Estratégias reprodutoras

3.774 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.774
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
890
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estratégias reprodutoras

  1. 1. Margarida Barbosa Teixeira ESTRATÉGIAS REPRODUTORAS REPRODUÇÃO SEXUADA
  2. 2. Animais <ul><li>Estratégias reprodutoras nos animais: </li></ul><ul><li>Hermafroditismo </li></ul><ul><li>Autofecundação </li></ul><ul><li>Fecundação cruzada </li></ul><ul><li>Unissexualismo </li></ul><ul><li>Fecundação externa </li></ul><ul><li>Fecundação interna </li></ul>
  3. 3. Animais -Hermafroditismo <ul><li>Hermafroditas - indivíduos com gónadas femininas (ovários) e masculinas (testículos), produzindo quer gâmetas femininos (óvulos), quer gâmetas masculinos (espermatozides). </li></ul><ul><li>Autofecundação - união entre gâmetas produzidos pelo mesmo indivíduo. </li></ul><ul><li>Fecundação cruzada - união entre gâmetas de indivíduos diferentes . </li></ul>
  4. 4. Animais – Hermafroditismo <ul><li>Autofecundação - É de particular importância nos organismos isolados. </li></ul>Ténia - Em cada segmento existem testículos e ovários. Animal parasita. No estado adulto vive, em regra, um só indivíduo, no intestino delgado do hospedeiro, que pode ser o Homem.
  5. 5. Animais – Hermafroditismo <ul><li>Fecundação cruzada - Permite maior variabilidade genética. </li></ul>Caracóis – Apesar de cada um dos indivíduos possuir simultaneamente testículos e ovários, na época de acasalamento dois indivíduos trocam espermatozoides entre si, sendo cada um dos indivíduos fecundado pelo outro. Passado algum tempo, cada um deles põe cerca de 40 ovos, que deposita num buraco escavado no solo.
  6. 6. Animais – Unissexualismo <ul><li>Unissexualismo - indivíduos do sexo masculino, com gónadas masculinas (testículos) e indivíduos do sexo feminino, com gónadas femininas (ovários); produção de gâmetas masculinos (espermatozoides) e de gâmetas femininos (óvulos), respetivamente. </li></ul><ul><li>Fecundação externa - efetua-se em meio líquido e ocorre na maioria das espécies aquáticas </li></ul><ul><li>Fecundação interna - efetua-se no interior do organismo da fêmea. </li></ul>
  7. 7. Animais – Unissexualismo <ul><li>Unissexualismo – Fecundação externa </li></ul><ul><li>Machos e fêmeas lançam os gâmetas para o meio aquático , onde os óvulos são fecundados pelos espermatozoides. </li></ul><ul><li>O sincronismo na libertação de óvulos e de espermatozoides, bem como a produção de grande quantidade de gâmetas, contribuem para a eficácia da fecundação externa. </li></ul>  Rã - o macho abraça a fêmea, ajudando a libertação dos óvulos, que são fecundados na água pelos espermatozoides libertados pelo macho.
  8. 8. Animais – Unissexualismo <ul><li>Unissexualismo – Fecundação interna </li></ul><ul><li>Este tipo de fecundação é fundamental nos seres terrestres, uma vez que os gâmetas não suportam a dessecação que se verifica em meio terrestre. </li></ul><ul><li>O comportamento animal na época da reprodução (reconhecido por indivíduos da mesma espécie) permite que o processo reprodutivo seja mais eficaz. </li></ul>    Pinguins em acasalamento. O macho introduz, no sistema reprodutor da fêmea, os espermatozoides.
  9. 9. Plantas <ul><li>Nas plantas ocorrem diversas estratégias que permitem o sucesso da reprodução sexuada. </li></ul>
  10. 10. Plantas sem flor - Musgos e fetos <ul><li>Musgo – planta sem vasos condutores de seivas </li></ul><ul><li>Os anterozoides possuem flagelos para se deslocarem pois dependem da água para alcançar a oosfera, que se encontra no interior do arquegónio. </li></ul>
  11. 11. Plantas sem flor - Musgos e fetos <ul><li>Feto – planta com vasos condutores de seivas </li></ul><ul><li>Os anterozoides possuem flagelos para se deslocarem pois dependem da água para alcançar a oosfera, que se encontra no interior do arquegónio. </li></ul>
  12. 12. Plantas com flor - Órgãos reprodutores <ul><li>As flores podem ser hermafroditas ou unissexuadas. </li></ul><ul><li>As flores hermafroditas possuem estames e carpelos. </li></ul><ul><li>As flores unissexuadas possuem: </li></ul><ul><li>ou só estames (flores unissexuadas masculinas), </li></ul><ul><li>ou só carpelos (flores unissexuadas femininas). </li></ul>
  13. 13. <ul><li>Nos estames, ao nível das anteras, existem sacos polínicos onde se formam os grãos de pólen. </li></ul>Plantas com flor - Órgãos reprodutores
  14. 14. Plantas com flor - Órgãos reprodutores <ul><li>Nos estames, ao nível das anteras, existem sacos polínicos onde se formam os grãos de pólen. </li></ul>
  15. 15. Plantas com flor - Órgãos reprodutores <ul><li>Nos estames, ao nível das anteras, existem sacos polínicos onde se formam os grãos de pólen. </li></ul><ul><li>Nos carpelos, ao nível dos ovários, existem os óvulos . </li></ul>
  16. 16. Plantas com flor - Órgãos reprodutores <ul><li>Nos estames, ao nível das anteras, existem sacos polínicos onde se formam os grãos de pólen. </li></ul><ul><li>Nos carpelos, ao nível dos ovários, existem os óvulos . </li></ul>
  17. 17. Plantas com flor - Órgãos reprodutores
  18. 18. Plantas com flor - Polinização <ul><li>Polinização </li></ul><ul><li>Para que ocorra a reprodução é necessário que se verifique a polinização. </li></ul><ul><li>A polinização é o transporte de grãos de pólen para os órgãos femininos: </li></ul><ul><li>da mesma flor - polinização direta (ou autopolinização) </li></ul><ul><li>de flores pertencentes a outras plantas da mesma espécie - polinização cruzada . </li></ul><ul><li>A polinização cruzada permite uma maior variabilidade genética nos indivíduos da nova geração </li></ul><ul><li>Agentes de polinização - insetos, aves ou o vento – proporcionam a polinização, havendo, geralmente, uma relação íntima entre as características da flor e o agente polinizador. </li></ul>
  19. 19. Plantas com flor - Fecundação <ul><li>Os grãos de pólen produzidos nas anteras, por germinação, originam o tubo polínico que transporta os anterozoides até à oosfera. </li></ul><ul><li>A fecundação gera, no interior do óvulo, um ovo ou zigoto. </li></ul><ul><li>O zigoto, por mitoses sucessivas e diferenciação, origina um embrião, que se desenvolve rodeado por substâncias nutritivas. Este conjunto formado pelo embrião e substâncias nutritivas constitui a semente. </li></ul>
  20. 20. Plantas com flor - Fecundação <ul><li>O espessamento das paredes do ovário origina o pericárpio que envolve as sementes. </li></ul><ul><li>O conjunto do pericarpo e da semente ou das sementes constituem o fruto. </li></ul><ul><li>Assim, após a fecundação, a partir da flor forma-se o fruto. </li></ul>
  21. 21. Plantas com flor - Fecundação <ul><li>Os grãos de pólen produzidos nas anteras, por germinação, originam o tubo polínico que transporta os anterozoides até à oosfera. </li></ul><ul><li>Os anterozoides já não dependem da água para atingir a oosfera. </li></ul><ul><li>A independência da água para a fecundação confere a estas plantas melhor adaptação ao ambiente terrestre. </li></ul>
  22. 22. Plantas com flor – Disseminação das sementes <ul><li>A disseminação das sementes é essencial na propagação das espécies de plantas com flor. </li></ul><ul><li>As estruturas que envolvem as sementes podem facilitar a sua dispersão por áreas distantes. </li></ul><ul><li>De acordo com o tipo de fruto, a disseminação das sementes, é extremamente diversificada, podendo ser efetuada por animais, pelo vento ou pela água. </li></ul>
  23. 23. Plantas com flor – Disseminação das sementes <ul><li>As sementes permanecem num estado de vida latente, em que a atividade vital está reduzida ao mínimo de sobrevivência. </li></ul><ul><li>A existência de sementes permite que o embrião se mantenha vivo até que surjam condições favoráveis à sua germinação, originando-se novas plantas independentes. </li></ul><ul><li>As reservas de alimento que as sementes contêm são utilizadas pelos embriões durante o início de desenvolvimento. </li></ul>Formação de sementes + Disseminação das sementes Sobrevivência nos ambientes terrestres + Propagação das espécies (com flor)
  24. 24. Plantas com flor – ciclo de vida

×