 37Livrete Natal 2012.indd Página espelhada 8 de 22 – Páginas(8, 37) 30/10/2012 20:14:45
  9. 9. Anexo 3 A 1: Deus sempre caminha conosco. Sua luz guia a nossa vida diária, nossas famílias, nossos trabalhos e encontros. Vamos receber a Coroa do Advento, com as quatro velas apagadas. CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2013 (Enquanto a vela roxa será acesa pela chama Tema: Fraternidade e Juventude da vela principal, cantemos) Lema: “Eis-me aqui, envia-me!” (Is 6,8) Canto: Uma vela se acende no caminho a iluminar. Preparemos nossa Vivemos da morte-ressurreição de Jesus Cristo! Seu nascimento, casa, é Jesus quem vai chegar. vida, gestos e palavras receberam sua plenificação na gratuidade da /: No Advento, a tua vinda nós queremos preparar. Vem, cruz. Cruz transformação, ressurreição! Senhor, que é teu Natal, vem nascer em nosso lar. :/ Os quarenta dias que precedem a Cruz e a Ressurreição sinalizam o caminho que a Igreja, na liturgia, nos oferece como possibilidade de sermos A Palavra de Deus nos ilumina atingidos pela experiência redentora de Jesus Cristo. Nas celebrações, as leituras nos provocarão a seguir o Senhor até o “clarear do novo dia”. A 2: Jesus está sempre presente pela sua Seguir, ouvindo as palavras da Escritura, é a expressão do desejo maior Palavra, pois é Ele mesmo que fala de sermos tomados na profundidade de nossas pessoas e comunidades quando lemos o Evangelho. Escute- pelo Mistério da Paixão, Morte e Ressurreição do Senhor. mos, agora, um texto de Lucas, pro- A Igreja, durante o tempo quaresmal, nos apresenta o jejum, a clamado no 1º Domingo do Advento, esmola e a oração, como exercícios preciosos, no caminho de nossa que vai chamar a nossa atenção para transformação em Cristo Jesus. A Quaresma deve, portanto, vir ilumi- nos dispormos a fazer uma boa pre- nada pelo desejo de conversão. Nesse tempo especial, a Conferência paração para o Natal, praticando a Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB nos apresenta a Campanha prudência, a oração e a vigilância. da Fraternidade como itinerário de conversão pessoal, comunitário e Canto: Senhor, tua santa Palavra é mensagem de vida, nos fala de social. Fraternidade e Juventude é o tema da campanha para a Qua- paz. É luz que ilumina os caminhos, põe rumo nos passos, nos resma em 2013. O lema é inspirado no profeta Isaías 6,8: “Eis-me aqui, fala de amor. envia-me!”. /: Por tua Palavra sempre estarás falando de amor e paz! :/ A juventude expressa jovialidade. A jovialidade pertence à juventu- A 1: Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo Lucas 21,25 de. Jovialidade não como alegria do sorriso da publicidade, nem como a 28. 34 a 36. aquilo que se opõe à tristeza e à dor. Jovialidade vem de duas palavras: jovial e idade. “Idade” significa a essência, a força, o vigor de alguma Leitor(a) da Palavra 1: Proclamar os versículos de Lc 21,25-28. coisa. Jovialidade é, pois, o vigor, a essência do ser jovial. Leitor(a) da Palavra 2: Proclamar os versículos de Lc 21,34-36. Jovial, por sua vez, não deve ser entendido no sentido de alguém (Tempo para uma meditação. Reler o texto, sempre sorridente, pois jovial vem de jovis. Jovis é o nome com que os em silêncio, na sua Bíblia) gregos designavam o deus supremo, o deus da força do dia. Jovialidade expressa, assim, o sentido de vigor de Deus, força de Deus. A 2: Depois de relermos os versículos 25-28, vamos dizer quais são os sinais que Jesus nos apresenta: A palavra juventude também vem de jovis. Juventude não como qualidade de uma idade cronológica. Deveríamos compreender a juven- (Tempo para responder) 36 9Livrete Natal 2012.indd Página espelhada 9 de 22 – Páginas(36, 9) 30/10/2012 20:14:45
  10. 10. A 1: Também, depois de relermos os versículos 34-36, vamos respon- Dia 12/01 der: Quais são as advertências que Jesus nos passa, para termos • 06 horas: saída para Comarca do Estreito uma vida correta? • 08 horas: chegada no Estreito • 12 horas: saída para Comarca da Ilha de Florianópolis (Bote Fé) (Tempo para responder) • 12h30min: chegada em Florianópolis • 00 horas: saída para Comarca de Tijucas Canto: /: Por tua Palavra sempre estarás falando de amor e paz! :/ Dia 13/01 • Noite e manhã: Comarca de Tijucas Aprofundando a Palavra • 02 horas: chegada em Itapema • 07 horas: saída de Itapema em direção ao Santuário Santa A 2: Aparentemente, o texto apresentado por Lucas traz uma mensa- Paulina, em Nova Trento gem meio estranha e assustadora. Entendemos que Jesus está • 12 horas: entrega à Diocese de Joinville. falando das coisas do futuro, do fim dos tempos. L 1: É um modo misterioso de falar do tempo presente e futuro. É uma BOTE FÉ FLORIPA linguagem para todos os tempos que a humanidade passa. No dia 12 de janeiro de 2013 acontece o Bote Fé no Centro de Eventos Multiuso de São José. L 2: Jesus fala também das novas propostas de caminhada para o O Bote Fé é um conjunto de ações que une a todos em volta povo cristão: tempos novos, com boas perspectivas de vida. desta visita da Cruz, Ícone de Maria e imagem da beata Albertina, para T: “... levantai-vos e erguei a cabeça, porque a vossa libertação celebrar a mensagem própria que estes símbolos carregam e propor- está próxima” (Lc 21,28). cionar situações propícias para o desenvolvimento da evangelização da juventude em cada realidade. Assim sendo, este projeto possui três L 3: Jesus anima as comunidades cristãs a serem mais proféticas, grandes eixos: a celebração, a formação e a ação social. No evento denunciando tudo o que é contra o projeto de Deus. haverá apresentações culturais e musicais (nacionais e locais), a aco- lhida dos símbolos e a celebração da Missa, com a participação de L 4: A nossa vida é, tantas vezes, cheia de conflitos. Somos, então, jovens de todas as dioceses de Santa Catarina. chamados a ficar de pé, erguer a cabeça, permanecer atentos Pe. Josemar Silva ao ensinamento de Jesus. T: “Portanto, ficai atentos e orai a cada momento, a fim de conseguirdes escapar de tudo o que deve acontecer e para ficardes de pé diante do Filho do Homem” (Lc 21,36). A 1: Agora, depois de aprofundarmos a Palavra, vamos nos pergun- tar: O que Deus quer dizer para nós hoje, no Advento que está iniciando? (Tempo para conversar) 10 35Livrete Natal 2012.indd Página espelhada 10 de 22 – Páginas(10, 35) 30/10/2012 20:14:45
  11. 11. Anexo 2 Nosso compromisso A 2: Começamos com entusiasmo a nos- JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE sa caminhada para celebrarmos o Natal de Jesus. Nossos Grupos vão Peregrinação da Cruz, do Ícone de Maria se preparar para esta Celebração especial. A proposta é que os gru- e da imagem da beata Albertina Berkenbrock pos façam a celebração de encer- ramento junto com a comunidade, Na CNBB Regional Sul 4, que compreende as 10 dioceses cata- na igreja, na noite de Natal. Para rinenses, os símbolos passarão no mês de janeiro de 2013. isso precisamos desde já assumir o compromisso: A peregrinação da Cruz, do Ícone de Maria e da imagem da beata Albertina Berkenbrock proporcionará um intenso caminho de evange- a) Convidar todas as famílias que participaram dos nossos en- lização e momentos festivos para toda a Igreja, mas, de modo todo contros para participar da missa de Natal. especial, para a juventude. É preciso celebrar com cantos, orações, b) Conversar com a equipe de liturgia, para uma possível prepa- ração conjunta da missa de Natal. manifestações, estudos e compromissos este momento forte que já se c) Propor à equipe de liturgia que os símbolos usados nos en- inicia com a cuidadosa preparação, envolvendo todas as expressões contros dos GBF possam ser levados na procissão de entrada evangelizadoras da juventude. da celebração do Natal (casinha, vela, livrinhos...). Na Arquidiocese de Florianópolis, a peregrinação da Cruz, do Ícone de Maria e da imagem da beata Albertina da Jornada Mundial Envio e bênção da Juventude será nos dias 10 a 13 de janeiro de 2013. A 1: Sabemos que a luz do Senhor nos guia por onde formos. Ela Programação: ilumina nossos encontros. Finalizando nossa celebração, vamos acender as nossas velas na vela roxa da Coroa do Advento. Dia 10/01 (Sugerimos que levemos as nossas velas para casa e sejam • 12 horas: saída de Imbituba – Diocese de Tubarão presenteadas a uma pessoa que está afastada de nossos grupos, • Tarde: Comarca de Santo Amaro convidando-a a retornar e participar da celebração da noite de Natal) • 17 horas: chegada em Angelina • 21 horas: saída para Comarca de São José Canto: Tu anseias, eu bem sei, a salvação. Tens desejo de banir a escuridão. Abre, pois, de par em par teu coração e deixa a luz • 22 horas: chegada em Campinas do céu entrar. Dia 11/01 /: Deixa a luz do céu entrar, deixa a luz do céu entrar. Abre • 06 horas: saída para Comarca de Biguaçu bem a porta do teu coração e deixa a luz do céu entrar. :/ • 07 horas: chegada em Biguaçu • 14 horas: saída para Comarca de Brusque A 2: Agora, levantando nossas velas acesas, rezemos: • 16 horas: chegada em Brusque T: Senhor Jesus, nosso salvador, tu, que em cada Natal te • 21 horas: saída para Comarca de Itajaí revelas à humanidade em forma de uma criança, vem cami- • 22 horas: chegada em Itajaí (local a definir) nhar conosco neste teu Advento, e envia-nos./ Ensina-nos 34 11Livrete Natal 2012.indd Página espelhada 11 de 22 – Páginas(34, 11) 30/10/2012 20:14:46
  12. 12. a sermos, cada vez mais, teus discípulos e missionários,/ Por isso, o símbolo é hoje a casinha,/ a mística é o grupo de levando tua Palavra, com nossos Grupos Bíblicos em Família, irmãs e irmãos. às famílias de nossas comunidades, fazendo em cada lar tua 3. Igreja nas casas! Modelo é a Trindade. / Pessoas diversas Igreja doméstica. E abençoa-nos sempre. Em nome do Pai, constroem comunhão. do Filho e do Espírito Santo. Amém. Partilham suas buscas, seus sonhos, problemas, / e tudo se Canto: Foi um anjo torna fraterna oração. 1. Foi um anjo que disse: Ó Maria, tu foste escolhida mãe da vida, 4. Igreja nas casas! O centro é a Bíblia,/ resposta divina a huma- mãe do amor. E teu sim foi a nota mais forte, o acorde mais nas questões. santo do teu canto de louvor. Assim, a oração, reflexão da Palavra,/motiva e orienta concre- /: Pelas mãos de Maria, Jesus, ajudai a fazermos no mundo tas ações. a vontade do Pai :/ 5. Igreja nas casas! São células vivas/da comunidade em torno 2. Ao trabalho nos campos do mundo nós somos chamados, a Jesus. enviados em missão. Vem, Maria, ensinar a vivermos o amor- Ninguém é cristão isolado, sozinho./ Amor verdadeiro à unidade compromisso a serviço do irmão. conduz. 6. Igreja nas casas! A arquidiocese/ nos chama e convida a evangelizar. Atenção Os grupos refletem o rosto da Igreja,/ que é graça presente É bom que nos preparemos para o próximo encontro, em todo lugar. lendo o tema e o texto bíblico. É importante levar a Bíblia em todos os encontros. /: É fé e vida na partilha. / É Grupo Bíblico em Família. :/ Campanha para a Evangelização “EVANGELI – JÁ” (o Slogan é derivado da palavra evangelizar) A campanha para a Evangelização inicia no domingo de Cristo Rei e segue até o 3° domingo do Advento, associando o mistério da Encarnação e o nascimento de Jesus com a missão permanente da Igreja que é evangelizar. O trabalho evangelizador é uma exigência da graça que recebemos no batismo. Quem está em verdadeiro processo de evangelização, torna-se evangelizador. Que o lema da Campanha para a Evangelização deste ano possa motivá-lo para acolher a missão de evangelizar “Eu vi, e por isso dou testemunho: ele é o Filho de Deus!” (Jo 1,34). 12 33Livrete Natal 2012.indd Página espelhada 12 de 22 – Páginas(12, 33) 30/10/2012 20:14:46
  13. 13. 09 – O Natal pode ser todo dia 1º Encontro 1. Inovamos, Senhor, nosso lar, convidamos vizinhos, irmãos. Preparamos a mesa do altar, pro Natal de Jesus celebrar. PREPARAI O CAMINHO /: O Natal pode ser todo dia, se cada família se compro- DO SENHOR meter a viver qual José e Maria, em seu dia a dia Jesus acolher! :/ “E todos verão a salvação que vem de Deus” (Lc 3,6). 10 – Virá o dia em que todos Ambiente: Bíblia, casinha, Coroa do Advento com as velas, e outros símbolos natalinos cristãos; ima- /: Virá o dia em que todos,/ ao levantar a vista,/ veremos gem de Nossa Senhora Imaculada Conceição nesta terra/ reinar a liberdade. :/ (se possível). 1. Minh’alma engrandece o Deus libertador,/ se alegra o meu Acolhida: Pela família onde se realiza o encontro. espírito em Deus, meu Salvador./ Pois ele se lembrou do seu povo oprimido/ e fez da sua serva a Mãe dos esquecidos. Motivação e oração inicial 2. Imenso é seu amor, sem fim sua bondade,/ pra todos que na terra o seguem na humildade./ Bem forte é nosso Deus, levanta Animador(a): Irmãos e irmãs, é com muita alegria que acolhemos o seu braço,/ espalha os soberbos, destrói todos os males. cada pessoa aqui presente para prepararmos o Natal do Senhor. Animados pela fé, cantemos o sinal da cruz. 3. Derruba os poderosos dos seus tronos erguidos/ com sangue e suor de seu povo oprimido./ E farta os famintos, levanta os Todos(as): Em nome do Pai... humilhados,/ arrasa os opressores, os ricos e os malvados. A: Nossos Grupos Bíblicos em Família se reúnem para rezar, refle- 4. Protege o seu povo, com todo o carinho,/ fiel é seu amor, em tir a Palavra e assumir compromisso. Vamos conversar sobre o todo o caminho!/ Assim é o Deus vivo, que marcha na história,/ compromisso proposto na celebração inicial: ‘fazer a celebração bem junto do seu povo, em busca da vitória. de encerramento junto com a missa de Natal na comunidade’. 5. Louvemos nosso Pai, Deus da libertação,/ que acaba a injus- (Tempo para partilhar se a proposta foi conversada com a equipe de liturgia e se foi aceita) tiça, miséria e opressão./ Louvemos os irmãos que lutam com valia,/ fermentando a história pra vir o grande dia. A: Pela encarnação, Jesus, o Filho de Deus, assume a natureza humana e se faz um de nós. Simbolizando a luz, que é Jesus no nosso meio, 11 – Hino dos Grupos Bíblicos em Família vamos acender a segunda vela da Coroa do Advento, cantando: 1. Igreja nas casas! Os grupos se encontram / em torno da Bíblia, Canto: A segunda vela acesa vem a vida clarear. Rejeitemos, pois, as Palavra de Deus. trevas: é Jesus quem vai chegar. Refletem, conversam, e rezam, e cantam,/na prece entrelaçam /: No Advento, a tua vinda nós queremos preparar. Vem, a terra e os céus. Senhor, que é teu Natal. Vem nascer em nosso lar. :/ /: É fé e vida na partilha. / É Grupo Bíblico em Família. :/ A: Ao acendermos esta vela, queremos reacender em nós a chama 2. Igreja nas casas! Assim foi no início,/ aí se encontravam os da esperança, da conversão, da santificação de nossa vida, da grupos cristãos. alegria pela vinda do Emanuel, Deus-conosco. E, com toda a 32 13Livrete Natal 2012.indd Página espelhada 13 de 22 – Páginas(32, 13) 30/10/2012 20:14:46
  14. 14. Igreja, que se prepara para o Natal, rezemos a oração litúrgica 05 – Cristo nasceu para todos do segundo domingo do Advento: 1. Guiados pela estrela da nossa fé ardente, iremos ao altar ver T: Ó Deus todo-poderoso e cheio de misericórdia, / nós vos Cristo que nasceu. pedimos que nenhuma atividade terrena / nos impeça de correr ao encontro do vosso Filho, / mas, instruídos pela /: Cristo nasceu para todos nós. :/ vossa sabedoria, / participemos da plenitude de sua vida. / 2. Reis magos e pastores, os grandes e pequenos, conosco vinde Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, / na unidade do ver o Cristo que nasceu. Espírito Santo. / Amém. Canto: As colinas vão ser abaixadas, os caminhos vão ter mais fulgor. O 06 – Mãe Maria Senhor quer as vidas ornadas, para a festa da vida e do amor. 1. Mãe Maria, um dia fizeste o mundo cantar, ao trazer o teu filho /: Vem, Senhor! Vem salvar teu povo, Deus-conosco, Emanuel! pra nos alegrar. Neste pão, um mundo novo, quer teu povo, Deus fiel! :/ /: Ó Maria, tu és venerada. Pelo mundo tu és aclamada. O A: Fazemos longas caminhadas, mas nem sempre temos a coragem teu povo, a cada momento, mais quer te amar. :/ de olhar para dentro de nós mesmos. 2. Mãe Maria, o mundo caminha com muita aflição, procurando Leitor(a) 1: Que caminhos eu estou percorrendo na comunidade? É caminho buscar, em teus braços, a libertação. Mãe Maria, abençoa este das facilidades ou o caminho que me leva a uma mudança de vida? povo com teu manto azul e protege-o da fome, da guerra, de (Tempo para refletir em silêncio) norte a sul. T: Senhor, queremos caminhar na trilha da justiça, da igualdade 07 – Hoje a noite é bela e da fraternidade, contribuindo para que o mundo se torne mais justo e mais humano. 1. Hoje a noite é bela, vamos à capela, sob a luz da vela, felizes a rezar. Ao soar o sino, sino pequenino, vai o Deus menino nos A Palavra de Deus ilumina abençoar. /: Bate o sino pequenino, sino de Belém: já nasceu o Deus A: Com fé e alegria vamos ouvir o menino para o nosso bem. Paz na terra pede o sino alegre Evangelho em que João Batista nos a cantar. Abençoe o Deus menino este nosso lar. :/ convida a um caminho de conversão para o perdão dos pecados. 08 – Noite linda noite bela Canto: Eu vim para escutar tua Palavra, tua Palavra, tua Palavra de amor. 1. Noite linda, noite bela, noite tão cheia de luz! Toda a terra canta um hino com a chegada de Jesus! 1. Eu gosto de escutar tua Palavra, tua Palavra, tua Palavra de 2. Noite feita de esperança, noite clara de esplendor. Salve a amor. Virgem Maria que seu filho nos doou! 2. Eu quero entender melhor tua Palavra, tua Palavra, tua Pa- 3. Noite feita de bondade, noite feita de amor. Pois nasceu o Deus lavra de amor. Menino, Jesus Cristo Salvador! 14 31Livrete Natal 2012.indd Página espelhada 14 de 22 – Páginas(14, 31) 30/10/2012 20:14:47
  15. 15. Anexo 1 Leitor(a) da Palavra: Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 3,1 a 6. CANTOS DE ADVENTO – NATAL (Silêncio para interiorizar a Palavra de Deus) A: Vamos refletir. 01 – Deus vem a nós a) O que o texto diz? b) O que João Batista fazia na região do Rio Jordão? /: Deus vem a nós, homem se faz! Festa de amor e paz! :/ c) O que João diz? 1. A terra se ilumina na luz da noite santa, a estrela da esperança (Tempo para responder) das trevas se levanta. d) Que caminhos de conversão precisam ser aplainados em nossa 2. O povo preparado ao céu estende a mão, porque está bem vida, ou em nossa comunidade? perto a sua salvação. e) É tempo de Advento: estamos nos preparando para uma boa confissão? 02 – Teu povo aqui reunido (Tempo para conversar) 1. Teu povo aqui reunido procura vida nova./ Tu és a esperança, o Deus que nos consola. Iluminando a vida com a Palavra /: Fala, Senhor! Fala da vida! Só Tu tens palavras eternas, queremos ouvir! :/ A: O Evangelho segundo Lucas nos mostra a importância da con- versão interior neste Tempo de Advento. 2. São tantos os apelos que vêm dos oprimidos. Tu és quem liberta, o Deus dos esquecidos. T: “Preparai o caminho do Senhor, endireitai as veredas para ele” (Lc 3,4). 03 – Estou pensando em Deus L 2: João Batista convida a todos para uma mudança radical de vida, 1. Tudo seria bem melhor, se o Natal não fosse um dia, e se as assumindo atitudes concretas de conversão. mães fossem Maria, e se os pais fossem José, e se os filhos L 3: Vivemos numa sociedade consumista, individualista, em que o parecessem com Jesus de Nazaré. Natal se tornou propaganda comercial. Estamos mesmo vivendo o verdadeiro sentido do Natal? /: Estou pensando em Deus. Estou pensando no amor. :/ (Breve silêncio. Em seguida, cantamos) 04 – Meu caro irmão Canto: O tempo vai passando sutilmente. De repente a gente lembra 1. Chegou a hora de sonhar de novo, de tornar-se povo, e se que o Natal já vai chegar. /: É preciso parar, é preciso lembrar fazer irmão. Chegou a hora, que ligeiro passa, de ganhar a que Cristo veio para nos salvar.:/ graça e a conversão. 1. A praça apareceu iluminada, na calçada o povo pensa que /: Meu caro irmão, olha pra dentro do teu coração. Vê se o em pacotes compra a paz. /: Só de Deus vem a paz, é só ele Natal se tornou conversão, e te ensinou a viver. :/ quem traz felicidade para todos nós.:/ 30 15Livrete Natal 2012.indd Página espelhada 15 de 22 – Páginas(30, 15) 30/10/2012 20:14:47
  16. 16. Compromisso Canto: Noite feliz! Noite feliz! O Senhor, Deus de amor, pobrezinho nasceu em Belém. Eis na lapa Jesus, nosso bem. Dorme em paz, A: Para celebrarmos bem o Natal do Senhor, vamos assumir alguns ó Jesus, dorme em paz, ó Jesus compromissos: – Procurar perdoar de verdade a pessoa que nos ofendeu. Vi- 1. Noite feliz! Noite feliz! Ó Jesus, Deus da luz, quão afável é teu venciar o perdão em nossa família e na comunidade. coração, que quiseste nascer nosso irmão e a nós todos salvar, – Nesse Tempo do Advento procurar fazer uma boa confissão. e a nós todos salvar. – É nosso compromisso fazer um mutirão pela comunidade, visi- 2. Noite feliz! Noite feliz! Eis que no ar vêm cantar aos pastores tando e convidando todas as famílias para participarem da Missa os anjos do céu, anunciando a chegada de Deus, de Jesus na Noite de Natal, a grande celebração do “Natal em Família”, salvador, de Jesus salvador. do nascimento de Jesus, na igreja de sua comunidade. A: Lembramos que é nosso compromisso contribuir com a Coleta para a Evangelização que se realizará no terceiro domingo do Atenção Advento. Assim, estaremos colaborando com a missão de evan- Em 2013 é nossa tarefa acolher bem o próximo livreto, gelizar da Igreja, em nossa Arquidiocese e no Brasil. que será rezado e refletido no novo Tempo Litúrgico, o Tempo da Quaresma e Páscoa numa profunda Oração e bênção reconciliação com Deus. Nesse tempo também refletiremos sobre o apelo da Campanha da Fraternidade com o Tema: A: Chegando ao fim do nosso encontro, vamos fazer um breve Fraternidade e Juventude – e o Lema: silêncio e lembrar o que pedimos a Deus na oração litúrgica no começo do encontro. Podemos repetir esses pedidos e fazer “Eis-me aqui! Envia-me!” (Is 6,8-10). outras preces de pedidos, agradecimentos... Com entusiasmo prepararemos bem a Celebração Inicial do novo livreto, motivando a participação e o empenho dos (Após as preces espontâneas, cantamos) membros dos GBF na árdua tarefa de evangelizar Canto: Vem, Senhor! Vem nos salvar. Com teu povo vem caminhar! nas casas, prédios, condomínios... É importante divulgar bem o dia, a hora e o local da celebração inicial, A: Nada mais belo do que encontrar, no início dessa caminhada na paróquia ou comunidade, e convidar todos os irmãos para o Natal, a festa de Nossa Senhora Imaculada Conceição. Deus a escolheu para ser a Mãe do Salvador. Somos convidados e irmãs para participar dos GBF. a saudar Maria, a mãe de Deus, com o canto. (A família da casa segura a imagem de Nossa Senhora nas mãos. Cantamos:) Canto: Maria do sonho de Deus, do sonho mais lindo que é seu, do Boas Festas! sonho do povo um clamor: que venha Jesus Salvador. Na alegria do anúncio da Boa-Notícia, que o verdadeiro /: Sonho lindo, encantador, esperança, amor e fé; sonha sentido da nossa festa de Natal seja vivido com os valores Deus libertador com Jesus de Nazaré! :/ cristãos: o amor, a paz, a justiça, a conversão e a esperança, um abençoado ‘Natal em Família’ e um feliz Ano Novo, com 1. A graça do Pai em Maria um anjo de Deus anuncia. Ao mundo esperança renovada em Jesus, o Emanuel Deus-conosco. revela Jesus, o Espírito Santo a conduz. “E todos verão a salvação que vem de Deus” (Lc 3, 6). A: Para que esse lindo sonho de Deus, de esperança, amor e fé, seja também sempre o nosso sonho, especialmente neste Advento, 16 29Livrete Natal 2012.indd Página espelhada 16 de 22 – Páginas(16, 29) 30/10/2012 20:14:47
  17. 17. A: Lembramos que a Campanha para a Evangelização também quer peçamos a Deus a sua presença constante em nossa vida, sua despertar a solidariedade e corresponsabilidade de todos os ca- proteção e sua bênção. tólicos no sustento da missão da Igreja em nosso país. Também T: Que o Senhor esteja sempre à nossa frente para nos conduzir é nosso compromisso contribuir com a Coleta da Evangelização por bons caminhos; atrás de nós, para nos proteger; acima de que se realizará no terceiro domingo do Advento. nós, para derramar sobre nós as suas graças; em nosso cora- ção, para que tenhamos muita vida. Que o Senhor nos abençoe Oração e bênção e nos guarde. Que o Senhor nos mostre a sua face e nos dê a paz. Que o Senhor nos ilumine. Que o Senhor nos abençoe a A: Ao mesmo tempo que Maria se nós todos, ele que é Pai, Filho e Espírito Santo. Amém. dispõe a servir sua prima, ela tam- Canto: Um dia, na Galileia, um homem, chamado João, falava com bém canta o seu grande louvor a ternura de amor a seus irmãos. Deus, porque Ele “olhou para a /: Viva João Batista, viva o precursor. Porque João Batista humildade de sua serva”. anunciava o Salvador. :/ Canto: /: O Senhor fez em mim mara- 1. Seu rosto resplandecia a paz que ele trazia. Fazei penitência, vilhas. Santo é o seu nome. :/ sempre, sempre, João dizia. 2. Às margens do Jordão, João batizava o povo, dizendo que 1. A minha alma engrandece o Senhor, exulta meu espírito em Deus viria instaurar um Reino novo. Deus, meu Salvador. Porque olhou para a humildade de sua 3. Às vezes, João se zangava com os duros de coração, dizendo serva, doravante as gerações hão de chamar-me de bendita. que já estava muito perto a Salvação. 2. Seu amor para sempre se estende sobre aqueles que o temem. Manifesta o poder de seu braço, dispersa os soberbos; derruba Atenção os poderosos de seus tronos e eleva os humildes. É bom que nos preparemos para o próximo encontro, 3. Sacia de bens os famintos, despede os ricos sem nada. Acolhe lendo o tema e o texto bíblico. É importante Israel, seu servidor, fiel ao seu amor. levar a Bíblia em todos os encontros. 4. Como havia prometido a nossos pais, em favor de Abraão e de seus filhos para sempre. Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e para sempre. Amém! “EVANGELI – JÁ” Campanha para a Evangelização A: “Como posso merecer que a mãe do meu Senhor venha me visi- A Campanha para a Evangelização procura despertar em tar?” (Lc 1,43). A casa de Zacarias e Isabel encheu-se do Espírito todos os cristãos a consciência de que, unidos a Cristo pela gra- de Deus com a visita de Maria, que trazia dentro de si o Menino ça batismal, participam da missão evangelizadora da Igreja. Este Jesus. Rezemos para que a graça de Deus venha sobre nós e trabalho de conscientização procura motivar todos os fiéis para a nossas famílias através de Maria: participação ativa na missão evangelizadora da Igreja através de T: Senhor Jesus, ao celebrarmos o teu nascimento, visita-nos e três caminhos: o testemunho, as ações pastorais específicas e a permanece nos nossos lares, nos lares de nossa arquidiocese garantia de recursos materiais para o trabalho evangelizador. Ofe- e de todo o mundo. Permanece conosco, com o Pai e o Espí- reçamos ao Senhor da Messe a nossa colaboração espontânea na rito Santo, e com tua mãe Maria. Fortalece nossa caminhada coleta para a Evangelização no terceiro domingo do Advento. com tua bênção infinita. Amém! 28 17Livrete Natal 2012.indd Página espelhada 17 de 22 – Páginas(28, 17) 30/10/2012 20:14:47

×