CF 2013
TemaFraternidade e Juventude                           Is 6,8
Oração da CF 2013
Oração da CF 2013  Para anunciar o Evangelho como projeto de vida,               enviai-nos, Senhor;         Para ser pres...
Oração da CF 2013  Para ser profetas em tempo de mudança;                enviai-nos, Senhor;     Para promover a sociedade...
para além da Quaresma
Apresentação da CF                     5
Objetivo Geral                 2013                  8
Objetivos EspecíficosPossibilitar aos jovens uma participação ativana comunidade eclesial, que lhes seja apoioe sustento e...
Objetivos Específicos                        2013                          8
O Cartaz da CF 2013      A Igreja,  ao iniciar esta                               l,      camin  hada quaresma      tem os...
O Cartaz da CF 2013
O Cartaz da CF 2013
O Cartaz da CF 2013
Fraternidade e Juventude                 1. Impacto de mudança de épocaPrimeira Parte   2. A cultura midiática            ...
“Eis-me aqui, envia-me”!                  1. Jovens nas Sagradas Escrituras                  2. Jovens na história da Igre...
Indicações para ações transformadoras                   1. Converter-se aos jovens  Terceira Parte   2. Abrir-se ao novo  ...
Gesto Concreto                1. Gesto concretoQuarta Parte               2. Prestação de contas da Cáritas
Parte 1VER
Isso enfraquece e altera muitos dos paradigmas  que sustentam certa    visão de mundo.                           9
Hou ve uma se                    -           ç ão; deu e fragmenta versidadlugar a uma di              isões do    de nova...
u dança           ma m ívelVivemos u seu n        oca, e do é o  de ép rofun    m ais p          cultural.                ...
A religião sofre o maior impacto.Economia, saúde, política, aceitam olhara questão da mudança de um modounilateral(interes...
Papel dos pais e escola são substituídos pelos MCSImposição de uma cultura homogênea pela mídia                           ...
Felicidade no presente;Ausência do sonho de felicidade futura;Fragilidade dos sociais e comunitários;Banalização e desresp...
Ativismo privado e atuação do jovem   É valorizado o ativismo privado, que propõe ações   e projetos concretos e imediatos...
Ativismo privado e atuação do jovem     Alerta o Papa Bento XVI         (Caritas in Veritate)                             ...
A cultura midiáticaA cultura midiática pode ser compreendida como umprocesso comunicacional que se realiza por meio doscha...
A cultura midiática
A cultura midiática
A cultura midiática
A cultura midiática                      Novas Gerações X Sociedade               Interatividade como: uma mudança de pode...
A cultura midiática        Novas Gerações X Igreja
A cultura midiática        Igreja X Novas Gerações
A cultura midiática                      Igreja X Novas Gerações
Fenômeno Juvenil   2013                   Campanha da                   Fraternidade
Fenômeno Juvenil
Fenômeno    Juvenil    Formas associativas dos jovens    Grupos Religiosos• Principal espaço de agregação e associação dos...
FenômenoJuvenilOutras formas associativas dos jovens             Grupos ecológicos     Grupos de afirmação da identidadeGr...
FenômenoJuvenil        Novas linguagens   Comunicação em tempo real;   Linguagem mais simplificada, veloz e direta;   L...
Fenômeno      Juvenil    Desigualdades Juvenis A desigualdade da renda; A desigualdade nos espaços urbanos; A desiguald...
Fenômeno                    Usuários da internet por região    Juvenil   Exclusão digital e   Violência em rede Desiguald...
Trabalho em Grupos          O Grupo deve responder às perguntas:1 – Quais os dois pontos apresentados no VER que foram mai...
Campanha da Fraternidade                    2013                       Obrigado!                   Elaborado por:         ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Campanha da Fraternidade 2013 apresentacao-1-parte

8.973 visualizações

Publicada em

Campanha da Fraternidade 2013 apresentacao-1-parte

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.973
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7.960
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
33
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Campanha da Fraternidade 2013 apresentacao-1-parte

  1. 1. CF 2013
  2. 2. TemaFraternidade e Juventude Is 6,8
  3. 3. Oração da CF 2013
  4. 4. Oração da CF 2013 Para anunciar o Evangelho como projeto de vida, enviai-nos, Senhor; Para ser presença geradora de fraternidade, enviai-nos, Senhor;
  5. 5. Oração da CF 2013 Para ser profetas em tempo de mudança; enviai-nos, Senhor; Para promover a sociedade da não violência, enviai-nos, Senhor; Para salvar a quem perdeu a esperança, enviai-nos, Senhor;
  6. 6. para além da Quaresma
  7. 7. Apresentação da CF 5
  8. 8. Objetivo Geral 2013 8
  9. 9. Objetivos EspecíficosPossibilitar aos jovens uma participação ativana comunidade eclesial, que lhes seja apoioe sustento em sua caminhada, para que elespossam contribuir seus dons e talentos; 2013 8
  10. 10. Objetivos Específicos 2013 8
  11. 11. O Cartaz da CF 2013 A Igreja, ao iniciar esta l, camin hada quaresma tem os olhos fitos na cruz, donde emana a comun icação do amor de Deu s por nós, na o, entre ga de Jesus Crist para qu e Nele tenhamos a Vida (cf Jo 10,10).
  12. 12. O Cartaz da CF 2013
  13. 13. O Cartaz da CF 2013
  14. 14. O Cartaz da CF 2013
  15. 15. Fraternidade e Juventude 1. Impacto de mudança de épocaPrimeira Parte 2. A cultura midiática 3. Fenômeno Juvenil
  16. 16. “Eis-me aqui, envia-me”! 1. Jovens nas Sagradas Escrituras 2. Jovens na história da IgrejaSegunda Parte 3. Jovens seguidores de Cristo 4. O jovem no coração da Igreja 5. Protagonismo dos jovens
  17. 17. Indicações para ações transformadoras 1. Converter-se aos jovens Terceira Parte 2. Abrir-se ao novo 3. “Eis-me aqui, envia-me”!
  18. 18. Gesto Concreto 1. Gesto concretoQuarta Parte 2. Prestação de contas da Cáritas
  19. 19. Parte 1VER
  20. 20. Isso enfraquece e altera muitos dos paradigmas que sustentam certa visão de mundo. 9
  21. 21. Hou ve uma se - ç ão; deu e fragmenta versidadlugar a uma di isões do de novas v ida... mund o e da v 9
  22. 22. u dança ma m ívelVivemos u seu n oca, e do é o de ép rofun m ais p cultural. 9
  23. 23. A religião sofre o maior impacto.Economia, saúde, política, aceitam olhara questão da mudança de um modounilateral(interesses), a religião vê todas aspessoas e a pessoa toda. 10
  24. 24. Papel dos pais e escola são substituídos pelos MCSImposição de uma cultura homogênea pela mídia Aspectos positivos Valorização da pessoa Reconhecimento da diversidade cultural O avanço tecnológico e a expansão das relações 10
  25. 25. Felicidade no presente;Ausência do sonho de felicidade futura;Fragilidade dos sociais e comunitários;Banalização e desrespeito negam ou ameaçam a vida;Fragilidade das Instituições; A grande maioria da população, sem grandes sonhos, decepcionada com o processo político e tomada pela impotência; 10
  26. 26. Ativismo privado e atuação do jovem É valorizado o ativismo privado, que propõe ações e projetos concretos e imediatos, concebidos sem a tutela do Estado, aos quais muitas vezes são destinados recursos públicos. Ficar atento à questão do voluntariado nesses projetos, esse ativismo privado se baseia em princípios bem diversos do voluntariado que socializa e exige solidariedade e gratuidade. 10
  27. 27. Ativismo privado e atuação do jovem Alerta o Papa Bento XVI (Caritas in Veritate) 10
  28. 28. A cultura midiáticaA cultura midiática pode ser compreendida como umprocesso comunicacional que se realiza por meio doschamados Meios de Comunicação de Massa (MassMedia), jornais, revistas, rádio, televisão, internet,instrumentos utilizados para comunicar, ao mesmo tempo,uma mensagem a um número maior de pessoas. 16
  29. 29. A cultura midiática
  30. 30. A cultura midiática
  31. 31. A cultura midiática
  32. 32. A cultura midiática Novas Gerações X Sociedade Interatividade como: uma mudança de poder nas relações humanas mais significativas da sociedade Família e Escola
  33. 33. A cultura midiática Novas Gerações X Igreja
  34. 34. A cultura midiática Igreja X Novas Gerações
  35. 35. A cultura midiática Igreja X Novas Gerações
  36. 36. Fenômeno Juvenil 2013 Campanha da Fraternidade
  37. 37. Fenômeno Juvenil
  38. 38. Fenômeno Juvenil Formas associativas dos jovens Grupos Religiosos• Principal espaço de agregação e associação dos jovens nos anos 2000.• Grande número tende a propostas mais radicais;• Igrejas como espaço de agregação e sociabilidade;• A pertença influencia a visão de mundo e de si;• Iniciativas solidárias têm atraído os jovens;• Dedicação nos finais de semana;
  39. 39. FenômenoJuvenilOutras formas associativas dos jovens Grupos ecológicos Grupos de afirmação da identidadeGrupos que se posicionam frente à globalização Grupos folclóricos e artísticos Grupos pelas redes sociais Mais recente forma de organização da juventude 50% dos jovens utilizam diariamente a internet;
  40. 40. FenômenoJuvenil Novas linguagens  Comunicação em tempo real;  Linguagem mais simplificada, veloz e direta;  Linguagem própria em seus aspectos gerais;  Produzem suas subjetividades;
  41. 41. Fenômeno Juvenil Desigualdades Juvenis A desigualdade da renda; A desigualdade nos espaços urbanos; A desigualdade e escolaridade; Desigualdade, trabalho e gênero; Desigualdade e desestruturação das relações familiares; A desigualdade e violência; A desigualdade e seus reflexos nos povos tradicionais;
  42. 42. Fenômeno Usuários da internet por região Juvenil Exclusão digital e Violência em rede Desigualdade em relação à possibilidade de conexão; Maioria da juventude brasileira frequenta Lan Houses; Todo cidadão tem direito às redes sociais; Políticas públicas devem garantir acesso igual para todos Oportunidade para criminosos; Difusão de ideologias;
  43. 43. Trabalho em Grupos O Grupo deve responder às perguntas:1 – Quais os dois pontos apresentados no VER que foram maisimportantes para nós?2 – Quais os dois pontos da nossa realidade que não foramapresentados no VER mas devem ser considerados na CF 2013?
  44. 44. Campanha da Fraternidade 2013 Obrigado! Elaborado por: Pe. José Altevir da Silva, CSSp

×