O Mundo Comunista<br />O Afundamento do Comunismo na Europa<br />
O Desaparecimento das Democracias Populares<br />As democracias populares, sempre foram obrigadas a seguir o modelo soviét...
Mikhail Gorbachev foi o principal renovador e transformador da política soviética. Em 1985 com a abertura política e econó...
A Polónia, Checoslováquia, Hungria, Roménia e Bulgária sofreram profundas reformas políticas e sociais, sem falar nas ex-r...
Hoje porém, essas nações que até meados dos anos 90 eram consideradas socialistas olham com outros olhos para o capitalism...
O fim da URSS<br />A paralisação económica a partir de meados da década de 70, aliada à corrida ao armamento, coloca em ev...
Em Março de 1985 é eleito secretário-geral do partido, após a morte de Konstantin Tchernenko, que substituíra Andropov. Em...
Trabalho realizado por:<br />André Mendes nº 2 <br />Juliana Pereira nº 9<br />Luís Teixeira nº 10<br />9ºB<br />
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O afundamento do mundo comunista

1.407 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.407
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
16
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
29
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O afundamento do mundo comunista

  1. 1. O Mundo Comunista<br />O Afundamento do Comunismo na Europa<br />
  2. 2. O Desaparecimento das Democracias Populares<br />As democracias populares, sempre foram obrigadas a seguir o modelo soviético. Em 1968, a Checoslováquia foi invadida pelas tropas do Pacto de Varsóvia, quando pretendia seguir uma via política própria.<br />Na noite de 20 para 21 de Agosto as tropas do Pacto de Varsóvia <br />
  3. 3. Mikhail Gorbachev foi o principal renovador e transformador da política soviética. Em 1985 com a abertura política e económica chamada de glasnot e perestroika, o mundo viu o fim da União Soviética e do bloco socialista, que a acompanhava desde o final da Segunda Guerra Mundial.<br />Aliada ao fim da Guerra Fria as reformas implantadas por Gorbachev incentivaram a dissolução da União Soviética, e os países da chamada "Cortina de Ferro" que faziam parte do Pacto de Varsóvia tornaram-se órfãos desse regime.<br />
  4. 4. A Polónia, Checoslováquia, Hungria, Roménia e Bulgária sofreram profundas reformas políticas e sociais, sem falar nas ex-repúblicas que formavam a União Soviética. Esse movimento democrático que tomou conta da Europa Oriental, fez cair o muro de Berlim, erguido em 1961 pelos comunistas para separar as duas Alemanhas. Com a Unificação a Alemanha Oriental desapareceu.<br />A Checoslováquia dividiu-se, nascendo no seu lugar a República Checa e a Eslováquia. A Jugoslávia também sentiu o peso do fim do regime, deflagrou-se em 6 países independentes: Sérvia, Monte Negro, Croácia, Eslovénia, Bósnia-herzegovina e Macedónia.<br />
  5. 5. Hoje porém, essas nações que até meados dos anos 90 eram consideradas socialistas olham com outros olhos para o capitalismo da União Europeia, alguns inclusive já fazemparte, como por exemplo a Hungria, a Republica Checa, Letónia, Lituânia e Polónia, da União Europeia.<br />
  6. 6. O fim da URSS<br />A paralisação económica a partir de meados da década de 70, aliada à corrida ao armamento, coloca em evidência as deficiências e distorções estruturais da sociedade soviética e a necessidade de reformas urgentes. A URSS enfrenta dificuldades crescentes para manter sua hegemonia na Europa Oriental, recua na Ásia, África e América Latina e naufraga no Afeganistão.<br /> Mikhail Gorbatchov (1934- ), funcionário de carreira do Partido Comunista da União Soviética, torna-se um dos principais assessores de Iuri Andropov durante o curto governo deste, entre 1982 e 1984.<br />
  7. 7. Em Março de 1985 é eleito secretário-geral do partido, após a morte de Konstantin Tchernenko, que substituíra Andropov. Em 1986, desencadeia a glasnost e a perestroika, que, como ele próprio reconhece depois, definem o que deve ser destruído e mudado, mas não o que deve ser construído no lugar das estruturas antigas. <br /> Isso desencadeia movimentos que Gorbatchov não consegue controlar, conduzindo uma grave crise económica, social e política, à sua própria queda, em 1991, e à desintegração da União Soviética. Seus entendimentos com os Estados Unidos e a Europa Ocidental para o desarmamento e a eliminação dos regimes socialistas na Europa oriental lhe granjeiam grande prestígio internacional, particularmente no Ocidente.<br />
  8. 8.
  9. 9. Trabalho realizado por:<br />André Mendes nº 2 <br />Juliana Pereira nº 9<br />Luís Teixeira nº 10<br />9ºB<br />

×