Capitulo II <br />Mostrar a existencia de diferentes perspectivas<br />2.1 Toma de perspectivas visuais simples:<br />O ob...
Capitulo ii mostrar a existencia de diferentes perspectivas
Capitulo ii mostrar a existencia de diferentes perspectivas
Capitulo ii mostrar a existencia de diferentes perspectivas
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Capitulo ii mostrar a existencia de diferentes perspectivas

325 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
325
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Capitulo ii mostrar a existencia de diferentes perspectivas

  1. 1. Capitulo II <br />Mostrar a existencia de diferentes perspectivas<br />2.1 Toma de perspectivas visuais simples:<br />O objetivo é que a criança entenda que diferentes pessoas podem ver coisas diferentes.<br />Exercício 1: Pede a criança que desenhe em uma folha de papel um elemento diferente em cada lado ( se ele ainda não desenha bem , faz você, porém a criança deve ver você desenhando). Por exemplo, uma arvore em um lado do papel e uma casa no outro lado. Como reforço você pode dizer: “ Olha , desse lado da folha tem uma arvore; e desse outro lado , uma casa” e vais mostrando os dois lados do papel e repetindo a mensagem.<br />Sentados a criança e tu frente a frente, levanta a folha de papel. Cada um de vocês verá um dos lados.<br />_”( nome da criança) O que você vê no papel? _ Eu vejo uma arvore _muito bem , você vê uma arvore.<br />_ “(nome da criança) o que Eu vejo no papel? _ Tu vês uma casa _ Muito bem , eu vejo uma casa.<br />Depois se repetirá o exercício com outros desenhos.<br />Exercício 2: Ter preparado uma folha de papel com um desenho diferente em cada lado. A criança não sabe que desenho é. Por exemplo , um carro e uma xícara. Levantar a folha de papel e perguntar:<br />_ “( nome da criança) O que você vê no papel? _Eu vejo um carro _ Muito bem, você vê um carro.<br />_”( nome da criança) O que Eu vejo no papel ? _ Não sei não posso vê _ Muito bem , não pode vê , e por isso não sabe. Olha o desenho que eu vejo,Eu vejo uma xícara , olha...<br />Provavelmente , a criança tentará adivinhar o que você vê. Erik começava a dizer objetos para ver se podia adivinhar. Nesse caso, cada vez que diga o nome de um objeto repetiremos: “ No , no pode saber porque você não está vendo”.<br />O exercício se repetirá com mais folhas e novos desenhos.<br />Fichas de trabalho de Amaya Padilla para realizar os exercícios anteriores:<br />Toma de perspectiva visuais simples: o objetivo é que a criança entenda que diferentes pessoas podem ver coisas diferentes.<br />EXERCÍCIO 1:<br /> INSTRUÇOES :<br />Observaremos a folha de papel com o aluno e vamos apontando as duas imagens para que diga o que vê na primeira imagem e depois na segunda ( em um primeiro momento colocaremos o numero 1 em uma imagem e 2 na outra para ajudar, e a medida que entenda a dinâmica deixamos de colocar.)<br />Dobraremos a folha em dois pontos e damos a volta para que se veja cada lado e voltamos a repetir o que se vê em cada uma diante da criança.<br />Sentados em frente da criança , colocaremos o papel entre os dois, cada um verá um lado e uma imagem diferente.<br />_” (nome da criança) O que você vê no papel? _ Eu vejo... Muito bem, você vê....<br />_”(nome da criança) O que Eu vejo no papel? _ Você vê... _ Muito bem, Eu vejo...<br />Damos a volta ao papel e repetimos as perguntas. Depois se repetirão os exercícios com outros desenhos.<br />A criança também pode desenhar as imagens.<br />EXERCICIO 2:<br />Dobramos a folha de papel sem que a criança veja as imagens que estão representadas.<br /> Sentados de frente com a criança, colocamos o papel entre ambos, cada um verá uma das caras e uma imagem diferente.<br />_”(nome da criança) O que você no papel? –Eu vejo... _ Muito bem, você vê...<br />_”(nome da criança) O que eu vejo no papel? _ Não sei , não posso vê _ Muito bem, não pode vê, por isso não sabe. Olha eu te mostro o que eu vejo, eu vejo... Olha.<br />Provavelmente , a criança tentará adivinhar o que você vê. Nesse caso com muita claridade cada vez que diga um objeto lhe repetiremos: “ Não pode saber porque tu não está vendo” até que a criança entenda e termine respondendo:”Não sei não posso ver”.<br />O exercício se repetirá com novos desenhos.<br />Exemplos :<br />12<br />12<br /> <br />

×