Margarida lobo
6ºC
Nº21
 Titulo- Cortei as tranças
 Autor- António Mota
 Ilustrações- João Lemos
 Páginas: 136
 Editor: Edições Gailivro
 1ª...
António Mota é um escritor português, nascido a
16 de Julho de 1957, em Ovil, Baião. Também
professor do ensino básico, es...
Ao longo da sua vida, foi recebendo vários prémios e
os que mais se destacam são: o Prémio da Associação
Portuguesa de Esc...
Desde então, é muito solicitado para visitar escolas do
ensino básico e secundário e bibliotecas em diversas
localidades p...
 Marta é uma menima “ Maria-
rapaz” que não se interessava
pela escola, e teve bastantes
problemas em passar para o
6ºAno...
 Marta teve de aprender a
crescer sozinha, desistiu
da escola, arranjou
emprego como
empregada doméstica na
casa de dois ...
 E foi aí que Marta
descobriu que tinha
carreira como eletrecista.
 Ao fim de algum tempo
pai de Marta pediu em
casament...
Algumas obras do autor
Gostei de ler este livro
porque tem uma lição
de vida: Quando
pensamos que a vida
nos corre bem ela
prega-nos uma
partida....
Fim!!!
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cortei as tranças

2.085 visualizações

Publicada em

Cortei as tranças

Publicada em: Varejo
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.085
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cortei as tranças

  1. 1. Margarida lobo 6ºC Nº21
  2. 2.  Titulo- Cortei as tranças  Autor- António Mota  Ilustrações- João Lemos  Páginas: 136  Editor: Edições Gailivro  1ª parte- 11 capítulos  2ª parte- 11 capítulos  3ª parte – 5 capítulos Ficha técnica
  3. 3. António Mota é um escritor português, nascido a 16 de Julho de 1957, em Ovil, Baião. Também professor do ensino básico, este escritor ficou conhecido como o autor da literatura-juvenil. Em 1979, escreveu o seu primeiro livro, ”A Aldeia das Flores”. Tem também outras obras publicadas e traduzidas em castelhano e galego. Biografia do autor
  4. 4. Ao longo da sua vida, foi recebendo vários prémios e os que mais se destacam são: o Prémio da Associação Portuguesa de Escritores (1983), para o livro “Rapaz de Louredo”, o prémio Gulbenkian de Literatura para Crianças (1990), para o livro, “Pedro Alecrim”, o Prémio António Botto (1986), para “A Casa das Bengalas”, e também o Grande Prémio Gulbenkian de Literatura para crianças e jovens (2006, categoria Livro Ilustrado), para o seu livro “Se eu fosse muito magrinho”. Continuação
  5. 5. Desde então, é muito solicitado para visitar escolas do ensino básico e secundário e bibliotecas em diversas localidades pelo País. Com estas suas idas aos locais, tem contribuído para que as crianças e os jovens ganhem “o bichinho” pela leitura. Tem colaborado em vários jornais e interveio em ações realizadas por várias escolas superiores de educação de Portugal. Continuação
  6. 6.  Marta é uma menima “ Maria- rapaz” que não se interessava pela escola, e teve bastantes problemas em passar para o 6ºAno de escolaridade.  Um dia quando estava na casa de banho recebeu uma notícia que mudou a sua vida: sua mãe havia morrido num acidente de carro, então Marta cortou as sua tranças pois sua mãe é que lhe costumava entrançar o cabelo. Resumo
  7. 7.  Marta teve de aprender a crescer sozinha, desistiu da escola, arranjou emprego como empregada doméstica na casa de dois doutores e começou a fazer a lida da casa.  Certo dia a tia de Marta, teve um problema com o ferro de engomar e Marta conseguiu resolve-lo. Continuação
  8. 8.  E foi aí que Marta descobriu que tinha carreira como eletrecista.  Ao fim de algum tempo pai de Marta pediu em casamento a sua tia Zulmira, e ela aceita.  Marta volta a estudar e só se preocupa na prenda que irá oferecer aos dois casados. Continuação
  9. 9. Algumas obras do autor
  10. 10. Gostei de ler este livro porque tem uma lição de vida: Quando pensamos que a vida nos corre bem ela prega-nos uma partida. Opinião
  11. 11. Fim!!!

×